2008-06-07

Prêmio para a Bahia no encerramento do 17 º Congresso de Apicultura em Minas Gerais

Um prêmio concedido pela Confederação Brasileira de Apicultura (CBA), marcou a participação da Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), durante a cerimônia de encerramento do 17º Congresso de Apicultura, na quarta-feira (4), na Superagro 2008, em Belo Horizonte.

O prêmio foi entregue pela adesão e o nível de execução do Programa Nacional de Georreferenciamento (PNGEO) na Bahia executado pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA).

O programa tem por objetivo garantir a rastreabilidade dos produtos apícolas oriundos da agricultura familiar, que são monitorados desde a produção até a comercialização. De acordo com coordenador do Programa de Geotecnologias da EBDA, Edvaldo Oliveira dos Santos, o georreferenciamento é importante para garantir a qualidade do produto a ser comercializado e o fortalecimento da cadeia produtiva do mel.

Participação

Além do estande onde estão sendo expostos e comercializados produtos de associações e cooperativas de pequenos agricultores, foram apresentados trabalhos sobre experiências realizadas na Bahia. Ao todo estão participando do evento cerca de 300 pessoas entre apicultores e técnicos da EBDA e Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab).

A Adab realiza ações de inspeção nas propriedades de produção apícola. Técnicos da agência realizam o cadastramento dessas propriedades, o que irá assegurar às casas de mel produtos de maior aceitação no mercado e aos consumidores mel de qualidade com Inspeção Estadual ou Federal, SIE e SIF respectivamente.




Potencial
A Bahia detém um grande potencial apícola em praticamente todo o seu território, desde as regiões litorânea e agreste até o semi-árido. Devido à elevada diversidade de plantas produtoras de néctar (nectaríferas), de pólen (poliníferas) e às condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento e reprodução das abelhas, a produção de mel está presente em todo o estado.

Segundo o estudo da cadeia produtiva e dados do IBGE (2006), a Bahia é o oitavo produtor de mel do Brasil e o terceiro do Nordeste, conta com 5.800 apicultores, 185 mil colméias e uma produção média de 19 quilos/colméia por ano, sendo o município de Ribeira do Pombal, que sedia a Central de Cooperativas dos Apicultores (Cecoapi), cooperativa que reúne cerca de 2 mil apicultores, um dos principais produtores do país.

Ras/al

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget