2008-05-10

Governo quer ampliar o ciclo produtivo do setor sisaleiro da Bahia

Com o objetivo de dinamizar e ampliar o ciclo produtivo do setor sisaleiro na Bahia, o Governo do Estado está articulando uma série de ações que contemplam capacitação profissional, apoio a pesquisas, soluções tecnológicas, elevação da produtividade e desenvolvimento de novos usos para o sisal.

O assunto foi abordado, nesta quarta-feira (7), numa oficina temática sobre tecnologia na cadeia do sisal, ocorrida na sede da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (Secti).

Entre as ações discutidas, destaque para dois projetos que tramitam no Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), visando um melhor aproveitamento do sisal. Segundo o assessor especial da Secti, Jackson Ornelas, estes projetos pretendem utilizar o sisal para a produção de compósitos e bio-defensivos. “Atualmente, apenas a fibra do sisal é aproveitada. Com estes projetos, toda a planta, inclusive seu líquido, que corresponde a mais de 75% do seu peso, deverá ser utilizada”, disse.

Outra iniciativa em estudo é a substituição da máquina de desfibrar sisal, atualmente utilizada em larga escala, por uma mais segura e eficiente. Dados da Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (Apaeb-Valente) revelam que mais de duas mil pessoas já foram vítimas da perigosa máquina em uso na produção do sisal.

Durante a oficina também foram levantadas possibilidades de criação de editais específicos para a cadeia produtiva do sisal, além de incentivos voltados a inserção do sisal de fibras curtas na Bahia

O sisal está presente em cerca de 40 municípios do semi-árido baiano, região que ocupa dois terços do território, conta com 50% da população e emprega direta e indiretamente 600 mil pessoas. Participaram da oficina, representantes de diversas secretarias, órgãos, universidades e associações que formam um grupo de trabalho com o objetivo de elaborar um programa integrado tendo como foco, o desenvolvimento sustentável da região sisaleira.


xas/is

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget