2008-06-15

Unicafes - Bahia quer consolidar agricultura familiar no estado

Criação do Fundo Rotativo Solidário, com recursos de R$ 4 milhões, reivindicados junto à Desenbahia, garantia de R$ 3 milhões para o fomento e a consolidação da agricultura familiar junto à Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf), da Secretaria Estadual da Agricultura, e repasse de R$ 2 milhões para assistência técnica e extensão rural.

Essas são algumas das propostas da União das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidário do Estado da Bahia (Unicafes/Ba) para este ano, que foram apresentadas, nesta quarta-feira (11), no Marazul Hotel, em Salvador,. O objetivo da entidade é fazer do cooperativismo, um instrumento de desenvolvimento sustentável dos agricultores e da agricultura familiar na Bahia.

A entidade pretende ainda criar uma diretoria de Cooperativismo da Agricultura Familiar, no organograma da Suaf, um Conselho Estadual de Cooperativismo, composto por representantes da sociedade civil e do poder público, e aportar R$ 450 mil para a a implantação de 30 cooperativas de crédito, produção, comercialização, serviços, trabalho, infra-estrutura e consumo.

Conheceram as propostas da cooperativas, empresários, sindicalistas, produtores, trabalhadores rurais e representantes do Governo do Estado. Ao todo, a pauta da Unicafes abrange 34 pontos específicos. Cinco deles foram direcionados à Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), de apoio para a tecnologia para a agricultura familiar e economia solidária cooperativada, no valor de R$ 1 milhão.

Da Secti, a entidade quer o apoio para a melhoria do sistema de tecnologia e comunicação das cooperativas, para a criação de um programa de cadastro e software voltado ao gerenciamento dessas unidades, de registro de marcas dos produtos, para usinas de esmagamento de biodiesel, além de pesquisa e experimentação das cadeiras produtivas (leite, caprinovinocultura de corte e leite, mandiocultura, fruticultura, cana-de-açúcar, mel, artesanato, especiarias, cacau e sisal).

O secretário Ildes Ferreira ponderou que a parceria com a secretaria tem que se dar de forma gradativa e, de imediato, se prontificou a equipar algumas cooperativas com computadores. Segundo o presidente da Unicafes/BA, Urbano Carvalho Oliveira, “a construção da Bahia Cooperativista Solidária passa pela viabilização e consolidação de um conjunto de políticas públicas, por meio de programas e instrumentos que possam garantir a expansão e a consolidação das cooperativas de agricultura familiar e economia solidária no Estado, bem como de suas redes de cooperativas”.

xas/is

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget