2008-04-09

Governo faz acordo com o MST e garante a continuidade do Projeto Salitre

A área do Projeto Salitre, na região de Juazeiro, será desocupada. O anúncio foi feito durante uma reunião com o governador Jaques Wagner, representantes do governo federal e do Movimento Sem Terra (MST), nesta quarta-feira(9). As mil famílias sem terra que ocupam a área desde abril de 2007 aceitaram ser transferidas para a zona rural do município de Sobradinho, onde vão ter 80 hectares irrigados para plantar e colher.

A saída das famílias foi possível graças a um acordo com o governo. Com a liberação da área, as obras do Projeto Salitre, que vão irrigar 36 mil hectares de terra em Juazeiro e fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), vão ter continuidade.

“Comemoramos o entendimento com os sem terra e a continuidade desse projeto, que vai representar geração de emprego e renda para a região”, disse Jaques Wagner, após a reunião na Governadoria. Em Sobradinho, cerca de R$ 2,5 milhões foram investidos para abrigar os sem terra. Lá, dois rios vão ser perenizados para garantir o abastecimento de água. “Haverá ainda a estrutura necessária, como fornecimento de gás e luz. Além disso, eles vão poder plantar e colher a própria produção”, explicou Pedro Bertone, assessor da Casa Civil da Presidência.

A desocupação da área vai acontecer dentro de um cronograma previamente estabelecido. “Estamos satisfeitos com o acordo. A área de Sobradinho mostrou-se adequada para o MST e esperamos alcançar uma boa produção lá”, comentou Jailson Sena, representante da direção estadual do MST. Ele contou ainda que, para a retirada das famílias do local, já havia uma decisão judicial a favor do Estado. “Porém, foi dada a preferência ao diálogo, o que facilitou a negociação”, concluiu Jailson.


Gdf/al

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget