2008-08-26

Congresso Nacional do Plástico conta com a participação de empresários baianos

Com o apoio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), uma missão de empresários baianos está participando da Feira e Congresso Nacional da Integração da Tecnologia do Plástico (Interplast) aberta, nesta segunda-feira (25), em Joinville, Santa Catarina.

Na 5ª Interplast, que prossegue até sexta-feira (29), os empresários participam do Arranjo Produtivo Local de Transformação Plástica que compõe o Progredir - Programa de Fortalecimento da Atividade Empresarial do Estado da Bahia.

O evento conta com a presença de seis empresas baianas do setor de plástico, sendo três expositores (Triflex, TRM Resinas e Cromex). De acordo com a coordenadora Local do APL Transformação Plástica, Gisselly Farias, a Interplast é um dos mais importantes eventos de negócios no segmento do plástico no Brasil, exibindo uma ampla gama de inovações aplicadas às mais diversas áreas de atividade do setor.

Segundo a Messe Brasil, empresa organizadora da Interplast, as exportações do setor plástico vêm crescendo a uma taxa de 30% e a previsão é atingir US$ 2,2 bilhões este ano.

Voltado para micro, pequenas e médias empresas de diversos segmentos produtivos, organizadas no formato de Arranjos Produtivos Locais (APL), o Progredir está aportando US$ 16,6 milhões para ampliar a competitividade empresarial a partir da cooperação.

O programa é coordenado pela Secti e executado em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL-BA), com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Os APLs são aglomerações de empresas, localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.

Além de apoiar o desenvolvimento produtivo e a competitividade de micro e pequenos empresários da Bahia, o Progredir vem contribuindo para identificar novos mecanismos de intervenção pública que aumentem a eficiência coletiva nos aglomerados.

São beneficiários da iniciativa, onze arranjos - Tecnologia da Informação (Região Metropolitana do Salvador), Transformação Plástica (RMS), Confecções (RMS e Feira de Santana), Fruticultura (Juazeiro e Vale do São Francisco), Cadeia de Fornecedores Automotivo (RMS, Feira de Santana e Recôncavo), Turismo (Zona do Cacau), Piscicultura (Paulo Afonso), Derivados da Cana-de-Açúcar (Chapada Diamantina), Caprinovinocultura (Senhor do Bonfim e Juazeiro) e Rochas Ornamentais (Ourolândia, Jacobina e Lauro de Freitas) e Sisal (Serrinha, Valente, Conceição do Coité e Santa Luz, além de outros municípios da região sisaleira do Estado).

xas/is

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget