2008-04-05

Relação de aprovados para 2 mil vagas no INSS

Saiu o resultado do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), divulgado pela Cespe/Unb, na sexta-feira (4) o resultado do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O concurso para o INSS deste ano perdeu apenas para o do Banco do Brasil. Recebeu cerca de 600 mil inscrições e foi um dos maiores dos últimos dois anos realizados pelo Cespe/UnB. Perdeu apenas para o do Banco do Brasil que teve 660.873 inscritos, no ano de 2007.

Depois dele, destacam-se em 2006 as seleções da Caixa Econômica Federal e do Tribunal
Superior Eleitoral, com 318.492 e 189.402 inscritos, respectivamente.

A realização do concurso envolveu 40 mil colaboradores, entre chefes e fiscais de sala, inspetores de segurança, porteiros, auxiliares de limpeza, médicos, seguranças, representantes de escolas e delegados.

Concorrentes de todo o país preencheram 15 mil salas em 336 municípios.

Relação de aprovados:

No endereço eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/INSS2007, estão os resultados por cargos, área de formação e localidade.

2008-04-04

Bahia logo será o terceiro maior produtor de ferro do Brasil

O escoamento da produção da jazida de ferro da região de Caetité, distante 757 quilômetros de Salvador, é um dos projetos-âncora do Complexo Portuário Porto Sul, que será construído na área da Ponta da Tulha, em Ilhéus.

Com investimento de US$ 1,6 bilhão e explorada pela Bahia Mineração Ltda, a mina vai possibilitar a extração de 25 milhões de toneladas de ferro por ano, o que levará a Bahia ao posto de terceiro maior produtor de minério de ferro do país, ao lado de Carajás, no Pará, e do Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais.

O superintendente de Comércio e Serviços da Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração do Estado (Sicm), Antônio Celso Pereira Filho, afirma que o projeto prevê a instalação, até o ano de 2010, na região de Caetité, de uma das mais modernas mineradoras de ferro do mundo – um complexo composto de mina, unidade de concentração de minério, minerioduto e adutora de abastecimento de água, utilizada para o escorrimento do minério concentrado nos dutos.

Nos estágios iniciais de estruturação do projeto há o processo de mineração e beneficiamento do minério e a construção de um minerioduto de 400 quilômetros, que conduzirá o ferro concentrado (transformado numa espécie de polpa) até o novo porto, também integrante do sistema.

Segundo o superintendente, a jazida de minério de ferro já era conhecida, mas passou a ser explorada a partir do aumento do valor da commodity, causado, principalmente, pela grande demanda de países como China e Índia. O principal destino de exportações da Bahia Mineração é mesmo o mercado asiático, mas o protocolo de intenções assinado entre a empresa e o Governo do Estado, em março de 2007, prevê que, se houver igualdade de preço para a venda do mineral para clientes nacionais ou estrangeiros, a prioridade será dada ao mercado interno.

Porto Sul

O novo complexo portuário tornará viável a exportação do minério de ferro da grande jazida de Caetité. A área total que será concedida à Bahia Mineração, no Porto Sul, tem previsão ideal de 498 hectares, demarcados no limite norte da Poligonal, no extremo oposto ao Aeroporto Internacional de Ilhéus – um dos braços do sistema intermodal de transporte, que inclui também a Ferrovia Oeste-Leste, hidrovia e rodovia. A ferrovia também convergirá para o novo porto de Ilhéus, fazendo a ligação deste município com os estados de Mato Grosso, Goiás, Tocantins e Distrito Federal. O investimento total do projeto é da ordem de R$ 4 bilhões.

A estimativa é que os três blocos principais de ferro já detectados na região têm reservas de quase 4 bilhões de toneladas. Além do ferro do Caitité, volumes potenciais de outros jazimentos minerais espalhados pelo território baiano – uma área que estende-se por parte do sudoeste até o município de Xique Xique, no Vale do São Francisco – terão como ponto de embarque para exportação, o Porto Sul.

O complexo portuário, integrado ao sistema intermodal de transporte, fará da Bahia mais um corredor de comércio exterior do Brasil, agilizando o escoamento de minérios, grãos e cargas conteinerizadas. Pereira Filho enfatiza que o projeto é de grande importância para o desenvolvimento sócio-econômico do sul do estado, com previsão de gerar de 8 a 10 mil empregos na primeira fase de implantação.

Além de solucionar o problema de gargalo dos portos da Bahia, o Porto Sul será ainda ponto de apoio para outros estados que estejam com saída de portos comprometidos, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo.

Outra meta significativa é criar mecanismos de atração de importações para o novo complexo portuário, por meio de programa específico de incentivos fiscais, e da instalação de grande terminal de conteiners – equipamento necessário para se operar as cargas com real valor agregado na corrente de comércio exterior.

A escolha da Ponta da Tulha para a implantação do complexo portuário resultou de um amplo estudo que levou em conta desde o início as questões ambiental e social. A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e o Centro de Recursos Ambientais, participaram, junto com as secretarias da Indústria, Comércio e Mineração, Planejamento, Infra-estrutura e a Casa Civil, dos processos de pesquisa, priorizando o distanciamento e a preservação de áreas de proteção ambiental.

Além disso, o Porto Sul será “off shore”, com as embarcações atracando a 3 quilômetros da praia, evitando danos para o ecossistema local. As profundidades naturais são excelentes nesse sítio, chegando a 19 metros a 2,7 quilômetros da praia, com fundo rochoso livre de assoreamento.

Nas áreas operacionais imediatamente contíguas à ponte, haverá sempre a formação de cinturões verdes com espécies nativas dos biomas e de mata atlântica ao redor de cada construção.

ias/is

Chapada Diamantina,Bahia - Ipac finaliza oficina de preservação patrimonial

Até amanhã (4) servidores municipais, professores e diretores de escolas, estudantes, artistas, líderes comunitários, culturais e religiosos da região da Chapada Diamantina participam de oficinas e cursos de educação patrimonial. As atividades, que acontecem na cidade de Andaraí, estão sendo promovidas pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), autarquia da secretaria estadual de Cultura (Secult), desde a última segunda-feira (31).

Para ministrar os cursos, com duração de 40 horas, o Ipac enviou equipe integrada por sociólogos, arquitetos e educadores. O curso tem por finalidade fazer com que os participantes sejam agentes disciplinadores na defesa da preservação do patrimônio cultural, tangível e intangível, existente nas cidades da região.

O Ipac já promoveu cursos semelhantes em Ituberá e até o final deste semestre estará em Caetité e em Jacobina. Além de oficinas e cursos o Ipac também lançou no ano passado a Cartilha Salvaguarda de Bens Culturais da Bahia, promove visitas técnicas, reuniões e encontros regionais.

Até o final deste mês. o Ipac realiza em Lençóis, uma das mais visitadas cidades da Chapada Diamantina, o Fórum de Patrimônio Material da Bahia, que estará congregando diversas prefeituras para discutir sobre a temática, propor mapeamento e plano de manejo cultural para o Estado da Bahia.

Cas/al

Ibititá - Bahia vai ganhar quadra poliesportiva

O município de Ibititá, na região de Irecê, com uma população de mais de 18 mil habitantes vai ganhar uma quadra poliesportiva medindo 28 x 15 metros, com arquibancada de três degraus, iluminação elétrica e alambrado com altura de 4,5 metros. O equipamento esportivo será construído na praça Lourival Marques Vilela no povoado Recife dos Cardosos.

O convênio foi assinado na tarde desta quinta-feira (3) pelo Diretor Geral da Sudesb, Raimundo Nonato Tavares da Silva (Bobô) e o prefeito Francisco Moitinho Dourado Primo. Para construção do equipamento esportivo, o Governo do Estado vai investir R$ 109.169,00, com a contrapartida de R$ 12.129,98 do município, totalizando R$ 121.298,98.

Tas/al

2008-04-03

Salvador-Bahia vai sediar a maior Bolsa de Negócios em Turismo do Brasil

Mais 80 representantes do trade turístico da Bahia participaram da reunião convocada pela Bahiatursa, na quarta-feira (2), para ajustar os últimos detalhes da 17ª Bolsa de Negócios em Turismo (BNTM), que será realizada em Salvador entre 10 e 13 de abril. A iniciativa trará a presença de 362 buyers (operadores internacionais), 243 suppliers (hoteleiros, operadoras e agência de viagens), mais de 80 jornalistas especializados e 27 secretários estaduais de Turismo, que também participarão de uma reunião do Fórum Nacional de Secretários.

O evento é considerado pelo Ministério do Turismo como a maior bolsa de negócios do país. O governo da Bahia, através da Bahiatursa está investindo $ 1,5 milhão, o que gerará algo em torno de U$140 milhões para o turismo.

A BNTM traz uma participação institucional dos quatro pólos baianos que compõem a cadeia de municípios considerados turísticos, de acordo com o Prodetur e o programa de regionalização do Ministério do Turismo.

O evento atrai 50% de buyers do mercado europeu, incluindo a delegação da Escandinávia – região eleita pela Bahiatursa como prioritária em termos de conquista de novos mercados para a Bahia; 35% do mercado da América do Sul ;e 15% da América do Norte. A Neckermann, a Thomas Cook, a Tui - estão entre as maiores operadoras do mundo - já confirmaram presença”. A grande novidade desta edição é a participação de representantes do Leste Europeu, como a República Tcheca e a Polônia.

Programação

A abertura da BNTM será no dia 10 de abril, no Palácio da Aclamação, para mil participantes. Na festa estão previstos shows de Margareth Menezes, o grupo musical Paraoano Sai Milhó e Ilê Aiyê.

No dia seguinte (11), no segundo piso do Centro de Convenções da Bahia serão montados estandes governamentais, dentre eles o da Bahia com produtos prontos como Carnaval, São João, Memorial Irmã Dulce, golf. O quarto piso será exclusivo para as rodadas de negócios, onde só terão acesso os suppliers que vão receber os buyers previamente agendados. Nos dias 12 e 13 todos estarão visitando destinos baianos como a Chapada Diamantina, Porto Seguro, Praia do Forte e Baía de Todos os Santos.


Uas/al

Procon da Bahia divulga nota sobre mudança na legislação dos planos de saúde

Com o intuito de orientar os consumidores sobre a mudança na legislação dos planos de saúde, o Procon Bahia, órgão da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), divulga, nesta quinta-feira (3), por meio do site www.sjcdh.ba.gov.br, uma nota técnica para esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto.

A Resolução 167/07, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que modificou a legislação referente às empresas de planos de saúde, entrou em vigor na terça-feira (1). Para o assessor técnico do órgão, Augusto Cruz, “além de ampliar a gama de serviços cobertos pelos contratos de planos de saúde, a resolução também possibilitou que, a qualquer momento, novos serviços sejam contemplados obrigatoriamente pelas operadoras aos seus consumidores”.

Colocação de DIU, mamografia digital e vasectomia são alguns dos cem novos procedimentos médicos que passaram a fazer parte do rol de cobertura dos planos de saúde contratados a partir de 1999. “É importante ressaltar que estas modificações não podem representar repasse de custos aos beneficiários. O repasse só poderá ser feito a partir do ano que vem, mediante um acompanhamento - por parte da ANS - da planilha de custos das empresas. Se as alterações constituírem um impacto, a ANS vai autorizar o aumento, mas só a partir de 2009”, afirma o assessor.

O órgão vai fiscalizar as operadoras de plano de saúde e, caso verifique alguma irregularidade, aplicará uma multa que pode chegar a três milhões. “A fiscalização não cabe apenas ao Procon. Os consumidores também podem verificar se as operadoras estão cumprindo as determinações”, diz Augusto. Ele esclarece ainda que se o consumidor não for atendido em uma das coberturas pode entrar em contato com o Procon, pelo telefone (71) 3321-9947, ou com a ANS (0800-701-9656).

jas/is

Video mostra o que o governo estuda para conter a inflação

Saiba o que a equipe econômica do governo federal estuda para tentar conter a inflação.

Clique e assista ao vídeo:

Lançado pela Uefs o 1º Festival de Sanfoneiros

1º Festival de Sanfoneiros
Surge uma oportunidade de ouro para quem é sanfoneiro e quer mostrar seu trabalho para milhares de pessoas.

O Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), realiza, entre 5 e 6 de junho, o 1º Festival de Sanfoneiros de Feira de Santana. O evento será lançado nesta quinta-feira (3), às 19 horas, no Teatro do Cuca.

A idéia do Festival, é manter a tradição do sanfoneiro dentro da cultura nordestina. A sanfona é marca registrada da música característica da região Nordeste. Imortalizada pelo Rei do Baião, Luiz Gonzaga, é conhecida também como acordeão (ou acordeon), concertina, harmônica, fole (ou gaita de foles) e realejo. É o principal instrumento para animar os bailes de forró e os famosos arrasta-pés.

Eas/al

2008-04-02

Potencial do biodiesel no estado é tema de estudo

Quais são as possibilidades de geração de emprego e renda com a implantação da cadeia produtiva do biodiesel na Bahia? Quais os impactos ambientais e sociais? As respostas para estas e outras perguntas serão visualizadas a partir de um estudo em parceria da Organização Internacional do Trabalho (OIT) com as secretarias estaduais do Planejamento (Seplan), Agricultura (Seagri), Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

Com início previsto para julho deste ano, o projeto foi anunciado ontem, na Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), durante o encerramento das rodadas de discussão sobre Biodiesel: Inclusão Social e Desenvolvimento Regional.

O diretor de Planejamento Territorial da Seplan, Benito Juncal, explicou que o estudo possui quatro vertentes: trabalho, combate à pobreza, sustentabilidade ambiental e segurança alimentar. “Nesse caso, o diferencial está em analisar as condições do projeto sob a perspectiva do pequeno produtor. É necessário esse estudo para viabilizar a inclusão social e a geração de renda para a população do semi-árido”, disse.

Segundo os chefes da missão da OIT, Peter Poschen e Christoph Ernst, o estudo avaliará também os entraves econômicos da implantação do biodiesel. “A situação do agricultor familiar é um exemplo disso, ao possuir as limitações da obtenção de suporte técnico e crédito. Há uma necessidade de tornar compatível a lógica do mercado com a do pequeno produtor para que este não dependa dos subsídios por um tempo indeterminado e se torne auto-suficiente”, destacou.

pas/om

Acesso a cultura e à informação sem interesses comerciais

O acesso à cultura e à informação não deve estar ligado à interesses comerciais.

Isso é o que pensam alguns artistas e produtores brasileiros.

Saiba mais no quadro de hoje, assistindo ao vídeo:

2008-04-01

SJCDH e CEI vão capacitar profissionais para enfrentar da violência contra idosos

A Superintendência de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos, da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), em articulação com o Conselho Estadual do Idoso (CEI), promove, este mês, em Salvador e no interior do estado, “Capacitações para o Enfrentamento da Violência contra a Pessoa Idosa”. A primeira turma, na capital, será no Centro Social Urbano de Narandiba, desta quarta (2) sexta-feira (4).

O objetivo é tornar aptos os profissionais que lidam com pessoas idosas para atuar com problemas sociais gerados pela violência contra a população deste segmento. Além disso, compartilhar definições e conhecimentos sobre o tema da violência, disseminar e promover a adoção de práticas inovadoras entre os profissionais.

A realização está sendo possível graças ao financiamento com recursos federais, por meio do convênio celebrado entre a SJCDH e a Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República para implantação do Centro Integrado de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa.

O projeto tem o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), da Secretaria da Saúde (Sesab) e das prefeituras municipais onde ocorrerão os próximos encontros.

Em Salvador, as capacitações vão acontecer até o dia 30. Fora da capital, a primeira turma será no município de Camaçari, de 14 a 18 deste mês. Cidades como Ipirá, Barreiras, Irecê e Feira de Santana devem ser contempladas até o fim do semestre.

jas/is

Ibametro intensifica fiscalização de tensiômetros

O Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro), órgão delegado do Inmetro, lança, pela primeira vez, uma campanha para intensificar a fiscalização do esfigmomanômetro, aparelho conhecido como tensiômetro, utilizado para verificar a pressão arterial do ser humano.

A primeira investida será na cidade de Juazeiro, nesta quarta-feira (2), às 15h, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), durante uma reunião entre o diretor do Ibametro, Jorge Barreto, representantes da Secretaria Municipal de Saúde, da 15ª Diretoria Regional de Saúde (Dires) e do Hospital Regional, profissionais da área de saúde e a comunidade em geral. No evento será apresentado o serviço de aferição do aparelho realizado pelo instituto.

Segundo o coordenador do Ibametro, Edson Sales, a fiscalização do tensiômetro é muito importante, pois envolve a credibilidade do médico e a saúde dos pacientes. Apesar da importância de aferir esse instrumento, dos 408 aparelhos fiscalizados no ano passado, 51% foram reprovados.

Por este motivo, o Ibametro não vai mais aguardar que os profissionais de saúde tomem a iniciativa e, a partir deste mês, inicia a visitação a estabelecimentos de saúde, em todo o estado, para verificar os instrumentos e proteger o cidadão de possíveis erros de medição da pressão arterial. Se o instrumento apresentar falhas, o risco de não detectar problemas é grande.

Para obter a pressão arterial exata, profissionais da área de saúde devem ficar atentos na hora de comprar o tensiômetro e durante a utilização com os pacientes. Na compra, é essencial observar se o aparelho está de acordo com o padrão de qualidade estabelecido pelo Inmetro, por meio da existência do selo de certificação.

Como o instrumento pode ficar desregulado ao longo do tempo, é necessário que ele passe por alguns ajustes para evitar diagnósticos médicos inexatos. Por isso, o Ibametro realiza fiscalizações para garantir o bom funcionamento do instrumento e é o único órgão credenciado a emitir o laudo de exame de verificação.

O instituto realiza a aferição de forma periódica e eventual. A verificação periódica é realizada anualmente e a eventual acontece quando é feita uma solicitação por parte do detentor do aparelho, após conserto ou manutenção do mesmo.

A solicitação pode ser feita pelo Disque - Ibametro (0800 711 888) e tem custo baixo. Se for aprovado, o profissional paga R$ 6,90 e passa a ter o selo do Inmetro em seu instrumento, atestando sua qualidade.

De acordo Edson Sales, cada aferição não dura mais de 10 minutos e são feitos quatro ensaios durante a fiscalização dos tensiômetros. No primeiro, é feita uma inspeção visual avaliando se o visor do instrumento possui rachaduras ou folgas no sistema. Depois, o técnico verifica se há desvio do ponteiro em relação ao ponto zero, imprescindível para um resultado correto.

Avaliar a determinação do erro máximo de indicação representa o próximo passo, quando um instrumento padrão, devidamente calibrado, é colocado ao lado do que está sendo verificado. Com isso, pode ser apontada a variação de erro. Por fim, o técnico checa se existe algum escapamento de ar e se a braçadeira ou manguito apresentam esta falha.

Cuidado com a doença

O aparelho permite que o médico saiba com precisão a pressão arterial do paciente podendo diagnosticar problemas derivados da hipertensão (pressão alta) e hipotensão (pressão arterial baixa). A pressão alta, quando não acompanhada por um médico, pode causar infartos, hemorragias, derrame, entre outras complicações. Já a hipotensão arterial é menos perigosa para a saúde, mas quem tem deve ficar atento e procurar um médico. Por estes motivos e para evitar problemas mais sérios é essencial que a pressão arterial seja verificada com freqüência.

ias/is

Governo da Bahia aumenta combate à dengue

Nas próximas semanas, a Bahia contará com o reforço de 400 homens no trabalho de combate à dengue. Ainda esta semana, 170 bombeiros serão capacitados para atuar nas casas de Salvador e região metropolitana, além dos 230 funcionários da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), cedidos ao estado pelo Ministério da Saúde, que já atuam nos municípios.

E mais: os 1.300 agentes comunitários de controle de endemias de Salvador, que estavam de braços cruzados por causa de atrasos no pagamento dos salários, voltam ao trabalho a partir de hoje e só param quando os novos concursados estiveram aptos para o trabalho.

Os anúncios foram feitos em entrevista coletiva na manhã de hoje, na Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), da qual participaram o secretário da Saúde, Jorge Solla, Carlos Alberto Trindade, secretário de Saúde de Salvador, o coronel Sérgio Barbosa, comandante do Corpo de Bombeiros, e Lorene Pinto, superintendente de Vigilância e Proteção da Saúde da Sesab.

De janeiro até ontem (31 de março), a Sesab registrou 8.343 casos em todo o estado, sendo que apenas 13 foram da forma grave da doença (hemorrágica), o que resultou em apenas uma morte, em Lauro de Freitas. No ano passado, 53 pessoas contraíram a forma grave da doença e três morreram (duas em Salvador e uma em Luís Eduardo Magalhães).

Durante todo o ano de 2007, houve na Bahia 14.174 casos de dengue confirmados, sendo 4.860 nos três primeiros meses. Em 2008, 7 mil dos registros de dengue aconteceram na região de Irecê.

“Nessa região está caracterizada uma epidemia, mas a situação está controlada com a intensificação do trabalho de prevenção nas casas, apontando para uma redução dos casos”, afirmou Solla.

Segundo ele, o que houve na região foi uma descontinuidade do trabalho de prevenção, porque o município de Irecê está em fase de seleção pública de agentes comunitários de controle de endemias. “Os casos de dengue normalmente se acentuam após o verão, por isso a prevenção deve ser feita durante todo o ano para se evitar uma explosão de casos”, explicou.

Por isso, declarou o secretário, se dá importância aos concursos públicos para a contratação de agentes municipais de saúde (152 cidades já estão com processo seletivo de agentes de controle de endemias regularizado). Somente em Salvador, está em curso, com conclusão prevista para dois meses, uma seleção para 1.909 pessoas. No ano passado, 56 cidades abriram 2.376 vagas para o cargo.

Como prevenir a doença

Os casos de dengue na Bahia começaram em 1994. A transmissão do vírus pelo mosquito Aedes aegypti se acentua em centros urbanos com povoamento denso e condições precárias de saneamento e limpeza. Por isso, as condições para a proliferação do mosquito podem e devem ser evitadas pela população.

O primeiro passo é eliminar os locais onde a fêmea se reproduz, não deixando água acumulada em recipientes. Manter fechadas as caixas d’água, poços e cisternas e não cultivar plantas em vasos com água (usar terra ou areia nesses casos). Outras iniciativas são tratar as piscinas com cloro, fazendo a limpeza constante (o ideal é deixá-las cobertas ou vazias, quando não for usar por um longo período), e manter as calhas limpas e desentupidas, além de avisar um agente público de saúde do município, caso exista alguma situação onde há risco de proliferação da doença.

Para o combate, o governo da Bahia conta com 48 carros-fumacê, 100 máquinas de pulverização, 31 núcleos de entomologia (onde são feitos estudos dos mosquitos infectados) e com o Laboratório Central (Lacen), que analisa os tipos de vírus.

Reforço de mídia na RMS

O Ministério da Saúde vai reforçar a campanha de mídia na Região Metropolitana de Salvador e a partir de amanhã, a Sesab inicia a divulgação nas rádios de todo o estado e nas tevês.

Na próxima quinta-feira, secretários da Saúde de todo o Brasil se reúnem com o ministro José Gomes Temporão, no Rio de Janeiro, para um balanço nacional das ações.

A Bahia também está estudando formas de apoio ao Rio de Janeiro, que enfrenta uma grave crise. “Vou me reunir com todos os representantes de residências médicas que formam pediatras, mas, claro, sem desfalcar o nosso estado”, disse Solla.

sas/om

2008-03-31

Governador da Bahia Jacques Wagner recebe título de Cidadão Soteropolitano

O título de Cidadão Soteropolitano foi conferido hoje, no Paço Municipal, pela Câmara de Vereadores de Salvador, ao governador Jaques Wagner. A sessão contou com a presença de autoridades, secretários, familiares e amigos do homenageado. A entrega da comenda foi realizada logo após o ato de comemoração do aniversário de 459 anos da cidade.

A baiana Simone de Souza, que trabalha na Praça Municipal tirando fotos com turistas e prestando informações, aprovou a iniciativa. “Isso é uma coisa maravilhosa, a Bahia aceitar o governador, esse homem forte, abençoado pela Baía de Todos os Santos. Eu, baiana, aceito o governador de braços abertos”, disse. Marlene Oliveira, 59 anos, foi vizinha de Wagner entre 1977 e 1980 e também está feliz. “O título é muito merecido. Eu não conheço a vida dele como político, mas como cidadão ele é uma pessoa muito boa”, afirmou.

Para o presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Valdenor Cardoso, o governador merece o título por tudo que fez pela Bahia quando era líder sindical e político, mesmo antes de ser eleito. “O importante é que congregamos a maioria dos políticos aqui desta casa e, mais do que isso, pessoas do povo vieram da Fazenda Grande do Retiro, da Soledade e do subúrbio ferroviário para homenageá-lo. Por todos esses aspectos, Wagner é um baiano de Salvador”, destacou.

'Motivo de orgulho e emoção'

“Para mim, é um motivo de orgulho e emoção ter aquilo que a gente já sentia no coração ao praticar o trabalho político e sindical em Salvador e na Bahia inteira”, explicou o governador sobre a homenagem. Segundo ele, ao receber o título, foi como se assistisse um filme de 34 anos. “Lembro da minha chegada aqui, sem emprego e sem conhecer ninguém, com uma criança de três meses. Agora, receber este título na condição de governador é uma emoção, uma realização”, afirmou.

Wagner é carioca de nascimento e se mudou para a Bahia em 1973. Foi deputado federal por três legislaturas e em outubro de 2006 foi eleito governador.

grr/om

2008-03-30

O protesto de produtores de soja e girassol

Produtores de soja e girassol protestam até na capital do país contra o aumento de impostos sobre exportações agrícolas.

Assistam ao vídeo:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget