2008-08-14

Iniciado o processo de reordenamento da rede escolar para 2009

A Secretaria Estadual da Educação (SEC) já iniciou o processo de reordenamento da rede escolar para o próximo ano letivo, com o objetivo de otimizar espaços físicos e a oferta de novos cursos.

A idéia é que, até novembro, a secretaria já tenha concluído o trabalho de levantar as demandas e planejar as ofertas, construindo possibilidade de atendimento da rede pública para as matrículas de 2009. Para isso, todo processo é realizado junto às Diretorias Regionais de Educação (Direc), escolas e secretarias municipais de educação.

Todo o trabalho visa o aproveitamento pleno da capacidade física instalada para aumentar a otimização dos prédios ociosos e racionalizar os recursos financeiros, materiais e humanos. A secretaria já deu largada ao processo e vem planejando estratégias de ação junto com os gestores das 33 Direc.

No momento, equipes de técnicos da SEC estão nos pólos levantando a situação real da matrícula, a oferta de cursos, a ociosidade da rede e também a necessidade de construção ou ampliação de unidades. O trabalho abrange todas as 1.753 escolas da rede e é realizado em parceria com os municípios.

De acordo com o superintendente de Organização e Atendimento da Rede Escolar, José Maria Dutra, o reordenamento pretende promover a racionalização da rede, proporcionando o ajuste da oferta com a demanda. Por isso, o processo envolve a participação efetiva das Direc, dos gestores das escolas estaduais e também dos municípios.

Desperdício

A proposta é que o trabalho de reordenamento seja concluído até novembro, a tempo de serem realizadas as intervenções necessárias para o novo ano letivo. Para a diretora da Direc 20, em Vitória da Conquista, Célia Tanajura, os encontros serão de grande importância no sentido de definir estratégias voltadas á reorganização da rede para 2009. “É um momento importante de definirmos estratégias para melhor utilizarmos os espaços e o nosso pessoal”, avalia.

No caso do município sede da Direc, por exemplo, ela já consegue visualizar algumas questões que precisarão de intervenções. Enquanto que na região central de Vitória da Conquista possuem sete escolas próximas e com capacidade ociosa, os bairros periféricos carecem de escolas. “O reordenamento pode nos ajudar a encontrar solução para esse problema”, considera a diretora Célia Tanajura.

Mesmo com o reordenamento ainda em fase de planejamento, o diretor da Direc 10, de Paulo Afonso, Pedro Fernando da Silva, também já consegue visualizar alguns pontos a serem reorganizados. Para ele, o reordenamento é uma oportunidade de reestruturar a rede, procurando otimizar as ações e reduzir o desperdício tanto de pessoal quanto de infra-estrutura.

“Vejo hoje escolas com pouca capacidade de funcionamento dentro de uma modalidade que estão atuando, enquanto há outras que têm essa capacidade e funcionam de forma precária e desordenada”, afirma.

eas/is

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget