2008-08-13

Inaugurada em Amargosa a primeira Base Ambiental do Estado

O Governo do Estado, por meio do Instituto de Meio Ambiente (Ima), inaugurou, na cidade de Amargosa, a 248 quilômetros de Salvador, a primeira Base Ambiental do Estado - uma estrutura administrativa integrada pelo instituto, o Núcleo Mata Atlântica (Numa), grupo de atuação especial do Ministério Público do Estado da Bahia, e das polícias Militar e Civil.

Instalada num imóvel cedido pela prefeitura do município, a base vai atuar regionalmente e dar suporte às necessidades de monitoramento sistêmico do bioma Mata Atlântica. O diferencial está na atividade parceira das instituições envolvidas, que construirão ações conjuntas. Pela natureza de sua estrutura, onde vão atuar órgãos com competências diversas, deverá ser um equipamento com ação marcante na defesa do meio ambiente.

Durante a solenidade e inauguração na sexta-feira (8), a diretora-geral do IMA, Beth Wagner, afirmou que a ação conjunta de instituições como o Ministério Público e as polícias Militar e Civil, entre outras, deverá resultar em atitudes efetivas. "Se precisar prender, vai prender. Se for o caso de se adotar medidas judiciais, também não teremos maiores dificuldades", alertou, lembrando ainda que a base permitirá a descentralização das ações ambientais levando para a região serviços de licenciamento e fiscalização, além de ações de educação ambiental.

Situado numa região onde a presença de remanescentes da Mata Atlântica ainda é muito marcante, o município de Amargosa sempre serviu de rota de tráfico de madeira ilegal e animais silvestres. De acordo com o secretário estadual do Meio Ambiente, Juliano Matos, a instalação da Base Ambiental é uma vitória dos órgãos ambientais da Bahia, um ganho institucional relevante".

Para o promotor de Justiça e coordenador-geral do Numa, Sérgio Mendes, além de uma fiscalização muito mais efetiva, a base vai proporcionar ações integradas dos organismos envolvidos com a preservação. Atuaremos desde a punição aos criminosos ambientais, passando pela educação e informação", declarou.
O procurador geral do Estado, Lidivaldo Brito, anunciou para breve a implantação de novas bases ambientais no interior baiano. Esta semana, será definido o edital para a base de Teixeira de Freitas e, na próxima, concluído o projeto arquitetônico da base de Valença.

A gestão local da Base Ambiental de Amargosa ficará a cargo do engenheiroe Florestal Faruk Aragão, do IMA, que contará com uma forte 'aliada' nas ações de fiscalização - a cadela Vida, da raça Labrador. Trata-se de "uma excelente farejadora que vai ajudar no combate ao tráfico de animais silvestres", disse o seu treinador, o sargento PM Prazeres.

mas/is

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget