2007-12-01

Resultado da primeira pesquisa de opinião para prefeito de Irecê


Disponibilizamos em nosso site uma enquete para pesquisa com o título "Qual destes candidatos você escolheria como prefeito de Irecê?"

Não se trata de uma pesquisa eleitoral efetuada dentro de estudos científicos de estatística e sim de uma coleta de opiniões feitas entre os leitores de Irecê ponto Org.

287 votaram em nossa primeira pesquisa de opinião, número suficiente para se fazer uma avaliação. A título de exemplo, o Ibope pesquisa 2.000 pessoas no Brasil e sabe a opinião de mais de 100 milhões de eleitores.

Eis o resultado:

  • Beto Lelis: 42%
  • Dr. Luiz Alberto (da Codevasf): 19%
  • Zé das Virgens: 6%
  • Zé Duarte: 3%
Empatados com 2%:
  • Zé Ângelo: 2%
  • Jota Sidney: 2%
Alcançaram o percentual de 1%:
  • Prof. Jorge Rodrigues
  • João Gonçalves
  • José Marcelino
  • Dr. Edivaldo Araujo
  • Vereador Silú
As opções "votarei nulo", "votarei branco" "outro que aparecer" alcançaram o percentual de três por cento.

Impressionante mesmo é a rejeição manifesta aos políticos de Irecê: 10% dos votantes escolheram a opção "nenhum presta".

Os classificados nesta primeira enquete participarão de outra enquete com os escolhidos da segunda pesquisa, da qual participarão os mais novos pré-candidatos a prefeito de Irecê, a exemplo de Sobral, Alcides, Amaro Júnior, Paulo Freire, Junior do Prakasa, Iá, etc...

Além deles outros nomes que nos foram sugeridos pela população a exemplo de Ildon Pedro, o radialista José Bastos, Consuelo Dourado (secretária do prefeito Joacy), Prof. Zezé, Dra. Minaura, Cintia Fênix, Cinara Lago, Onnildo da ACI, Ivo de Paula, etc.

Participe da nova pesquisa. Os seis mais bem votados participarão de uma disputa com os da primeira enquete.

2007-11-29

Ponte que liga região de Irecê com o Brasil pode cair e provocar uma tragédia

A ponte que interliga a região de Irecê com o resto do Brasil está deixando milhares de pessoas do Território bastante preocupadas.

É que a ponte que tem mais de meio século de existência está cedendo e pode despencar a qualquer momento.

Caso venha a acontecer o pior no momento em que estiver passando ônibus com passageiros, carros ou outros veículos, muita gente pode morrer.

A comunidade pede que as autoridades não ajam a passos de tartaruga e resolvam logo o problema, enviando técnicos e engenheiros para fazerem uma avaliação e tomando providências imediatas.

Por negligência das autoridades baianas, várias pessoas morreram recentemente no Estádio da Fonte Nova.

Esperamos que o problemas seja resolvido o mais breve possível.

2007-11-28

Secretaria de Educação de Irecê realiza avaliação institucional

O governador Jaques Wagner disse durante o lançamento do PDE, que a Bahia apresenta o pior índice educacional do Brasil.

São dois milhões de baianos não sabem ler nem escrever. Pessoas incapacitadas de pegar um ônibus para seu bairro e fazer outras atividades que exigem ler e interpretar o que foi lido.

Como isso acontece em nível de Bahia, há um reflexo nos municípios do interior. Por conta disso, algumas secretarias tomam iniciativas louváveis, como está acontecendo em Irecê.

A Secretaria de Educação de Irecê, sob a direção de Soraia Dourado, está realizando uma avaliação institucional nos mais de 6.000 alunos da sede, povoados e distritos. Quer uma monitoração do nível de qualidade do ensino, para poder planejar uma melhor política educacional para o próximo ano.

A primeira etapa da avaliação institucional foi feita em março, deste ano, envolvendo milhares de alunos.

Agora, alunos de 22 escolas estão envolvidas no teste de português e matemática.

O resultado será divulgado até meados de dezembro, através de um relatório que sem dúvida resultará em uma política municipal mais eficiente para elevação da qualidade de ensino em Irecê.

Parabenizamos ao prefeito Joacy Dourado e a Secretária.

2007-11-27

Está chovendo muito em Irecê

Voltou a chover com forte intensidade em algumas localidades do interior da Bahia.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, das 9 horas de domingo até as 9 horas desta segunda-feira (hora local) a região de Irecê acumulou 43,3 mm. É um volume de chuva bastante elevado e quase a metade do que normalmente chove em novembro. A média para o mês é de 90 mm.

A região de Jacobina também teve chuva forte. Foram acumulados 50 mm, o que corresponde a 58% da média de chuva de novembro. Em Caetité, no sul do Estado, próxima da divisa com Minas Gerais, choveu cerca de 23 mm de domingo para segunda-feira. O total acumulado na região já está em 70 mm, praticamente a metade da média do mês. Em Carinhanha, também na divisa com Minas Gerais, choveu cerca de 20 mm. A região já acumulou cerca de 50 mm nos últimos 4 dias. A média para novembro é de aproximadamente 117 mm.

De acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia, das 9 horas de domingo até as 9 horas desta segunda-feira, Morro do Chapéu acumulou 26 mm e Vitória da Conquista 12 mm, Canavieiras 15 mm. Das 27 estações meteorológicas espalhadas pela Bahia, monitoradas pelo Inmet, 10 não tinha registro de precipitação acumulada de ontem para hoje, mas quase todas já haviam registrado chuva entre quinta-feira passada e o sábado.

Fonte: Último Segundo

2007-11-26

Licitação para obras da construção do abatedouro em Irecê

A quantidade de carniça que a população de Irecê já consumiu, sem saber, é imensurável. Tudo isso por falta de um abatedouro.

Pior de tudo é que muitos animais doentes morriam e eram jogados nas beiras das estradas. Antes mesmo que os urubus chegassem, apareciam algumas pessoas sem escrúpulo que pegavam o animal, tratava e levava em cima de carroças, vendendo ilegalmente.

Claro que faziam isso escondido, mas algumas pessoas chegavam a ver. Claro também que esta prática maléfica, acredito eu, já não existe há bastante tempo.

Agora surge uma boa notícia. Uma emenda parlamentar do deputado federal Walter Pinheiro resultará em um moderno abatedouro para Irecê.

Segundo o prefeito Joacy Dourado, o dinheiro já foi liberado e vai ser aberta uma licitação para escolha da empresa que vai construir a tão desejada obra.

Trata-se de uma grande conquista para o município de Irecê, tanto por conta da higiene, quanto da economia que resultará para o território de Irecê.

Atualmente, a carne que é consumida em Irecê vem da região Oeste e chega aqui por um preço bem alto.

A obra fomentará nossa economia.

2007-11-25

FALE CONOSCO

Se você tem algum material, notícia, fotografias, anúncio de eventos, sugestão, ou seja lá o que for, mande para publicarmos neste site. Só não publicamos material de conteúdo preconceituoso, que incentive a violência ou que possa nos trazer problemas com a justiça.

Enviar material por telefax:

(74) 3641-1893

Por carta:

Av. Tertuliano Cambui, 343 Irecê - Bahia
Cep. 44900-000

Por e-mail:

ireceorg@gmail.com

Você também poderá enviar seu material para publicação, através do botão abaixo. É só clicar, preencher seus dados, mensagem e anexar o arquivo:


Incêndios criminosos na Chapada Diamantina serão punidos pelo Estado

A chuva que começou a cair ontem (22) na Chapada Diamantina reduziu significativamente os focos de incêndio na região. O fogo persiste no Vale do Patí, no município de Andaraí, na Serra de Santana, em Piatã e no Machobombo, em Lençóis.

O governador em exercício, Edmundo Pereira fez hoje (23) um sobrevôo na região e visitou o comando do Corpo de Bombeiros, em Lençóis. O governador afirmou que o Estado vai iniciar um trabalho de conscientização, prevenção e punição aos incêndios criminosos para que no próximo ano as queimadas sejam evitadas.

“Nós vamos estruturar melhor ainda o combate às queimadas. Este ano já fizemos uma ação diferenciada com o emprego de aeronaves. O combate aos incêndios foi um esforço do governo em parceria com o Corpo de Bombeiros e brigadistas. Mais importante ainda é evitá-las e também vamos trabalhar com isso”, afirmou.

Também visitaram a região o secretário de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Walmir Assunção, a secretária da Casa Civil, Eva Chiavon e do chefe da Casa Militar, coronel Expedito. “O fundamental aqui foi o trabalho conjunto de diversas secretarias. A partir de agora vamos realizar uma ação preventiva para evitar esses incêndios criminosos”, afirmou o secretario Walmir Assunção.

A Coordenação de Defesa Civil (Coordec), órgão ligado à Sedes, foi responsável pela aquisição de todo o material enviados aos bombeiros e brigadistas. O trabalho de combate ao fogo foi capitaneado pela Coordec, em parceria com a Casa Militar, Casa Civil e Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh).

A Casa Militar do Governador e a Casa Civil enviaram para Lençóis, sede da Operação Chapada, duas aeronaves de combate a incêndio, duas vans para transportar os brigadistas e duas picapes. O Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) enviou um helicóptero para o local.

A operação recebeu o reforço de mais um avião contratado pelo Centro de Recursos Ambientais (CRA). Com ele, o número de aeronaves chega a três, sendo que no auge da operação havia três aviões e dois helicópteros. “As aeronaves foram fundamentais para o combate ao fogo. Cada uma delas tem capacidade de apagar o fogo em uma área de 300 metros”, disse o comandante da Operação de Bombeiros Militares do interior, coronel Djalma Duarte.

Além do trabalho da PM e Corpo de Bombeiro o combate ao fogo conta com a ajuda de 120 brigadistas, voluntários que contam com apoio logístico do Governo do Estado que também está fornecendo auxílio alimentação às famílias que estão ajudando a debelar o fogo. “O trabalho dos brigadistas é fundamental. Eles estão na linha de frente do combate ao fogo”, afirmou coronel Duarte.

Os brigadistas também estão preocupados com a conscientização da população para que não usem fogo para fazer pastagem, não queimem o lixo e nem façam fogueiras na região. “Grande parte dos incêndios são causados pelo fogo que os fazendeiros usam para fazer pasto, pelas fogueiras dos caçadores e também causados pelos piromaníacos que atacam na região”, contou Baggio.

A maioria dos brigadistas são guia turísticos e ex-garimpeiros. A Cordec enviou fardamento e material para os 200 brigadistas voluntários das 14 equipes existentes na Chapada Diamantina. Calça, camisetas, bonés, meias e jaquetas compõem a vestimenta. Além disso, foram enviados abafadores, machados, foices, facões e enxadas. Está em processo de aquisição 40 rádios portáteis.

“Nós fazemos o trabalho por terra, onde os bombeiros chegam depois de helicóptero. O trabalho é difícil e às vezes caminhamos até 15 quilômetros dentro da mata para chegar ao foco do incêndio”, contou o coordenador da Brigada de Lençóis, Erasmo Baggio.

A alfafa de Irecê é uma das melhores do Brasil

Este slogan mostra a importância desta planta para a nossa agricultura. Existem no mundo apenas manchas de terra com condições de produzir uma boa alfafa e Irecê está incluída nestas manchas. Há dois anos se faz á experiência em Irecê que já está atraindo grandes produtores do Brasil.

O Brasil importa sementes de alfafa, em Irecê pode tirar o país da condição de importador de sementes de alfafa e colocá-lo na condição de exportador. Irecê tem mais potencialidades para o cultivo desta leguminosa do que o Paraná.

O sucesso da formação de uma pastagem se resume no uso de bom conhecimento aliado a boa dose de dedicação, capricho e bom senso.

Cultivada predominantemente na região Sul do Brasil, a Alfafa é uma forrageira nobre, ideal para os rebanhos bovino (leiteiro), eqüinos, caprinos, ovinos, avestruz e até mesmo chás para o consumo humano. Na América, os Estados Unidos são os campeões na produção e consumo do produto, seguidos da Argentina.

Trata se de uma cultura que gosta de água em abundancia, mas detesta umidade. A Alfafa é uma forrageira das mais ricas em proteínas vitaminas A1, B2, C e minerais, além de potássio, magnésio, fósforo e cálcio. Só recentemente o Nordeste brasileiro começou a investir na sua produção, experimentando várias frustrações de viabilidade econômica.

A região de lrecê é, atualmente, a maior produtora de Alfafa do Nordeste, com dois campos de experimentação particular, frutos de iniciativas do agropecuarista Arnaldo Dourado, em parceria com o maior e mais experiente produtor de Alfafa do País, Ademir M. Honda, o projeto foi implantado e a produção se encontra em processo de comercialização, com elevada aceitação e favoráveis vias de acesso para as regiões Norte e Nordeste e Centro Oeste.

Ademir Honda garante que a Alfafa de lrecê está se revelando uma das melhores do Brasil. "Excelente a qualidade,desta Alfafa, mas no que tange a viabilidade econômica ainda estamos aguardando os resultados, pois precisamos desenvolver técnicas adequadas de adaptação à região, visto o elevado consumo de água para produzir a cultura, o que é bastante oneroso", salienta.

Mais sobre Alfafa no site da Aprir

Arquivo


Teste sua Memória