2008-06-28

Seminário Internacional Interlinkplus aceita inscrições de trabalhos até segunda-feira

O prazo para inscrições de trabalhos no III Seminário Internacional Interlinkplus, evento que vai reunir pesquisadores de cinco países para tratar de Educação Continuada e Desenvolvimento Sustentável, vai até a próxima segunda-feira (30).

Para estudantes, o valor da inscrição é de R$ 30, e para profissionais, R$ 50, pagos através de depósito bancário no Banco Bradesco, agência 3571-8, conta poupança 1003827-8, em nome de Gianni Boscolo e Elília Camargo.

Para efetivar a inscrição, os candidatos devem encaminhar o comprovante de depósito, juntamente com a ficha de inscrição preenchida e um resumo do trabalho, para o Núcleo de Pesquisa (Nupe) do Departamento de Educação do Campus I ou para a sede da Associação Científica e Sócio-Cultural (Pati), localizada no bairro dos Barris.

O evento acontece entre os dias 3 e 6 de novembro, no Teatro Uneb, no Cabula, e contará com a participação de estudantes, professores e profissionais das áreas de Educação, Arquitetura, Urbanismo e afins. O objetivo é discutir estratégias e modelos de educação continuada e desenvolvimento territorial.

Eas/al

Polo Petroquímico de Camaçari vai investir mais após seus 30 anos de fundação

O Pólo Petroquímico de Camaçari, considerado o maior complexo industrial integrado do Hemisfério Sul, acaba de completar 30 anos de fundação. Com mais de 90 empresas e responsável por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) da Bahia, o pólo dá sinais de que as próximas décadas são promissoras. Até 2011, os investimentos previstos superam a marca de US$ 4 bilhões em diversos segmentos – US$ 2,3 bilhões na área de química e petroquímica, US$ 150 milhões na metalurgia, US$ 1,3 bilhão na indústria automotiva e US$ 400 milhões na de celulose solúvel.

Os 30 anos de vida do pólo, que emprega 35 mil pessoas (média salarial de R$ 4 mil no segmento químico/petroquímico), foram festejadas nesta quinta-feira (26) por empresários e autoridades, durante um café da manhã realizado na Associação Comercial da Bahia. O evento abriu o Fórum Empresarial “Pólo 30 anos – Desafios, Oportunidades e Perspectivas para as Próximas Décadas”, no qual foram apresentadas e sugeridas algumas estratégias que podem ampliar ainda mais a competitividade do pólo.

As principais delas foram reunidas na “Carta do Pólo Industrial de Camaçari”, entregue ao governador Jaques Wagner pelo presidente do Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (Cofic), Marcelo Lyra. Resultado de um trabalho de oito meses realizado pelo Cofic, pela Secretaria Estadual da Indústria, Comércio e Mineração (Sicm) e por técnicos das empresas, a carta aponta perspectivas de crescimento do pólo, segundo Lyra. “O documento sinaliza várias demandas e, a partir dele, podemos iniciar a construção do futuro do pólo de Camaçari”, acrescentou o presidente do Cofic.

Ao receber a carta, o governador Jaques Wagner afirmou que é hora de consolidar e concretizar essa agenda. Para isso, o Governo do Estado também vai continuar investindo em infra-estrutura para favorecer o desenvolvimento do complexo. “O Pólo representa um grande salto que a Bahia deu nas últimas três décadas. E eu, felizmente, vislumbro um cenário de otimismo nesse caminho de desenvolvimento para os próximos 30 anos”, falou Wagner, que teve seu segundo emprego na petroquímica.

Em 2007, o Pólo Petroquímico de Camaçari alcançou um faturamento bruto de US$ 15 bilhões. Responsável por 35% das exportações baianas, o complexo tem sua capacidade instalada acima de 11,5 milhões de toneladas/ano. Entre as empresas instaladas, estão a Caraíba Metais, a Ford, a Bahia Pulp, a Deten, a Dow Química, a Continental, a Braskem e a Bridgestone/Firestone. Alguns empresários marcaram presença no café da manhã.

Marcos de Oliveira, presidente da Ford Brasil e Mercosul, falou do papel exercido pela empresa na expansão do pólo. “Ao longo dos anos, a Ford vem aumentando a sua capacidade produtiva, lançando novos produtos e aliando mão-de-obra, conhecimento humano e tecnologia. E valorizamos a força de trabalho baiana, pois 90% de nossa mão-de-obra é local e 85% mora perto do complexo”, afirmou.

A Ford, que atingiu a marca de um milhão de carros fabricados em 2007, tem 25% de sua mão-de-obra feminina e 60% do total de trabalhadores estão em seu primeiro emprego. Ainda segundo Oliveira, a idade média dos empregados é de 31 anos.

Já a Braskem, que também teve seus dados apresentados durante o evento, apresenta uma receita bruta de R$ 24 bilhões. Entre 2002 e 2007, suas exportações cresceram 40%. “A história do pólo combinou desenvolvimento industrial com desenvolvimento regional”, comentou José Carlos Grubisich, presidente da empresa. Considerada a terceira maior produtora de resina das Américas, a Braskem pretende investir aproximadamente R$ 1,7 bilhão na Bahia até 2012, especialmente na modernização de fábricas e na produção de resinas e solventes.


Gdf/al

Obras raras do Mosteiro de São Bento vão ser restauradas

A Secretaria Estadual de Cultura (Secult) assina um termo de acordo e compromisso com o Mosteiro de São Bento para restauração das obras raras que pertencem à instituição secular. A assinatura do termo aconteceu no dia 26 no gabinete do secretário Márcio Meirelles e contará com a presença de Dom Emanuel d’Able do Amaral, arquiabade do Mosteiro de São Bento.

O projeto de restauração a ser realizado na biblioteca do Mosteiro de São Bento, no valor de R$ 294.984, foi aprovado pelo Fundo de Cultura, mecanismo de fomento à cultura que permite o apoio direto a projetos do setor sem necessidade de captar patrocínio.

Os recursos serão empregados na restauração de 20 livros raros do século XVI ao século XVIII e na modernização da biblioteca, que acaba de receber doação de 8 mil volumes do acervo particular do intelectual e acadêmico Pedro Moacir Maia.

Entre as obras que serão restauradas, estão cinco volumes de Os Sermões do Padre Antônio Vieira, Edição Príncipes (1682, 1690, 1692, 1696 e 1710), Theatro Crítico de Freijoo (1876) e Seleção de Questões Disputadas sobre a Metafísica e os Ensinamentos de Aristóteles (1685). Algumas obras serão apresentadas na solenidade desta sexta-feira.


cas/om

2008-06-27

Propaganda do alimento Activia fica proibida

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a suspensão, em todo o território nacional, como medida de interesse sanitário, das propagandas do alimento Activia, registrado sob a responsabilidade da empresa Danone Ltda que, por meio de afirmações ou sugestões, apresentam o produto como uma forma de tratamento para o funcionamento intestinal irregular (constipação intestinal).

Também suspendeu a fabricação, distribuição, comércio e usos de todos os domissanitários fabricados pelas empresas Krilux indústria e Comércio Produtos de Limpeza Krilux Ltda, com sede em Patos (PB) e Premier Indústria de Produtos de Limpeza Ltda, em Cuiabá (MT), por falta de registro e autorização para funcionamento.

sas/is

Editoras universitárias mais valorizadas com medidas adotadas pela Fapesb

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) adotou nova política de valorização das editoras universitárias baianas. No início do mês de junho, a instituição divulgou edital com novas regras de incentivo a publicações científicas e tecnológicas no estado.

De acordo com o edital, a Fapesb reserva um montante de R$ 250 mil para apoio de publicações científicas ou tecnológicas, neste ano, e prevê o financiamento de edição de livros e publicações diversas (como monografias ou coletâneas). Estão aptas a receber projetos as editoras da UNEB, Ufba, Uesb e Uesc.

O novo edital determina um novo procedimento que garante maior autonomia para as editoras. Se antes o pedido de publicação podia ser enviado diretamente do autor à fundação, que apoiava as obras sem o intermédio de editoras, agora a solicitação deve ser enviada para o Conselho Editorial de uma das editoras, com sede na Bahia, filiadas à Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu).

Esta, por sua vez, encaminha especialistas da área para uma análise sobre o trabalho a ser publicado. Caso o parecer seja favorável, um comitê técnico da Fapesb fica responsável pelos trâmites finais.


Eas/al

Bennefício da Uesc chega a 3 mil idosos na Universidade Aberta da Terceira Idade

Há dez anos, a Universidade Aberta a Terceira Idade (Unati), da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (Ilhéus\Ba), já atendeu a aproximadamente de três mil pessoas, com mais de 50 anos, oriundas de mais de uma dezena de municípios do sul da Bahia.

Trata-se de um projeto de extensão permanente, com o objetivo de oferecer oportunidades de construção e aquisição de conhecimentos, atualização cultural como um direito do cidadão, além de oportunizar melhoria da qualidade de vida, por meio dos recursos educacionais e sócio-culturais existentes na Uesc.

Além disso, estimular e articular o exercício intelectual e reflexivo com diferentes atividades artísticas, corporais, criativas e expressivas como elementos geradores e facilitadores de emoção e prazer de viver positivamente a velhice.

A Unati promove atividades relacionadas com o desenvolvimento humano, realçando aquelas que enriqueçam o auto-conhecimento, promoção da auto-estima, a sociabilidade, a integração e a troca de experiências. Cria também um espaço de convivência intergeracional, buscando diminuir a segregação entre jovens e idosos, e promove o desenvolvimento e ampliação do conhecimento gerontológico, em bases educativas.

De acordo com a coordenadora Cândida Alves, atualmente são 300 idosos freqüentando as aulas de francês, espanhol, inglês, informática, ciclos de palestras, educação afetiva, canto coral, teoria musical, danças caribenhas, Uesc em movimento e patchwork. Ainda atividades de lazer, caminhada para a vida, terapias corporais na maturidade, contação de histórias em escolas e asilos, história da arte, introdução à Filosofia, trabalhos voluntários nas comunidades, flores em emborrachado, pedraria, bordados macramé entre outras.

A criação da Unati está amparada na Política Nacional do Idoso, cuja lei atribui incumbências ao poder público, de forma especial, na área da Educação. Prevê a adequação de currículos escolares com conteúdos voltados para o processo de envelhecimento, de forma a eliminar preconceitos.

Estabelece ainda, a inserção da Gerontologia e da Geriatria como disciplinas curriculares nos cursos superiores, criação de programas de ensino destinado aos idosos e o apoio à criação de universidades aberta à terceira idade.


eas/is

2008-06-26

Palestra da série “Diálogo das Águas” sobre gestão da água

O Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá), antiga Superintendência de Recursos Hídricos (SRH), realizará mais uma palestra da série “Diálogo das Águas”, nesta sexta-feira (27), às 15h, no auditório da autarquia, no Itaigara.

O mestre em Engenharia de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental e consultor do Plano Nacional de Recursos Hídricos, Antônio Eduardo Leão, vai falar sobre “Os Desafios do Planejamento nas Políticas Nacional e Estadual de Recursos Hídricos”.

Os interessados em participar do evento, podem se inscrever gratuitamente pelo e-mail cerimonial@inga.ba.gov.br ou telefone (71) 3116-3009, fornecendo o nome completo, instituição onde trabalha ou estuda, função. As vagas são limitadas.

mas/is

Madeira plantada é uma opção de renda para o pequeno produtor do sudoeste

Os pequenos produtores rurais da região de Caetité e Vitória da Conquista, no sudoeste do estado, ganharam uma alternativa sustentável de renda, com o lançamento, na região, do Programa Pólo Florestal Sustentável, de incentivo à produção de madeira plantada. O programa pretende ampliar a oferta de madeira, por meio do reflorestamento de áreas degradadas, com espécies de rápido crescimento e relevante valor econômico, como nim, guanandi e eucalipto.

O produtor de mandioca Donato Martins Bandeira viajou 23 quilômetros, do distrito Maniaçu até a sede de Caetité, para assistir a apresentação do programa. “Se depender de mim, começo a plantar ainda hoje”, adiantou, ao destacar que sua propriedade tem áreas degradadas, passíveis de aproveitamento para a produção de madeira. “Essa é uma forma de nos ajudar, já que temos uma vida amarga”, enfatizou.

Os Pólos Florestais Sustentáveis serão implantados em regiões estratégicas do estado, contribuindo para a conservação da biodiversidade regional e criando oportunidade para atração de novos investimentos. Empreendimentos moveleiros, beneficiamento de alimento, setor de madeiras sólidas (serrados, lâminas e compensados) e serviços são algumas das atividades potencializadas.

Segundo Adalberto Brito, professor do curso de Engenharia Florestal da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), a espécie exótica nim, originária da Índia, é uma possibilidade de reflorestamento sustentável e viável na região. “Essa espécie se adapta às condições de solo e clima da região, resistindo aos longos períodos de estiagem a ao baixo índice pluviométrico”, explicou.

De acordo com Juliano Matos, secretário do Meio Ambiente, o programa atende à demanda crescente de madeira, diminuindo a pressão sobre as florestas nativas da região, além de assegurar inclusão social e renda para o pequeno produtor. “Entendemos que ações de fiscalização nem sempre são a melhor solução. Temos que propor alternativas de renda para que esses produtores saiam do mercado clandestino, para a legalidade”, afirmou.

O zoneamento das áreas para fomento está sendo definido em parceria com instituições de ensino e pesquisa na área florestal, informou o superintendente de Florestas, Conservação e Biodiversidade (SFC/Sema), Marcos Ferreira. “Vamos adotar como referência imagens de satélites, que demonstrem que as áreas já estavam desmatadas”.

mas/is

2008-06-25

Governo divulga estatística sobre a "Operação São João" nas estradas da Bahia

De 21 a 24 deste mês, a Polícia Militar, por meio da Polícia Rodoviária Estadual, realizou a Operação São João/2008. As estatísticas mostram que houve um aumento de 17,28% no número de veículos abordados, com um crescimento de 13,36% no número de pessoas abordadas.

Mesmo com a intensificação das abordagens nas estradas e orientações aos motoristas por parte da Polícia Rodoviária Estadual, houve um aumento de 7,32% no número de acidentes. Cresceu também em 24,09% o número de autos extraídos.

O número de pessoas com ferimentos leves aumentou em 425% e cresceu em 166,67% o número de vítimas fatais. Quanto ao número de vítimas com ferimentos graves, não houve alteração em relação ao mesmo período do ano passado.


OCORRÊNCIAS

ANO 2007

ANO 2008

%

VEÍCULOS ABORDADOS

6.263

7.345

17,28

PESSOAS ABORDADAS

12.302

13.946

13,36

ANIMAIS APREENDIDOS

0

0

0

AUTOS EXTRAÍDOS

631

783

24,09

VEÍCULOS RETIDOS

18

30

66,67

ACIDENTES

41

44

7,32

VÍTIMAS FATAIS

3

8

166,67

FERIMENTOS GRAVES

13

13

0

FERIMENTOS LEVES

12

63

425


nas/om

2008-06-23

Agropecuária baiana lidera o número de empregos com carteira assinada

Mais uma vez, a agropecuária baiana lidera o número de empregos com carteira assinada gerados na Bahia. Segundo informações divulgadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego e analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), o estado teve um crescimento de 1,1% no mês de maio, com 13,6 mil novos postos de trabalhos, sendo 27,8% gerados pelo setor agropecuário.

"Esses dados comprovam a eficácia do novo modelo de gestão adotado pelo
Governo do Estado, que visa fortalecer a agropecuária baiana, não só no âmbito empresarial - com atração de grandes pólos - como também com investimentos e programas voltados para a agricultura familiar", explicou o secretário da Agricultura, Geraldo Simões.

No ano passado, o governo investiu, por meio da
Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), R$ 55 milhões na agricultura familiar, R$ 9 milhões a mais do que em 2006. A previsão é de que, este ano, os recursos aplicados ultrapassem a casa dos R$ 149 mil.

De acordo com o secretário, o governo tem tratado a questão do pequeno
produtor com prioridade e comprometimento. "Os recursos estão sendo alocados de forma variada para que venham a atender a demanda de cada região. Contudo, a prioridade é recuperar a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola para levar assistência técnica ao pequeno produtor, garantindo mais produtividade".

A atenção dispensada para a questão da sanidade
animal também é apontada pelo secretário como um importante fator para o bom desempenho do setor no levantamento feito pelo MTE. A cobertura vacinal contra a aftosa, que alcançou a marca de 96,7% do rebanho baiano, além das barreiras sanitárias, que fiscalizam a entrada e saída de produtos agropecuários da fronteira, têm garantido a segurança necessária para o desenvolvimento das atividades no campo.

Índice geral

A Bahia se destacou no contexto nacional, superando significativamente o
desempenho do Brasil, que foi de 0,68%. Em relação ao Nordeste, o estado obteve um desempenho ainda maior. A região nordestina teve um crescimento do número de empregos com carteira assinada de 0,46%, isto é, 19.117 postos, sendo que a Bahia representa 71,2% deste total.

Ao todo, surgiram 8.244 novos empregos no interior (60,5%), enquanto que
na Região Metropolitana de Salvador foram abertas 5.375 vagas (39,5%).
Dentre os municípios com mais de 30 mil habitantes que se destacaram em
maio de 2008 estão Salvador (2.337 novos empregos), Camaçari (2.277), Juazeiro (2.099) e Itapetinga (690).

Nos cinco primeiros meses de 2008, foram criados 39.728 empregos com
carteira assinada no estado, o que corresponde um incremento de 3,27%, um valor relativamente próximo ao da média nacional, de 3,63%. Os destaques no acumulado de 2008 ficam por conta de Salvador (10.263), Camaçari (5.059), Itapetinga (2.676) e Feira de Santana (2.283).

ras/is

Dados estatísticos mostram aumento do número de empregos em maio na Bahia

A Bahia apresentou expansão de 1,10% no número de carteiras assinadas no mês de maio, o que representa um aumento de 13.619 novos postos de trabalho no estado. Em comparação aos meses de janeiro a maio de 2007, o desempenho do mesmo período de 2008 foi superior em 6.765 postos de trabalho. Um desempenho expressivo no contexto nacional, pois neste mês a taxa de pessoas admitidas na Bahia superou significativamente o desempenho do Brasil, que foi de 0,68%, de acordo as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), pesquisa do Ministério do Trabalho e Emprego, analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).

Em relação ao Nordeste, a Bahia obteve um desempenho ainda mais expressivo. A região nordestina teve um crescimento do número de empregos com carteira assinada de 0,46%, isto é, 19.117 postos, sendo que a Bahia representa 71,2% deste total. Nos cinco primeiros meses de 2008 foram criados 39.728 empregos com carteira assinada no estado, o que corresponde um incremento de 3,27%, um valor relativamente próximo ao da média nacional, de 3,63%, e significativamente superior em relação ao conjunto da região Nordeste que acumula em 2008 contração de -0,31% no nível de emprego em decorrência da eliminação de 12.965 postos de trabalho. “O desempenho regional da Bahia é surpreendente, na medida em que, além da liderança na criação de empregos, o estado criou cerca de 36 mil postos a mais que o segundo estado de melhor desempenho, que foi o Ceará (com 3.909 empregos acumulados no ano)” afirmou o Diretor de Pesquisas da SEI, José Ribeiro.

A criação de emprego formal também foi bastante positiva em termos espaciais, no quinto mês do ano de 2008 a maioria das vagas foi criada no interior do estado. Ao todo surgiram 8.244 novos empregos no interior (60,5%), enquanto que na Região Metropolitana de Salvador surgiram 5.375 vagas (39,5%). Dentre os municípios com mais de 30 mil habitantes que se destacaram em maio de 2008 estão: Salvador (2.337 novos empregos), Camaçari (2.277), Juazeiro (2.099) e Itapetinga (690). Os destaques no acumulado de 2008 ficam por conta de Salvador (10.263), Camaçari (5.059), Itapetinga (2.676) e Feira de Santana (2.283). Segundo o Diretor Geral da SEI, José Geraldo Reis, além de refletir a descentralização no processo de geração de novas oportunidades de emprego, a criação de vagas no interior apresenta impactos ainda mais significativos e multiplicadores nas economias locais.

Nos cinco primeiros meses do ano o interior também absorveu mais mão de obra do que a Região Metropolitana, de acordo com a pesquisa o interior correspondeu a criação de 22.815 novos postos de trabalho, isto é, 54,4%, enquanto que na Região Metropolitana de Salvador foram geradas 16.913 vagas (42,6%).

Em relação ao mês de maio, o destaque da Bahia ficou por conta do setor de Agropecuária que liderou o surgimento de empregos, com 3.789 vagas (27,8%), em seguida vieram a Indústria de Transformação com 3.340 empregos (24,5%), Construção civil com 3.181 novas vagas (23,4%), Serviços com 1.781 postos e Comércio com 1.256 vagas. De acordo com a pesquisa, a Construção Civil continua liderando a expansão do emprego na Bahia de janeiro a maio de 2008 através da criação de 12.204 postos de trabalho, o equivalente a 30,7% das carteiras assinadas neste período.


Pas/af

Incluem no Plano Viário Nacional a ferrovia Oeste/Leste

A Ferrovia da Integração Oeste/Leste, que totalizará 3,1 mil quilômetros de extensão entre Vilhena (RO) e Ilhéus, na Bahia, foi incluída no Plano Viário Nacional, por meio de Medida Provisória assinada pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva. Com isso, fica assegurada grande parte dos R$ 2,5 bilhões que vão ser investidos na implantação da estrada de ferro.

Sob a responsabilidade da Valec - Engenharia, Construções e Ferrovias S/A, empresa controlada pela União e supervisionada pelo Ministério dos Transportes, a ferrovia começa a ser construída em 2009, sendo que os estudos de impacto ambiental e de aerofotogrametria já foram contratados.

As informações foram passadas pelo secretário do Planejamento, Ronald Lobato, durante apresentação do Mapa Estratégico da Bahia para oficiais do curso de Política e Estratégias Aerospaciais da Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica, na quinta-feira (19).

Uma das características do plano, destacada como positiva pelo coronel Fábio Sahm Paggiaro, foi a capacidade de articulação entre as diretrizes estratégicas e os planos de ação. “É uma novidade importante em termos de qualidade aplicada à gestão pública no Brasil”, disse o oficial.

“A Bahia, que já é destacada do contexto nacional por suas belezas naturais e amabilidade do seu povo, agora desponta com um programa de desenvolvimento amplo, que enfatiza a infra-estrutura e a logística”, declarou o coronel Hélio Rodrigues Santos Filho.

Isso porque o oficial conheceu também o eixo de desenvolvimento do plano da Bahia, cuja meta é produzir e crescer repartindo, com foco na geração de trabalho, emprego e distribuição de renda. Nessa perspectiva, o crescimento econômico dos grandes empreendimentos deverá acontecer articulado com pequenos e médios empreendimentos como as cooperativas e a agricultura familiar.

Por isso foram apresentadas as diretrizes socioeconômicas e as estratégias territoriais, que priorizam o desenvolvimento do semi-árido, da Região Metropolitana de Salvador como pólo de serviços, e da região cacaueira, além de vislumbrar ações voltadas para a dinamização de todas as outras regiões do estado.

Além da Ferrovia Oeste/Leste, o secretário destacou o Sistema BA-093, que liga os principais pólos industriais da Bahia e cuja licitação será lançada no primeiro semestre de 2009, e o Sistema Juazeiro/Petrolina. Este último, com ações programadas para o porto de Juazeiro, o aeroporto de Petrolina, o Ramal Ferroviário, a revitalização do distrito industrial e da Ferrovia Centro-Atlântica (trecho Juazeiro/Aratu), e o projeto da Plataforma Logística de Juazeiro.

Quanto à hidrovia do São Francisco, a Codevasf executa desde julho de 2007, obras de dragagem e contenção das margens no trecho de 607 quilômetros entre Ibotirama e Juazeiro. O objetivo é viabilizar a navegação durante os 12 meses do ano, o que atualmente limita-se ao período de cheia, e ampliar o volume de carga transportada por comboio, passando assim, de 2 mil toneladas para 5 mil toneladas – equiparando-se à hidrovia Tietê-Paraná.

pas/is

Programação especial do SAC Móvel durante os festejos da Independência da Bahia

As carretas do SAC Móvel dão início na quarta-feira (25) à Rota da Independência, durante a cerimônia de instalação do Governo do Estado na cidade de Cachoeira. A data, 25 de junho, é considerada um marco histórico no processo de Independência da Bahia e faz referência à resistência da população do Recôncavo durante as lutas.

Na quarta e quinta-feira (25 e 26), o SAC Móvel atenderá a população de Cachoeira no largo próximo ao Estádio Central, oferecendo emissão de Carteira de Identidade gratuitamente, Antecedentes Criminais, Certidão de Nascimento e CPF, além dos serviços da Ouvidoria Geral do Estado (OGE), Superintendência de Proteção ao Consumidor (Procon) e Superintendência de Apoio e Defesa dos Direitos Humanos (SUDH).

Durante a Rota da Independência, o SAC Móvel também vai disponibilizar uma programação cultural especialmente planejada para a ocasião, que terá exibições de vídeos e recitais de poesia. Além disso, a partir do dia 26, as comunidades dos municípios visitados contarão com aulas públicas ministradas por historiadores da Fundação Pedro Calmon, sempre às 11h.

A primeira delas acontece na quinta-feira, em Cachoeira, e será conduzida pelo historiador Ubiratan Castro, diretor geral da Fundação Pedro Calmon.

Saindo de Cachoeira, o SAC Móvel dará prosseguimento à Rota da Independência. Na Rota 1, serão atendidos os municípios de São Gonçalo dos Campos (dias 27 e 28), Santo Amaro (29 e 30) e Muritiba (1o e 2). Já a Rota 2 passará por São Francisco do Conde (27 e 28), Governador Mangabeira (29 e 30), Maragojipe (1o e 2) e Pedrão (3 e 4).

Aas/al

2008-06-22

Exposição da artista portuguesa Gabriela Albergaria segue até 6 de julho no MAM

Quem ainda não conferiu a exposição Abracadárvore, da artista portuguesa Gabriela Albergaria, tem até 6 de julho para visitar a mostra que está em cartaz na Galeria 3 do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM). A visitação pode ser feita de terça a domingo, das 13 às 19h, e sábado, das 13 às 21h.

Como primeira participante do programa de residências artísticas do MAM, Gabriela desenvolveu entre 12 e 28 de maio pesquisas e intervenções acerca de paisagens naturais para compor seu trabalho. Podas de árvores contrapondo umas com as outras de diferentes estilos e espécies, a partir das raízes até a sua folhagem, são alguns dos elementos resultantes de sua pesquisa. O nome da mostra faz referência à obra do poeta Jacques Prévert.


cas/om

Seplan e Serin reunem-se para discutir formas de participação da sociedade no PPA

Com a formação de uma comissão executiva provisória a partir do Conselho de Acompanhamento do PPA (CaPPA), uma nova frente de diálogo e participação surge entre governo e sociedade. Os cinco representantes eleitos pelo conselho no início do mês se reuniram na quarta-feira (18) com representantes das secretarias do Planejamento (Seplan) e Relações Institucionais (Serin) para discutir as formas de participação da sociedade na revisão e no acompanhamento do PPA 2008/2011.

Para o secretário do Planejamento, Ronald Lobato, esta é mais uma oportunidade de avançar na gestão participativa de modo democrático e republicano. “Além de dar velocidade aos trabalhos, a comissão é mais uma forma da sociedade expressar efetivamente suas opiniões e de registrarmos, aprendermos e corrigirmos o que eventualmente seja necessário para consolidar o plano de desenvolvimento para o estado”, disse.

Com a oportunidade de dialogar com o governo e influenciar nas ações prioritárias, o próximo passo da comissão é definir um plano para o exercício de 2008, estabelecendo prioridades e uma agenda de trabalho junto aos territórios.

“É válido dizer que essa iniciativa é fruto de todo um processo que se iniciou nas plenárias do PPA Participativo em 2007, passando por um conjunto de reuniões com os representantes dos territórios aqui em Salvador, e a expectativa agora é que o trabalho seja efetivamente realizado nos territórios de identidade”, explicou o superintendente de Gestão e Avaliação da Seplan, Mário Freitas.

Na opinião do conselheiro Augustinho Rangel, do Território de Identidade da Bacia do Paramirim, essa atitude marca uma conquista e um caminho de aprendizado. “Não é o momento do governo ou da sociedade civil tentar dar um passo maior, mas sim caminharmos juntos para instituir o verdadeiro poder público, que, na realidade, seria o conjunto da sociedade civil com o poder público constituído institucionalmente”, declarou.

No final da reunião, foi estabelecida uma agenda de trabalho para este ano, a partir de três prioridades: capacitação dos conselheiros no processo de acompanhamento do plano plurianual, a ser realizada em Feira de Santana nos dias 25, 26 e 27 de agosto, atividades informativas nos 26 territórios de identidade, visando socializar as ações definidas, e reflexão sobre a questão da migração das atuais unidades de gestão, a exemplo da Dires e da Direc, para o desenho dos territórios de identidade, com o objetivo de consolidar os territórios como instrumentos de planejamento e gestão das políticas públicas.


pas/om

Arquivo


Teste sua Memória