2008-06-10

Setor público do Estado da Bahia vai adotar o software livre

A política pública na área de tecnologias de informação, buscando economia de recursos a partir da utilização de código aberto (softwares livres), foi reforçada no dia 6, com a assinatura de um protocolo de intenções entre o Governo do Estado e a Redhat, empresa norte-americana líder mundial em soluções Open Source (código aberto) para o mercado corporativo. A intenção é reduzir em até 50% os custos com licenciamentos de programas utilizados no setor público, a exemplo do que já vem sendo registrado em outros estados .

O acordo prevê a cooperação e intercâmbio técnico-científico direcionado à implantação de programas, projetos e atividades com base em plataformas software livre, assim como a capacitação e aperfeiçoamento de recursos humanos.

Já se encontra em andamento um projeto do Governo da Bahia para estimular iniciativas em tecnologia que fazem uso de software livre. O projeto, demandado pelo Fórum dos Gestores Estaduais de TIC (Fortic) - vinculado à Casa Civil - é capitaneado pela Prodeb e objetiva propor diretrizes para a adoção do uso destes softwares na gestão pública estadual.

A ação proporá um modelo de gestão que inclui a criação de núcleos para a capacitação e treinamento, suporte técnico, distribuição e disseminação dos produtos nos diversos órgãos e entidades governamentais.

A Prodeb tem feito investimentos internos na área de desenvolvimento para a utilização do software livre. Foram desencadeados dois projetos: o Sistema Integrado de Gestão Empresarial (Sige), a ser disponibilizado integralmente em 2009; e o Ambiente Colaborativo Expresso.BA. A empresa também elegeu o Xoops (software livre) como ferramenta prioritária no desenvolvimento e gerenciamento de sites e portais.

Além dos fatores econômicos associados ao não-pagamento de licenças, o uso, a customização e o desenvolvimento de soluções em programas livres possibilitam o compartilhamento dessas ferramentas em todos os níveis do governo e a valorização dos profissionais da área de tecnologia da informação.


Aas/al

Nenhum comentário:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget