2008-03-27

Professores do Estado podem se licenciar para curso superior

Professores do Estado têm oportunidade de se licenciar

“Quando crescer, vou fazer uma faculdade, aprender mais sobre o mundo e ter um bom emprego”. O sonho do estudante do Colégio Anísio Teixeira (Aplicação), Ronald Oliveira, de apenas oito anos, agora está mais próximo. Graças ao Programa de Formação dos Professores da Rede Pública Estadual, lançado na semana passada pela Secretaria da Educação (SEC), 13 mil professores que atuam em salas de aula e não têm bacharelado ou que são pedagogos terão a oportunidade de ingressar em um curso superior ainda este ano, passando a oferecer uma educação de melhor qualidade aos seus alunos.

O edital abrange 174 municípios e está no site do Instituto Anísio Teixeira (http://www.sec.ba.gov.br/iat). As inscrições para seleção de preenchimento das primeiras 1.250 vagas podem ser feitas entre 7 de abril e 2 de maio, sendo que 10% delas estão reservadas para os pedagogos. As provas serão realizadas em 11 de maio e as aulas começam no dia 26 do mesmo mês. Mais informações podem ser obtidas nos sites das universidades onde os cursos serão ministrados - Universidade do Estado da Bahia (www.uneb.br) e Universidade Estadual de Feira de Santana (www.uefs.br).

A pedagoga Denise Nunes disse que a partir dessa formação vai ter a licenciatura que necessita, melhorando sua vida profissional e financeira. “Os alunos vão ganhar na qualidade do ensino, porque vamos estar mais preparados para exercer a função”, afirmou.

Para a professora de História, Elizete Sampaio, há 25 anos atuando em salas de aula, sua licenciatura, adquirida em dezembro do ano passado, foi fundamental. “O professor sente a diferença. Agora tenho mais segurança ao passar o conhecimento para os alunos”, disse.

Reivindicação histórica

O presidente da Associação dos Professores Licenciados da Bahia (APLB), Rui Oliveira, declarou que a formação é uma reivindicação histórica da entidade, porque no Estado há muitos professores não-licenciados. “Sempre lutamos por uma escola pública gratuita de qualidade. No entanto, o que temos visto são professores sem qualificação, principalmente no interior, ministrando aulas de Química, Física, Biologia, Matemática e outras disciplinas”, ressaltou.

O secretário da Educação, Adeum Sauer, disse que em 2007 ficou registrado que um terço dos professores da rede estadual baiana não têm licenciatura. “Vamos atender 90% dos professores que não têm curso superior e 10% dos professores que têm licenciatura curta ou só têm formação em Pedagogia”, observou.

Segundo Sauer, todos sairão ganhando com a medida, pois os professores poderão vencer mais facilmente na sua carreira e os alunos receberão uma formação melhor. “Se não cuidarmos bem da formação hoje, no futuro, as pessoas terão poucas possibilidades de vencer na vida”, disse.

err/om

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget