2008-05-03

Bimotor transportando 4 britânicos desaparece no Sul da Bahia

A agência Reuters divulgou uma notícia preocupante. Um avião bimotor com quatro passageiros britânicos desapareceu na tarde de sexta-feira no litoral sul da Bahia.

A informação do desaparecimento veio da empresa Aerostar e foi publicada no Yahoo:

Os nomes dos passageiros não foram confirmados pela empresa. "O consulado (britânico) pediu para que não sejam informados até que entrem em contato com os familiares", disse um porta-voz da Aerostar.

Dois tripulantes também estavam a bordo do Cessna 310, prefixo PT-JGX, que viajava de Salvador a Ilhéus. O último contato da aeronave com o controle aéreo, segundo a empresa, foi feito às 17h43, nove minutos antes da previsão de pouso.

As buscas estão sendo realizadas pela Aeronáutica, em conjunto com a Polícia Militar e outros órgãos de segurança.

O vôo decolou de Salvador às 17h, segundo a empresa.

(Reportagem de Silvio Cascione)

O que fazer diante da Influenza Aviária e doença de New Castle

Nos surtos de Influenza Aviária de alta patogenicidade ou Doença de Newcastle, na avicultura, o diagnóstico presuntivo inicia-se geralmente, com um histórico de sintomas respiratórios, nervosos, digestivos e a alta mortalidade das aves.

O curso da doença com estas características deve ser considerado um alerta para a tomada imediata de medidas para o seu diagnóstico.

Como pode ocorrer contaminação bacteriana das amostras, e as condições de acondicionamento e transporte do material coletado podem influenciar diretamente no tempo de diagnóstico em sua conslusão, este Manual foi elaborado com o intuito de contribuir com os profissionais de campo e orientá-los na padronização dos procedimentos de necropsia, colheita, acondicionamento e transporte de amostras ao laboratório.

Na oportunidade, também são demonstrados de forma sucinta os procedimentos e os caminhos percorridos pelas amostras suspeitas de Influenza Aviária e de Doença de Newcastle, dentro do laboratório de diagnóstico.

Maiores Informações:
ana.rocha@agricultura.gov.br

Aumento do diesel vai desistimular ainda mais aos agricultores

Segundo o diretor do Centro Brasileiro de Infra-estrutura (CBIE), Adriano Pires, O aumento do preço do óleo diesel vai ter um grande impacto na inflação, o que parece ser verdadeiro:

“O diesel tem muito impacto indireto, já que 90% do transporte feito no país é rodoviário e a diesel. As empresas de transporte vão aumentar o frete. Portanto, vai haver pressão inflacionária sim, mas vai demorar mais”, afirma Pires.

Aumento de inflação era o que acontecia nos governos anteriores a Lula, quando subia o diesel e a gasolina, mas como o Brasil parece ter entrado em uma nova era resta-nos aguardar.

O impacto maior vai ser na agricultura brasileira. Quando o agricultor for encher o tanque de suas máquinas com o precioso diesel, vai tomar um susto.

Segundo o vídeo abaixo, o governo garante que o aumento de 10% na gasolina não será sentido pelos consumidores, mas o reajuste de 15% no diesel nas refinarias deve aumentar em 8,8% o preço nas bombas. ASSISTA:

2008-05-02

PMDB promove um grande debate em Irecê sobre sucessão municipal e estadual

A partir das 15h de amanhã(03/05), no Hotel Fiesta, centenas de pessoas vinculadas ao PMDB começarão a se credenciar para participar de uma das mais importantes convenções regionais do interior da Bahia, com a presença do presidente estadual do partido Lúcio Vieira Lima e outras personalidades.

É que Irecê é um polo regional que tem grande peso nas eleições para Governo da Bahia. Ora,como o ministro da integração nacional Geddel Vieira Lima têm interesse em ser governador da Bahia, nas eleições de 2010, percebe-se a importância desta reunião política.

Depois da morte de Antonio Carlos Magalhães, Geddel é, sem sombra de dúvida, o principal líder da Bahia. Os encontros que tem promovido nas mais diferentes regiões, mostram o seu poderio.PMDB promove um grande debate em Irecê sobre sucessão municipal

Sua estratégia principal é dobrar a base do partido. E quando perguntam para ele sobre a possibilidade de lançar-se como candidato a governador, concorrendo com Jaques Wagner em 2010, ele diz que está "livre para voar".

A guerra política está começando. E a convenção regional do PMDB, sábado e domingo, com a presença de autoridades da Microrregião de Irecê, de outras cidades, bem como de palestrantes famosos é uma prova que o PT tem que correr bastante, principalmente se o partido de Geddel confirmar que não vai apoiar o partido de Zé das Vigens, em Irecê.

2008-05-01

Declaração de Lúcio Vieira Lima causa celeuma no meio político de Irecê

Declaração de Lúcio Vieira Lima causa celeuma no meio político de Irecê
O presidente do PMDB da Bahia, Lúcio Vieira Lima, disse no Grande Jornal Falado da Caraíbas FM, que seu partido vai apresentar candidato para concorrer as eleições municipais de Irecê.

Toda a celeuma é porque o atual prefeito Joacy Dourado disse em emissoras de rádio que seu apoio será para o candidato do PT, José Carlos Dourado das Virgens.

Segundo Lúcio, o partido tem um quadro de vários pré-candidatos competentes. E como o prefeito não pode mais se candidatar, tem por obrigação apoiar um candidato do PMDB, que vem apoiando sua administração através de obras trazidas pelo ministro Gedel Vieira Lima.

Para ele, não existe nenhuma justificativa para Joacy, que está em uma prefeitura do PMDB, apoiar um candidato que é do PT, pois "O povo não perdoa traição".

E finalizou dizendo que Joacy é "o prefeito é do PMDB", então o natural é que o PT venha apoiar o PMDB e não o contrário.

Ufba e Cerb discutem alternativas e soluções para desperdício e escassez de água

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), cada pessoa necessita de 3,3 metros cúbicos de água por mês, o correspondente a cerca de 110 litros por dia, para atender às necessidades de consumo e higiene. Entretanto, no Brasil, o consumo por habitante pode chegar a mais de 200 litros/dia. Um desperdício diário e contraditório diante da realidade vivida no semi-árido brasileiro que, ao mesmo tempo, compromete a capacidade de atender às necessidades das gerações futuras.

Alternativas e soluções para combater o desperdício e a escassez de água foram discutidas por representantes da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e da Companhia de Engenharia Rural da Bahia (Cerb) no 2º Momento Técnico 2008, que aconteceu recentemente na empresa. No encontro, o engenheiro agrônomo da Cerb Lindemberg Mello, e os pesquisadores da Ufba, Asher Kiperstok, Eduardo Cohim e Martha Shaer apresentaram a proposta de um novo modelo de saneamento, baseado nos princípios de sustentabilidade ambiental.

Lindemberg abriu o ciclo de apresentações, mostrando a preocupação da Cerb com a preservação do meio ambiente, por meio do uso de tecnologias limpas para a geração de energia. A empresa tem amadurecido o conceito de desenvolvimento sustentável, utilizando, em ação pioneira na Bahia, energia eólica e solar para bombeamento de água em locais castigados pela seca e com difícil acesso à eletricidade. São fontes renováveis de energia que não geram substâncias tóxicas ou nocivas ao meio ambiente.

Para Eduardo Cohim, professor de Engenharia Ambiental da FTC e pesquisador da Rede de Tecnologias Limpas da Ufba, o princípio básico do conceito de sustentabilidade ambiental é a reutilização. Um bom exemplo do uso racional da água é a reciclagem das águas cinzas.

Esse processo consiste no reaproveitamento da água dos lavatórios, chuveiros e tanques de lavar roupas para atividades domésticas em que o uso da água potável não é imprescindível, como a limpeza da casa, irrigação do jardim e lavagem dos carros. Outra forma de evitar o desperdício é optar pela instalação de aparelhos economizadores como torneiras com sensores de presença e vasos sanitários a vácuo.

Saneamento ecológico


Além de evitar o desperdício, reaproveitando as águas cinzas, o novo modelo de saneamento básico proposto pelos pesquisadores pretende reciclar também urina e fezes humana. “Nós precisamos lidar com as excretas como recursos reutilizáveis e não descartáveis”, explicou a pesquisadora do grupo de Recursos Hídricos da Ufba, Martha Schaer, apresentando a proposta da sua pesquisa.

Juntamente com outros pesquisadores, Martha visitou países como Suíça e México, onde conheceu práticas bem-sucedidas de ecosaneamento, como o sanitário ecológico seco. O vaso seco possui separação para fezes e urina e não utiliza água. Dessa forma, o processo economiza água, evita a contaminação dos aqüíferos e propicia a utilização dos nutrientes das excretas humanas no solo.

Em projeto experimental, o grupo de Recursos Hídricos da Ufba implantou um modelo de vaso seco em São Domingos, a 252 quilômetros de Salvador, no semi-árido baiano. A família beneficiada já está utilizando a urina misturada com água para regar as plantas, enquanto as fezes são depositadas numa vala para maturação e posterior aproveitamento como adubo. O sanitário não tem mau cheiro e os excrementos são utilizados como fontes de nutrientes para o solo.

Um exemplo de alternativa barata e ambientalmente sustentável, que contribui para a conservação dos recursos hídricos e para a melhoria das condições de vida da população. O encontro discutiu principalmente formas de aplicar a sustentabilidade ambiental no saneamento básico.

O coordenador da Rede de Tecnologias Limpas da Ufba, Asher Kiperstok, destacou a importância desse tipo de discussão para que o conceito de desenvolvimento sustentável ultrapasse o nível da idealização. Para ele, um dos grandes problemas da escassez é o desperdício praticado devido à crença errônea da fartura dos recursos naturais. “Para atingir a sustentabilidade é necessário eliminar o conceito de resíduo. Produzir a menor quantidade possível e tratar os resíduos gerados”, completou o pesquisador.

mas/is

Declaração de “baixo QI dos baianos” irrita Jacques Wagner

O governador Jaques Wagner considerou como um "surto de imbecilidade" as declarações do coordenador de medicina da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Antonio Dantas. O coordenador disse que o mau desempenho dos alunos numa avaliação do ministério da Educação reflete o "baixo QI dos baianos". Wagner, está que em Maceió, em Alagoas, e participa de mais uma reunião com outros governadores do Nordeste e com o presidente Luis Inácio Lula da Silva.

“Ele teve um surto de imbecilidade. A declaração é de uma imbecilidade ímpar, condenável sob todos os aspectos. Utiliza um conceito ultrapassado, o de QI, e traduz um preconceito profundo contra o povo baiano, que é a terra de Ruy Barbosa, Castro Alves, Caetano Veloso, Glauber Rocha, Gilberto Gil...”, frisou Wagner.

O governador falou ainda que Antonio Dantas deveria ter assumido com naturalidade o resultado negativo e não fazer uma declaração dessa forma. Jaques Wagner conversou com o reitor da UFBA, Naomar Almeida Filho, sobre as declarações do coordenador. Naomar solicitou à faculdade o afastamento de Dantas, o que depende do colegiado da Instituição. O governador afirmou que se solidariza com essa atitude.

A Universidade Federal da Bahia obteve nota 2 (numa escala que vai de 1 a 5) no Exame Nacional de de Desempenho dos Estudantes (Enade), avaliação feita pelo ministério da Educação. O curso de medicina da faculdade tem 200 anos e está entre quatro de instituições públicas que serão supervisionados pelo MEC pelo baixo desempenho.

Curso de Medicina da Uesc considerado pelo Enade como o melhor da Bahia

O curso de Medicina da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) alcançou o conceito quatro no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e três no Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD) de 2007. A avaliação coloca o curso da Uesc na condição de primeiro na Bahia, terceiro na Região Nordeste e 28º no Brasil. Essa é a segunda avaliação em que o Curso conquista o conceito 4, nos seus oito anos de instalado e duas turmas graduadas. O resultado foi divulgado ontem pelo Ministério da Educação (MEC) que avaliou 103 cursos em instituições públicas e privadas.

O Enade é uma avaliação por amostragem que considera o desempenho de ingressantes e concluintes dos cursos de graduação e o IDD avalia o quanto de conhecimento os cursos agregam aos alunos. De acordo com o MEC, conceitos 1 e 2 são considerados baixos, 3 é regular e 4 e 5 são altos.

Eas/al

Uefs prorroga para 16 de maio inscrições para programa formação de professor

A Universidade Estadual de Feira de Santana prorrogou as inscrições para o processo seletivo do Programa de Formação para Professores de 5ª a 8ª Séries e Ensino Médio. O prazo de inscrição, que terminaria em 30 de abril, foi estendido para 16 de maio.

São 350 vagas distribuídas em sete cursos, com aulas ministradas nos pólos de Feira de Santana (Letras com Espanhol, Letras Vernáculas, Geografia e Ciências Biológicas), Santo Amaro (Matemática e História) e Lençóis (Artes). O programa é destinado a docentes que atuam na rede estadual de ensino.

Foram destinadas 90% das vagas para candidatos não-graduados ou graduados em Licenciatura Curta e 10% para candidatos com graduação em Pedagogia ou em cursos na modalidade bacharelado.

Os candidatos devem conferir se estão enquadrados nos municípios vinculados às Direc limítrofes aos pólos da Uefs. Esta informação consta no edital do processo seletivo, disponível no portal www.uefs.br (seção editais). A formação de nível superior para professores dos ensinos fundamental e médio é exigência da Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

A inscrição será feita das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 17h30 no campus da Uefs, em Feira de Santana, e nos campi avançados de Santo Amaro (Solar de Biju, praça da Purificação, centro) e de Lençóis (praça Horácio de Matos). É necessária a apresentação do original e fotocópia da carteira de identidade, do último contracheque da rede pública estadual de ensino e requerimento (a ser fornecido no momento da inscrição), devidamente preenchido e assinado. A data da aplicação das provas foi alterada para 1º de junho e as aulas terão início no dia 16 de junho.


Eas/al

2008-04-30

Segurança pública da Bahia vai ter tecnologia de ponta e delegacia virtual

O plano emergencial para a Segurança Pública foi apresentado nesta quarta-feira (30), pelo secretário César Nunes, durante audiência pública realizada na Assembléia Legislativa, promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública. Foram anunciadas ações de modernização, reaparelhamento, renovação da frota de veículos e a ampliação do efetivo, com a nomeação de 3.200 policiais militares e 161 policiais civis até o final do ano, entre outras medidas.

O secretário fez uma breve análise da criminalidade e da estrutura que a SSP dispõe, destacando a importância da integração das polícias Civil e Militar, como também do Departamento de Polícia Técnica, para a redução dos índices negativos. “No primeiro momento, a capacitação dos servidores e a renovação dos recursos materiais são os focos prioritários”, ressaltou.

Tecnologia de ponta

“Novas viaturas, com sistema de monitoramento GPS, serão adquiridas com gestão terceirizada. Ou seja, quando apresentarem qualquer tipo de problema serão imediatamente trocadas por outras em perfeitas condições de uso”. Os veículos também contarão com moderno sistema de comunicação, podendo acionar outra viatura em qualquer município baiano.

Esse serviço faz parte do Sigip, um sistema de informação com tecnologia de ponta, visando uma maior eficiência operacional e logística da polícia, que possibilita um melhor atendimento às demandas da sociedade. “As informações serão centralizadas, facilitando o planejamento de ações conjuntas”, assegurou o secretário. Ele acrescentou que o projeto inclui também a instalação de 18 servidores de dados, equipamento de informática, redes de dados e a capacitação técnica de usuários.

Delegacia virtual

César Nunes anunciou ainda a modernização do Departamento de Polícia Técnica (DPT), com a construção de seis centros forenses no interior do estado e a implantação do sistema de identificação criminal (Afis), com a criação de um amplo banco de dados, como já acontece na Polícia Federal. “Precisamos dar mais atenção à cena do crime. Pretendo criar um Departamento de Homicídios, com equipe forense”, destacou Nunes.

Outra novidade apresentada para esse ano é a criação da Delegacia Virtual. Através do site da SSP (www.ssp.ba.gov.br) a população poderá prestar queixa de perda de documentos e notificar pessoas desaparecidas.


Nas/al

Mais de duas mil pessoas foram para a exposição “A Bahia na Época de D. João"

Cerca de um mês depois da abertura da exposição “A Bahia na Época de D. João e a Chegada da Corte Portuguesa na Bahia”, o Museu de Arte da Bahia (MAB) já registra um público superior a 2,4 mil pessoas.

Para o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), instituição da Secretaria de Cultura do Estado, que administra 13 museus, esse número é bastante significativo quando são consideradas mostras realizadas no âmbito da Bahia.

De acordo com diretora do MAB, Sylvia Athayde, também curadora da exposição, “a grande motivação do público é a amplitude histórica que até pouco tempo era abordada pelos historiadores quase que somente sob a ótica da Carta Régia da Abertura dos Portos às Nações amigas”. Além disso, é uma curiosidade por ser a data comemorada a cada 100 anos e há um século atrás não havia museus. Hoje, o público pode ver de perto vários aspectos de uma mesma época e um fato histórico ilustrado por meio de gravuras, pinturas e objetos. “Nessa exposição pode ser observado os costumes, meios de transportes e personagens de 200 anos atrás”, ressalta Sylvia.

Na exposição, os visitantes poderão apreciar obras de diversos museus do Brasil, Portugal, do próprio MAB e de colecionadores particulares, representativas da iconografia baiana. Vistas da cidade, retratos dos representantes da família real e nobres da época, além de vários serviços de mesa utilizados por D. João VI, no Rio de Janeiro, Fazenda Real de Santa Cruz, Paço de São Cristóvão e Paço da Cidade, são alguns dos atrativos da mostra.

Paralelamente, o MAB promove palestras convidando historiadores renomados como a franco-portuguesa Andrée Mansuy Diniz Silva, que esteve em Salvador em março. Para maio estão agendadas palestras no dia 8 (quinta-feira), às 18h, com a professora Maria José Andrade, e no final do mês, com a diretora do MAB.

Campanha

Para comemorar o Dia Internacional dos Museus (18 de maio), o Ipac que administra o Museu de Arte Moderna, o MAB, o Palácio da Aclamação e Palacete das Artes – Rodin Bahia, entre outros, está organizando intensa campanha para a visitação nos museus estaduais.

Segundo o diretor do instituto, Frederico Mendonça, todos os museus estarão participando, incluindo dois da Prefeitura do Salvador, fundações privadas, como o Henriqueta Catharino, e federais, a exemplo dos museus Afro-Brasileiro e o de Arqueologia e Etnologia, vinculados à Universidade Federal da Bahia.

Dentre as atividades programadas, destaque para a “Semana de Museus”, de 12 a 18 de maio, quando o público poderá visitar todos os equipamentos gratuitamente. No caso do MAB serão reforçadas as palestras e visitas orientadas pelos técnicos do Núcleo de Educação que atua desde a inauguração da exposição, com visitas previamente agendadas por escolas e entidades diversas, entre elas, empresas, hospitais, organizações não-governamentais e agências de viagens, entre outros.

cas/is

São João da Bahia vai ter R$ 10 milhões de investimento para atrair turistas

De olho na disputa pelo mercado das festas juninas, já consolidado na Paraíba – com os festejos de Campina Grande – e Pernambuco – com a folia em Caruaru – a Bahia vai investir R$ 10 milhões em ações para atração de visitantes durante as celebrações deste ano, que acontecem de 1º a 30 de junho em todo o estado. Também foi firmada uma parceria com uma das principais operadoras de turismo do Brasil para a comercialização de pacotes para o período junino em três mil agências paulistas.

Segundo o secretário do Turismo, Domingos Leonelli, o objetivo principal é compensar o período de baixa ocupação – vivido no mês de junho pela indústria hoteleira no estado – e aproveitar a infra-estrutura de aeroportos e de hospedagens oferecida pelas cidades de Salvador, Ilhéus e Porto Seguro.

Dados da Secretaria Estadual do Turismo (Setur) apontam que a taxa de ocupação no período que compreende os festejos juninos na Bahia fica em torno de 24%. Para o diretor da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira, seção Bahia (ABIH-BA), Luís Blank, é a primeira vez que o São João é tratado como um produto pelas autoridades baianas ligadas à área do turismo. “Acho uma iniciativa muito positiva, sobretudo para os hotéis que sobrevivem exclusivamente do turismo”, ressaltou.

A Setur estima ainda que cerca de 20 mil visitantes aportem na Bahia durante os festejos juninos, o que representa um incremento de pelo menos R$ 20 milhões na economia baiana.

As cidades baianas escolhidas como carros-chefes da campanha são Salvador, Porto Seguro e Ilhéus. Segundo a presidente da Bahiatursa, Emília Silva, os três municípios oferecem uma boa infra-estrutura de hotéis e também são receptores de vôos originados de São Paulo e outras cidades do Sudeste e Centro-Oeste do país.

A campanha também terá um grande apelo de mídia. De acordo com o assessor geral de Comunicação do Estado, Robinson Almeida, serão feitos investimentos em divulgação nos principais jornais de grande circulação em âmbitos local e nacional e também em emissoras de rádio, televisão, além de anúncios em revistas especializadas e propaganda durante os vôos.

No aspecto cultural, o governo da Bahia pretende articular parcerias com as prefeituras dos municípios envolvidos na campanha para a contratação de importantes atrações e também realização de concursos de quadrilhas juninas e montagens de barracas com comidas típicas.

Lançamento em São Paulo e Buenos Aires

O São João da Bahia 2008 também será lançado fora de Salvador. Na próxima terça-feira (6), haverá uma extensa programação em São Paulo, com a presença de artistas como Adelmário Coelho e Zelito Miranda para 1.500 convidados. O governador Jaques Wagner também participa do evento.

Já no dia 12 de junho, a campanha será divulgada em Buenos Aires, na Argentina. O objetivo é atrair também os visitantes do país vizinho, que terá um vôo direto para Porto Seguro a partir do mês de junho.

Ugc/al

Estrada do feijão e outras da Bahia terão 627 Pms no feriadão

De amanhã (1º) a 4 de maio, a Polícia Militar, via Batalhão de Polícia Rodoviária, desencadeará nas estradas estaduais e nas federais conveniadas a Operação Dia do Trabalhador. Com efetivo de 627 PMs e apoio de 48 viaturas, a operação visa regular o fluxo de veículos e pedestres e realizar abordagens preventivas contra o porte ilegal de armas e o tráfico de drogas.

Segundo a Polícia Militar, haverá maior fluxo de veículos na BA-099 (Estrada do Coco/Linha Verde), BA-093 (CIA/Aeroporto), BA-535 (Via Parafuso), BA-052 (Estrada do Feijão) e BA-001 (Ilha de Itaparica/Guaibim/Valença).

O Batalhão de Polícia Rodoviária pode ser acionado pelo telefone 190 ou (71) 3301-9440/7590, (71) 3624-2360/1566, (71) 3624-1150/1009 e (75) 3631-3266. Para outras informações, contatar com a central do batalhão (3301-9868) ou com o capitão Duplat (9974-3495).


nas/om

Uefs abre inscrições para mestre de cerimônias até 6 de maio

A Universidade Estadual de Feira de Santana inscreve, entre 30 de abril e 6 de maio, para seleção de um mestre de cerimônias. O processo constará de pré-seleção através de currículo e avaliação por banca examinadora. A remuneração será de R$ 5,6 mil para 18 solenidades, programadas para o período de 16 de maio a 19 de julho.

Os interessados devem encaminhar currículo profissional para o Cerimonial Universitário, localizado no prédio da Administração Central, campus da Uefs. As disposições gerais da seleção podem ser consultadas no portal www.uefs.br. Outras informações através do telefone (75) 3224-8203.

Eas/al

Lançamento nacional do São João da Bahia será 6 de maio

Lançamento nacional do São João da Bahia será 6 de maio
O trade turístico e forrozeiros baianos reagiram com entusiasmo à apresentação do projeto São João da Bahia, como novo produto turístico, feita pela Secretaria de Turismo e Bahiatursa, na manhã desta terça (29), no Centro de Convenções.

O lançamento nacional acontecerá dia 6 de maio, em São Paulo, com uma grande festa junina, que reunirá 1.500 agentes de viagens, operadores de turismo, dirigentes do setor hoteleiro e de companhias aéreas, jornalistas, forrozeiros, convocados pela CVC, e todo o trade turístico. No dia 12 de junho será lançado em nível internacional, na Argentina, em Buenos.

O secretário de Turismo, Domingos Leonelli, explicou que a promoção vai dar atenção especial ao São João de Salvador, Ilhéus e Porto Seguro, cujos parques hoteleiros têm, no mês de junho, o seu pior momento, o que é considerado um dos mais graves problemas do turismo na Bahia.

O diretor comercial e operacional da CVC, Cleyton Armelin, afirmou que a empresa vai trabalhar na venda do novo produto envolvendo as três mil agências de turismo paulistas, com seis mil vendedores.

Os pacotes para os turistas serão vendidos em dez vezes sem juros. Para cada página de publicidade sobre a Bahia, veiculada em jornais paulistas, a CVC publicará outra página vendendo os pacotes turísticos promovidos pela empresa. Já está prevista a publicação de um anúncio de página dupla no jornal Folha de São Paulo para demonstrar porque o São João da Bahia é a maior festa regional do Brasil.

Boa impressão


O trade turístico baiano ficou impressionado com a campanha e arriscou algumas propostas para serem incluídas no projeto. O presidente do Conselho Baiano de Turismo, Carlos Casaes, propôs a inclusão da culinária junina no café da manhã nos hotéis durante o período da festa.

A criação de uma qualificação específica dos guias de turismo para trabalhar durante os festejos foi defendida pela secretária de Cultura e Eventos do Sindicato dos Guias de Turismo, Rosy Araújo. O presidente do Sindicato de Empresas de Turismo, José Baracho, sugeriu que todos os profissionais envolvidos com a promoção utilizassem uma camisa com a marca do São João da Bahia ou outro tipo customização.

O presidente do Sindicato de Hotéis, Silvio Pessoa, lembrou que, mesmo tendo sido um crítico de algumas iniciativas dos governos anteriores, não poderia deixar de ressaltar a qualidade do projeto e propôs a participação dos “embaixadores do axé”.

O cantor de compositor, Zelito Miranda, que faz uma média de 40 shows no circuito junino, ficou empolgado com o projeto e disse estar ansioso para botar o pé na estrada. “O evento estava aí há muitos anos, bastava organizar como produto e isso vai ser um efeito multiplicador”, ressaltou.

Outro forrozeiro, Adelmário Coelho, acostumado a participar ativamente do São João de Caruaru e Campina Grande, enfatizou que será uma felicidade participar dos festejos de sua terra. “Sou de Curaçá, norte da Bahia, mas muita gente pensava que eu nem era baiano por causa da minha participação do São João de outros estados do Nordeste”, justificou.

Para Gereba, conhecido como autêntico forrozeiro, a promoção tem tudo para ser um sucesso, diante da dimensão da festa, que abrange 417 municípios. Ele que passou 30 anos em São Paulo, disse que está articulando a presença de muitos amigos ligados ao forró para o lançamento. Leo Macedo, forrozeiros há 12 anos, disse que há muito espera que o forró baiano tenha uma projeção nacional e agora a chance chegou.

Maior festa regional

Leonelli mostrou, com detalhes, como será a estratégia de divulgação da promoção que terá como slogan “São João da Bahia, a Maior Festa Regional do Brasil”. A campanha publicitária e promocional e os outros investimentos governamentais estão entre 8 e 10 milhões de reais.

Serão veiculadas imagens das festas juninas passando pela culinária, fogueiras, fogos, até chegar aos grandes shows do forró. As quadrilhas, bandeirolas, casais dançando, crianças soltando fogos, tudo bem representativo dando a idéia de como são as festejos juninos e convidando o turista a viver tudo isso e muito mais. O São João da Bahia será vendido também na cidade do Porto (Portugal) com o slogan “ Quem gosta do São João do Porto, Vai Amar o São João da Bahia”.

Também como parte da campanha será criado o portal www.saojoaobahia.com.br para divulgar todas as informações sobre os festejos como a agenda de shows, aonde ir, o que fazer o que comer, notícias, promoções do trade, enfim, todas informações necessárias para facilitar a vinda dos turistas que queiram curtir a festa.

A campanha terá uma ampla divulgação em jornais de São Paulo, o maior emissor nacional de turistas para a Bahia, além dos especializados em turismo, revistas de circulação nacional, tevês e internet. A publicidade do São João baiano será veiculada nas praças de São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Vitória e Maceió. Serão filmes de 30 segundos cada, que serão exibidos no período de 20 de maio a 18 de junho.

2008-04-29

Programa de Bioenergia da Bahia será implementado mais rapidamente

Considerada pelos especialistas como a mais nova frente de desenvolvimento econômico, a produção de bioenergia, com destaque para o etanol e o biodiesel, tem na Bahia uma das suas mais promissoras fronteiras.

A meta do governo estadual é atingir a auto-suficiência e alcançar níveis de produção que tornem o Estado um grande exportador, atendendo a uma demanda mundial cada vez maior. Hoje, a produção de etanol na Bahia não passa de 150 mil metros cúbicos, enquanto que a produção de biodiesel é considerada irrisória - menos de 72 mil metros cúbicos. A meta é chegar, em oito anos, a 7,48 milhões de metros cúbicos, no caso do etanol, e 773 mil metros cúbicos de biodiesel.

As ações para tornar a Bahia um “celeiro” na produção de bioenergia são geridas pela Comissão Executiva do Programa Estadual de Produção de Biocombustível (BahiaBio), criada pelo governador Jaques Wagner, no final do ano passado.

Em reunião na Seagri, a Comissão Executiva e técnicos das secretarias envolvidas fizeram uma avaliação do andamento do programa de bioenergia na Bahia, considerando o potencial produtivo do Estado, a inclusão da agricultura familiar, a política estadual de incentivos fiscais para o setor e a necessidade de agilizar os processos de licenciamento ambiental, de forma a não causar atrasos no programa e a evitar danos ao meio ambiente.

A comissão voltará a se reunir no mês de maio, para dar posse ao Grupo Gestor, composto por dois técnicos de cada secretaria e que terá a missão de dar andamento aos trabalhos técnicos, consolidando as ações e estabelecendo metas, além de acompanhar os resultados da implementação e execução do programa e identificar e coordenar as demandas para o desenvolvimento do Programa Estadual de Biocombustível.

Caberá ao Grupo Gestor coordenar o planejamento das ações e estruturar o cronograma de atividades por secretaria e ainda monitorar as ações e resultados dos diversos projetos e ações específicas para o desenvolvimento do programa, fornecendo informações e subsídios à comissão.

Integram a comissão, os secretários Ildes Ferreira, da Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Amoedo, da Indústria, Comércio e Mineração, Edmon Lucas, de Desenvolvimento e Integração Regional, Juliano Matos, do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, e presidida pelo secretário da Agricultura, Geraldo Simões.

ras/is

SRH quer identificar áreas que podem virar deserto na Bahia

Uma equipe de 12 técnicos da Superintendência de Recursos Hídricos (SRH) viaja, no domingo (4), para os municípios de Jeremoabo e Juazeiro, com o objetivo de identificar as áreas susceptíveis à desertificações e fazer o levantamento de dados técnicos como às condições sócio-econômicas e políticas dessas regiões.

A visita é a primeira ação de campo do Plano Estadual de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (PAN-Bahia), cujos recursos para a execução foram aprovados, no ano passado, pelo Fundo Nacional do Meio Ambiente, do Ministério do Meio Ambiente.

Após o levantamento de todas as informações necessárias e a realização de contatos com as instituições governamentais, ONGs e sociedade civil, serão implementadas ações voltadas para a convivência da população com as condições do semi-árido. Serão realizados seminários regionais, campanhas de educação ambiental, oficinas e arranjos produtivos pilotos.

Além de Jeremoabo e Juazeiro, o projeto também será executado em Guanambi e Itatim. “São quatro municípios focais, mas queremos criar braços para que o projeto se enraíze por outras localidades próximas”, explica a bióloga e técnica da SRH, Ada Assunção.

O PAN-Bahia é baseado no Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (PAN-Brasil) e será um instrumento inédito na Bahia para a definição de diretrizes e de ações de combate e prevenção à desertificação no semi-árido. O projeto é executado a partir de quatro diretrizes: mudanças climáticas, políticas públicas, desertificação e convivência com o semi-árido.

O PAN-BA não só contribuirá para uma melhor convivência das populações do semi-árido, com as condições ambientais, climáticas, sociais e econômica dos seus territórios, como também buscará parcerias para a implementação de tecnologias de produção e de combate a seca, que se adaptem às realidades locais. Para isso, a SRH já mantém contatos com instituições que desenvolvem projetos com estas características como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Universidade do Estado da Bahia (Uneb - Campus Juazeiro) e a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), de Petrolina (PE).

Participação social

A partir do mês de agosto, as comunidades começam a participar diretamente da construção do PAN-BA. “São as populações que vão apontar suas carências. A participação delas é fundamental em todo o processo de desenvolvimento do plano”, explica a pedagoga e técnica da SRH, Silvani Honorato.

Ela salienta que as oficinas com duração de três ou quatro dias serão realizadas nas áreas vulneráveis ao processo. “Queremos mobilizar a maior quantidade de pessoas possível, para obtermos uma melhor propagação das informações” completa Honorato.

O Plano Estadual de Combate à Desertificação foi um dos quatro projetos da SRH aprovados pelo Fundo Nacional de Meio Ambiente em 2007. Foram destinados recursos na ordem de R$ 1,2 milhões para a autarquia viabilizar ainda os projetos Terra Sustentáveis, Agente Voluntários das Águas e Programa de Educação Ambiental no entorno das Unidades de Conservação, sendo que este último será coordenado pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh).

mas/is

Escolas estaduais da Bahia entram na luta contra a dengue

As escolas da rede estadual iniciam, nesta terça-feira (29), uma maratona de atividades no combate a dengue, com os estudantes do Colégio Estadual Polivalente do Cabula realizando uma panfletagem no bairro alertando a comunidade para a necessidade de se prevenir contra doença.

Com o slogan “Todos contra a Dengue: o que eu e a escola podemos fazer?”, as ações no âmbito da SEC prosseguem, na quarta-feira (30), com passeatas organizadas pelas 33 Diretorias Regionais de Educação (Direc) e escolas em diversas cidades do interior.

Em Salvador, está prevista uma passeata pelas ruas do centro da cidade, saindo às 9h, do Campo Grande em direção à Praça da Sé, com a participação de alunos, professores, diretores e funcionários das escolas e da SEC. A caminhada será animada pelas fanfarras dos colégios Duque de Caxias, do Raphael Serravalle e outras manifestações artísticas dos colégios Rubem Dário, Polivalente do Cabula, Manoel Novaes, Aplicação, Escola Parque, dentre outras.

Também estão previstas passeatas em outros bairros da capital. Em Mussurunga, os alunos dos Colégios Estaduais Raul Sá, Padre Palmeira e Dirlene Mendonça percorrerão as ruas do bairro saindo de suas respectivas escolas em direção a Praça da “Santinha”, localizada na 2ª rotatória de Mussurunga I.

Nesta terça-feira, os alunos do Colégio Estadual Polivalente do Cabula farão panfletagem às 10h20 e 16h40, na porta da escola. Caracterizados de mosquito, com nariz e antenas, os estudantes vão distribuir panfletos e cantar uma paródia criada por eles mesmos. A ação também se repetirá no interior da unidade, onde serão distribuídos cartazes alertando os alunos para a importância da prevenção. A paródia também será veiculada diariamente na Rádio Polivalente, principal veículo de comunicação do colégio, que atende a 1.840 alunos, distribuídos nos três turnos.

Além de ações diretas das Direc e escolas da rede estadual, a proposta da secretaria é mobilizar estabelecimentos particulares e municipais, além de entidades civis para a campanha, que vai contar com cinco modalidades de ações, no âmbito da educação: passeata, faxinaço, conteúdos pedagógicos sobre a dengue, distribuição de material educativo e exposição de tudo o que foi produzido no período de atividades.

No dia 30 de maio acontecerá a exposição “O que faço para combater a Dengue”, apresentando os trabalhos produzidos pelas escolas durante o período de 30 deste mês a 30 de maio, com objetivo de divulgar e sensibilizar a comunidade para a importância de continuar o combate a dengue.

Ferrugem asiática - A Bahia é o estado onde o índice é menor

Com apenas 64 focos de ferrugem asiática da soja, a Bahia registra, na safra 2007/2008, a menor incidência da praga do país, segundo levantamento feito pelo Consórcio Nacional Anti-Ferrugem nas principais regiões produtoras de soja. Para combater a praga diversas ações foram realizadas pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). Entre elas a criação do comitê estadual para controle da ferrugem, a implantação do vazio sanitário da soja, testes de eficiência de fungicidas e incremento nos serviços de diagnose rápida.

Em estados cuja incidência foi considerada alta foram registrados de 500 a mil focos. Para o diretor de defesa sanitária vegetal da Adab, Cássio Peixoto, o consórcio formado pela Adab, Associação dos Irrigantes da Bahia (Aiba), Fundação Bahia (Fundação BA) e Ministério da Agricultura (Mapa) garantiu a eficiência no monitoramento da ferrugem nesta safra. Na safra passada (2006/2007), o número de focos diagnosticados na Bahia foi de 747, o que representa mais de 1000% em relação à safra atual.

“As ações do Programa Estratégico de Manejo da Ferrugem Asiática da Soja, vêm dando sustentabilidade para a produção de soja na região oeste da Bahia, que nesta safra recuperou o teto de produção e produtividade, compatíveis com a área plantada de 850 mil hectares”, afirma.

Durante esta safra foi identificada a redução do número de aplicações de fungicidas, considerada a mais baixa de todos os tempos, com duas aplicações. A cultura da soja consome grande quantidade de defensivos agrícolas. A meta é que o uso dos defensivos agrícolas seja reduzido a cada safra.

“Estamos otimistas para a safra 2008/2009 e acreditamos que o número de focos será ainda menor, pois o combate à praga passará a contar com o Vazio Sanitário da Soja, que tem como objetivo reduzir a fonte de inoculo do fungo causador da ferrugem”, conclui Peixoto.

O vazio sanitário, já adotado pela maioria dos estados produtores de soja, estabelece a ausência total de plantas vivas da cultura da soja por um período de 60 dias durante a entressafra e compreende o período de 15 de agosto a 15 de outubro de cada ano.

Modelo de monitoramento

Desenvolvido pela Adab, o Programa Estratégico de Manejo da Ferrugem Asiática da Soja conta com um modelo de monitoramento de focos, considerado referência nacional, segundo o Mapa e Confederação Nacional de Agricultura (CNA). Este modelo possui uma rede de comunicação denominada sistema de alerta, que informa à assistência técnica pública e privada os problemas detectados durante a safra.

A Bahia possui ao todo nove laboratórios de diagnose rápida, que garantem a efetividade de suas ações e detecção imediata da ferrugem. Os laboratórios ficam nas regiões de Barreiras, Correntina, Luis Eduardo Magalhães e São Desidério.

Ras/al

Quatro municípios da Bahia vão ter energia produzida pelos ventos

Quatro municípios da Bahia vão ter energia produzida pelos ventos
A inclusão da energia eólica às matrizes energéticas brasileiras é a principal reivindicação apresentada por meio de uma carta assinada por todos os estados do nordeste. O documento foi entregue nesta segunda-feira (28) ao presidente do Fórum Nacional de Secretários de Estado para Assuntos Energéticos e secretário de Desenvolvimento do Rio de Janeiro, Julio Bueno.

O evento foi realizado no auditório da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações (Agerba), em Salvador, e teve como vice-presidente o secretário de Infra-estrutura, Batista Neves. “Queremos inserir a energia eólica nas discussões do Comitê de Energia para explorarmos esta fonte limpa, da qual temos grande disponibilidade no sul do estado, na Chapada Diamantina e na barragem de Sobradinho”, declarou Neves.

Para ele, a matriz vai contribuir para o meio ambiente, pois o uso da energia térmica, poluente, vai ser reduzido. “Vamos abastecer regiões onde há demanda crescente. Entre 2010 e 2015 teremos, por exemplo, instalação de indústrias na Chapada, no sul, no sudeste, no norte da Bahia”.

Batista Neves lembrou que o Brasil tem uma potência não explorada de 30 mil megawatts de energia eólica e a Bahia detém 10% do total deste potencial. “O nordeste está alinhado com a Bahia, já tem um exemplo de exploração em Fortaleza, e nós vamos lutar por essa energia”, afirmou.

Outorga

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já outorgou a implantação de quatro parques eólicos nos municípios de Caetité, Conde, Mucuri, e Jandaíra, mas que ainda não são aproveitados devido à falta de leilões específicos da Aneel para o aproveitamento desta energia.

Segundo o coordenador de Energia da Secretaria de Infra-estrutura do Ceará, Renato Rolim, a carta entregue ao presidente do Fórum requer este aproveitamento e é fruto de um seminário realizado em Fortaleza, com a presença de todos os secretários do Nordeste.

“O potencial maior que temos em toda a região é o eólico, então, este documento deverá ser encaminhado ao Conselho Nacional de Política Energética, solicitando o seu empenho máximo para que seja feito um estudo sério sobre o aproveitamento desse recurso a nível regional”, argumentou.

Para ele, vai haver um grande desenvolvimento para as empresas que virão se instalar na região e o consumo de energia vai gerar divisas. “O Nordeste vai passar a ser produtor e a venda desta energia vai trazer impostos, desenvolvimento e emprego para a população”, apontou.

Segundo Rolim, as usinas que estão ao longo do São Francisco produzem energia suficiente para o Nordeste, mas com a entrada em operação das termoelétricas e com os períodos de baixas chuvas, esta geração já está se tornando insuficiente.

“Podemos dizer que ao longo dos três, quatro ou cinco anos, os estados terão que trabalhar outras formas de geração ou de importação de energia”, afirmou. Segundo ele, nas áreas de dificuldade e nos momentos difíceis, esta energia já está vindo do Norte ou do Sudeste, pois o sistema nacional é interligado. “Mas apontamos para uma grande dificuldade e a união pode fazer com que sejamos grandes produtores de energia novamente”, garantiu.


Krr/al

Governo da Bahia disponibiliza Registro de Preços para produtos reciclados

O Governo do Estado disponibiliza, a partir deste mês, 14 itens confeccionados em material reciclável através do sistema de Registro de Preços. Dentre os produtos estão papel A-4, capa de processo, etiqueta, envelope, bloco de papel e agenda. A iniciativa integra o Projeto de Compras Sustentáveis, cujo objetivo é adotar critérios de sustentabilidade nos processos de aquisições, incentivando o consumo de bens e serviços ecologicamente corretos. Além da economia com a ferramenta, a iniciativa da Secretaria da Administração do Estado (Saeb) - responsável pelo desenvolvimento de políticas de compras - deve fomentar novos mercados.

Se forem consumidas as 316 mil resmas de papel A4 reciclado estimadas para o Registro de Preços, o impacto representaria a preservação de 15 mil árvores, economizando 400 mil de litros de água, 900 mil de litros de óleo combustível, e deixando de utilizar 2 mil m³ dos aterros sanitários (conforme ferramentas de cálculos disponíveis no site http://www.fazfacil.com.br/materiais/reciclagem.html e Limpurb - Programa de Educação Ambiental do Projeto Metropolitano de Salvador). “Incentivando a produção destes itens, o Estado contribui também para o desenvolvimento sustentável”, pontuou o secretário da Administração, Manoel Vitório.

Dentre os benefícios das compras sustentáveis, destacam-se o cumprimento da legislação e dos protocolos internacionais ambientais, incentivo à ampliação do mercado de recicláveis e o investimento em novas tecnologias alternativas, além de mudar o padrão de consumo no Estado e preservar o meio ambiente.

Com a iniciativa, a Saeb também amplia a utilização do Registro de Preços, ferramenta que confere maior agilidade e economia às contratações públicas, reduzindo custos com armazenamento e distribuição. Em 2007, foi registrado um aumento de 43,17% - em relação a 2006 - nas aquisições de bens e contratações de serviços por RP. O Registro de Preços é uma modalidade de compra, na qual as empresas vencedoras disponibilizam os produtos conforme preços e prazos registrados em ata específica, por até 12 meses.

Crescimento

Na lista de materiais cadastrados no sistema de Registro de Preços estão 537 itens como, por exemplo: pneus e baterias; material de escritório; material de segurança; gêneros alimentícios; cartuchos originais e compatíveis; material elétrico; eletrodomésticos; condicionador de ar; material gráfico; material fotográfico; impressoras; microcomputadores e monitores de vídeo; material de copa e cozinha.

O volume total de contratações de itens de materiais e de serviços via Registro de Preços foi de R$ 115,7 milhões, em 2007, representando 38% do total das compras e contratações catalogadas pelo Sistema Integrado de Material, Patrimônio e Serviços do Estado da Bahia (Simpas), que foi da ordem dos R$ 302,5 milhões.

Aas/al

2008-04-28

A Bahia envia nove atletas para competir em torneio paraolímpico

Nove para-atletas baianos das modalidades de natação e atletismo vão disputar, de quarta-feira (30) a domingo (4 de maio), no Ginásio de Esportes do Ibirapuera, em São Paulo, o IV Torneio Sérgio Del Grande, uma das maiores competições oficiais paraolímpica do Brasil. O evento homenageia Sérgio Seraphim Del Grande, pioneiro no Brasil no esporte para pessoas com deficiência.

Mônica Velloso, Verônica Almeida, Amarílis, Tanael Barreto, Zé Carlos, Eraldo, Marcos Rastelli e Genivaldo (natação) e Lázaro Alho (atletismo) participarão da cerimônia de abertura, na quarta-feira, às 20h.

Para Verônica e Ronaldo, a competição é valiosa, uma vez que ambos disputam vagas para as Paraolimpíadas de Pequim. Os resultados servem como índice para o Campeonato Brasileiro, que terá a sua primeira etapa em junho, na cidade de Uberlândia, no triângulo mineiro, e define ranking para os jogos olímpicos, na China.

No final da primeira quinzena deste mês, em Natal, no Rio Grande do Norte, Mônica, Verônica e Ronaldo conquistaram quatro troféus e bateram novos recordes brasileiros. Mônica ganhou nos 100 metros peito e nos 200 medley. Verônica faturou os 50 metros borboleta e Ronaldo saiu vitorioso nos 100 metros costas.

Promovido pelo Clube dos Paraplégicos de São Paulo (CPSP), o evento faz parte das comemorações do Jubileu de Ouro do clube fundado, em 28 de julho de 1958, por Sérgio e que serviu de modelo e referência para outros clubes inaugurados neste período.

Na edição passada do III Torneio, realizada em 2005, quase 500 atletas dos mais variados pontos do Brasil, disputaram 11 modalidades. Este ano, oito modalidades serão oferecidas e a estimativa é de que participem cerca de 600 atletas com deficiências física, mental e visual.

Segundo os organizadores, uma das finalidades do torneio é proporcionar aos atletas deficientes do país, mais uma competição de alto nível. Isso para que possam aferir suas marcas, em provas como natação, atletismo ou disputarem modalidades que tenham condições de ser utilizadas para ranking nacional, já que algumas realizam poucas competições durante o ano.

As modalidades paraolímpicas serão voleibol sentado, bocha, tênis de mesa, halterofilismo, natação, atletismo, esgrima e polybat. As competições de natação e atletismo acontecerão nas instalações do Complexo Desportivo Constancio Vaz Guimarães e terão arbitragens oficiais.

De acordo com a deficiência, os atletas poderão disputar todas as modalidades (física) ou natação e atletismo (visual e mental). Na maioria das modalidades, as arbitragens e locais de competição serão oficiais, como exige o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), o que valida recordes ou poderão ser utilizados para ranking.

Homenageado

Na década de 50, Sérgio Del Grande foi uma das pessoas que mais lutou pelos direitos das pessoas com deficiência. Muitos dos benefícios que hoje possuem foram conquistados - ou iniciada a luta - com ele, a exemplo da isenção na compra de veículos zero quilômetro e suas taxas, vagas para estacionamento em locais públicos, rebaixamento de guias, vagas nos ônibus e até a carta de motorista para deficientes físicos.

Equipamentos como adaptação para veículos, cadeira de rodas dobrável e muletas canadenses, que chegaram ao Brasil por seu intermédio, serviram de modelo para fabricação nacional.

tas/is

Salvador Bahia - Doença da Pobreza

Agência FAPESP – Melhorar a infra-estrutura sanitária não basta para controlar a leptospirose numa favela. É preciso também melhorar a condição socioeconômica dos moradores, cuja variação acompanha o risco de infecção.

Essa é a principal conclusão de um estudo realizado numa comunidade carente de Salvador por pesquisadores do Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz (CPqGM), um dos institutos da Fundação Oswaldo Cruz, na capital baiana. Os resultados foram publicados na revista de acesso aberto Plos Neglected Tropical Diseases.

Os pesquisadores entrevistaram mais de 3 mil moradores da comunidade de Pau da Lima, em Salvador, e utilizaram modelos matemáticos para avaliar a associação entre fatores ambientais, indicadores socioeconômicos e a presença de anticorpos contra Leptospira nessa população.

De acordo com o autor principal do trabalho, Albert Icksang Ko, professor de Medicina da Universidade de Cornell (Estados Unidos) e pesquisador visitante do Laboratório de Patologia e Biologia Molecular do CPqGM, o estudo mostrou que mais de 15% dos moradores já haviam sido infectados alguma vez pela doença.
Salvador Bahia -  Doença da Pobreza
Na foto, a comunidade onde foi feito e estudo,
em Salvador (BA): cada dólar por dia acrescentado à renda
familiar de uma população carente diminui em 11% o risco
de infecção por leptospirose


“Além de identificar fatores de risco ambientais, como a falta de saneamento básico, o estudo mostrou que o nível de pobreza está fortemente ligado à prevalência da doença. Concluímos que o risco de infecção diminui em 11% a cada dólar a mais por dia acrescentado à renda familiar per capita”, disse Ko à Agência FAPESP.

O pesquisador explicou que, embora as deficiências na infra-estrutura sanitária tenham se mostrado uma fonte de transmissão de leptospirose, quando esses fatores ambientais foram controlados as diferenças socioeconômicas contribuíram para o risco de infecção.

“Identificamos fatores ambientais de risco, como morar perto do esgoto a céu aberto, em locais onde há lixo exposto e em fundos de vale com risco de alagamento. Mas, entre os moradores nessas condições, as diferenças socioeconômicas se apresentaram como um fator de risco independente”, afirmou.

De acordo com Ko, existem mais de 10 mil casos de leptospirose registrados no Brasil – a maioria deles em populações carentes dos grandes centros urbanos. O pesquisador afirma que mais de 25% da população brasileira mora em favelas. A proporção chega a 60% em Salvador.

“O problema é grave se pensarmos numa projeção epidemiológica. No mundo todo, temos 1 bilhão de moradores de favelas. Esse número deverá dobrar nos próximos 20 anos. Por isso é importante identificar com precisão os fatores de risco de infecção”, afirmou.


Participação da comunidade

Segundo Ko, o estudo foi realizado com recursos do Ministério da Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz e do Instituto Nacional da Saúde dos Estados Unidos, por meio da Universidade de Cornell.

O estudo se baseou num um inquérito realizado com 3.171 residentes da comunidade, utilizando anticorpos aglutinantes contra Leptospira como um marcador de infecção prévia. Os dados sobre condições ambientais foram obtidos pelo Sistema de Informação Geográfica (GIS).

“Utilizamos o modelo de regressão de Poisson para avaliar a associação entre a presença dos anticorpos e atributos ambientais, indicadores socioeconômicos e exposições de risco individuais.”

De acordo com o pesquisador, a participação de líderes comunitários e das associações de moradores foi imprescindível para a realização do trabalho. “A comunidade foi o sujeito da pesquisa e colaborou muito para a obtenção dos dados e realização das entrevistas. A partir daí, utilizando o GIS, uma equipe de geógrafos criou os mapas que identificaram o impacto de cada um dos fatores ambientais e socioeconômicos”, explicou.

O estudo, de acordo com o pesquisador, contribui para incentivar o poder público a tomar medidas que possam diminuir os casos de infecção por Leptospira. “A leptospirose é uma doença de alto impacto econômico para o sistema público de saúde. Ela é associada a uma falência renal aguda, matando mais de 15% dos infectados que são hospitalizados”, disse.

O artigo Impact of environment and social gradient on Leptospira infection in urban slums, de Albert I. Ko e outros, pode ser lido em www.plosntds.org.

Por Fábio de Castro

Bahia mostra suas potencialidades na I Mostra Nordeste

A Bahia foi um dos principais estados participantes da I Mostra Nordeste, que aconteceu de 23 a 27 deste mês no Pavilhão de Feiras do Anhembi, em São Paulo. O estado foi representado pelas secretarias da Indústria, Comércio e Mineração, de Cultura e de Turismo, além da Bahiatursa, Sebrae, Senac e Abrasel/BA (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes/Seção Bahia).

Visitado não apenas pelo público em geral, mas por um grande número de empresários, o evento foi mais uma oportunidade para a Bahia mostrar suas potencialidades e atrair novos empreendimentos geradores de emprego e renda.

Na feira, estiveram reunidos todos os estados do Nordeste, apresentando o que cada um tem de melhor nas áreas de cultura, turismo, gastronomia e negócios. A Bahia levou aos paulistas a sua cultura por meio de vídeos que mostraram as festas típicas do interior, além de cantores famosos, como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Gal Costa e Maria Bethânia.

A gastronomia ficou por conta dos acarajés, abarás, cocadas e chocolates servidos aos visitantes. O Senac também realizou oficinas de culinária de cocada, quindim, acarajé e abará, ensinando aos visitantes da feira como são feitos os quitutes mais famosos do estado.

Os que passaram pelo estande baiano também puderam trançar os cabelos com a cabeleireira mais famosa de Salvador, a Negra Jhô. Fitas coloridas, miçangas e tererês deixaram nas cabeças dos participantes a sensação de ter visitado a Bahia.

Oportunidades de negócios


O fator mais importante da feira, porém, foi o espaço que a Bahia teve para apresentar suas oportunidades de negócios. A Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração exibiu um vídeo mostrando os potenciais do estado, além de estar presente no almoço realizado na quinta-feira, que reuniu empresários e autoridades como os cônsules da Argentina, Venezuela e Coréia e representantes das câmaras de comércio Brasil/Venezuela e Brasil/Argentina.

ias/om

Municípios têm até dia 30 para atualizar informações do Bolsa Família

Até quarta-feira (30) os municípios têm que atualizar os dados do Cadastro Único das famílias beneficiadas pelo programa Bolsa Família, segundo a Agência Brasil.

Ao cruzar os dados do Bolsa Família e do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), a Controladoria Geral da União (CGU) identificou cerca de 46 mil famílias suspeitas de receber o benefício de maneira irregular, o que motivou o bloqueio do cadastro delas, e 2 mil casos de irregularidades comprovadas, que levarão ao cancelamento do benefício.

O secretário de Renda de Cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social, Antônio Carlos Oliveira, explicou que no cruzamento de dados foi possível levantar irregularidades porque no Pronaf a renda das famílias é comprovada, enquanto no Bolsa Família ela é apenas declarada.

“Se houver a exigência de comprovação de renda no cadastro, muitas família ficarão de fora do processo, justamente pela situação de vulnerabilidade em que elas se encontram”, ressaltou.

Oliveira afirmou ainda que a comparação dos dados do Bolsa Família com as informações de outros programas do governo é periódica, de modo a evitar fraudes: "A forma de manter o nível adequado de focalização do programa é fazendo esses cruzamentos periódicos, para que as famílias que tenham informado uma renda indevida, com o perfil da renda maior do que o exigido, deixem de participar do programa.”

Outra fonte de dados que usada para confrontar as informações do Cadastro Único é a Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho e Emprego.

Segundo Antônio Carlos, “o governo federal transfere o benefício diretamente às famílias, mas a responsabilidade da atualização cadastral e da inclusão da família no Cadastro Único é do município”. O gestor municipal, acrescentou, ao fazer o cadastro, deve ir à residência da família para comprovar se os dados informados no formulário são compatíveis com a realidade.

Na avaliação do secretário, o número de irregularidades encontradas nas confrontações de dados é “residual” em relação ao tamanho do programa, que atinge 11 milhões de famílias com renda per capita de até R$120.

2008-04-27

Vídeo com informações importantes sobre cooperativas - Assista

No Brasil existem mais de 20 mil cooperativas
com quase 2 milhões de cooperados. Segundo o Dieese,
empreendimentos como esse cresceram 27% no ano passado.

Assista ao vídeo:

Franquias no Brasil - Vídeo com Informações e estatísticas

A cada dia, dez novas franquias são abertas no Brasil.
No Rio de Janeiro, por exemplo, mais de 17 mil
lojas operam por esse sistema. Os investidores acreditam
no reconhecimento da marca para garantir os negócios.

Assista ao vídeo:

Arquivo


Teste sua Memória