2008-05-10

Mapeamento da Bahia - Governo lançará edital para comprar imagens de satélite

O passo decisivo para desenvolver um sistema integrado de informações espaciais, cartográficas e estatísticas da Bahia será dado até julho deste ano, com o lançamento do edital para adquirir imagens de satélite para o início do mapeamento no estado. A decisão foi anunciada, terça-feira (6), por representantes da Comissão Estadual de Cartografia (Cecar), durante uma reunião na Secretaria do Planejamento (Seplan).

Com recursos garantidos pela dívida pública estadual, a Bahia investirá cerca de R$ 32 milhões na aquisição e mapeamento de todo o território nas escalas de 1:50 mil e 1:25 mil.

Segundo a diretora da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (SEI), Rita Pimentel, a cartografia disponível hoje no estado, data das décadas de 70 e 80, o que já não atende mais às necessidades do ponto de vista de planejamento, gestão pública e para a realização de estudos na área de recursos naturais. “A nova base cartográfica ampliará nosso leque de trabalho, por permitir um maior detalhamento, a exemplo do salto de 92 cartas planimétricas para 1,3 mil, apenas no Oeste”, garante.

Para o assessor econômico da Seplan, Cesar Nascimento, a cartografia é um importante instrumento de controle visual do território. Ele afirma que o tema é estratégico para o governo, tendo sido contemplado no Plano Plurianual e será reforçado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2009 como ação prioritária.

Quanto aos prazos para aperfeiçoar o planejamento regional da Bahia, Pimentel diz que a previsão é 2013, mas, em julho de 2009, o mapeamento de todo o oeste baiano e o início do litoral e extremo sul terão sido concluídos. “Pensamos em começar pelo oeste porque é a cartografia mais desatualizada, além de ser uma região dinâmica, onde surgiram novos municípios, novas estradas e é um pólo exportador”, enfatizou.

pas/is

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget