2008-03-06

Escultor Frans Krajcberg recebe Título de Cidadão Baiano

“Espero finalmente ser reconhecido como parte da produção cultural da Bahia, o que para mim é uma honra”, declarou o escultor Frans Krajcberg, 86 anos, que recebe amanhã (7) o Título de Cidadão Baiano, em solenidade, às 10h, na Assembléia Legislativa. Polonês, naturalizado brasileiro desde 1954, Krajcberg destaca-se pela defesa da causa ambiental, transmitida em sua arte. Uma exposição dos trabalhos do artista será inaugurada amanhã, à noite, no Palácio da Aclamação.

O Título de Cidadão Baiano foi sugerido pelo governador Jaques Wagner, depois de ter visitado, em abril do ano passado, o projeto de um museu ecológico que está sendo implantando por Krajcberg em um sítio no município de Nova Viçosa, a 904 quilômetros de Salvador. Além de abrigar as obras do artista, o local também se destaca pela preservação de 34 hectares remanescentes de Mata Atlântica.

Referenciado internacionalmente pelo engajamento da sua obra com a denúncia de destruição do meio ambiente, sobretudo no Brasil, Krajcberg ressentia-se por muitas vezes ter sido apenas citado na imprensa nacional como um mero escultor polonês. “Em Paris, o Le Monde (um dos principais jornais da França) sempre me colocava entre a riqueza da arte brasileira, enquanto aqui eu era tratado como um escultor polonês sem que fosse feita referência à minha completa identidade com as questões brasileiras, sobretudo ambientais”, contou.

Em Salvador, para receber o título, Krajcberg foi recebido hoje (6), na Governadoria, pelo governador Jaques Wagner. Eles conversaram, informalmente, no terraço do prédio, onde se tem uma vista do Parque de Pituaçu. “Estou querendo deixar para o governo o acervo do museu e o trabalho de preservação ambiental que fazemos em Nova Viçosa e estou feliz porque ele (Wagner) mostra-se sensível a esta questão”, disse.


Gjs/al

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget