2008-06-23

Dados estatísticos mostram aumento do número de empregos em maio na Bahia

A Bahia apresentou expansão de 1,10% no número de carteiras assinadas no mês de maio, o que representa um aumento de 13.619 novos postos de trabalho no estado. Em comparação aos meses de janeiro a maio de 2007, o desempenho do mesmo período de 2008 foi superior em 6.765 postos de trabalho. Um desempenho expressivo no contexto nacional, pois neste mês a taxa de pessoas admitidas na Bahia superou significativamente o desempenho do Brasil, que foi de 0,68%, de acordo as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), pesquisa do Ministério do Trabalho e Emprego, analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).

Em relação ao Nordeste, a Bahia obteve um desempenho ainda mais expressivo. A região nordestina teve um crescimento do número de empregos com carteira assinada de 0,46%, isto é, 19.117 postos, sendo que a Bahia representa 71,2% deste total. Nos cinco primeiros meses de 2008 foram criados 39.728 empregos com carteira assinada no estado, o que corresponde um incremento de 3,27%, um valor relativamente próximo ao da média nacional, de 3,63%, e significativamente superior em relação ao conjunto da região Nordeste que acumula em 2008 contração de -0,31% no nível de emprego em decorrência da eliminação de 12.965 postos de trabalho. “O desempenho regional da Bahia é surpreendente, na medida em que, além da liderança na criação de empregos, o estado criou cerca de 36 mil postos a mais que o segundo estado de melhor desempenho, que foi o Ceará (com 3.909 empregos acumulados no ano)” afirmou o Diretor de Pesquisas da SEI, José Ribeiro.

A criação de emprego formal também foi bastante positiva em termos espaciais, no quinto mês do ano de 2008 a maioria das vagas foi criada no interior do estado. Ao todo surgiram 8.244 novos empregos no interior (60,5%), enquanto que na Região Metropolitana de Salvador surgiram 5.375 vagas (39,5%). Dentre os municípios com mais de 30 mil habitantes que se destacaram em maio de 2008 estão: Salvador (2.337 novos empregos), Camaçari (2.277), Juazeiro (2.099) e Itapetinga (690). Os destaques no acumulado de 2008 ficam por conta de Salvador (10.263), Camaçari (5.059), Itapetinga (2.676) e Feira de Santana (2.283). Segundo o Diretor Geral da SEI, José Geraldo Reis, além de refletir a descentralização no processo de geração de novas oportunidades de emprego, a criação de vagas no interior apresenta impactos ainda mais significativos e multiplicadores nas economias locais.

Nos cinco primeiros meses do ano o interior também absorveu mais mão de obra do que a Região Metropolitana, de acordo com a pesquisa o interior correspondeu a criação de 22.815 novos postos de trabalho, isto é, 54,4%, enquanto que na Região Metropolitana de Salvador foram geradas 16.913 vagas (42,6%).

Em relação ao mês de maio, o destaque da Bahia ficou por conta do setor de Agropecuária que liderou o surgimento de empregos, com 3.789 vagas (27,8%), em seguida vieram a Indústria de Transformação com 3.340 empregos (24,5%), Construção civil com 3.181 novas vagas (23,4%), Serviços com 1.781 postos e Comércio com 1.256 vagas. De acordo com a pesquisa, a Construção Civil continua liderando a expansão do emprego na Bahia de janeiro a maio de 2008 através da criação de 12.204 postos de trabalho, o equivalente a 30,7% das carteiras assinadas neste período.


Pas/af

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget