2008-03-17

Ano da França no Brasil vai contemplar todas as áreas culturais

Já começaram os preparativos para o Ano da França no Brasil. O evento, que ganhou o nome oficial de França.br, terá programação em diversos locais do país, a partir de 2009. A Bahia foi um dos estados escolhidos para participar das comemorações.

Segundo o embaixador e presidente do Comissariado para o Ano da França no Brasil, Yves Saint-Geours, a programação cultural mostrará a contemporaneidade francesa aos brasileiros. Ele esteve em Salvador na semana passada para discutir com dirigentes da Secretaria Estadual de Cultura (Secult) os projetos para atividades culturais que devem acontecer no país.

Em reunião na Fundação Cultural, que contou com a participação do secretário de Cultura, Márcio Meirelles, foram discutidas as linhas-guia da programação na Bahia.

O França.br terá três eixos de ação: o França Hoje, que diz respeito à criação artística, inovação tecnológica, pesquisa científica, debate de idéias, dinamismo econômico; o França Diversa, que trata da diversidade da sociedade francesa, de know-how e regionalismo, e o França Aberta, uma busca de parcerias franco-brasileiras que devem inspirar os projetos, além de parcerias franco-brasileiras com outros países do mundo (África, Caribe, América Latina), e debates sobre os grandes temas da globalização.

A idéia é contemplar todas as áreas culturais e serão privilegiadas atividades que deixem alguma contribuição duradoura. Para Meirelles, a importância que está sendo dada à participação da Bahia nesse evento mostra que o estado está mais aberto para dialogar com o mundo.

“Ficamos muito tempo ilhados e o que chegava lá fora eram apenas as tradições culturais do Recôncavo e as manifestações mais visíveis do mercado musical. Queremos que esse evento seja também uma oportunidade para ampliarmos o nosso diálogo cultural com a França e para inserir a cultura contemporânea produzida na Bahia no cenário internacional”, afirmou o secretário.

Como inscrever os projetos

Os projetos culturais brasileiros serão submetidos à aprovação do comitê nacional, enquanto os franceses devem apresentar seus trabalhos ao comissariado do seu país. “É importante ressaltar que para receber a chancela do comitê brasileiro os projetos precisam ter parcerias já estabelecidas com artistas ou instituições culturais francesas, bem como informações sobre sua implementação e financiamento”, explicou a assessora de Relações Internacionais da Secult, Monique Badaró.

O formulário para inscrição já está disponível no site do Ministério da Cultura (www.cultura.gov.br). Já os projetos que ainda não têm parcerias podem ser enviados à comissão estadual (internacional@cultura.ba.gov.br), criada para articular a participação da Bahia com projetos de qualidade. Esta comissão selecionará projetos baianos e, caso haja necessidade, tentará ajudar na identificação de parcerias e financiamentos.

O França.br está previsto para acontecer entre 21 de abril e 15 de novembro de 2009. O objetivo do evento é aproximar os dois países e colocar em estreita colaboração mútua os seus cidadãos, os representantes oficiais, os recursos econômicos, além de profissionais da cultura, artistas, intelectuais, pesquisadores e a mídia.

A organização do evento é coordenada por comissariados dos dois países. O presidente da Comissão Nacional do Ano da França no Brasil é Danilo Santos de Miranda, atual diretor-geral do Sesc de São Paulo.

Para a comissária responsável pelo Ano da França no Brasil, Anne Louyot, também presente à reunião, as expectativas em relação ao evento são de fortalecer a parceria com o Brasil, “que é um importante país no cenário internacional. A idéia é fazer uma parceria não só entre governos e elites, mas entre com a sociedade”. Mais informações no (61) 3316-2065.

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget