2007-10-25

Irecê - Casos de assombração - Os terríveis perus gigantes

Casos de assombração costumavam meter medo em muita gente, principalmente nos tempos passados. Hoje em dia nem tanto, porque as pessoas se acostumaram a ver o terror que é exibido na televisão, sem distinção de dia ou horário.

Havia em Irecê um senhor que passava a maior parte dos minutos que Deus lhe deu, xingando e resmungando. Era “desgraça” para um lado e “desgraça” o outro lado. Para ele todas as coisas eram “desgraça”. Dizia a desgraça do café, a desgraça da sogra, a desgraça da mulher, a desgraça dos parentes, a desgraça de suas roupas, a desgraça da chuva que não vinha...

Uma das desgraças da vida deste homem que mais o incomodava era o jegue. Ah, quantas vezes sentira vontade de matá-lo, esganando-o, e quantas vezes tentara sem conseguir!
Um dia o jegue causou-lhe tanta raiva, que ele xingou, xingou, xingou o equivalente a duzentos anos em menos de duzentos minutos de sucessivas desgraças e outros nomes infernais. Aí viu diante dele, como que surgidas do inferno, criaturas gigantes em forma de peru.

Os perus gigantes de cor preta aproximaram-se dele rapidamente, bicos abertos, como que querendo devorá-lo vivo. Um medo terrível se apossou deste homem, que tinha coragem até mesmo de enfrentar Deus, chamando-o para uma luta de facão.
Aí, pernas para que te quero! Correu, correu, correu... Sem sequer ter a idéia de montar na desgraça do jegue.

O homem passou quase uma hora correndo. Quando chegou a casa, estava com a língua de fora, semelhante aos cachorros, quando cansados. Logo que recuperou o fôlego, disse, ainda tremendo, o que lhe tinha acontecido, assombrando a todos que gostavam de xingar!

(Fonte: livros do escritor Jackson Rubem: Irecê: História Casos e Lendas; Irecê, Um Pedaço Histórico da Bahia; Irecê, A Saga dos Imigrantes) e Brasileiros Pré-Cabralianos (Brazilians Before Cabral), publicado em Inglês e Português.

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget