2008-05-28

Bahia vai ser beneficiada com programa de expansão da frota de embarcações

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador Jaques Wagner participaram na segunda-feira (26), no Rio de Janeiro, da abertura oficial do XX Fórum Nacional do Instituto Nacional de Altos Estudos. O evento, que ocorre de 26 a 30 de maio na sede nacional do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), vai debater as potencialidades do Brasil para se tornar o terceiro maior centro de tecnologia da informação.

O tema do XX Fórum Nacional, tem como preocupação central abordar a odisséia brasileira nesses 200 anos desde a Abertura dos Portos (com a chegada da Família Real Portuguesa) como ponto de partida para indagar: Para onde vai o Brasil, econômica, social e politicamente? A abertura do fórum contou ainda com a presença de presidentes de estatais, líderes empresariais, parlamentares e acadêmicos do Brasil e do exterior.

Em seguida, Lula lançou, em Niterói, o Programa de Modernização e Expansão da Frota e de Embarcações de Apoio da Petrobras, o maior programa de contratação de embarcações do gênero, já lançado no país, com um índice de geração de mão-de-obra de até 80%.

O programa vai contribuir para a revitalização da indústria naval brasileira, que de acordo com o presidente Lula, “tinha 1.900 trabalhadores há cinco anos e agora já conta com mais de 40.700”, afirmou. Lula lembrou ainda que estados como a Bahia também serão beneficiados. “Esse é mais um passo para a consolidação da nossa indústria naval e é por isso que a gente quer estaleiros no Rio, em Pernambuco, na Bahia”.

A iniciativa vai contribuir diretamente com o programa Acelera Bahia, lançado pelo governador Jaques Wagner, em Salvador, no início do mês, que prevê entre outras ações a reativação da indústria naval da Bahia com a construção de novos portos.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral também reafirmou os benefícios do programa para os baianos. “Não somos só nós que vamos gerar emprego no país, os trabalhadores baianos também serão beneficiados com a expansão da indústria naval”.

A previsão é que até 2014, sejam construídas 146 unidades de apoio á exploração e produção marítima de petróleo da companhia, com um investimento de US$ 5 bilhões. A empresa ainda prevê a contratação de 40 navios-sonda, plataformas de perfuração semi-submersíveis e navios de grande porte. A iniciativa integra o Plano de Desenvolvimento Produtivo do governo federal. “Temos hoje a maior frota mundial de sondas para exploração no mar e agora são mais 40 com prioridade de construção do Brasil, isso é um marco para o nosso país”, disse o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli.

Segundo o presidente da Transpetro, Sérgio Machado, “um país que não tem uma marinha mercante própria não pode ser soberano e é isso que o Brasil quer, ser soberano”, garantiu. Para o presidente Lula, o programa é a prova da superação brasileira, “depois de três décadas de estagnação”. “Agora a indústria naval brasileira veio pra ficar e pra se transformar numa grande indústria”, garantiu Lula.

gcm2605/al

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget