2007-12-15

X Semana de Arte e Cultura de Irecê - “Meus símbolos referenciam o que sou”



Data: 18 a 24 de dezembro de 2007

Diversas atividades artísticas serão apresentadas durante a X Semana de arte e cultura no campo das artes plásticas, música, teatro, artes visuais, oficinas, palestras, literatura.
Artes Plásticas

A mostra de artes plásticas contará com exposições de artistas de todo o Território e terá entre outras apresentações: arte em cerâmica; móveis em madeira morta; artesanato em madeira; luminárias com materiais reciclados; pintura em tecido; pintura em telas; bordados; crochê; cestos de vime e outros materiais; arte em minerais; artesanato de couro; decupagem; bijuterias artesanais; escultura em argila; escultura em areia, entre outros. Os Territórios do Sisal e da Chapada Diamantina também apresentarão seus trabalhos.

Teatro

Quatro peças teatrais serão apresentadas durante o evento: O Auto de Natal (Grupo ACAC); A morte de Mané Bufão ( Comédia da C&A Teatral Cara de Pau); Peleja de João para ser cidadão (Grupo de Teatro da Polícia Militar da Bahia; e Abaixo o alcoolismo (Mímica apresentada pelo Grupo Jocum).

Música

A programação musical contará com 18 artistas que apresentarão música regional (10) , poesia (4), repentes (2) e causos (2).

Grupos da Cultura Popular

No Território de Irecê existem diversos grupos da Cultura Popular. Durante Semana de Arte e Cultura sete grupos farão apresentação no espaço da praça: Banda de Pífano de Barro Alto; Terno de Reis de Dona Sinésia de Irecê; Capoeira Ginga Brasil; Roda de São Gonçalo de São Gabriel; e Grupo de Crianças “Caretinhas”.

Oficinas

Durante a programação quatro oficinas (8 horas) serão ministradas: Oficina de Reciclagem (PETI e outros materiais); Oficina de Papel Machê; Oficina de manipulação de produtos da agricultura familiar (palha de bananeira, palha de coco); e Oficina de Bonecos;


Palestras

As palestras serão realizadas no auditório do Golden Palace Hotel: Palestra “Desenvolvimento Territorial e Cultura”- MDA/SDT; Palestra “Meus Símbolos referenciam o que sou” UNEB; Palestra Cultura sim, drogas não!- Manaim;

Mostra de Cinema

A mostra de cinema da Semana de Arte de Cultura de Irecê irá dispor de uma programação com documentários e filmes. Dentre os documentários estão previstos: Morte e Vida Severina (Alunos da Fundação Bradesco de Irecê), Experiências positivas da Agricultura Familiar (Centro de Assessoria do Assuruá), Paixão de Cristo (ArtVida); Adaptação de um Bailado sobre o tema Fortuna Imperatrix Mundi da ópera de Carmina Burana (Grupo ACAC) e Mostra da Comunidade Quilombola Lagoa de Gaudêncio (Município de Lapão-BA). Para a mostra de filmes foram selecionados três filmes nacionais com enfoque regionalista para exibição: Narradores de Javé, O Baile Perfumado e Abril Despedaçado.
Mostra Literária

A Mostra Literária das obras dos escritores do Território estarão disponíveis durante a Feira. Além disso, serão apresentadas no espaço literário algumas atividades como: leitura dinâmica, recital de poesias e exposição de cordéis.

Jogos (Xadrez)

Serão dispostos no local da exposição quatro tabuleiros para atividade de Xadrez, onde os grupos organizados e inscritos previamente poderão usufruir do espaço. Os alunos do Projeto Segundo Tempo que estudam Xadrez também participarão do evento.

Arte Circense

A arte circense terá espaço durante a Semana de Arte e Cultura através da apresentação de Equilíbrio em Pernas de Pau, Malabarismo, Fogo Sibônico e Apresentação de Palhaços.

O Ambiente Físico

A X Semana de Arte e Cultura de Irecê será realizada no espaço da Praça Herculano Dourado na cidade de Irecê, além de utilizar o Auditório do Hotel Golden Palace para realização das palestras.

No ambiente da praça serão criados ambientes para a exposição das diversas manifestações: um mini-palco para apresentações de músicos regionais, cordelistas, poetas, repentistas, grupos de coral e filarmônica; um palco principal para apresentação de bandas; cobertura para ambiente literário (toldos) contendo expositores, mesas e cadeiras; cobertura para Artes Plásticas (toldos) e bancas para exposição de artesanato, pinturas, etc; tablado para teatro com 40 cadeiras sob cobertura para mostra de grupos teatrais; mesas, cadeiras e tabuleiros para Xadrez; para o ambiente das oficinas será necessária cobertura, cadeiras e mesa; um telão e cadeiras para a mostra de cinema; e o espaço do Hotel Golden Palace para a realização das oficinas. Na praça será disponibilizado segurança, banheiros químicos e posto médico.

2007-12-13

Movimentos ocupam a Codevasf em Irecê

Diante da situação de risco de morte em que se encontra D. Luiz Flavio Cappio, por conta do JEJUM em protesto contra a TRANSPOSIÇÃO das Águas do Rio São Francisco, as Organizações Populares, Movimentos e Pastorais Sociais, (MST, CETA, CAA, IPETERRAS, GARRA, PASCUA, SINDICATOS, DAP - Diretório Acadêmico de Pedagogia, UAURI, COOPESAGRI, IPB, , CPT, CARITAS, Pastoral da Criança e movimentos da Diocese de Irecê-BA e Barra-BA, ocuparam hoje, às 08:30, a sede da CODEVASF em Irecê-BA.

Uma centena de pessoas de vários municípios da região de Irecê ocupam nesse momento a CODEVAFS, em jejum e orações pela Vida de Dom Luiz, pela Vida do Rio. 24 pessoas estão em jejum!!! Para amanhã mais pessoas são esperadas da Diocese de Barra

A população está manifestando seu apoio e contribuindo de várias formas. A ocupação é pacífica! O órgão parou suas atividades e os funcionários saíram do local. A ocupação será de 48 horas, segundo a decisão dos participantes!

“Este ato é uma forma de solidarizarmos com o Bispo D. Luiz e manifestar também nossa indignação e oposição a este projeto que não vai beneficiar o povo nordestino como afirma a propaganda enganosa deste governo.
Portanto queremos:

* O arquivamento do projeto de Transposição e a retirada do exército do canteiro de obras.

* Revitalização popular do Rio

* A implantação das obras do Atlas do Nordeste e as tecnologias da ASA

Temos um projeto muito maior. Queremos água para 44 milhões de pessoas no semi-árido, para nove Estados, não apenas quatro. Para 1.356 municípios, não apenas 397. Tudo pela metade do preço previsto no PAC para a transposição.
O Atlas Nordeste da ANA (Agência Nacional de Águas) e as iniciativas da ASA (Articulação do Semi-Árido) são muito mais abrangentes, têm prioridade no abastecimento humano e utilizam as águas abundantes e suficientes do semi-árido.

O amor pela vida em todas as suas manifestações em um mundo marcado pela morte, nos desafia a defender o Rio São Francisco, num momento em que o agro e hidronegócio querem transformar essa mesma vida em mercadoria. A defesa do rio São Francisco e da dignidade das vidas de todos os ribeirinhos, agricultores, quilombolas e indígenas, é símbolo de uma luta maior pela terra e pelas águas.

Você é convidado a se juntar conosco nesta luta que não é só do Frei Luiz e sim de todos nós, na construção de um semi-árido sustentável e livre da velha indústria da seca, onde toda a população, o povo ribeirinho, as comunidades quilombolas e comunidades tradicionais tenham de fato acesso à água. O Semi-árido brasileiro tem a maior quantidade de água armazenada em açudes do mundo, no entanto esta água não é distribuída. Famílias residentes ao lado de açudes passam sede. Além disso, existem alternativas melhores e mais baratas que a transposição. Existem também as 144 tecnologias de convivência com o semi-árido da Articulação do Semi-Árido (ASA).”

São Francisco vivo: Terra, Água, Rio e Povo!!

Contatos:

Ailton (74) 8108-5275
Índia (74) 9121-0776

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget