2008-08-28

Seminário discute práticas, hábitos e comportamentos no controle do tabagismo

Práticas, hábitos e comportamentos no controle do tabagismo serão discutidos no seminário que a Secretaria da Saúde do Estado, por meio do Programa Estadual de Controle do Tabagismo, realizará, nesta quinta-feira (28), das 8h30min às 12h, no auditório da Faculdade de Odontologia da Ufba, no Canela, antecipando a comemoração do Dia Nacional de Combate ao Fumo - 29 de setembro.

Este ano, por recomendação do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a data tem como tema Ambientes 100% livres do fumo:um direito de todos. O seminário reunirá profissionais de saúde, com o objetivo de colocar em evidência a problemática do tabagismo, chamando atenção, principalmente, para a necessidade de unir esforços e fortalecer iniciativas voltadas para a prevenção do tabagismo entre crianças e adolescentes e os males do tabagismo passivo.

A exposição de não fumantes à fumaça do cigarro se constitui na terceira maior causa de morte evitável no mundo, superada apenas pelo tabagismo ativo e o consumo excessivo de álcool. De acordo com informações do Inca, as orientações da Organização Mundial da Saúde estabelecem que lugares públicos e ambientes de trabalho sejam 100% livres de fumaça do tabaco.

As diretrizes devem ser adotadas pelo Brasil e pelos demais países que ratificaram o tratado internacional da OMS - a instituição pretende frear a expansão do tabagismo pelo mundo. Ainda segundo o Inca, pessoas que trabalham onde é permitido fumar poderão, ao final do dia, ter respirado o equivalente a dez cigarros, o que aumenta em cerca de duas vezes o risco de infarto do miocárdio e em seis vezes o risco de câncer de pulmão.

O seminário terá como palestrantes, o presidente do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (Croba), Paulo Ribeiro, o professor Antônio Falcão, da Faculdade de Odontologia da Ufba, o pneumologista Francisco Hora, do Programa Estadual do Controle do Tabagismo, e a jornalista Daniela Guedes, da Ong Aliança contra o Tabagismo.

Outras ações

O Dia Nacional de Combate ao Fumo também será lembrado pela Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana, que realizará, na quarta e quinta-feira (27 e 28), o IV Fórum Municipal de Álcool e outras Drogas. A coordenadora do Programa Estadual de Controle do Tabagismo, Terezinha Paim, fará a conferência de abertura do evento, abordando o tema “Tabagismo: uma droga legalizada e um dano à saúde pública”.

Em Salvador, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promoverá na sexta, das 8 às 13h, no Campo Grande, uma Feira de Saúde para alertar a população sobre os danos causados pela inalação da fumaça do cigarro, tanto para os fumantes ativos como para os passivos.

sas/is

2008-08-27

Preservação da Bacia do Rio São Francisco é assegurada por fiscalização

Preservar a Bacia do Rio São Francisco, que abriga uma população de 15
milhões de pessoas, distribuídas em 115 municípios, só na Bahia, e coibir
danos ambientais causados por irregularidades como abate clandestino,
desmatamento, lixões, uso inadequado de agrotóxicos, produção e transporte
irregular de carvão e falta de saneamento ambiental. Esses são os principais objetivos da ação de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), que acontece até quinta-feira (28), em toda a região oeste do estado.

A iniciativa é resultado da parceria entre a Secretaria da Agricultura (Seagri), por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adab), e daSecretaria de Meio Ambiente Sema), além dos institutos de Gestão das Águas e Climas (Ingá) e do Meio Ambiente (IMA), Ibama, Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea), e Departamento de Produção Mineral (DNPM)De acordo com a médica veterinária e coordenadora de inspeção da Adab na FPI, Andréa Krayshete, as cidades de Canápolis, Brejolândia e Tabocas possuem um alto índice de abate clandestino. Durante a semana, açougues locais foram fechados por causa da concorrência desleal, pois os donos do abate irregular não distribuíram a carne para os estabelecimentos.

Outro ponto preocupante da fiscalização, tem sido a identificação, pela equipe do IMA, de carvoarias ilegais. Segundo informações do coordenador da equipe de fiscalização do órgão, Augusto Queiroz, até sexta-feira (29), os 10% restantes dos 180 pontos serão visitados.

A ação inclui também visitas a hospitais públicos, lixões, rede de esgotamento, fazendas e fiscalizações em estradas devido ao transporte clandestino de animais. Na última sexta-feira, fiscais da Adab multaram o motorista de um caminhão que transportava 130 cabeças de gado sem a GTA (Guia de Transporte Animal).

A carreta seguia para Mato Grosso do Sul e o dono da carga pagou R$ 6 mil em multa. O trabalho investigativo está sendo coordenado pelo Ministério Público, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, Grupamento Aéreo da PM (Graer) e Polícia Militar de cada cidade.

De acordo com a promotora de Justiça e coordenadora do Núcleo de Defesa do São Francisco, Luciana Khoury, a produção ilegal de carvão e o desmatamento são considerados os danos ambientais mais graves identificados pelo trabalho de fiscalização. Ela informou que todos os autos de infração, notificação, multas serão encaminhados à promotoria de cada cidade para que sejam aplicadas as devidas penas (cíveis e criminais).

A fiscalização está sendo realizada em Santa Maria da Vitória e nas cidades circunvizinhas de Cocos - Feira da Mata, Serra do Ramalho, Brejolândia, Canápolis, Coribe, Jaborandi, Santana, São Félix do Coribe, às margens do rio, Serra Dourada e Tabocas do Brejo Velho.

Nesta sexta-feira será realizada uma audiência pública na Faculdade de Ciência Tecnologia e Educação, em Santa Maria da Vitória, com o objetivo de apresentar os resultados dos trabalhos e danos identificados, à sociedade. "Juntos buscaremos soluções para os problemas que acabam prejudicando o meio ambiente e a vida das pessoas de um modo geral ", disse a promotora.

ras/is

2008-08-26

Congresso Nacional do Plástico conta com a participação de empresários baianos

Com o apoio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), uma missão de empresários baianos está participando da Feira e Congresso Nacional da Integração da Tecnologia do Plástico (Interplast) aberta, nesta segunda-feira (25), em Joinville, Santa Catarina.

Na 5ª Interplast, que prossegue até sexta-feira (29), os empresários participam do Arranjo Produtivo Local de Transformação Plástica que compõe o Progredir - Programa de Fortalecimento da Atividade Empresarial do Estado da Bahia.

O evento conta com a presença de seis empresas baianas do setor de plástico, sendo três expositores (Triflex, TRM Resinas e Cromex). De acordo com a coordenadora Local do APL Transformação Plástica, Gisselly Farias, a Interplast é um dos mais importantes eventos de negócios no segmento do plástico no Brasil, exibindo uma ampla gama de inovações aplicadas às mais diversas áreas de atividade do setor.

Segundo a Messe Brasil, empresa organizadora da Interplast, as exportações do setor plástico vêm crescendo a uma taxa de 30% e a previsão é atingir US$ 2,2 bilhões este ano.

Voltado para micro, pequenas e médias empresas de diversos segmentos produtivos, organizadas no formato de Arranjos Produtivos Locais (APL), o Progredir está aportando US$ 16,6 milhões para ampliar a competitividade empresarial a partir da cooperação.

O programa é coordenado pela Secti e executado em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL-BA), com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Os APLs são aglomerações de empresas, localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.

Além de apoiar o desenvolvimento produtivo e a competitividade de micro e pequenos empresários da Bahia, o Progredir vem contribuindo para identificar novos mecanismos de intervenção pública que aumentem a eficiência coletiva nos aglomerados.

São beneficiários da iniciativa, onze arranjos - Tecnologia da Informação (Região Metropolitana do Salvador), Transformação Plástica (RMS), Confecções (RMS e Feira de Santana), Fruticultura (Juazeiro e Vale do São Francisco), Cadeia de Fornecedores Automotivo (RMS, Feira de Santana e Recôncavo), Turismo (Zona do Cacau), Piscicultura (Paulo Afonso), Derivados da Cana-de-Açúcar (Chapada Diamantina), Caprinovinocultura (Senhor do Bonfim e Juazeiro) e Rochas Ornamentais (Ourolândia, Jacobina e Lauro de Freitas) e Sisal (Serrinha, Valente, Conceição do Coité e Santa Luz, além de outros municípios da região sisaleira do Estado).

xas/is

Inscrições para Prêmio Servidor Cidadão são prorrogadas para dia 29 de agosto

Os funcionários estaduais têm até o dia 29 deste mês para se inscrever ao Prêmio Servidor Cidadão, que estimula ações voluntárias desenvolvidas por servidores, direcionadas ao bem estar social.

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) vai distribuir R$ 42 mil em dinheiro entre os vencedores. São R$ 10 mil para o 1º lugar, R$ 7 mil para o 2º, R$ 5 mil para o 3º, R$ 3 mil para o 4º e R$ 2 mil para o 5º lugar. Os classificados entre o 6º e o 10º lugar receberão um prêmio de R$ 1 mil cada, a título de menção honrosa. Também será contemplada, com R$ 10 mil, uma das instituições selecionadas entre os cinco primeiros servidores premiados.

Mais informações e inscrições no Portal do Servidor (www.portaldoservidor.ba.gov.br). Dúvidas também podem ser esclarecidas pelo e-mail ucs.premio@saeb.ba.gov.br ou telefones (71) 3115-5105 e 3115-5152. Serão premiados trabalhos voltados à melhoria da qualidade de vida da população, ao estímulo à cultura e à capacitação profissional e educacional no âmbito da comunidade baiana. A ação integra as comemorações do Dia do Servidor, celebrado em 28 de outubro.

Podem participar, servidores da administração pública estadual, direta e indireta do Executivo, Legislativo e Judiciário, ativos ou inativos. Para concorrer é preciso ler o regulamento do prêmio e preencher a ficha de inscrição disponível no Portal do Servidor, além de produzir um relato, com até 20 páginas, sobre a ação voluntária desenvolvida, descrevendo o trabalho, que deve ser comprovado por fotos.

Todo o material para inscrição deve ser enviado impreterivelmente até o dia 29, em envelope fechado, para a Diretoria de Desenvolvimento da Saeb, no endereço Fundação Luís Eduardo Magalhães, 3ª Avenida, nº 310, Centro Administrativo da Bahia, CEP 41.745-005, em Salvador. A data de envio será comprovada pelo recibo ou carimbo do correio ou pelo protocolo de entrega. Não serão aceitas inscrições via fax ou e-mail.

O servidor que participou da quinta edição do prêmio, em 2007, estará automaticamente inscrito, este ano, sem necessidade de reenvio do descritivo do projeto. Basta apenas preencher a ficha de inscrição, que deverá ser enviada para a Saeb em envelope lacrado, postado ou protocolado.


aas/is

2008-08-25

Soluções para preservar aguadas em Nordestina foram definidas em seminário

A definição de uma agenda de compromissos englobando a realização de dois mutirões - para limpeza das aguadas e da represa local e preparação da terra destinada ao replantio de mudas nativas -, o comprometimento com uma maior mobilização da comunidade do povoado de Mari e a promoção de uma avaliação técnica pelo escritório regional da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), em Serrinha. Esses foram alguns dos resultados práticos obtidos pelo Seminário de Meio Ambiente e Preservação - Proteção da Aguadas.

O evento foi realizado pelo subterritório Mares Verdes, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais local, no povoado de Mari, município de Nordestina, na sexta-feira (22), e contou com grande participação popular.

Participaram também entidades envolvidas com o tema, a exemplo do Projeto Sertão Verde, da ONG Flor da Caatinga e do Coletivo Municipal de Jovens de Nordestina, além da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), prefeitura local, entre outras. O seminário teve o apoio logístico do Projeto Terra de Valor, por meio do escritório regional de Euclides da Cunha.

As ações do seminário tiveram início pela manhã, com a realização de uma caminhada ecológica, envolvendo alunos das escolas municipais, que conheceram as aguadas do município, sobretudo o Tanque Velho e a represa de Morrinhos, todas enfrentando um alto grau de poluição.

À tarde, durante as palestras temáticas, o professor José Plínio de Oliveira, da Uneb de Conceição do Coité, propôs a construção de um projeto piloto de proteção ambiental para o sertão e conclamou as mulheres a assumir a responsabilidade pela preservação das aguadas, já que, segundo ele, a água sempre teve um forte componente de gênero no imaginário popular.

O técnico agrícola Idelmário Duarte, do Projeto Sertão Verde, lembrou que o plantio de árvores nativas da caatinga seria o caminho para se reverter a situação de degradação e ofereceu mudas diversas, que seriam fornecidas pela Apaeb. Divanildo Ramos, da ONG Flor da Caatinga, falou da necessidade de preservar a vegetação em torno das aguadas, lembrando que “não adianta nada se elaborar um megaprojeto para limpar o lugar se a população continuar jogando lixo e esgoto nas aguadas”. Ele propôs realizar a filtração do material que é lançado na água para equacionar o problema da poluição.

Planejamento

A técnica Shirley Macedo, do escritório da CAR, em Serrinha, ressaltou o aumento da degradação dos rios na região e o crescente lançamento de lixo nas nascentes e aguadas como fatores determinantes da poluição ambiental. Ela descartou a possibilidade de entupimento do Tanque Velho - proposta que vinha sendo ventilada em alguns setores da comunidade como solução para o problema – e conclamou a comunidade a acionar o poder público local para discutir a destinação da aguada.

O estudante Gerian Carneiro, representante do Coletivo de Jovens, se propôs a se reunir com a juventude local até o final do mês para discutir a questão ambiental detalhadamente.

Convidada para traçar a estratégia das ações, a técnica Daniela Falcão, do Programa Terra de Valor, propôs um melhor planejamento e lembrou a importância da mobilização da população. “Temos que aprender a levantar e lutar pelo que queremos. As coisas podem mudar pelo simples fato de nos reunirmos”, ensinou, se referindo à limpeza das margens do Tanque Velho realizada pela prefeitura local no dia anterior à realização do seminário, fato considerado por todos como um reflexo direto do movimento.

Daniela afirmou não haver uma preocupação da comunidade com a gestão da barragem e propôs a realização de um plano que envolva o diagnóstico da origem dos problemas que atingem as aguadas – desmatamento, falta de mata ciliar, lançamento de esgotos, entre outros – e a conseqüente identificação de parceiros que contribuam com a solução da situação.

Entre algumas atitudes propostas, Daniela sugeriu o estabelecimento de prioridades para despoluir a água e o conseqüente levantamento dos custos do empreendimento - a implantação de um sistema de decantação, por meio de biocatalizadores (bactérias aeróbicas) com sistema de aeração, gestão compartilhada de resíduos e uma campanha de sensibilização para que a comunidade adquira novos hábitos menos nocivos ao ambiente.

pas/is

Influência do urubu no imaginário popular é mostrada em livro

A história natural dos urubus e condores do continente americano, a influência dessas aves nos diversos contextos sociais da América Latina, inclusive no imaginário de população e, até mesmo, o uso dessas aves como medicamento.

Estes são os principais enfoques do livro Los Limpiadores de los Cielos. Factos e Folclor de los Zopilotes, Aves Dueñas del Imaginário Latinoamericano, de autoria do professor Eraldo Medeiros da Costa Neto, da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), e do mestrando Mauricio Vargas Clavijo, da Universidade da Venezuela.

O trabalho, apresentado em junho no 11º Congresso Internacional de Etnobiologia, em Cuzco, no Peru, teve as pesquisas iniciadas na Bahia, ainda em 1995, pelo professor Eraldo Costa Neto.

No levantamento, a constatação de que, na região de Feira de Santana, é comum o uso medicinal de partes do urubu. “O pó do fígado, por exemplo, é facilmente encontrado no Centro de Abastecimento e usado contra a asma”, destacou.

Segundo Costa Neto, ainda não existe qualquer comprovação científica a respeito do uso do urubu como recurso medicinal. Mas, no imaginário popular a ave tem bastante utilidade.

“A pena e a banha do urubu são usadas para combater o alcoolismo, a carne cozida é muito utilizada no combate a tuberculose, entre outros”, pontuou o pesquisador.

Eraldo Costa Neto é lotado no Departamento de Biologia da Uefs, e Mauricio Vargas Clavijo é aluno do mestrado em Manejo de Fauna Silvestre, da Universidade Nacional Experimental dos Llanosoccidentales da Venezuela.

Eas/bs

Arquivo


Teste sua Memória