2008-05-16

Adab Bahia apresenta modele de combate a febre aftosa para o Piaui

A execução das ações de defesa sanitária animal para o ingresso e manutenção da Bahia como zona livre da febre aftosa e os efeitos positivos para o agronegócio baiano. Foi o tema apresentado quarta-feira (14) pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), no município de Corrente, Piauí, a convite da agência de defesa agropecuária local.

O objetivo da palestra apresentada pelo diretor geral da Adab, Altair Santana, foi auxiliar na implementação de técnicas administrativas e legais em defesa sanitária animal, tendo como modelo as estratégias adotadas durante a campanha de Combate a Febre Aftosa na Bahia. Atualmente o Piauí é classificado pela Organização Internacional em Saúde Animal (OIE) como risco desconhecido para febre aftosa, e a obtenção do status de zona livre agregará valor ao agronegócio piauiense.

Ainda de acordo com o diretor geral da Adab, a igualdade entre os dois estados, na questão sanitária, vai possibilitar a extinção da zona tampão. O zoneamento possui cerca de 1,2 mil quilômetros de extensão localizada na região norte do estado e foi criada em 2000 com o objetivo de proteger a Bahia de estados com maior risco para aftosa.

Formosa, Buritirama, Mansidão, Santa Rita de Cássia, Remanso, Casa Nova, Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes são os municípios baianos que fazem parte deste território de transição. Os bovinos e bubalinos que fazem parte dos oito municípios baianos só podem transitar para fora desta área com apresentação de atestados sorológicos que comprovem ausência da aftosa.


Ras/al

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget