2008-04-17

Secretaria de Saúde da Bahia e entidades religiosas - parceria contra hipertensão

“Tratar a pressão alta é um ato de fé na vida”. Esse foi o tema escolhido pela Secretaria da Saúde do Estado para as atividades alusivas ao Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, 26 de abril, que este ano terá apoio de diversas entidades religiosas. De acordo com a cardiologista Lucélia Magalhães, responsável pelo Programa de Hipertensão Arterial da Secretaria de Saúde do estado da Bahia (Sesab), a proposta de uma “campanha ecumênica surgiu em função de reconhecermos a influência positiva que os atos religiosos exercem sobre as pessoas”.

Por sugestão da Sesab, durante o período de 20 a 26 próximos, as religiões e cultos que aderirem à campanha deverão sensibilizar suas comunidades para a importância da prevenção e tratamento da hipertensão arterial.

Já foram feitos contatos com a Federação Espírita da Bahia, Arquidiocese de Salvador, Federação de Cultos Afro Brasileiros na Bahia, igrejas evangélicas, batistas e messiânicas, entre outras entidades religiosas. “Temos certeza que a parceria com as lideranças religiosas resultará em benefícios para uma significativa parcela da população”, pontuou Lucélia Magalhães.

“Inimiga silenciosa”

Segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças crônicas não transmissíveis, entre elas a hipertensão arterial, são responsáveis por 59% das mortes no mundo, chegando a 75% dos óbitos nos países das Américas e no Caribe. No Brasil, 62,8% do total de mortes por causas conhecidas, em 2004, estavam relacionadas às doenças crônicas não transmissíveis. A cardiologista Lucélia Magalhães explica que a hipertensão é grave, também, por ser uma “Inimiga silenciosa”, porque muitas vezes o portador não tem sintomas.

Ainda conforme a cardiologista, a pressão alta é a maior causa de derrames cerebrais, insuficiência renal, infarto, insuficiência cardíaca, angina, lesões arteriais e alterações na retina que podem levar à cegueira. Técnicos da Vigilância Epidemiológica acrescentam que a pressão alta não tem cura, mas seu controle melhora muito a qualidade de vida dos pacientes. Atitudes como medir a pressão arterial regularmente, adotar uma alimentação saudável, reduzir o consumo de sal, manter um peso ideal, evitar o consumo de bebidas alcoólicas em excesso, praticar atividade física regularmente, não fumar e diminuir o estresse são medidas de prevenção recomendadas para prevenir e para o controle da hipertensão arterial.

Sas/af

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget