2008-10-06

Deputado Zé das Virgens (PT) é o novo prefeito de Irecê

Sem a firme determinação do prefeito Joacy Dourado em eleger seu sucessor, dificilmente o PT teria ganhado a eleição de Irecê. O resultado da eleição estava nas mãos do atual prefeito do município que durante seu mandato trouxe muitas obras para Irecê.Deputado Zé das Virgens (PT) é o novo prefeito de Irecê

Se ele tivesse escolhido um candidato do PMDB, teria conseguido sua eleição. Se tivesse escolhido um candidato de qualquer outro partido, também teria conseguido.

Mas ele soube fazer uma boa escolha, a melhor de todas, que foi o deputado estadual José Carlos Dourado das Virgens (PT), um elo entre a região de Irecê e o governo Jacques Wagner, ficando Irecê com um alinhamento político, ou seja, prefeito, governador e presidente da República de um mesmo partido, o PT.

As obras que estão chegando a Irecê, como por exemplo o asfaltamento das ruas, a vinda de novas empresas que estão se instalando aqui, cito a Votorantim, Ricardo Eletros, Canal Jeans, entre tantas outras, tudo isso reflete o interesse do governo estadual e do deputado no progresso de Irecê.

O resultado da eleição de Irecê foi o seguinte:

15.141 Zé das Virgens
11.031 Luiz Sobral
5.354 Beto Lelis

Parabenizamos ao futuro prefeito de Irecê por sua vitória.

LEIA TAMBÉM:

Seis motivos do PT ter ganhado a eleição em Irecê

2008-10-05

Seis motivos para o PT ter ganhado a eleição em Irecê

O resultado da eleição em Irecê foi vantajoso para o PT que teve mais de 4 mil votos na frente do segundo colocado, Luiz Bezerra Sobral:

Zé das Virgens: 15.141 votos
Luiz Sobral:11.031 votos

Enumeramos aqui seis motivos para o PT sair vitorioso em Irecê:

  1. Havia um imenso interesse do governo Jacques Wagner em fazer um prefeito em Irecê, cidade que é o coração da microrregião e um ponto estratégico para as próximas eleições para governador.
  2. Joacy Nunes Dourado, o atual prefeito, apesar de não ser muito carismático, fez uma boa administração, trazendo empresas novas para o município e realizando inúmeras obras, como asfaltamento de ruas, construção de colégios, avanços na educação, entre outras.
  3. A campanha de Zé das Virgens lembrou a de Lula, que nas duas anteriores usava um estilo mais agressivo, depois adotou o "Paz e Amor". Zé fez a mesma coisa, sem agressões, respeitando os adversários e apresentando um projeto de governo, conseguiu o que queria.
  4. Existia um imenso medo, na maior parte dos ireceenses, de Sobral voltar ao poder, o que seria, segundo a campanha do PT a volta do "Velho Retrocesso". E os articuladores da coligação "Juntos vai ficar melhor" souberam explorar este ponto, retirando muitos votos de Sobral.
  5. Beto Lelis foi submetido a um intenso desgaste político, não conseguindo o registro de sua candidatura em tempo hábil e tendo que apelar para vários tribunais. Isso contribuiu para que muitos eleitores "pulassem" para o lado de Zé.
  6. No dia 5 de Outubro, Beto Lélis perdeu centenas de votos, pois a turma do "Velho Retrocesso" começou a marcar pressão. Assim, como existe uma identidade ideológica entre os eleitores de Beto e os de Zé, muitos eleitores de Beto Lelis, resolveram votar em Zé das Virgens na última hora. O contrário também seria verdadeiro. Caso Zé das Virgens estivesse em desvantagem, muito eleitores dele migrariam para o lado de Beto Lelis. O que a cidade de Irecê não queria era voltar ao passado.
Temos um novo prefeito que assumirá no dia 1º de Janeiro e torcemos para que ele faça uma boa administração. Os ranços da campanha ficaram no passado e agora devemos todos olhar para a frente, visando o progresso de nossa terra.

Leia também: Deputado Zé das Virgens é o novo prefeito de Irecê

2008-09-18

Brasil, mais de 500 anos de história das eleições

500 anos de eleições

As eleições não são uma experiência recente no país. O livre exercício do voto surgiu em terras brasileiras com os primeiros núcleos de povoadores, logo depois da chegada dos colonizadores. Foi o resultado da tradição portuguesa de eleger os administradores dos povoados sob domínio luso. Os colonizadores portugueses, mal pisavam a nova terra descoberta, passavam logo a realizar votações para eleger os que iriam governar as vilas e cidades que fundavam. Os bandeirantes paulistas, por exemplo, iam em suas missões imbuídos da idéia de votar e de serem votados. Quando chegavam ao local em que deveriam se estabelecer, seu primeiro ato era realizar a eleição do guarda-mor regente. Somente após esse ato eram fundadas as cidades, já sob a égide da lei e da ordem. Eram estas eleições realizadas para governos locais.

As primeiras eleições

As eleições para governanças locais foram realizadas até a Independência. A primeira de que se tem notícia aconteceu em 1532, para eleger o Conselho Municipal da Vila de São Vicente/SP. As pressões populares e o crescimento econômico do país, contudo, passaram a exigir a efetiva participação de representantes brasileiros nas decisões da corte. Assim, em 1821, foram realizadas eleições gerais para escolher os deputados que iriam representar o Brasil nas cortes de Lisboa. Essas eleições duraram vários meses, devido a suas inúmeras formalidades, e algumas províncias sequer chegaram a eleger seus deputados.

Influência religiosa

A relação entre estado e religião, até fins do Império, era tamanha que algumas eleições vieram a ser realizadas dentro das igrejas. E durante algum tempo foi condição para ser eleito deputado a profissão da fé católica. As cerimônias religiosas obrigatórias que precediam os trabalhos eleitorais só foram dispensadas em 1881, com a edição da Lei Saraiva. Essa ligação entre política e religião somente cessou com a vigência da Constituição de 1891, que determinou a separação entre a igreja e o estado.

Eleições em quatro graus

As votações no Brasil chegaram a ocorrer em até quatro graus: os cidadãos das províncias votavam em outros eleitores, os compromissários, que elegiam os eleitores de paróquia, que por sua vez escolhiam os eleitores de comarca. Estes, finalmente, elegiam os deputados. Os pleitos passaram depois a ser feitos em dois graus. Isso durou até 1881, quando a Lei Saraiva introduziu as eleições diretas.

Das bolas de cera à urna eletrônica

Os votos eram a princípio depositados em bolas de cera chamadas de pelouros; depois vieram as urnas de madeira, as de ferro e as de lona, até que se implementou em todo o país, no ano 2000, o voto informatizado, realizado em urnas eletrônicas que possibilitam a apuração das eleições quase que de forma imediata.

Eleições livres

Até 1828, as eleições para os governos municipais obedeceram às chamadas ordenações do reino, que eram as determinações legais emanadas do rei e adotadas em todas as regiões sob o domínio de Portugal. No princípio, o voto era livre, todo o povo votava. Com o tempo, porém, ele passou a ser direito exclusivo dos que detinham maior poder aquisitivo, entre outras prerrogativas. A idade mínima para votar era 25 anos. Escravos, mulheres, índios e assalariados não podiam escolher representantes nem governantes.

Fonte: TSE

2008-08-28

Seminário discute práticas, hábitos e comportamentos no controle do tabagismo

Práticas, hábitos e comportamentos no controle do tabagismo serão discutidos no seminário que a Secretaria da Saúde do Estado, por meio do Programa Estadual de Controle do Tabagismo, realizará, nesta quinta-feira (28), das 8h30min às 12h, no auditório da Faculdade de Odontologia da Ufba, no Canela, antecipando a comemoração do Dia Nacional de Combate ao Fumo - 29 de setembro.

Este ano, por recomendação do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a data tem como tema Ambientes 100% livres do fumo:um direito de todos. O seminário reunirá profissionais de saúde, com o objetivo de colocar em evidência a problemática do tabagismo, chamando atenção, principalmente, para a necessidade de unir esforços e fortalecer iniciativas voltadas para a prevenção do tabagismo entre crianças e adolescentes e os males do tabagismo passivo.

A exposição de não fumantes à fumaça do cigarro se constitui na terceira maior causa de morte evitável no mundo, superada apenas pelo tabagismo ativo e o consumo excessivo de álcool. De acordo com informações do Inca, as orientações da Organização Mundial da Saúde estabelecem que lugares públicos e ambientes de trabalho sejam 100% livres de fumaça do tabaco.

As diretrizes devem ser adotadas pelo Brasil e pelos demais países que ratificaram o tratado internacional da OMS - a instituição pretende frear a expansão do tabagismo pelo mundo. Ainda segundo o Inca, pessoas que trabalham onde é permitido fumar poderão, ao final do dia, ter respirado o equivalente a dez cigarros, o que aumenta em cerca de duas vezes o risco de infarto do miocárdio e em seis vezes o risco de câncer de pulmão.

O seminário terá como palestrantes, o presidente do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (Croba), Paulo Ribeiro, o professor Antônio Falcão, da Faculdade de Odontologia da Ufba, o pneumologista Francisco Hora, do Programa Estadual do Controle do Tabagismo, e a jornalista Daniela Guedes, da Ong Aliança contra o Tabagismo.

Outras ações

O Dia Nacional de Combate ao Fumo também será lembrado pela Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana, que realizará, na quarta e quinta-feira (27 e 28), o IV Fórum Municipal de Álcool e outras Drogas. A coordenadora do Programa Estadual de Controle do Tabagismo, Terezinha Paim, fará a conferência de abertura do evento, abordando o tema “Tabagismo: uma droga legalizada e um dano à saúde pública”.

Em Salvador, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promoverá na sexta, das 8 às 13h, no Campo Grande, uma Feira de Saúde para alertar a população sobre os danos causados pela inalação da fumaça do cigarro, tanto para os fumantes ativos como para os passivos.

sas/is

2008-08-27

Preservação da Bacia do Rio São Francisco é assegurada por fiscalização

Preservar a Bacia do Rio São Francisco, que abriga uma população de 15
milhões de pessoas, distribuídas em 115 municípios, só na Bahia, e coibir
danos ambientais causados por irregularidades como abate clandestino,
desmatamento, lixões, uso inadequado de agrotóxicos, produção e transporte
irregular de carvão e falta de saneamento ambiental. Esses são os principais objetivos da ação de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), que acontece até quinta-feira (28), em toda a região oeste do estado.

A iniciativa é resultado da parceria entre a Secretaria da Agricultura (Seagri), por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adab), e daSecretaria de Meio Ambiente Sema), além dos institutos de Gestão das Águas e Climas (Ingá) e do Meio Ambiente (IMA), Ibama, Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea), e Departamento de Produção Mineral (DNPM)De acordo com a médica veterinária e coordenadora de inspeção da Adab na FPI, Andréa Krayshete, as cidades de Canápolis, Brejolândia e Tabocas possuem um alto índice de abate clandestino. Durante a semana, açougues locais foram fechados por causa da concorrência desleal, pois os donos do abate irregular não distribuíram a carne para os estabelecimentos.

Outro ponto preocupante da fiscalização, tem sido a identificação, pela equipe do IMA, de carvoarias ilegais. Segundo informações do coordenador da equipe de fiscalização do órgão, Augusto Queiroz, até sexta-feira (29), os 10% restantes dos 180 pontos serão visitados.

A ação inclui também visitas a hospitais públicos, lixões, rede de esgotamento, fazendas e fiscalizações em estradas devido ao transporte clandestino de animais. Na última sexta-feira, fiscais da Adab multaram o motorista de um caminhão que transportava 130 cabeças de gado sem a GTA (Guia de Transporte Animal).

A carreta seguia para Mato Grosso do Sul e o dono da carga pagou R$ 6 mil em multa. O trabalho investigativo está sendo coordenado pelo Ministério Público, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, Grupamento Aéreo da PM (Graer) e Polícia Militar de cada cidade.

De acordo com a promotora de Justiça e coordenadora do Núcleo de Defesa do São Francisco, Luciana Khoury, a produção ilegal de carvão e o desmatamento são considerados os danos ambientais mais graves identificados pelo trabalho de fiscalização. Ela informou que todos os autos de infração, notificação, multas serão encaminhados à promotoria de cada cidade para que sejam aplicadas as devidas penas (cíveis e criminais).

A fiscalização está sendo realizada em Santa Maria da Vitória e nas cidades circunvizinhas de Cocos - Feira da Mata, Serra do Ramalho, Brejolândia, Canápolis, Coribe, Jaborandi, Santana, São Félix do Coribe, às margens do rio, Serra Dourada e Tabocas do Brejo Velho.

Nesta sexta-feira será realizada uma audiência pública na Faculdade de Ciência Tecnologia e Educação, em Santa Maria da Vitória, com o objetivo de apresentar os resultados dos trabalhos e danos identificados, à sociedade. "Juntos buscaremos soluções para os problemas que acabam prejudicando o meio ambiente e a vida das pessoas de um modo geral ", disse a promotora.

ras/is

2008-08-26

Congresso Nacional do Plástico conta com a participação de empresários baianos

Com o apoio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), uma missão de empresários baianos está participando da Feira e Congresso Nacional da Integração da Tecnologia do Plástico (Interplast) aberta, nesta segunda-feira (25), em Joinville, Santa Catarina.

Na 5ª Interplast, que prossegue até sexta-feira (29), os empresários participam do Arranjo Produtivo Local de Transformação Plástica que compõe o Progredir - Programa de Fortalecimento da Atividade Empresarial do Estado da Bahia.

O evento conta com a presença de seis empresas baianas do setor de plástico, sendo três expositores (Triflex, TRM Resinas e Cromex). De acordo com a coordenadora Local do APL Transformação Plástica, Gisselly Farias, a Interplast é um dos mais importantes eventos de negócios no segmento do plástico no Brasil, exibindo uma ampla gama de inovações aplicadas às mais diversas áreas de atividade do setor.

Segundo a Messe Brasil, empresa organizadora da Interplast, as exportações do setor plástico vêm crescendo a uma taxa de 30% e a previsão é atingir US$ 2,2 bilhões este ano.

Voltado para micro, pequenas e médias empresas de diversos segmentos produtivos, organizadas no formato de Arranjos Produtivos Locais (APL), o Progredir está aportando US$ 16,6 milhões para ampliar a competitividade empresarial a partir da cooperação.

O programa é coordenado pela Secti e executado em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL-BA), com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Os APLs são aglomerações de empresas, localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.

Além de apoiar o desenvolvimento produtivo e a competitividade de micro e pequenos empresários da Bahia, o Progredir vem contribuindo para identificar novos mecanismos de intervenção pública que aumentem a eficiência coletiva nos aglomerados.

São beneficiários da iniciativa, onze arranjos - Tecnologia da Informação (Região Metropolitana do Salvador), Transformação Plástica (RMS), Confecções (RMS e Feira de Santana), Fruticultura (Juazeiro e Vale do São Francisco), Cadeia de Fornecedores Automotivo (RMS, Feira de Santana e Recôncavo), Turismo (Zona do Cacau), Piscicultura (Paulo Afonso), Derivados da Cana-de-Açúcar (Chapada Diamantina), Caprinovinocultura (Senhor do Bonfim e Juazeiro) e Rochas Ornamentais (Ourolândia, Jacobina e Lauro de Freitas) e Sisal (Serrinha, Valente, Conceição do Coité e Santa Luz, além de outros municípios da região sisaleira do Estado).

xas/is

Inscrições para Prêmio Servidor Cidadão são prorrogadas para dia 29 de agosto

Os funcionários estaduais têm até o dia 29 deste mês para se inscrever ao Prêmio Servidor Cidadão, que estimula ações voluntárias desenvolvidas por servidores, direcionadas ao bem estar social.

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) vai distribuir R$ 42 mil em dinheiro entre os vencedores. São R$ 10 mil para o 1º lugar, R$ 7 mil para o 2º, R$ 5 mil para o 3º, R$ 3 mil para o 4º e R$ 2 mil para o 5º lugar. Os classificados entre o 6º e o 10º lugar receberão um prêmio de R$ 1 mil cada, a título de menção honrosa. Também será contemplada, com R$ 10 mil, uma das instituições selecionadas entre os cinco primeiros servidores premiados.

Mais informações e inscrições no Portal do Servidor (www.portaldoservidor.ba.gov.br). Dúvidas também podem ser esclarecidas pelo e-mail ucs.premio@saeb.ba.gov.br ou telefones (71) 3115-5105 e 3115-5152. Serão premiados trabalhos voltados à melhoria da qualidade de vida da população, ao estímulo à cultura e à capacitação profissional e educacional no âmbito da comunidade baiana. A ação integra as comemorações do Dia do Servidor, celebrado em 28 de outubro.

Podem participar, servidores da administração pública estadual, direta e indireta do Executivo, Legislativo e Judiciário, ativos ou inativos. Para concorrer é preciso ler o regulamento do prêmio e preencher a ficha de inscrição disponível no Portal do Servidor, além de produzir um relato, com até 20 páginas, sobre a ação voluntária desenvolvida, descrevendo o trabalho, que deve ser comprovado por fotos.

Todo o material para inscrição deve ser enviado impreterivelmente até o dia 29, em envelope fechado, para a Diretoria de Desenvolvimento da Saeb, no endereço Fundação Luís Eduardo Magalhães, 3ª Avenida, nº 310, Centro Administrativo da Bahia, CEP 41.745-005, em Salvador. A data de envio será comprovada pelo recibo ou carimbo do correio ou pelo protocolo de entrega. Não serão aceitas inscrições via fax ou e-mail.

O servidor que participou da quinta edição do prêmio, em 2007, estará automaticamente inscrito, este ano, sem necessidade de reenvio do descritivo do projeto. Basta apenas preencher a ficha de inscrição, que deverá ser enviada para a Saeb em envelope lacrado, postado ou protocolado.


aas/is

2008-08-25

Soluções para preservar aguadas em Nordestina foram definidas em seminário

A definição de uma agenda de compromissos englobando a realização de dois mutirões - para limpeza das aguadas e da represa local e preparação da terra destinada ao replantio de mudas nativas -, o comprometimento com uma maior mobilização da comunidade do povoado de Mari e a promoção de uma avaliação técnica pelo escritório regional da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), em Serrinha. Esses foram alguns dos resultados práticos obtidos pelo Seminário de Meio Ambiente e Preservação - Proteção da Aguadas.

O evento foi realizado pelo subterritório Mares Verdes, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais local, no povoado de Mari, município de Nordestina, na sexta-feira (22), e contou com grande participação popular.

Participaram também entidades envolvidas com o tema, a exemplo do Projeto Sertão Verde, da ONG Flor da Caatinga e do Coletivo Municipal de Jovens de Nordestina, além da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), prefeitura local, entre outras. O seminário teve o apoio logístico do Projeto Terra de Valor, por meio do escritório regional de Euclides da Cunha.

As ações do seminário tiveram início pela manhã, com a realização de uma caminhada ecológica, envolvendo alunos das escolas municipais, que conheceram as aguadas do município, sobretudo o Tanque Velho e a represa de Morrinhos, todas enfrentando um alto grau de poluição.

À tarde, durante as palestras temáticas, o professor José Plínio de Oliveira, da Uneb de Conceição do Coité, propôs a construção de um projeto piloto de proteção ambiental para o sertão e conclamou as mulheres a assumir a responsabilidade pela preservação das aguadas, já que, segundo ele, a água sempre teve um forte componente de gênero no imaginário popular.

O técnico agrícola Idelmário Duarte, do Projeto Sertão Verde, lembrou que o plantio de árvores nativas da caatinga seria o caminho para se reverter a situação de degradação e ofereceu mudas diversas, que seriam fornecidas pela Apaeb. Divanildo Ramos, da ONG Flor da Caatinga, falou da necessidade de preservar a vegetação em torno das aguadas, lembrando que “não adianta nada se elaborar um megaprojeto para limpar o lugar se a população continuar jogando lixo e esgoto nas aguadas”. Ele propôs realizar a filtração do material que é lançado na água para equacionar o problema da poluição.

Planejamento

A técnica Shirley Macedo, do escritório da CAR, em Serrinha, ressaltou o aumento da degradação dos rios na região e o crescente lançamento de lixo nas nascentes e aguadas como fatores determinantes da poluição ambiental. Ela descartou a possibilidade de entupimento do Tanque Velho - proposta que vinha sendo ventilada em alguns setores da comunidade como solução para o problema – e conclamou a comunidade a acionar o poder público local para discutir a destinação da aguada.

O estudante Gerian Carneiro, representante do Coletivo de Jovens, se propôs a se reunir com a juventude local até o final do mês para discutir a questão ambiental detalhadamente.

Convidada para traçar a estratégia das ações, a técnica Daniela Falcão, do Programa Terra de Valor, propôs um melhor planejamento e lembrou a importância da mobilização da população. “Temos que aprender a levantar e lutar pelo que queremos. As coisas podem mudar pelo simples fato de nos reunirmos”, ensinou, se referindo à limpeza das margens do Tanque Velho realizada pela prefeitura local no dia anterior à realização do seminário, fato considerado por todos como um reflexo direto do movimento.

Daniela afirmou não haver uma preocupação da comunidade com a gestão da barragem e propôs a realização de um plano que envolva o diagnóstico da origem dos problemas que atingem as aguadas – desmatamento, falta de mata ciliar, lançamento de esgotos, entre outros – e a conseqüente identificação de parceiros que contribuam com a solução da situação.

Entre algumas atitudes propostas, Daniela sugeriu o estabelecimento de prioridades para despoluir a água e o conseqüente levantamento dos custos do empreendimento - a implantação de um sistema de decantação, por meio de biocatalizadores (bactérias aeróbicas) com sistema de aeração, gestão compartilhada de resíduos e uma campanha de sensibilização para que a comunidade adquira novos hábitos menos nocivos ao ambiente.

pas/is

Influência do urubu no imaginário popular é mostrada em livro

A história natural dos urubus e condores do continente americano, a influência dessas aves nos diversos contextos sociais da América Latina, inclusive no imaginário de população e, até mesmo, o uso dessas aves como medicamento.

Estes são os principais enfoques do livro Los Limpiadores de los Cielos. Factos e Folclor de los Zopilotes, Aves Dueñas del Imaginário Latinoamericano, de autoria do professor Eraldo Medeiros da Costa Neto, da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), e do mestrando Mauricio Vargas Clavijo, da Universidade da Venezuela.

O trabalho, apresentado em junho no 11º Congresso Internacional de Etnobiologia, em Cuzco, no Peru, teve as pesquisas iniciadas na Bahia, ainda em 1995, pelo professor Eraldo Costa Neto.

No levantamento, a constatação de que, na região de Feira de Santana, é comum o uso medicinal de partes do urubu. “O pó do fígado, por exemplo, é facilmente encontrado no Centro de Abastecimento e usado contra a asma”, destacou.

Segundo Costa Neto, ainda não existe qualquer comprovação científica a respeito do uso do urubu como recurso medicinal. Mas, no imaginário popular a ave tem bastante utilidade.

“A pena e a banha do urubu são usadas para combater o alcoolismo, a carne cozida é muito utilizada no combate a tuberculose, entre outros”, pontuou o pesquisador.

Eraldo Costa Neto é lotado no Departamento de Biologia da Uefs, e Mauricio Vargas Clavijo é aluno do mestrado em Manejo de Fauna Silvestre, da Universidade Nacional Experimental dos Llanosoccidentales da Venezuela.

Eas/bs

2008-08-23

Abertas as inscrições para mestrado e doutorado em Genética e Biologia Molecular na Uesc

As inscrições para seleção de candidatos aos cursos de mestrado acadêmico e doutorado em Genética e Biologia Molecular, na Universidade Estadual de Santa Cruz (Ilhéus/Itabuna), serão realizadas de 1º de setembro até 31 de outubro deste ano.

As informações sobre o Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular estão disponibilizadas no site www.uesc.br/genetica ou no edital 093, publicado no site (www.uesc.br). As inscrições serão efetivadas no Protocolo Geral da universidade, no térreo do Pavilhão Adonias Filho, das 8 às 12h e das 13h30 às 16h. A seleção vai preencher até 25 vagas para mestrado e 15 vagas para o doutorado.

Serão oferecidas duas vagas institucionais para o mestrado e uma para o doutorado, aos docentes e funcionários do quadro efetivo da Uesc que se submeterão a todas as etapas do processo seletivo, porém serão classificados em lista específica, observados os limites de vagas.


eas/is

2008-08-22

Lançado pela Secult edital de R$ 7,8 milhões para desenvolvimento territorial da cultura

Os participantes do Seminário do Plano Nacional de Cultura - Bahia, que reúne aproximadamente 250 artistas, gestores e produtores de cultura de todo o estado, tiveram duas boas notícias na abertura do evento, na noite de quinta-feira (21) - o lançamento de um edital no valor de R$ 7,8 milhões, destinado ao desenvolvimento territorial da cultura, e o aumento de quase 20% na proposta de orçamento da Cultura para o próximo ano.

O anúncio foi feito pelo secretário de Cultura, Márcio Meirelles, que abriu o evento, no Hotel Fiesta, ao lado do ministro interino da Cultura, Juca Ferreira. "A secretaria tem investido na articulação dos municípios para o desenvolvimento da cultura, num processo iniciado em 2007, com a mobilização para a II Conferência Estadual de Cultura, e que, agora, começa a ter resultados práticos", disse Meirelles.

Ele destacou também a ampla participação dos municípios no edital que vai destinar, por meio de um convênio com o Ministério da Cultura, R$ 27 milhões para 150 novos pontos de Cultura em toda a Bahia, nos próximos três anos. O resultado final da seleção, que teve 390 inscritos, será divulgado no dia 28 deste mês, e a contrapartida do governo estadual é de R$9 milhões.

O seminário prossegue até este sábado (23), às 13h, com a realização de debates, em cinco grupos de trabalho, sobre as diretrizes do Plano Nacional de Cultura, oficinas e programação cultural paralela dedicada ao Hip-Hop. A Bahia é o sétimo estado do país a sediar um dos seminários do plano.

O ciclo de debates foi iniciado em junho, em Minas Gerais, e já passou pelo Ceará, Maranhão, Piauí, Paraná e Rio Grande do Norte. O encontro reúne gestores culturais da área governamental e da iniciativa privada, além de representantes da sociedade civil, para avaliação e aperfeiçoamento do texto que irá subsidiar a votação do Projeto de Lei do Plano no Congresso Nacional.

O edital

O Edital Território Cultural, com recursos do Fundo de Cultura, vai apoiar projetos estruturantes para o desenvolvimento territorial da cultura, será aberto no dia 1º de setembro e tem como objetivo promover o desenvolvimento cultural de forma descentralizada, em modelos que estimulem a sustentabilidade das ações de desenvolvimento nos Territórios de Identidade do Estado da Bahia.

Está prevista a seleção de 26 projetos, todos com prazo para conclusão de, no máximo, 12 meses e orçamento de até R$ 300 mil, que totalizam R$ 7,8 milhões. O edital, a relação dos territórios de identidade, os documentos necessários para a inscrição e outras informações estarão disponíveis no site www.cultura.ba.gov.br.

Os projetos podem contemplar as áreas de audiovisual e radiodifusão, culturas digitais, expressões artísticas, culturas populares, grupos étnico-culturais, patrimônio material, pensamento e memória, formação cultural, e cooperação e intercâmbio cultural. Além disso, podem envolver ações transversais com outras áreas como educação, turismo, meio ambiente, saúde e agricultura, entre outras.

Podem concorrer pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, que estejam estabelecidas na Bahia há mais de três anos e desenvolvam atividades culturais. Cada instituição poderá inscrever apenas um único projeto e cada território de identidade ser contemplado com apenas uma proposta, caso não não haja remanejamento de vagas pela não qualificação de projetos em outros territórios.


cas/is

Prorrogadas as inscrições para o XII Festival Nacional de Vídeo-Imagem em 5 Minutos

Dia 27 deste mês é o último prazo para a inscrição no XII Festival Nacional de Vídeo-Imagem em 5 Minutos, que a Diretoria de Audiovisual (Dimas), da Fundação Cultural do Estado da Bahia, realizará de 10 a 15 de novembro, com o objetivo de premiar vídeos de até cinco minutos de duração.

O festival, que integra o calendário anual de eventos de difusão audiovisual brasileiros, vai exibir não só os vídeos selecionados para competir aos prêmios no valor total de R$ 30 mil, mas também todas as obras inscritas.

Além das mostras de vídeos competitiva e não-competitiva, o realizará seminários, palestras, exposições e oficinas, com acesso gratuito, em diversos espaços de Salvador. A exibição será nas salas Walter da Silveira e Alexandre Robatto.

As inscrições poderão ser efetuadas, presencialmente, na Dimas, localizada à Rua General Labatut, nº 27, subsolo, Barris, prédio da Biblioteca Pública do Estado da Bahia, CEP 40070-100, de segunda a sexta-feira, das 13 às 17h, por Sedex ou sistema similar de entrega, com Aviso de Recebimento (AR) e comprovação de data de postagem até o término do prazo de inscrição.

O texto completo do edital e o formulário de inscrição (anexo I) estão disponíveis na Dimas/Funceb e nos sites www.dimas.ba.gov.br e www.funceb.ba.gov.br.

cas/is

2008-08-21

Seminário reúne artistas, produtores e gestores para discute Plano Nacional de Cultura

Ampliar a participação da cultura no desenvolvimento socioeconômico sustentável e fortalecer a ação do Estado no planejamento e execução das políticas culturais. Esses são alguns dos temas que serão discutidos no Seminário do Plano Nacional de Cultura - Bahia, que vai reunir artistas, pesquisadores, produtores e gestores de cultura de todo o estado, de quinta-feira a sábado (21 a 23), no Hotel Fiesta. O evento será aberto pelo ministro interino da Cultura, Juca Ferreira.

Os participantes dos cinco grupos de trabalho também vão debater a proteção e valorização da diversidade cultural brasileira, a universalização do acesso dos brasileiros à fruição e a produção cultural, e a consolidação dos sistemas de participação social na gestão das políticas públicas.

O evento contará ainda com oficinas de capacitação de agentes e gestores culturais, além de uma programação cultural paralela com foco na cultural hip-hop. A pluralidade cultural do estado estará representada nas discussões, que vai envolver 113 representantes de todos os 26 territórios de identidade da Bahia.

“Esta participação é conseqüência da mobilização e organização geradas pela II Conferência Estadual de Cultura, que deu destaque inédito às manifestações características do interior. Agora, estamos destacando as culturas urbanas”, explica Ângela Andrade, superintendente de Cultura.

A programação cultural paralela ao seminário - definida pela Diretoria de Música da Fundação Cultural do Estado, em parceria com os artistas - será centrada nos três pilares da cultura hip-hop: música, dança e grafite, o que sinaliza a aproximação e o diálogo que vem sendo aberto pela Secretaria de Cultura (Secult) com os mais variados grupos e formas de expressão cultural.

cas/is

Começa a tradicional exposição de caprinos e ovinos de Uauá

Com um plantel estimado em 350 mil caprinos, o município de Uauá, a 416 quilômetros de Salvador, popularmente conhecido como Terra do Bode, divulga e expande a sua principal atividade econômica. É que entre os dias 20 e 24 deste mês acontece a tradicional Exposição Especializada de Caprinos e Ovinos.

O evento, no parque de exposições da cidade, tem estimativa de público superior a 10 mil pessoas e conta com 2,5 mil animais.

Durante a exposição será divulgado o Programa Sertão Produtivo, desenvolvido pela Secretaria Estadual da Agricultura (Seagri), via Superintendência de Agricultura Familiar (Suaf), e que tem projetos voltados para a promoção do desenvolvimento do semi-árido, com ênfase na caprino-ovinocultura.


ras/om

2008-08-20

Mais duas doações de múltiplos órgãos são registradas na Bahia

Com o registro, na semana passada, de duas doações de múltiplos órgãos, a Bahia ampliou para 29 o número de doações desse tipo contabilizadas este ano. Na avaliação do coordenador do Sistema Estadual de Transplantes, o médico Eraldo Moura, o número representa um acréscimo em relação ao mesmo período do ano passado, mas ainda é insuficiente para atender a quantidade de pacientes que esperam na fila por um transplante e muito aquém do número considerado ideal, que seria em torno de 250 doações/ano.

Apesar de alguns obstáculos a serem vencidos, entre eles, o alto índice de negativa familiar – mais de 50% das famílias de potenciais doadores não autorizam a doação -, a Secretaria da Saúde do Estado, por meio do Sistema Estadual de Transplante, tem avançado bastante na área da doação e transplante de órgãos. A interiorização das atividades de transplantes, por exemplo, mostra resultados positivos e captações de órgãos já ocorreram em Barreiras, Feira de Santana e Vitória da Conquista.

Na sexta-feira (15), a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos contabilizou duas doações – uma, no Hospital da Cidade, e a outra, no Hospital Regional de Vitória da Conquista, também conhecido como Hospital de Base. No segundo caso, a Sesab voltou a contar com o empenho do Governo do Estado, que disponibilizou a aeronave da Governadoria para agilizar o transporte dos órgãos captados.

No domingo anterior (10), a aeronave já havia sido cedida pelo Governo do Estado para o transporte de um fígado captado em Aracaju, beneficiando um paciente baiano.

Ações no interior


O projeto de interiorização das atividades de captação e transplante de órgãos terá mais uma importante ação a partir desta terça-feira (19), quando serão iniciadas capacitações para profissionais dos municípios de Ilhéus e Itabuna. O coordenador e técnicos do Sistema Estadual de Transplantes terão um encontro, nesta terça, com equipes de Saúde da Família, para apresentação de serviços sobre o tema “Processo doação-transplante no PSF”. Com os agentes comunitários de saúde, o tema será “A importância do ACS no processo doação-transplante”.

Também em Itabuna acontecerá uma reunião com coordenadores de enfermagem dos serviços de saúde (hospitais e Samu) para discutir “como implantar o serviço de busca ativa e captação de órgãos nas instituições de saúde”. A mesma programação será repetida na quarta-feira (20), no município de Ilhéus, onde será realizado também um encontro sobre transplantes com estudantes das universidades locais.

Na quinta-feira (21), profissionais da assistência hospitalar dos dois municípios vão participar de um mini-curso de capacitação, no Hospital de Base de Itabuna, que abordará questões como a situação do transplante no Brasil e na Bahia, legislação em transplantes, morte encefálica - como e por que diagnosticar - cuidados de enfermagem com o potencial doador, entrevista familiar, transplante e captação de córneas e transplante renal.

sas/is

2008-08-18

Jazida com os mais altos teores de vanádio do mundo encontra-se em Maracás-Bahia

A jazida de vanádio localizada em Maracás, a 365 quilômetros de Salvador, no sudoeste baiano, apresenta um volume estimado em 17,3 milhões de toneladas e uma riqueza que a destaca entre outras no mundo.

Descoberta nos anos 80 pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), empresa vinculada à Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração (Sicm), a jazida, única do país, só começou a ser explorada neste governo.

Segundo os técnicos da CBPM, são os mais altos teores de vanádio que se tem notícia (1,44% de V2O5), superando os verificados nas minas da África do Sul, até então conhecidas como as de maior pureza. A liga produzida pela unidade minerária a partir de 2010, quando ela deve entrar em operação, será composta por 80% de vanádio e o restante de ferro. Sua capacidade de produção é de cerca de 5 mil toneladas/ano de ferro-vanádio.

O empreendimento ainda está em fase de pesquisas, realizadas pela empresa Vanádio de Maracás Ltda, do grupo canadense Largo Resources, vencedora de concorrência pública realizada pela CBPM em 2007. “Ocorreu um redirecionamento da política minerária do Governo da Bahia nesta gestão. Na atualidade, a promoção e o incentivo ao setor estão sendo efetuados com mais agressividade, aproveitando o presente momento de crescimento do segmento no mundo”, disse Nilton Silva Filho, diretor presidente da CBPM.

Royalties e commodity

A perspectiva da população é grande. O antigo sonho de ver a jazida explorada economicamente vira realidade agora. Até a entrada em operação, estima-se que mais de 1.500 empregos diretos e indiretos serão gerados.

O alcance social da atividade de mineração é incalculável, graças à sua capacidade geradora de postos de trabalho. Regiões com desenvolvimento econômico ainda restrito, como o semi-árido baiano, podem florescer em poucos anos, com a exploração do potencial minerário do estado, um dos maiores do Brasil.

O investimento para a instalação da mina e da unidade de beneficiamento e metalurgia está orçado em R$ 216 milhões. Se estivesse em operação hoje, o empreendimento renderia à CBPM, aproximadamente R$ 7,2 milhões em royalties por ano pela extração do minério. Além disso, a empresa detém cotas de participação na empresa de mineração.

O ferro-vanádio é o principal insumo para a fabricação de aços especiais de alta resistência, utilizados na fabricação de estruturas de aviões de grande porte, ferramentas, tubos de oleodutos, gasodutos e indústria farmacêutica. O mineral encontrado na Bahia permite obter concentrados magnéticos dentro das especificações para processamento hidrometalúrgico, sem necessidade de usar moagem extremamente fina. Essa característica faz do minério de Maracás uma commodity de alta aceitação no mercado mundial.


ias/is

2008-08-15

Sistema de irrigação israelense vai ser adotado na Bahia

O sistema de irrigação por gotejamento enterrado usado em Israel pode ser uma referência para as culturas irrigadas da Bahia.

O sistema possibilita conjugar, com economia de água, uma irrigação de alta eficiência, usando o gotejamento, com a mecanização agrícola, comum em grandes áreas, a exemplo da produção de grãos e da cana-de-açúcar.

A técnica já é utilizada com sucesso em alguns países, inclusive no Brasil -Estado de Alagoas.

A intenção é que a experiência possa orientar o plantio de cana-de-açúcar no estado, no âmbito do programa Bahiabio, que prevê a ocupação de uma área de cerca de 800 mil hectares.

Segundo a superintendente de Irrigação da Secretaria de Agricultura, Silvana Costa, dos 800 mil hectares destinados ao Bahiabio, aproximadamente 300 mil estão no Oeste da Bahia, região que já tem alta demanda de água -cerca de 11 bilhões de litros por dia para a irrigação, principalmente para a produção de soja.

“O sistema de gotejamento enterrado é exemplo de economia de água, redução de custos e aumento da produção, além de possibilitar menor impacto ambiental no solo pela aplicação eficiente de fertilizantes por meio da água de irrigação”, diz Silvana.

A Seagri tem incentivado a irrigação localizada, mas ela ressalta que é um grande desafio o desenvolvimento de práticas que conduzam a um manejo de irrigação eficiente, com redução das perdas por condução e aplicação de água.

O diretor geral do Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá), Julio Rocha, falou que a adoção na Bahia de um tipo de sistema como é o de irrigação por gotejamento enterrado é fundamental para assegurar a sustentabilidade dos rios.

“Precisamos estimular a adoção das tecnologias que resultem no uso racional da água, para garantir a vida nos rios para as atuais e futuras gerações”. Ele acrescentou que esse processo é importante, inclusive, para subsidiar ainda mais o Ingá na concessão de outorgas, principalmente nas áreas com grandes demandas pelo uso da água.

A superintendente de Irrigação da Secretaria da Agricultura (Seagri), Silvana Costa, juntamente com o diretor geral do Ingá, Julio Rocha, e o diretor de regulação da autarquia, Luiz Henrique Pinheiro, foram a Israel conhecer o sistema de irrigação por gotejamento enterrado e outras experiências adotadas pelo país para conviver e enfrentar a escassez hídrica.

A viagem oficial foi um convite da Câmara de Comércio América Latina-Israel.

Irrigação com água de efluentes

Outra experiência de Israel que pode ser aproveitada pela Bahia é o aproveitamento de águas residuárias, ou seja, de efluentes que, depois de tratados, se destinam à irrigação de culturas como algodão, citricultura, batata e feijão.

Em torno de 90% de toda irrigação em Israel é feita com o reuso da água de efluentes. Os representantes do governo da Bahia tiveram a oportunidade de conhecer uma das mais importantes experiências de reuso da água na atualidade, o Kibbutz Hatzerim.

Trata-se de um movimento que cresceu fora da sociedade e tornou-se um modo de vida rural, baseada em princípios do igualitarismo e da comunidade. Nesse modelo de produção, a principal atividade econômica é a irrigação por gotejamento enterrado e a produção industrial de componentes para a agricultura irrigada.

Em visita ao Kibbutz Hatzerim, o diretor geral do Instituto de Gestão das Águas e Clima, Julio Rocha, o diretor de Regulação da autarquia, Luiz Henrique Pinheiro e a superintendente de Irrigação da Secretaria da Agricultura do Estado (Seagri), Silvana Costa, conheceram o plantio de 300 hectares de jojoba em sistema de irrigação por gotejamento enterrado, alcançando uma produtividade de 3000 kg/ha, considerada a maior no mundo.

Toda a produção deriva da irrigação com água residuária -proveniente do esgoto doméstico- das residências do kibbutz e de cidade vizinha, após eficiente tratamento secundário.

A colheita é transformada, no próprio kibbutz, em óleo de jojoba para exportação. O kibbutz possui ainda uma planta industrial, que fabrica materiais e equipamentos de irrigação vendidos para vários países do mundo, inclusive ao Brasil.

Segundo Julio Rocha, “motivados por convicções fortes e por ideologia, eles deram forma a uma sociedade com uma maneira de vida original. Com efeito, trabalham duramente para consolidar a base econômica, social e administrativa de sua comunidade”.

Rocha lembrou que o Kibbutz Hatzerim foi criado em 1947, em pleno Deserto de Negev, sendo um dos dez kibbutzim com melhor situação financeira.

Sistema de tratamento secundário de esgoto

Outra experiência conhecida pela delegação baiana na viagem oficial a Israel foi o sistema de tratamento secundário de esgoto com aplicação na irrigação dos Mushavim.

São áreas agrícolas onde as famílias recebem um lote de terra de igual tamanho para diversas atividades rurais. A irrigação com utilização de efluente tratado se destina ao algodão, citricultura, batata, feijão e outras.

Para o diretor de regulação do Iingá, Luiz Henrique Pinheiro, “é a afirmação de que saneamento básico pode ser conjugado com outras atividades benéficas para a sociedade, uma vez que as tecnologias de tratamento de esgotos domésticos são dominadas em quase todo o mundo”.

Mas/bs

2008-08-14

Seminário para debater acesso ao Pronaf

Alinhar a política de concessão de crédito rural ao contexto de desenvolvimento sustentável para beneficiamento da produção, acesso ao mercado e ao serviço de assistência técnica. Essa foi a principal alternativa em consenso, apontada, nesta segunda-feira (11), durante o primeiro dia da oficina de fomento ao Pronaf, que visa diminuir a inadimplência dos agricultores junto às instituições financeiras e ampliar o acesso ao recurso. O evento termina nesta terça, no Hotel Sol Bahia Atlântico, em Patamares.

Na Bahia, aproximadamente 130 mil agricultores familiares de 122 municípios estão inadimplentes e impossibilitados de contrair novos créditos. “Além da orientação na aplicação do recurso e da melhoria e ampliação do serviço de assistência técnica, o governo está empenhado na renegociação da dívida destes produtores, garantida por meio da Medida Provisória 432, de 27 de maio, pelo governo federal”, informou o superintendente da agricultura familiar da Secretaria da Agricultura Irrigação e Reforma Agrária (Seagri/Suaf), Ailton Florêncio. As famílias têm até o dia 30 de setembro para aderir à renegociação.

O objetivo é alcançar a marca, prevista pelo Governo do Estado, de R$ 600 milhões em crédito pelo Pronaf e beneficiar cerca de 200 mil agricultores familiares e assentados da reforma agrária na próxima safra de verão. O presidente nacional da União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafs), José Paulo Crisóstomo, afirma que o crédito é indispensável para o desenvolvimento rural, além de garantir a realização do sonho dos agricultores.

“Acreditamos que o crédito acompanhado tenha um papel muito importante nesse processo, além da readequação no planejamento para o acesso à tecnologia e aumento na produção de alimentos”, declarou.

As instituições conveniadas, que agora vão poder operar com o crédito rural, vão unir esforços com o serviço público de assistência técnica oferecido pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), que já viabiliza o acesso ao recurso, por intermédio da elaboração de projetos de custeio e investimento, demandados pelo produtor. O órgão promove capacitação, elaboração do laudo e supervisão que comprova a aplicação efetiva para os agentes financeiros.



Agentes financeiros



As instituições financeiras também estão fazendo sua parte, por meio do credenciamento das entidades conveniadas e disponibilização da tecnologia do Canal Facilitador de Crédito (CFC) para as entidades conveniadas. Com a ferramenta é possível realizar o cadastro do produtor e a contratação da operação de crédito, sem a necessidade de o produtor precise ir à agência.

“Dessa maneira, buscamos o reconhecimento não só como agente financeiro, mas como fomentador do desenvolvimento rural”, declarou o representante do Banco do Brasil (BB), Antônio Marcos. A iniciativa é uma realização conjunta entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e as secretarias estadauis da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri) e de Planejamento (Seplan), além das principais instituições financeiras e do Sebrae.

ras/is

Iniciado o processo de reordenamento da rede escolar para 2009

A Secretaria Estadual da Educação (SEC) já iniciou o processo de reordenamento da rede escolar para o próximo ano letivo, com o objetivo de otimizar espaços físicos e a oferta de novos cursos.

A idéia é que, até novembro, a secretaria já tenha concluído o trabalho de levantar as demandas e planejar as ofertas, construindo possibilidade de atendimento da rede pública para as matrículas de 2009. Para isso, todo processo é realizado junto às Diretorias Regionais de Educação (Direc), escolas e secretarias municipais de educação.

Todo o trabalho visa o aproveitamento pleno da capacidade física instalada para aumentar a otimização dos prédios ociosos e racionalizar os recursos financeiros, materiais e humanos. A secretaria já deu largada ao processo e vem planejando estratégias de ação junto com os gestores das 33 Direc.

No momento, equipes de técnicos da SEC estão nos pólos levantando a situação real da matrícula, a oferta de cursos, a ociosidade da rede e também a necessidade de construção ou ampliação de unidades. O trabalho abrange todas as 1.753 escolas da rede e é realizado em parceria com os municípios.

De acordo com o superintendente de Organização e Atendimento da Rede Escolar, José Maria Dutra, o reordenamento pretende promover a racionalização da rede, proporcionando o ajuste da oferta com a demanda. Por isso, o processo envolve a participação efetiva das Direc, dos gestores das escolas estaduais e também dos municípios.

Desperdício

A proposta é que o trabalho de reordenamento seja concluído até novembro, a tempo de serem realizadas as intervenções necessárias para o novo ano letivo. Para a diretora da Direc 20, em Vitória da Conquista, Célia Tanajura, os encontros serão de grande importância no sentido de definir estratégias voltadas á reorganização da rede para 2009. “É um momento importante de definirmos estratégias para melhor utilizarmos os espaços e o nosso pessoal”, avalia.

No caso do município sede da Direc, por exemplo, ela já consegue visualizar algumas questões que precisarão de intervenções. Enquanto que na região central de Vitória da Conquista possuem sete escolas próximas e com capacidade ociosa, os bairros periféricos carecem de escolas. “O reordenamento pode nos ajudar a encontrar solução para esse problema”, considera a diretora Célia Tanajura.

Mesmo com o reordenamento ainda em fase de planejamento, o diretor da Direc 10, de Paulo Afonso, Pedro Fernando da Silva, também já consegue visualizar alguns pontos a serem reorganizados. Para ele, o reordenamento é uma oportunidade de reestruturar a rede, procurando otimizar as ações e reduzir o desperdício tanto de pessoal quanto de infra-estrutura.

“Vejo hoje escolas com pouca capacidade de funcionamento dentro de uma modalidade que estão atuando, enquanto há outras que têm essa capacidade e funcionam de forma precária e desordenada”, afirma.

eas/is

2008-08-13

Inaugurada em Amargosa a primeira Base Ambiental do Estado

O Governo do Estado, por meio do Instituto de Meio Ambiente (Ima), inaugurou, na cidade de Amargosa, a 248 quilômetros de Salvador, a primeira Base Ambiental do Estado - uma estrutura administrativa integrada pelo instituto, o Núcleo Mata Atlântica (Numa), grupo de atuação especial do Ministério Público do Estado da Bahia, e das polícias Militar e Civil.

Instalada num imóvel cedido pela prefeitura do município, a base vai atuar regionalmente e dar suporte às necessidades de monitoramento sistêmico do bioma Mata Atlântica. O diferencial está na atividade parceira das instituições envolvidas, que construirão ações conjuntas. Pela natureza de sua estrutura, onde vão atuar órgãos com competências diversas, deverá ser um equipamento com ação marcante na defesa do meio ambiente.

Durante a solenidade e inauguração na sexta-feira (8), a diretora-geral do IMA, Beth Wagner, afirmou que a ação conjunta de instituições como o Ministério Público e as polícias Militar e Civil, entre outras, deverá resultar em atitudes efetivas. "Se precisar prender, vai prender. Se for o caso de se adotar medidas judiciais, também não teremos maiores dificuldades", alertou, lembrando ainda que a base permitirá a descentralização das ações ambientais levando para a região serviços de licenciamento e fiscalização, além de ações de educação ambiental.

Situado numa região onde a presença de remanescentes da Mata Atlântica ainda é muito marcante, o município de Amargosa sempre serviu de rota de tráfico de madeira ilegal e animais silvestres. De acordo com o secretário estadual do Meio Ambiente, Juliano Matos, a instalação da Base Ambiental é uma vitória dos órgãos ambientais da Bahia, um ganho institucional relevante".

Para o promotor de Justiça e coordenador-geral do Numa, Sérgio Mendes, além de uma fiscalização muito mais efetiva, a base vai proporcionar ações integradas dos organismos envolvidos com a preservação. Atuaremos desde a punição aos criminosos ambientais, passando pela educação e informação", declarou.
O procurador geral do Estado, Lidivaldo Brito, anunciou para breve a implantação de novas bases ambientais no interior baiano. Esta semana, será definido o edital para a base de Teixeira de Freitas e, na próxima, concluído o projeto arquitetônico da base de Valença.

A gestão local da Base Ambiental de Amargosa ficará a cargo do engenheiroe Florestal Faruk Aragão, do IMA, que contará com uma forte 'aliada' nas ações de fiscalização - a cadela Vida, da raça Labrador. Trata-se de "uma excelente farejadora que vai ajudar no combate ao tráfico de animais silvestres", disse o seu treinador, o sargento PM Prazeres.

mas/is

2008-08-12

Profissionais de Vitória da Conquista, Ipiaú e Jequié são capacitados para tratamento do fumante

Cinquenta profissionais de saúde da atenção básica dos municípios de Vitória da Conquista, Ipiaú e Jequié serão capacitados pelo Programa Estadual de Controle do Tabagismo para abordagem e tratamento de fumantes. O treinamento acontece nesta quarta e quinta-feira (13 e 14), no Pólo de Capacitação em Saúde da Família de Vitória da Conquista, sede da 20ª Diretoria Regional de Saúde (Dires).

Criado em 1999, pela Secretaria da Saúde do Estado, o Programa de Controle do Tabagismo desenvolve ações e sensibilizações contínuas, como medidas de controle em canais comunitários (unidades de saúde, escolas e ambientes de trabalho), e ações pontuais, sempre com a proposta de manter em destaque informações anti-tabagismo.

As ações contínuas abrangem, além do Saber Saúde, voltado para estabelecimentos escolares, os programas Prevenção Sempre e Saúde e Coerência, desenvolvidos, respectivamente, em ambientes de trabalho e unidades de saúde. O objetivo é manter um fluxo contínuo de informações sobre o tabagismo, os riscos para os fumantes e os riscos da poluição do tabaco nos diversos ambientes.

O trabalho do Programa Estadual de Controle do Tabagismo também inclui o projeto Ambiente Livre do Cigarro, desencadeado a partir de portaria assinada pelo então secretário da Saúde, José Maria de Magalhães Netto, em maio de 2000, proibindo o consumo de produtos fumígeros nas dependências internas da Sesab, medida que resultou na melhoria da condição ambiental e protegeu o fumante passivo dos prejuízos causados pela fumaça dos cigarros.

Além das ações educativas contínuas e pontuais, o programa está capacitando profissionais para o atendimento a fumantes dispostos a abandonar o vício. Profissionais de diversos municípios, inclusive Salvador, já estão treinados para este atendimento, que inclui a abordagem e o tratamento da dependência, incluindo suporte medicamentoso, quando necessário.

sas/is

2008-08-10

Chega a Irecê o Programa de Interação com Beneficiários do Planserv

O cronograma de trabalho adotado pela equipe do Planserv, com palestras para beneficiários civis e militares, seguidas de debates e visitas à rede referenciada, gerou excelentes resultados na visita a Juazeiro, em julho. Este mês, nos dias 13 e 14, será aplicado também na microrregião de Irecê.

O Programa de Interação e Aproximação com os Beneficiários do Planserv tem como prioridade conhecer as reivindicações dos usuários do plano e identificar novos prestadores para ampliar a oferta de serviços, além de conferir a qualidade do atendimento prestado por clínicas, laboratórios e hospitais.

Executado pela Coordenação de Relacionamento com Beneficiários e Prestadores do Planserv, o programa chega a Irecê, na quarta-feira (13), iniciando com uma palestra para os servidores civis, a partir das 15h, no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães. Na quinta (14), às 9h, no mesmo local, a programação será levada aos servidores militares. Depois das palestras, acontecem as visitas a clínicas e hospitais até o dia 15.

Estímulo

Durante as reuniões com os beneficiários serão apresentadas as ações já implementadas e as que estão em andamento para ampliar o acesso e melhorar a qualidade da assistência. Já as visitas às clinicas e hospitais objetivam identificar novos possíveis prestadores e verificar o nível do atendimento prestado pela rede referenciada em cada cidade visitada.

Os resultados do programa são um importante estímulo ao trabalho que o Planserv vem desenvolvendo para aumentar a oferta de serviços. A partir da visita a Juazeiro, por exemplo, houve ampliação em gastroenterologia e urologia e a mesma ação já está sendo estudada para outras especialidades.

Feira de Santana, sede da microrregião com maior número de beneficiários do Planserv no interior, foi o primeiro município a receber o programa. As reuniões, sempre seguidas de debates, também aconteceram em Ilhéus, Itabuna, Jequié,Vitória da Conquista e Juazeiro.

Depois de Irecê, que totaliza, com a microrregião de Jacobina, 14.464 beneficiários, em 38 municípios, o programa vai atender aos beneficiários de Barreiras, em setembro. No mês seguinte, será a vez do extremo sul (Eunápolis e Teixeira de Freitas).

aas/is

III Congresso Brasileiro de Mamona aponta a Bahia como terceiro maior produtor do mundo

Líder absoluto na produção nacional de mamona, a Bahia conquista um novo status de terceiro maior produtor mundial da oleaginosa, perdendo apenas para China e Índia. O reconhecimento foi consolidado no III Congresso Brasileiro de Mamona, que aconteceu durante toda a semana e reuniu 700 participantes, entre pesquisadores, técnicos, extensionistas e estudantes, no Bahia Othon Palace Hotel.

Na oportunidade, a Secretaria da Agricultura (Seagri) lançou duas novas variedades da espécie, que vão garantir a mecanização da produção para o agronegócio e a consorciação, destinada à produção familiar. As diferentes cultivares foram produzidas pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) para multiplicação e, posteriormente, venda e distribuição.

Uma das variedades, intitulada MPB1, tem uma perspectiva de revolucionar a cultura, a partir da mecanização da lavoura (o que não era possível anteriormente), favorecendo também ao agronegócio empresarial. “Dessa maneira vai ser possível reduzir o ciclo para 96 dias e aumentar a produtividade anual para 2,5 mil quilos por hectare”, avaliou o superintendente de Política do Agronegócio da Seagri, Eujácio Simões.

A outra variedade da mamona, denominada como MPA 11, é destinada à consorciação de feijão e milho e beneficia agricultores familiares, por meio da política estadual de distribuição de sementes e a garantia de compra pelas empresas produtoras de biodiesel, como a Petrobras.

Simões afirma que “o congresso consolidou a posição da mamona como matéria-prima viável tecnicamente para a produção de biodiesel, além de sedimentar a vocação para que seja a redenção do semi-árido nordestino”.

O evento foi uma iniciativa do Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), em conjunto com a Embrapa Algodão.

Potencial

A Bahia, além de se destacar no agronegócio da mamona como maior produtor nacional e terceiro do mundo, possui as principais indústrias de extração e transformação do óleo, sendo expoente também no setor industrial. O estado já produziu, neste ano, numa área de 145 mil hectares, 125 mil toneladas de mamona, tendo por meta chegar à marca de 290 mil hectares e 350 mil toneladas, respectivamente.

ras/is

2008-08-09

Responsáveis pelo Banco de Olhos da Bahia participaram de curso científico em São Paulo

Os oftalmologistas Jorge Paulo Araújo e Marco Pólo Ribeiro, responsáveis pelo Banco de Olhos do Estado, participaram recentemente, em São Paulo, do VIII Curso Certificado de Treinamento Técnico e Científico em Banco de Olhos do Brasil, promovido pela Associação Panamericana de Banco de Olhos – Apabo.

O curso, com 15 dias de duração, é avaliado pela revista americana Córnea como o melhor sobre Banco de Olhos da América. Além da troca de experiência, especialistas baianos mantiveram contatos com profissionais de todo o país, inclusive os responsáveis pela implantação de Banco de Olhos que estão bastante avançados em gestão e eficiência, a exemplo de Sorocaba, São Paulo, Cascavel, Fortaleza e Porto Alegre.

Entre os objetivos principais do curso estão a formação de profissionais, a padronização dos procedimentos nos Bancos de Olhos, e o estabelecimento de um sistema de qualidade no processamento dos tecidos oculares doados.

Serviço na Bahia

Inaugurado em maio de 2006, no Hospital Roberto Santos, o Banco de Olhos da Secretaria da Saúde do Estado já registrou, este ano, 120 doadores de córneas, um aumento significativo em relação a anos anteriores - 100 doações durante todo o ano de 2006 e 70, em 2005.

O coordenador técnico do serviço, Jorge Paulo Araújo, explica que o registro de 120 doadores representa 240 córneas doadas, mas, em geral, cerca de 40% das córneas doadas, por motivos diversos, são descartadas. Em função disso, foram realizados 133 transplantes de córnea no estado em 2008.

Em todo o mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), existem cinco milhões de pessoas cegas por falta de um transplante de córnea. No Brasil, calcula-se que são 25 mil pessoas. Na Bahia, terceiro estado mais populoso do país, embora não existam estatísticas oficiais, estima-se que cerca de 700 pessoas aguardam um transplante para conseguir enxergar novamente. A espera pela cirurgia no estado pode ser superior a um ano.

Segundo o oftalmologista, com a maior conscientização da população sobre a importância da doação e o apoio de todos os segmentos da sociedade, sobretudo da mídia, “a fila de espera para transplante de córnea pode ser zerada”.

Engajamento

“Na Bahia, a cultura de doação de órgãos é pouco difundida, o que gera imensa quantidade de negativas familiares dos potenciais doadores”, aponta Jorge Paulo, acrescentando que o engajamento da sociedade em geral nas campanhas educativas também é muito pequeno na Bahia.

O Banco de Olhos é responsável pela retirada, transporte, avaliação, classificação, preservação, armazenamento e disponibilização dos tecidos oculares doados, ou seja, por todas as etapas de processamento dos tecidos. “A execução dessas etapas é a única maneira de garantir que os procedimentos serão feitos de forma ética, com segurança, por profissionais capacitados e de acordo com as normas médicas internacionais para esse tipo de atividade”, esclarece o médico.

Qualquer pessoa pode ser doadora de tecido ocular, independente de idade, uso de correção visual (óculos ou lentes de contato) ou de alguma possível doença. “O importante é conversar com os familiares sobre o desejo de doar, porque a família é a única responsável pela efetivação de uma doação e a retirada dos tecidos oculares só pode ser feita com a autorização da família”, enfatiza o coordenador do Banco de Olhos da Bahia. O serviço disponibiliza folhetos informativos, que podem ser solicitados por aqueles que desejam ser doadores.

O oftalmologista garante que a retirada dos tecidos oculares é feita com técnica cirúrgica que não deixa vestígios e não provoca qualquer modificação na aparência do doador. “A doação é feita após a parada do coração e a captação (retirada) dos tecidos oculares pode ser feita até 6 horas depois de constada a morte encefálica”, finaliza Jorge Paulo.


sas/is

2008-08-08

Inscrições para o Prêmio Servidor Cidadão vão até dia 22

O Governo da Bahia estimula e premia a solidariedade dos servidores públicos estaduais com a realização do Prêmio Servidor Cidadão, cujas inscrições estão abertas até dia 22 deste mês. A premiação distribuirá R$ 42 mil em dinheiro entre os vencedores. São R$ 10 mil para o 1º lugar, R$ 7 mil (2º), R$ 5 mil (3º), R$ 3 mil (4º) e R$ 2 mil (5º). Os classificados entre o 6º e o 10º lugar receberão um prêmio de R$ 1 mil cada, a título de menção honrosa. Também será contemplada com R$ 10 mil uma das instituições selecionadas entre os cinco primeiros servidores premiados.

Para mais informações, basta consultar o Portal do Servidor (www.portaldoservidor.ba.gov.br), enviar um e-mail para o endereço ucs.premio@saeb.ba.gov.br ou entrar em contato pelos telefones (71) 3115-5105/5152. Serão premiados trabalhos voltados à melhoria da qualidade de vida da população, ao estímulo à cultura e à capacitação profissional e educacional no âmbito da comunidade baiana. A ação integra as comemorações do Dia do Servidor, celebrado em 28 de outubro.

No ano passado, a ação premiada foi o projeto “Será que você sabe?”, que mobiliza crianças e adolescentes para o resgate da história do município de Cachoeira. O projeto é conduzido, desde 2003, por Rita de Cássia Salgado de Santana, servidora da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC). Com a quantia conquistada com o Prêmio Servidor Cidadão, Rita e sua equipe de 16 pessoas puderam ampliar o projeto, que hoje atende a 95 jovens e se chama “Novos Olhares”. No último ano, as ações foram expandidas para São Félix e Maragojipe, além de Cachoeira.

“Não tínhamos tanta estrutura e com o dinheiro do prêmio compramos filmadora, mesas, cadeiras, estante e material fotográfico. O projeto também acabou de ser contemplado com o patrocínio de uma grande empresa e estou certa de que o Prêmio Servidor Cidadão teve uma importância decisiva para isso. Sem dúvida, o prêmio foi uma grande vitrine”, afirma Rita.

Material para inscrição

Podem participar, servidores da administração pública estadual, direta e indireta, do Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, ativos ou inativos. Para concorrer, o servidor deve ler o regulamento do Prêmio e preencher a ficha de inscrição disponível no Portal do Servidor, além de produzir um relato com até 20 páginas sobre a ação voluntária desenvolvida, descrevendo o trabalho, que deve ser comprovado por fotos.

Todo o material para inscrição deve ser enviado impreterivelmente até o prazo, em envelope fechado, para a Diretoria de Desenvolvimento da Saeb, no endereço: Fundação Luís Eduardo Magalhães, 3ª Avenida, nº 310, Centro Administrativo da Bahia, CEP 41.745-005, em Salvador. A data de envio será comprovada pelo recibo ou carimbo do correio ou pelo protocolo de entrega. Não serão aceitas inscrições via fax ou e-mail.

O servidor que participou da quinta edição do prêmio, em 2007, estará automaticamente inscrito este ano, sem necessidade de reenvio do descritivo do projeto. Basta apenas preencher a ficha de inscrição, que deverá ser enviada para a Saeb em envelope lacrado, postado ou protocolado.


aas/is

Alternativas de reuso da água em Israel podem ser adaptadas ao semi-árido baiano

Israel é um dos países do Oriente Médio que enfrentam graves problemas em decorrência da escassez hídrica, mas tem encontrado alternativas de reuso da água capazes de transformar água de esgoto em potável. Essas e outras alternativas de convivência com o problema podem servir de base para o desenvolvimento de políticas públicas na Bahia, que tem 69,3% de seu território no semi-árido. A área é composta por 266 municípios e reúne uma população estimada, segundo o IBGE, de 6.451.835 pessoas.

As experiências de reuso da água em Israel estão sendo conhecidas por representantes do Governo do Estado, em viagem oficial ao país, a convite da Câmara de Comércio América Latina-Israel. Participam da delegação, o diretor-geral do Ingá, Julio Rocha, que seguiu para Israel direto da África, depois que apresentou, em São Tomé e Príncipe, as ações de enfrentamento ao racismo ambiental desenvolvidas pelo Estado da Bahia, o diretor de Regulação do órgão, Luiz Henrique Pinheiro, e a superintendente de Irrigação da Secretaria de Agricultura do Estado (Seagri), Silvana Costa.

A delegação iniciou a visita, no domingo (3), por Mekorot, empresa estatal israelense e conheceu o sistema de tratamento das águas residuárias da região metropolitana de Tel Aviv, localizada em Rishon. O esgoto é tratado e se transforma em água para irrigação. A estação de tratamento produz cerca de 370.000 metros cúbicos/dia de água, o equivalente a 135 milhões metros cúbicos/ano - representando 15% da necessidade agrícola.

A empresa também utiliza o sistema de tratamento terciário (lodo ativado e clarificadores) seguido de infiltração do efluente no solo, obtendo em seguida condições até de potabilidade. A superintendente de Irrigação da Seagri, Silvana Costa, avalia que “a experiência de Israel de uso da água pode efetivamente servir de modelo para o desenvolvimento da agricultura baiana no semi-árido”.

Ela ressalta que, em Israel, diversas empresas têm desenvolvido sistemas fechados de uso de água por estímulo governamental que possui campanhas públicas de uso eficiente. A questão da água é uma dos temas mais importantes para o desenvolvimento de Israel. Para Julio Rocha, “a tecnologia utilizada pela Mekorot é exemplo de que tratamento de esgoto pode significar investimento na sustentabilidade”.

Gotejamento

A delegação baiana conheceu a empresa Netafim, líder mundial em irrigação por gotejamento. A indústria fez apresentação sobre a perspectiva da água na agricultura, destacando a necessidade de uso eficiente na irrigação, com análise de utilização de vazões baixas, irrigação super intensiva com utilização de gotejamento associada a alta produtividade e menor impacto ambiental.

Na segunda-feira dia 4, os gestores baianos seguiram para Asheklon, onde visitaram a dessalinizadora Adom, de tecnologia franco-israelense. A fábrica reúne duas plantas para dessalinização, com captação de cerca de 28.000 metros cúbiso/h de água proveniente do Mar Mediterrâneo e produz 14.000 metros cúbicos/h de água potável. A água é repassada para a estatal e agência de água Mekorot. A visita compreendeu todo processo da produção.

Para Luiz Henrique, “o tratamento eficiente dos efluentes domésticos e a escolha adequada e possível de um sistema de abastecimento feitos em Israel, são exemplos para regiões de escassez hídrica na Bahia”. As principais cidades de Israel possuem sistema automatizado de irrigação para parques e jardins por gotejamento, com economia de 50 a 60% da água proveniente dos sistemas de tratamento de efluentes. Todo sistema de irrigação é acompanhado e controlado por computador.

mas/is

2008-08-07

Jorge Sola lança campanha de vacinação em videoconferência em Irecê e outros municípios

Por meio de videoconferência transmitida para 28 municípios, o secretário da Saúde, Jorge Solla, fará o lançamento, nesta sexta-feira (8), no auditório do Instituto Anísio Teixeira (IAT), da Campanha Nacional de Vacinação contra a Rubéola e da segunda etapa da Vacinação contra Poliomielite que serão iniciadas no sábado (9). Na ocasião, o secretário apresentará o Plano Estadual de Saúde e o balanço dos 18 meses de gestão.

O público alvo da videoconferência é formado pelos diretores regionais, representantes de mídias locais, conselhos municipais de Saúde, secretários municipais de Saúde, prefeitos e vereadores. A transmissão acontecerá nos pontos das sedes das Diretorias Regionais de Educação (Direcs) dos municípios de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Brumado, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Guanambi, Ibotirama, Ilhéus, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Vitória da Conquista, Paulo Afonso, Seabra, Senhor do Bonfim, Serrinha, Teixeira de Freitas, Bom Jesus da Lapa, Piritiba, Ribeira do Pombal, Santo Antônio de Jesus e Valença.

sas/is

2008-08-05

Corte, Monte e Reconte: uma pedagogia do olhar

Um novo olhar sobre a arte. É com este propósito que a Secretaria Estadual da Educação (SEC) oferece a 135 professores e coordenadores da rede, de segunda-feira (4) à sábado (11), o curso de capacitação Corte, Monte e Reconte: uma pedagogia do olhar, do artista plástico Edson Calmon. Realizado no Museu de Arte Moderna (MAM), o curso alia teoria e prática e tem como objetivo ampliar a percepção do olhar e da sensibilização para a importância das artes visuais nas escolas. O curso possui carga horária de 44 horas.

O curso integra as atividades de um projeto mais amplo da SEC, a I Mostra de Artes Visuais Estudantis (AVE), que visa explorar o potencial educativo através das artes visuais, estimulando a criação de obras de arte no ambiente escolar, assim como a valorização das expressões culturais regionais. Além disso, o projeto pretende ainda estimular a produção artística, sob a compreensão da obra de arte como objeto de ampliação do conhecimento, prazer e mudança.

Através da formação de professores e coordenadores que atuarão como agentes multiplicadores, a SEC busca fomentar o desenvolvimento das diversas expressões artísticas no currículo escolar e a criação e produção de distintos saberes artísticos e culturais.

Eas/al

Cessão de Uso de Águas Públicas é tema de discussão em plenária em Salvador

Encerra-se neste início de agosto, o período de Plenárias Setoriais antes da I Conferência Estadual de Cessão de Uso de Águas Públicas para fins da Aqüicultura, evento organizado pela Bahia Pesca, que acontece em Salvador de 19 a 22 de agosto. Segunda-feira (04), foi realizada a última plenária em Salvador no Teatro ISBA, Ondina, a partir das 9h.

No decorrer do mês foram realizadas 13 plenárias, divididas entre 10 macro- regiões. As plenárias de Ilhéus, Itiúba, Juazeiro, Xique-xique, Itamarajú, Paulo Afonso, Bom Jesus da Lapa, Brumado, Valença, Lauro de Freitas e Jequié contaram sempre com um ótimo público formado por representantes do setor pesqueiro e aquícola, estudantes, bem como a sociedade civil organizada interessada no tema.

As plenárias que já ocorreram discutiram, e a plenária de Salvador discutirá as principais linhas temáticas a ser abordadas na conferência, dentre os assuntos estão à perspectiva na oferta e demanda de pescado na Bahia e região; ordenamento nos procedimentos de cessão de águas públicas e licenciamento ambiental; alternativas de desenvolvimento e sustentabilidade da pesca com a aqüicultura; impactos sociais e ambientais nos ecossistemas aquáticos e aqüicultura responsável.

O objetivo da I Conferência Estadual de Cessão de Uso de Águas Públicas para fins da Aqüicultura é propor diretrizes e temas prioritários, visando estimular o setor aquícola do estado, bem como desenvolver propostas para potencialização da produção na Bahia por meio da aqüicultura.

Os interessados em participar da última plenária setorial ou obter informações sobre a conferência, deverão entrar em contato com os escritórios regionais da Bahia Pesca. O Endereço e contato dos escritórios estão disponíveis no site da Bahia Pesca no http://www.bahiapesca.ba.gov.br ou pelo (71) 3116-7100, sede Av. Adhemar de Barros, 937 – Ed. Bahia Pesca – Ondina.

2008-08-04

Criação de curso de Medicina em Jequié na Universidade do Sudoeste, no próximo ano

O campus de Jequié da Universidade Estadual do Sudoeste (Uesb) contará com o curso de Medicina a partir do próximo ano. O anúncio foi feito, nesta quarta-feira (30), pelo governador Jaques Wagner que também visitou o município para entregar novas alas e equipamentos no Hospital Geral Prado Valadares, além de inaugurar uma unidade do Centro Digital de Cidadania, um Núcleo de Acompanhamento e Apoio às Medidas e Penas Alternativas (Nuapa), um Núcleo de Direitos Humanos (NUDH) e anunciar outros benefícios. O conjunto de ações do estado soma investimentos de R$ 12 milhões.

A veterinária Magali Chaves comemorou o anúncio do novo curso com lágrimas e sorrisos. Segundo ela, a faculdade de Medicina era um sonho de 50 anos dos moradores de Jequié. A estudante Rosana Silva, 17 anos, contou que vai adiar os planos de fazer vestibular para tentar seguir a carreira médica em Salvador, porque quer cursar a universidade em sua terra natal. “Caso eu passe no vestibular, terei uma economia muito grande com moradia e outras despesas”, planeja a jovem.

Os moradores de Jequié, cidade a 345 quilômetros da capital, festejaram não só o anúncio do novo curso, como as intervenções feitas pelo Governo do Estado, no Hospital Prado Valadares. Além das novas alas de farmácia e pediatria, agora com 18 leitos, a unidade hospitalar - que está à disposição de mais de 500 mil baianos de 30 municípios - também ativou mais cinco leitos de UTI.

O secretário da Saúde, Jorge Solla, afirmou que outros hospitais em todo o estado também estão passando por um processo de reestruturação. “Estamos aumentando o número de profissionais, adquirindo novos equipamentos, tudo isso para mudar estrutura que estavam sucateadas e oferecer melhor qualidade de atendimento à população”.

O diretor da unidade, Gilmar Vasconcelos, informou que somente no Prado Valadares foram contratados 149 plantões médicos, enfermeiros (67), assistentes sociais (12), auxiliares de enfermagem (130), fisioterapeutas (13), além de técnicos e psicólogos, e adquiridos cinco aparelhos modernos para exames totalmente automatizados.

O governador Jaques Wagner participou ainda da inauguração do Posto de Pronto Atendimento da prefeitura local e entregou à população, além do NUDH, o Nuapa, cujo objetivo, segundo a secretária da Justiça, Marília Muricy, é garantir o casamento de segurança com cidadania. “Há pessoas que não precisariam passar muito tempo na cadeia. Elas podem trabalhar para a comunidade e ter acompanhamento - 88%% das pessoas que cumprem medidas sócio-educativas possuem grandes chances de recuperação”.

Wagner também anunciou a execução de obras nas áreas de abastecimento de água e saneamento básico. Entre elas, a pavimentação de quatro ruas na sede e do distrito de Taibó.

Geração de emprego

Acompanhando o governador, o secretário de Indústria, Comércio e Mineração, Rafael Amoedo, antecipou que a região será contemplada com investimentos do setor produtivo. “A Ramarim ampliará sua planta e outras seis indústrias devem chegar, gerando aproximadamente 1,5 mil postos de trabalho”.

Além disso, o governador também assinou protocolo de intenções para a transferência de operações de uma empresa mineradora de Ituaçu para Jequié. Em discurso, Wagner também defendeu a produção de biodiesel, incentivando a agricultura familiar e a inclusão social como principal ferramenta de combate à violência.

Centros Digitais

Com uma renda mensal de apenas R$100 por mês, o estudante Deivid Cardoso, 17 anos, gastava o equivalente a 20% deste valor com a locação de computadores em estabelecimentos conhecidos como Lan House. O dinheiro, segundo Deivid, fazia muita falta na hora do lazer.

Com a inauguração de um Centro Digital de Cidadania, no bairro Cidade Nova, o jovem comemorou a economia. “Agora vai sobrar um dinheirinho a mais para curtir com os amigos e eu vou poder fazer os meus trabalhos escolares mais tranqüilo”, afirmou.

Segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Ildes Ferreira, serão implantados mais 540 centros até o final deste ano em todos os municípios baianos, “com o objetivo de ampliar o acesso à internet da comunidade mais carente”.

ggc/is

2008-08-03

Promo realiza treinamentos em comércio exterior para baianos

Para disseminar conhecimentos sobre operações ligadas ao comércio internacional e ao câmbio, o Promo – Centro Internacional de Negócios da Bahia, vinculado à Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração, e o Banco do Brasil realizam nos dias 14, 21 e 28 de agosto treinamentos em Exportação I, Exportação II e Exportação de Serviços.

Os cursos são destinados a empresários e seus funcionários, profissionais da área, acadêmicos e demais interessados em adquirir conhecimentos gerais sobre comércio exterior.

Os treinamentos acontecem das 8 às 12 e das 14 às 18h, na sede do Banco do Brasil do Comércio (Avenida Estados Unidos, 561, 3º andar, Salvador). O investimento de cada curso é de R$ 150, mas se o interessado se inscrever nos três paga apenas o valor referente a dois treinamentos (R$ 300).

As vagas são limitadas e os interessados podem fazer suas inscrições através do telefone (71) 2101-9429 ou do e-mail treinamento@promobahia.com.br. Mais informações no site www.promobahia.com.br.

ias/om

Agricultores familiares da região de Irecê podem participar de cursos do EBDA

Dando continuidade ao processo de capacitação dos agricultores familiares, na microrregião de Irecê, incluindo os municípios de Barra dos Mendes e São Gabriel, a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), por meio do Centro de Profissionalização e Desenvolvimento Tecnológico (Centrefertil), programou, para o mês de agosto, cinco cursos nas áreas de homeopatia, apicultura, processamento de leite, agroecologia e pintura em tecido para agricultores familiares.

Da programação consta o curso de Homeopatia para criadores de caprinos e ovinos (5 a 7 de agosto), ministrado pelo médico veterinário da EBDA, Antônio Vicente Dias, que mostrará as principais técnicas de manejo sanitário, baseadas na medicina homeopática, e dentro dos princípios de agricultura orgânica, visando à produção de leite e carne livres de agroquímicos.

O curso de Iniciação à Apicultura, que acontecerá entre os dias 12 e 14, mostrará as técnicas básicas para a criação racional de abelhas e promoverá a profissionalização do apicultor no agronegócio apícola. Os cursos, com datas a serem confirmadas, são o de Processamento de Lácteos e o de Agroecologia.

A partir de terça-feira (5) acontecerá o curso de Pintura em tecido, que faz parte de um trabalho com a comunidade vizinha ao centro, objetivando promover maior integração com a população circunvizinha e contribuir com o seu desenvolvimento.

O Centro de Profissionalização tem como principal objetivo oferecer capacitação e assistência técnica de qualidade aos agricultores familiares, trabalhando toda a unidade familiar, de forma prática, com o fim de agregar valor à produção, aquecer a economia local e fixar a família agrícola no campo. Os interessados em participar dos cursos poderão obter mais informações pelo telefone (74) 3641-3713, diretamente no Centrefertil ou na Gerência Regional, em Irecê.


ras/is

2008-08-02

Cursos da área de saúde vão ministrar disciplina sobre transplante

Um protocolo de intenções que vai inserir o tema transplantes de órgãos na grade curricular dos cursos da área de saúde, especialmente medicina, foi assinado quinta-feira (31) entre o Governo do Estado e 11 universidades públicas e particulares da Bahia. O objetivo é estimular as doações e formar profissionais mais preparados e sensíveis ao tema. O documento foi assinado durante o evento “Doe Órgãos, Doe Vida”, realizado no Centro de Convenções, com a participação do governador Jaques Wagner e do secretário da Saúde, Jorge Solla.

Na ocasião, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) também assinou um termo de cooperação técnica com as Secretarias da Educação, do Turismo, da Cultura e do Trabalho, que a partir de agora vão incluir informações sobre o Programa Estadual de Transplante em suas ações. Logo em seguida, o governador doou sangue e assinou seu nome no cadastro nacional de doadores de medula, como forma de sensibilizar a sociedade para a importância do gesto. “O ato de doação de órgãos faz parte de um conjunto de valores que precisam ser fortalecidos”, disse Wagner.

Para os reitores das universidades que assinaram o protocolo, a inclusão do assunto no meio acadêmico vai contribuir para a formação de profissionais multiplicadores desse tipo de informação. “Não se trata de uma mera reforma curricular, e sim de um engajamento efetivo à causa”, falou Naomar Almeida Filho, reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Adélia Pinheiro, vice-reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), também ressaltou os benefícios do ato. “Profissionais de saúde sensibilizados com o assunto certamente contribuem para uma sociedade mais esclarecida e informada sobre a importância de doar órgãos”, disse ela.

Este ano, 197 transplantes (19 de fígado, 45 de rim e 133 de córnea) já foram realizados na Bahia. Entre janeiro e junho de 2008, as doações de múltiplos órgãos cresceram 150% em relação ao mesmo período do ano passado. Em todo o estado, cerca de 3 mil pessoas estão na lista de espera – o rim é o órgão de maior procura. O secretário Jorge Solla destacou os avanços obtidos na área não apenas na capital, mas também no interior. “Já conseguimos fazer captações de órgãos em municípios como Barreiras, Vitória da Conquista e Feira de Santana. E temos hoje 30 profissionais de saúde trabalhando em núcleos de transplante em todo o estado”, revelou.

Além do cantor Xangai, do secretário municipal de Esporte, o pugilista Acelino de Freitas (Popó), e do diretor geral da Superintendência de Desportos da Bahia (Sudesb), Raimundo Nonato Tavares (Bobô), que se declararam doadores e deram apoio à causa, estavam presentes pessoas que já passaram por transplantes. Uma delas é Márcia Chaves, que recebeu há nove anos um rim doado pelo próprio pai e hoje preside a Associação de Pacientes Transplantados da Bahia (ATX-BA). Para que a doação de órgãos seja estimulada, ela acredita que a população deve ser informada.

“É preciso esclarecimento. Sem saber o que é captação de órgãos e o que é o transplante em si, não há como haver sensibilização”, comentou Márcia Chaves. Ela acrescentou que a inserção de uma disciplina sobre transplante no conteúdo programático das faculdades vai ajudar nesse sentido. “Os médicos ficarão mais sensíveis e vão notificar com mais rigor a morte encefálica, pois é a partir dela que se faz a captação e a doação de órgãos. A notificação de morte encefálica ainda é baixa e é preciso mudar isso”.

Todos são potenciais doadores

Após uma avaliação médica, todas as pessoas são doadoras em potencial. No Brasil, a doação só é permitida com a autorização de parentes de primeiro e segundo graus – daí a necessidade de comunicar à família a intenção de doar. Os órgãos são captados por uma equipe que atua nos hospitais e distribuídos de acordo com a fila de espera dos receptores.

Cada órgão (coração, pulmão, fígado, rim, pâncreas, intestino) e tecido (córnea, medula óssea, pele, osso, tendão e valva cardíaca) tem a sua fila própria e o paciente deve estar inscrito na central de transplante do seu estado, que é vinculado ao Ministério da Saúde, através do Sistema Nacional de Transplante.

Confira a lista das 11 universidades que assinaram com o Governo do Estado:

Universidade Federal da Bahia (Ufba)
Universidade Federal do Recôncavo Baiano
Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs)
Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)
Universidade do Estado da Bahia (Uneb)
Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc)
Escola Baiana de Medicina
Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC)
Faculdade Regional da Bahia
Faculdade Rui Barbosa
Centro Universitário da Bahia (FIB)


Gdf/af

Decisão da Copa do Sertão envolve Central e Ibipeba

As seleções de Central e Ibipeba decidem, neste sábado (2), a Copa do Sertão de Futebol Sub-19, promovida pela Sudesb com apoio da Federação Baiana de Futrbol e da Assessoria de Esportes do Território de Irecê (Aresi). Central entra em campo com a vantagem técnica e pode perder até por 1 a 0, além de contar com o apoio de sua torcida, já que a finalíssima será realizada a partir das 15h, no Estádio Almir Ribeiro Maciel.

Na primeira partida pela final, realizada em Ibipeba, a Seleção de Central derrotou a equipe local, por 1 a 0, com gol de pênalti de Aroldo, aos 23 minutos do segundo tempo. O time campeão da Copa receberá o Troféu Antônio Cambuí, e o vice, o Troféu Omar Moitinho.

A solenidade de premiação dos melhores do certame será realizada no sábado às 11h. O artilheiro da copa é Fabiano (do Ibipeba), com 12 gols (faltando uma partida), Ediclécio (do Central) o melhor goleiro, que em 14 jogos sofreu apenas cinco gols.

O jogador revelação é Charles, 17 anos, (de Barro Alto), o melhor técnico Eráclito (de Irecê), o árbitro revelação, Wesney Batista (de São Gabriel), e o melhor trio de arbitragem ficou com Clodoaldo Rodrigues, Ramilton Alves e Antônio Paulo (de Canarana).

A Copa do Sertão começou começou em abril, com a participação de 16 seleções municipais da micro-região de Irecê, formando quatro grupos:-Ibititá, Barra do Mendes, Barro Alto e Ibipeba (Grupo 1), Canarana, América Dourada, Cafarnaum e João Dourado (Grupo 2), São Gabriel, Jussara, Itaguaçu e Irecê (Grupo 3), e Presidente Dutra, Xique-Xique, Central e Uibaí (Grupo 4).

tas/is

Ciclo de palestras no Teatro Uneb sobre a África

A Pró-reitoria de Pesquisa e Ensino de Pós-graduação (PPG) da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) realiza entre os dias 4 e 26 de agosto o ciclo de palestras África Contemporânea: Artes, Culturas e Mídias.

O evento acontece no Teatro Uneb, no Campus I, em Salvador. A programação, começa às 9h, com entrada franqueada ao público.

A primeira palestra do dia 4, Mídias Locais na África do Oeste, discute as mídias locais africanas num contexto urbanizado e globalizado, a partir do surgimento das mídias eletrônicas. O palestrante, Mamadou Diawara, é professor da Universidade de Johann Wolfgang Goethe, na Alemanha.

A segunda palestrante é Karin Barber, catedrática de Antropologia Cultural Africana no Centre of West African Studies, da Universidade de Birmingham, e o tema em questão é O Teatro Popular Iorubá e sua Concepção da Modernidade.

eas/om

Inscrições abertas para consultoria individual na área da Saúde

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) abriu inscrições para a prestação de serviços de consultoria individual, com a finalidade de elaborar um diagnóstico situacional e um plano de ação para licenciamento ambiental de quatro unidades hospitalares, sendo três na capital e uma no interior do estado.

Os candidatos precisam ter nível superior, especialização em área ambiental, experiência de, no mínimo, dois anos, comprovada por meio da apresentação de dois ou mais atestados compatíveis com as atividades desenvolvidas na área.

Os currículos devem ser enviados para a Sesab (Diretoria de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde - Ditec), 2º andar, sala 215, Centro Administrativo da Bahia, aos cuidados de Maria Cláudia Magalhães, até o dia 8 de agosto. Na entrega, apresentarão proposta técnica destinada à realização dos serviços nas unidades hospitalares para as quais está concorrendo. O candidato poderá concorrer nas três vagas, mas só poderá ser contratado para a realização da consultoria em uma das unidades.

As três vagas são destinadas aos hospitais Geral Roberto Santos (1) e Clériston Andrade (1), em Feira de Santana, e maternidades Tsylla Balbino e Professor José Maria de Magalhães Netto (1). A descrição dos serviços está disponível no site www.saude.ba.gov.br . A sesab informa ainda que é vedada a participação de funcionários públicos (municipal, estadual ou federal) no processo seletivo.


sas/is

Anvisa divulga registros e cadastros de cigarros, cigarrilhas e charutos

A Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental (Divisa), atendendo a uma determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), alerta a população para o cancelamento dos cadastros das marcas de cigarros, cigarrilhas, charutos e fumo desfiado GP Classic Full Flavor 100’s, GP Classic Full Flavor Box, GP Classic Full Flavor Soft, GP Classic Lights 100’s, GP Classic Lights Box, GP Classic Lights Soft, GP Club Full Flavor Box, GP Full Flavor Soft, GP Club Lights Box, GP Club Lights Soft, Rich Classic Full Flavor 100’s, Rich Classic Full Flavor Box, Rich Classic Lights Soft, Rich Classic Lights Box, Rich Club Lights 100’s e Rich Full Flavor Soft, todos fabricados pela empresa Phoenix Indústria e Comércio de Tabacos Ltda.

Fabricados pela empresa Itaba Indústria de Tabaco Brasileira Ltda., estão cancelados os cadastros dos seguintes produtos: Yes Brasil, Gotham Box Full Flavor MM, Gotham Box Menthol 85 MM, Gotham Box Mild 85 MM, Gotham Soft Full Flavor 100 MM, Gotham Soft Menthol 85 MM, Gotham Soft Menthol 100 MM, Gotham Soft Mild 85 MM e Gotham Soft Menthol 100 MM.

A Anvisa cancelou também os cadastros das seguintes marcas fabricadas pela empresa Menendez Amerino & Cia. Ltda.: Aquarius, Dona Flor, El Pátio, Gabriela, Royal Choice, St. James e VIP.

Da empresa Manufatura Tabaqueira Le Cigar Ltda. foi cancelado o cadastro da marca Le Cigar. Foram cancelados ainda os registros das marcas Baltimore e Barracuda, fabricadas pela empresa Mericler Importadora Ltda., e das marcas Barracuda, da Sudamax Indústria e Comércio de Cigarros Ltda., e Continental KS, da Souza Cruz S/A.

sas/om

2008-08-01

Bahia é o estado campeão em alfabetização de adultos do país

Bernardo Barbosa, um jovem de vinte e poucos anos, condenado a cumprir pena de seis anos em regime fechado no Conjunto Penal de Valença, escreveu a primeira carta de sua vida, uma carta de amor.

Escreveu à esposa Carmelita, no Dia dos Namorados, dizendo que ela era a mulher mais linda, a mulher de sua vida. Foram as primeiras letras escritas pelo ex-analfabeto.

A dona de casa de Inhambupe, Selma Vieira, 30 anos, agora faz compras no supermercado sem precisar pedir informação a ninguém.

E a índia Pataxó Hã Hã Hãe Sônia Cardoso, do município de Pau Brasil, no extremo sul do Estado, depois que aprendeu a ler e escrever o próprio nome, assinou um contrato para ter acesso ao crédito do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf).

Essas são histórias de baianos contadas pelo brasileiro Lula da Silva, orgulhoso de ver vidas sendo transformadas a partir de uma ação de governo.

Acompanhado do governador da Bahia, Jaques Wagner, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, mais a primeira dama, Fátima Mendonça, os ministros Dilma Houssef ( Casa Civil), Fernando Haddad (Educação), Altemir Gregolim (Pesca e Aqüicultura) e Geddel Vieira Lima (Integração Nacional), participaram na tarde desta quinta-feira (29), no Centro de Convenções da Bahia, da certificação de 1,2 mil alunos do Topa (Todos pela Alfabetização), programa estadual que alfabetizou, só na primeira etapa iniciada no ano passado, 171 mil jovens e adultos com mais de 15 anos em 382 municípios. Quase o dobro da meta prevista para 2007, que era de 100 mil pessoas.

“A Bahia é o estado campeão em alfabetização do país: 15 mil turmas e 171 mil formandos em apenas um ano é um recorde nacional e uma marca que nenhum outro estado da federação possui”, afirmou o ministro Fernando Haddad aconselhando os outros governos a seguirem o exemplo, classificado por ele como um paradigma do resgate da dívida do estado brasileiro com o seu povo.

A solenidade, pontuada por momentos de emoção, lotou o salão Yemanjá com milhares de pessoas vindas de todos os cantos do interior. Eram alguns dos 15.183 alfabetizadores, 1.189 coordenadores de turma, 89 tradutores de Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e representantes das quatro universidades estaduais e das 170 entidades da sociedade civil que aderiram ao programa.

“Este é um fato inédito na história da Bahia. Nunca uma ação governamental foi acolhida com tamanho entusiamo e tanto engajamento de um estado”, disse Lula , se referindo à extensa rede social que envolveu prefeitos de todos os partidos, igrejas, escolas, e principalmente, cidadãos comprometidos.

O presidente também chamou de heroínas, as educadoras que não mediram esforços para aprender, para ensinar, para ajudar. Entre elas, uma professora do sertão que se deslocou para um curso de capacitação em Vitória da Conquista com o filho de apenas dois dias de nascido nos braços. E outros tantos educadores que andavam seis quilômetros a pé para alfabetizar brasileiros que queriam aprender a ler e escrever. “Isso é motivo de muito orgulho”, afirmou o presidente.

Lula parabenizou o governador Jaques Wagner pelo fato de a Bahia ter a melhor política de educação de todos os 27 estados do Brasil, lamentando isso não ter acontecido no passado.

“Tudo isso poderia ter sido resolvido há 40, 50, 60 anos... Afinal de contas, esse país foi governado por muita gente letrada. O primeiro que não tem diploma universitário sou eu”, observou.

Reverenciando a memória do educador e rábula baiano Cosme de Farias, que em 1915 criou a Liga Baiana Contra o Analfabetismo, Jaques Wagner disse ser o analfabetismo “um crime hediondo, impossível de se conviver” na terra de educadores como Anísio Teixeira.

O Topa tem como objetivo alfabetizar um milhão de baianos até 2010. Para 2008, a previsão é cadastrar 300 mil baianos, numa continuidade da parceria com a União, prefeituras e entidade civil organizada.



Convênio para a cidadania - Durante a solenidade de formatura do Topa, os secretários estaduais Adeum Sauer (Educação) e César Nunes ( Segurança Pública) firmaram um convênio para a emissão, gratuita, da 2ª via da carteira de identidade dos estudantes do Topa que têm, no documento, a impressão digital do dedo polegar, ao invés da assinatura do próprio nome.

Essa foi uma reivindicação de uma turma de alfabetizados de Vitória da Conquista feita ao secretário da educação. “Eles já sabem assinar o nome e se sentem envergonhados ao apresentar a carteira”, explicou Adeum Sauer depois de enfatizar que esse é um direito de todos e que o ato simboliza o resgate da dignidade humana.

O lavrador Crispim dos Anjos foi o primeiro a receber a sua carteira pelas mãos do governador Jaques Wagner .

Ainda na ocasião, foi entregue o prêmio Cosme de Farias, de reconhecimento à pessoa física ou jurídica, que se destacou no Topa, no valor total de R$ 80 mil, divididos em cinco categorias.

Município: Mascote, no litoral sul, que encaminhou para as turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) mais de 50% dos alunos egressos do Topa.

Tradutor-intérprete de Libras: Marizete do Nascimento, de Simões Filho, alfabetizou três surdos do município.

Alfabetizador: Lêda da Rocha Silva, de Santo Antônio de Jesus, conseguiu alfabetizar 19 dos 21 alunos matriculados. Todos freqüentaram as aulas e três foram aprovados em concurso público do município

Entidade: Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais Sem Medo de Ser Feliz (MMTR), de Inhambupe, que tinha como meta alfabetizar 562 pessoas e cadastrou 1.513, sendo que 513 já estão matriculadas em turmas do EJA;

Alfabetizador-coordenador: Adelane Macedo, de Itabuna, atuou com 16 turmas e 207 alfabetizandos, inclusive os do Conjunto Penal, local onde quase ninguém se propôs a atuar.

Segundo Adelane, a vontade de ajudar o próximo a motivou: “Queria contribuir para a reinserção deles à sociedade através do Topa”, disse a professora.


mml/g/bs

Arquivo


Teste sua Memória