2008-05-06

Inscrições para edital de pontos de cultura vão até 13 de junho

Comunidades produzindo seus próprios vídeos, grupos populares movimentando a cultura local, teatros funcionando em bairros periféricos de cidades, jovens produzindo música e lidando com novas mídias. Essas iniciativas já são realidade para os chamados pontos de cultura, instituições da sociedade civil que, selecionadas por editais públicos, tornam-se responsáveis por articular e impulsionar ações culturais locais.

“A formação de uma rede de pontos de cultura em todo o país é uma das principais ações do programa Mais Cultura, o PAC da Cultura”, afirmou o secretário de Identidade e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Sérgio Mamberti, no lançamento do edital para seleção de mais 150 novos pontos na Bahia, em parceria com a Secretaria Estadual de Cultura, em 26 de março, em Vitória da Conquista, durante o II Encontro de Dirigentes Municipais de Cultura.

Inscrições para edital de pontos de cultura vão até 13 de junho
As inscrições, que seriam encerradas no próximo dia 12, agora podem ser realizadas até 13 de junho, até as 19h. Para incentivar a participação de instituições de todo o estado, será transmitida, via Embratel, para televisores com antena parabólica, no dia 14 deste mês, entre 9h30 e 11h, a teleconferência Oficina de Capacitação Edital Ponto de Cultura. Universidades, prefeituras, escolas e centros comunitários vão sintonizar seus aparelhos e o passo-a-passo para inscrição no edital será explicado por técnicos e especialistas da Secretaria de Cultura.

A Bahia é o primeiro estado do país a aderir ao Mais Cultura, do governo federal. O investimento total para a implantação dos 150 novos pontos de cultura é de R$ 27 milhões, em três anos, sendo R$ 18 milhões do Ministério da Cultura (MinC) e R$ 9 milhões da Secretaria Estadual de Cultura. Com isso, a expectativa é contar com uma rede de mais de 200 pontos de cultura em 26 territórios de identidade. “Através dos pontos de cultura, a capilaridade das ações da cultura começa a ter corpo e a se tornar realidade”, afirmou o secretário de Cultura, Márcio Meirelles.


cas/om

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget