2008-01-27

Alface vendida em Salvador tem ovos de vermes, segundo pesquisa

Graduandas do 5º semestre do curso de Nutrição da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) identificou a presença de larvas e ovos de helmintos (verme intestinal) nas alfaces comercializadas em Salvador.

Foram analisadas 44 amostras do produto comercializado nas feiras e barracas dos bairros do Imbuí, Sete Portas, São Joaquim, Narandiba, Ceasinha, Stiep, Japão e Cabula, entre os meses de maio a setembro de 2007.

O trabalho, que contou com a participação de sete alunas do curso, foi apresentado no XXIV Encontro Nacional dos Estudantes de Nutrição (Enenut), sendo premiado em segundo lugar.

A pesquisa intitulada “Condições higiênico-sanitárias e risco infecção por helmintoses na ingestão de alface lactuca sativa comercializada em feiras livres de Salvador-Bahia”, avaliou as condições higiênico/sanitárias das hortaliças, baseando-se no método parasitológico de sedimentação espontânea.

As estudantes alertam na pesquisa que as alfaces devem ser lavadas com a raiz para baixo, pois a ação impede o deslizamento de ovos de helmintos, nocivos à saúde humana, para as folhas. Mais informações no site da Uneb.

Esta informação foi enviada pela AGECOM.

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget