2008-06-13

Apoio da Sesab contribui para ampliação do Programa Célula-Mãe

Entidade sem fins lucrativos que desenvolve, desde 2003, um trabalho junto às comunidades carentes de Salvador e Região Metropolitana para a promoção do bem estar animal, o Programa Célula Mãe ganhou um importante aliado a partir da assinatura, este ano, de convênio com a Secretaria da Saúde do Estado. Por meio dessa parceria, a Sesab repassará recursos para a entidade destinados à compra de materiais cirúrgicos, transporte e serviço veterinário.

Segundo a coordenadora da Célula-Mãe, Janaina Rios, “essa é primeira vez que a entidade recebe o apoio da secretaria. Isso mostra preocupação com a saúde pública, por intermédio do combate eficaz e humanitário às zoonoses, conforme preconiza a Organização Mundial de Saúde (OMS), ou seja, esterilização e educação, ao invés do extermínio indiscriminado.”

A primeira ação da entidade será um mutirão de castrações, em parceria com a Sesab, no dia 19, a partir de 9h, no bairro de Vida Nova, em Lauro de Freitas – em frente ao Colégio Hermano Gouveia. A localidade foi escolhida porque registra uma das maiores ocorrências de cães errantes no perímetro de Salvador e RMS.

Utilizando também de parceria com diversas clínicas veterinárias, a entidade já esterilizou mais de 3 mil animais, contribuindo, segundo Janaína, para uma “melhora significativa da situação de animais errantes em bairros onde tem concentrado sua atuação, entre eles, Itinga, Cajazeiras, Cosme de Farias e Engenho Velho de Brotas”.

Ela explica que o convênio possibilitará ampliar a atuação. A expectativa é de sejam realizadas, em média, 200 cirurgias mensais, priorizando as comunidades pobres (invasões e favelas) e efetuando o cadastramento prévio e a coleta dos animais para as cirurgias nas datas programadas.

Janaina Rios esclarece ainda que o trabalho da entidade contempla cães de rua sem qualquer dono ou referência e os semi-domiciliados, aqueles que passam o dia na rua e que representam cerca de 90% dos animais encontrados, sendo os grandes reprodutores.



Abandono

Estudos mostram que nos grandes centros urbanos do Brasil, existe um cão para cada cinco habitantes e, aproximadamente, 10% deles em estado de abandono, expostos ao frio, fome, doenças, acidentes e outras crueldades. A atuação de entidades de proteção ambiental, a exemplo da Célula-Mãe, pode reverter esse quadro.

Para realizar seu trabalho, os voluntários que atuam na entidade entram nas comunidades carentes e buscam conquistar a confiança dos moradores que, em sua grande maioria, por falta de informação, não acredita na importância da castração como a melhor forma de reduzir o número de animais abandonados.

“A educação pode mudar o comportamento. Com dedicação e paciência conseguimos persuadir muitos cidadãos a esterilizar seu animal e contribuir para a redução de animais mal tratados e abandonados”, revela Janaina.

Como explica ainda, considerando a progressão geométrica com que se multiplicam os animais abandonados, com mil fêmeas caninas esterilizadas no período de um ano (contabilizando dois partos por ano, com uma média de seis descendentes por parto, sendo 50% fêmeas), deixarão de nascer 3 mil novos animais.


sas/is

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget