2008-05-17

Autor do Dicionário Baianês participa do Domingo na Praça

Para incrementar mais um domingo de visitas do carro-biblioteca e do brinquedo móvel, o Projeto Domingo na Praça vai contar com a participação do autor do Dicionário Baianês, Nivaldo Lariú.

Numa conversa distraída com o público, Lariú contará sua experiência de 15 anos coletando 1,3 mil expressões pelas ruas da Bahia. O encontro acontece no domingo (18), das 8 às 12h, no Dique do Tororó.

Além das histórias que serão contadas pelo autor, o historiador Ubiratan Castro de Araújo fará parte do evento, com seus contos históricos e cômicos. Será mais um dia de leitura, contação de histórias e brincadeiras educativas dirigido às crianças, jovens e adultos. Na ocasião, Lariú fará a distribuição de exemplares do dicionário, que já está na terceira edição, com mais de 140 mil exemplares vendidos.


cas/om

Fundação Pedro Calmon republica clássico da historiografia baiana

Um clássico da historiografia baiana acaba de ser republicado pela Fundação Pedro Calmon, em comemoração aos 200 anos da vinda da família real portuguesa para o Brasil. O livro “A abertura dos Portos na Bahia”, de autoria do historiador Wanderley Pinho, enfoca um dos mais importantes episódios da presença de Dom VI no Brasil: a assinatura da lei que abriu os portos brasileiros ao comércio com as nações “amigas“ de Portugal.

O ato, assinado durante a passagem do então príncipe-regente português pela Bahia a caminho do Rio de Janeiro, para muitos historiadores se reveste de um significado especial, pois representou um passo decisivo, não só para a sobrevivência e continuidade do próprio império português, mas, sobretudo, para a própria formação da futura nação brasileira. O próprio autor considera na obra que “a abertura dos portos trazia em si a Independência”

Esta edição do livro foi prefaciada pela historiadora Consuelo Pondé de Senna, presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB) e membro da Academia de Letras da Bahia. Para ela, a abertura das alfândegas brasileiras atendeu também aos interesses dos comerciantes da praça da Bahia, que atravessavam terrível crise, impedindo a saída de navios do porto de Salvador, “razão pela qual os porões e armazéns estavam abarrotados de mercadorias, de açúcar da safra de janeiro, dos fardos de tabaco e algodões”.

O autor põe em relevo a figura do baiano José da Silva Lisboa, futuro Visconde de Cayru, considerado o porta-voz dos requerentes e que viria a ser um dos principais conselheiros econômicos de Dom João VI durante o período em que permaneceu no Brasil (1808-1821). Na obra, ele destaca ainda o papel dos ingleses e os reflexos da abertura dos portos brasileiros na conquista, mais tarde, da Independência do Brasil.

Historiador

Filho do ex-governador Araújo Pinho, Wanderley Pinho nasceu em Santo Amaro (1890). Foi advogado e promotor público, além de professor, historiador e político. Exerceu o mandato de deputado federal e foi nomeado prefeito de Salvador no governo de Octávio Mangabeira. É autor de inúmeros trabalhos, em que se destacam “A Abertura dos Portos na Bahia”, “Salões e Damas no II Reinado” e “Proteção dos Monumentos Públicos e objetos históricos”. Morreu no Rio de Janeiro, em 1967.

cas/is

Participação do turismo no PIB estadual vai ser elevada

Elevar a participação do turismo no Produto Interno Bruto (PIB) estadual, tornando a Bahia destino modelo e preferencial no cenário nacional e internacional, com práticas sustentáveis, aproveitando e valorizando a diversidade do estado. Esta é a estratégia contida no plano de ação da Secretaria Estadual de Turismo (Setur) e a Bahiatursa para o período de maio de 2008 a junho de 2009.

Atividades de captação de investimentos privados, programas de qualificação dos serviços turísticos (profissional e empresarial), ampliação e implantação de novos Serviços de Informação de Mão-de-Obra Turística (Simtur), além de obras de infra-estrutura, como um atracadouro na Baía de Camamu e rodovia- ligando Camamu a Itacaré, estão nos projetos da Setur.

A Bahia possui 140 vôos diretos nacionais (regulares e charters), com 699 freqüências. Também possui outras 22 freqüências internacionais regulares, além de inúmeros charters, provenientes de Madri, Paris, Lisboa, Miami, Frankfurt e Buenos Aires. A partir de junho, próximo ao São João, a TAM inaugura o vôo Buenos Aires /Porto Seguro aos sábados. Novos vôos estão em negociação provenientes dos EUA, Argentina, Itália, Portugal, Alemanha, Madri e Escandinávia.

Baseado nas diretrizes do Plano Plurianual (2008 – 2011) e na Lei Orçamentária, o plano de ação da Setur e Bahiatursa foi apresentado ao trade turístico baiano na semana passada, pelo secretário Domingos Leonelli e a presidente da empresa, Emília Silva. Leonelli afirmou que a vontade do governo é dinamizar o turismo e os serviços geradores de emprego e renda.

Os presidentes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Ernani Pettinati, do Sindicato de Hotéis Restaurantes e Bares de Salvador (SHRBS), Silvio Pessoa, do Convention Bureau, Cícero Sena, e da operadora BIS, Lúcia Bichara, dentre outros representantes do trade, participaram do lançamento.

Campanhas e calendário

A Bahiatursa veiculará campanhas publicitárias no Brasil, Portugal, Espanha e Estados Unidos, em maio e junho; produzirá de folhetos, anúncios e outros materiais de divulgação, para promover o destino Bahia nos mercados nacional e internacional. “São João, por exemplo, já foi lançado como produto turístico. Primeiro lançamos em São Paulo, a próxima etapa será em Buenos Aires e depois, em Portugal”, comentou Emília Silva.

Na lista de ações da Bahiatursa estão o desenvolvimento de novos segmentos, como o enoturismo, os turismos étnico, náutico, religioso e o golfe – muito apreciado por europeus e americanos. Projetos novos, como o Concurso de Monografias, o Troféu Axé de Turismo (integrante das comemorações dos 40 anos da Bahiatursa), o Salão Baiano de Turismo, e a segunda edição do Espicha Verão/Praia 24 Horas estão em pauta.

Estão programados no calendário da Bahiatursa 40 eventos internacionais e 25 eventos nacionais dentre eles, shows itinerantes, feiras, coquetéis, blitz, exposições fotográficas, workshop, fam tour (chegada de operadores) e press trip (chegada de jornalistas). Também estão previstas melhoria na infra-estrutura e atualização do sistema dos Postos de Informações e Serviço de Atendimento ao Turista (SAT); implantação de SAT em Porto Seguro, Lençóis, Mata de São João, Ilhéus, Maraú e Cachoeira, em convênios com o Ministério do Turismo; receptivo permanente no aeroporto internacional de Salvador; reformulação do portal bahia.com; e o “bota fora” para os turistas.

Emília Silva solicitou ao trade uma maior cooperação das entidades junto às ações da Bahiatursa e Setur. “É importante que os profissionais do turismo nos acompanhe nas feiras e eventos internacionais. É fundamental que o institucional esteja de braços dados com o comercial para assegurar um resultado positivo na movimentação de negócios”, disse.

Uas/af

Mais de 475 mil torcedores foram beneficiados com "sua nota é um show"

Mais de 475 mil torcedores foram aos estádios trocando notas e cupons fiscais por ingressos, o que representa 61% do público do campeonato baiano de futebol profissional da primeira divisão em 2008.

No total, 106 partidas tiveram a participação do projeto “Sua nota é um show”, da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), que apoiou os dez clubes do interior que participaram do “Baianão”, disponibilizando 5.450 ingressos por jogo.

O investimento do governo no campeonato baiano foi de R$ 2,38 milhões e os clubes receberam R$ 5,00 por ingresso, valor 60% superior ao que era pago na mesma competição no ano passado. “Não posso deixar de destacar o papel fundamental que o 'Sua nota é um show' teve nesta edição do campeonato baiano. Este é mais do que um projeto de apoio ao esporte, a sua função social também é enorme”, afirmou o presidente da Federação Baiana de Futebol (FBF), Ednaldo Rodrigues.

O ótimo desempenho do programa rendeu ao Governo do Estado e à Sefaz homenagens da FBF. Durante a solenidade de entrega do troféu Armando Oliveira (homenagem ao jornalista baiano falecido em 2005) aos atletas e profissionais que se destacaram no campeonato, na semana passada, em um hotel de Salvador, foram entregues troféus pelo apoio dado à competição.

“Esta foi uma bela competição e destaco, principalmente, o papel das torcidas baianas, que compareceram aos estádios sempre para incentivar os seus times com muita paz e respeito aos adversários. Com certeza servem de exemplo para o resto do Brasil”, disse o secretário da Fazenda, Carlos Martins, que recebeu o prêmio destinado à Sefaz. O secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Nilton Vasconcelos, recebeu o troféu do Governo do Estado.

“O 'Sua nota é um show' é uma das ações do Programa de Educação Tributária e, além de ter o papel de ajudar os clubes baianos e o futebol da Bahia, tem como missão incentivar o hábito no cidadão de pedir a nota ou o cupom fiscal”, explicou Martins. A FBF também fez homenagem especial ao Ministério Público, Polícias Civil e Militar.


Fas/af

2008-05-16

Atividade empresarial de Jacobina Bahia será beneficiada com capacitação

O Promo-Centro Internacional de Negócios da Bahia, vinculado à Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração do Estado, realiza até esta sexta-feira (16), em Jacobina, o Programa Oficina Itinerante de Comércio Exterior. O objetivo é levar aos empresários do interior informações sobre o processo de exportação e as ferramentas de apoio ao comércio exterior às cidades com potencial exportador.

O programa, que visa capacitar empresários para atuação no comércio internacional, por meio da apresentação dos trâmites do comércio exterior, conta, nesta edição, com o apoio da Prefeitura Municipal de Jacobina, do Banco do Brasil, dos Correios, do Sebrae Jacobina e da Associação Comercial de Jacobina.

Lançado pelo Promo, em 2004, já capacitou cerca de 530 empresários, na capital e no interior, e a meta para 2008 é beneficiar mais 140. Durante cada oficina são formados grupos, em média, de 20 a 30 empresários que participam de reuniões com despachantes aduaneiros, peritos em seguro internacional, especialistas em logística, mecanismos de financiamento e fomento às exportações, transporte internacional, estratégias de análise e prospecção de mercado e promoção comercial.

Segundo o superintendente do Promo, Ricardo Saback, a iniciativa das oficinas surgiu da necessidade que os próprios empresários tinham de saber passo a passo tudo que é necessário para efetivar uma exportação. Além disso, da percepção do Promo, que atua desde 1970 no fomento do comércio exterior da Bahia, de que diversas empresas com grande potencial exportador deixam de fazer bons negócios porque desconhecem os trâmites práticos e burocráticos de um processo de exportação.

ias/is

Termina hoje a Campanha de Vacinação do Idoso na Bahia

Sexta-feira (16) é o último dia da campanha de vacinação do idoso, iniciada em 22 de abril deste ano, em todo o estado, com o objetivo de imunizar contra a gripe, cerca de 1,1 milhão de pessoas com idade a partir de 60 anos.

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) recomenda que todas as pessoas, na faixa etária-alvo, que ainda não foram imunizadas procurem uma unidade municipal de saúde, porque a gripe, ao contrário do resfriado comum, tem sintomas bem mais intensos e pode provocar surtos epidêmicos. Na população idosa, pode provocar complicações respiratórias como pneumonias, bronquites e outras patologias e até levar à morte.

Dados ainda parciais, contabilizados até o final da manhã desta quarta-feira (14), indicam que cerca de 790 mil idosos foram vacinados durante a campanha, representando aproximadamente 68,75% da meta a ser alcançada.

A vacina está disponível em todas as unidades de saúde dos municípios, das 8 às 17h. Em paralelo à campanha, também acontece a aplicação, de forma seletiva, das vacinas dupla adulto (contra tétano e difteria), contra febre amarela e contra o pneumococo, esta última indicada para pessoas acima de 60 anos que estão asiladas ou hospitalizadas, principalmente os pneumopatas, cardiopatas, diabéticos e outros, que não tenham tomado a vacina há menos de cinco anos.

sas/is

Programa Topa da Bahia pretende alfabetizar 220 mil baianos

Mais de 220 mil baianos com 15 anos ou mais acabam de conquistar o direito de saber ler e escrever. Começou este mês e vai até julho a formatura das primeiras turmas de alfabetizandos do programa Todos pela Alfabetização (Topa), que vai atender a 1 milhão de baianos até 2010. Para este ano, a meta é alfabetizar mais 300 mil e garantir que, pelo menos, 70% dos egressos do Topa, dêem continuidade aos estudos.

Em 2007, primeiro ano, o programa esteve presente em 364 dos 417 municípios baianos, contou com um investimento de R$ 18,08 milhões e atendeu a mais do dobro do público estimado inicialmente.

Para o programa, a Secretaria da Educação (SEC) contratou 15.183 alfabetizadores, 1.189 coordenadores de turma e 89 tradutores da Língua Brasileira de Sinais (Libras). “Apesar das dificuldades, avaliamos de forma muito positiva o primeiro ano do programa. Conseguimos dobrar nossa meta inicial que era de alfabetizar 100 mil baianos, saltando para mais de 220 mil”, avalia a coordenadora do Topa, Elenir Alves.

O sucesso que o programa de alfabetização alcançou na Bahia tem feito dele modelo para outros estados e uma das referências do Brasil Alfabetizado, do Ministério da Educação (MEC). O resultado é creditado ao investimento feito na formação de alfabetizadores, coordenadores de turma e intérpretes de Libras, à participação dos movimentos sociais, à parceria com as universidades e construção coletiva do programa de alfabetizadores.

Também foram realizadas escutas abertas com movimentos sociais, onde se debateu desde a construção do calendário de aulas às demandas específicas locais, para adequar o programa às necessidades de cada região.

Para o secretário da Educação, Adeum Sauer, esta é uma vitória compartilhada com mais de 220 mil baianos que aceitaram o convite para irem à sala de aula assegurar um direito garantido por lei: o da Educação. “A secretaria apostou alto e sem medo nessa jornada pela dignidade do povo da Bahia”, destaca Sauer.

Solenidades

Os 364 municípios que aceitaram o desafio da SEC e juntos somaram esforços para minimizar os índices do analfabetismo no estado agora entram em contagem regressiva para celebrar a conquista. No dia 21 de maio, às 16h, o palco da celebração será o Cine Teatro na cidade de Itambé, com a formatura de 1.609 alfabetizandos que integraram 163 turmas do Topa. As demais solenidades de formatura do programa prosseguirão até o mês de julho.

Em Coronel João Sá, município que apareceu com um índice de analfabetismo de 54% no último censo realizado pelo IBGE, a mobilização tem sido grande. Nessa primeira fase do programa, 684 estudantes vão receber o certificado do curso de alfabetização. “É uma grande oportunidade de reverter esta realidade. Já passaram vários programas de alfabetização pelo município, mas acreditamos no sucesso do Topa pelo seu diferencial”, avalia a coordenadora do programa no município, Graziela Fabiana de Jesus Santos.

Com a maior parte da sua população, estimada em 20 mil habitantes, vivendo na zona rural, o programa conta 43 turmas, sendo 27 na zona rural e 16 na sede.

Desafios

Este ano, o programa passará por alguns ajustes para que consiga obter sucesso maior ou semelhante ao ano anterior. No último encontro pedagógico, por exemplo, realizado no início do mês em Bom Jesus da Lapa, foram definidos alguns pontos prioritários para a continuação do Topa, como a meta de 300 mil novos alfabetizandos, embora não se descarte a possibilidade de alcançar números maiores.

Outro desafio é ter um maior alcance na capital baiana. Com 5,8% da sua população analfabeta, Salvador teve uma participação irrisória no primeiro ano do programa – contou com apenas mil alunos. A expectativa da secretaria é que haja um maior envolvimento da capital nessa luta contra o analfabetismo.

O Topa, cujo projeto visava inicialmente a alcançar a adesão de 32 municípios no estado, chegou à marca de 364 prefeituras parceiras. Estas, que já manifestaram desejo de permanecer no programa, geram uma demanda de 340 mil novos alunos. Esse número estimado ainda não contabiliza os alfabetizandos que virão e novos municípios, das entidades, organizações e movimentos sociais, que devem chegar a um total de 200 parceiros.

Outra importante meta dos educadores do Topa é fazer com que os alfabetizandos mantenham seus estudos nas escolas que ofereçam a modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Essa é a primeira vez que um governo abre espaço para os movimentos sociais. Essa é a opinião da supervisora do Topa em Bom Jesus da Lapa, Virginelani Souza. “Isso é muito importante, porque antes, quando havia a contrapartida de uma política pública do estado para com o povo, havia condicionantes implícitos. E hoje percebemos que há realmente uma abertura sincera”, entende.


Eas/al

União de instituições da Bahia na busca de avanços em tecnologia da informação

Diversas instituições estaduais, federais e municipais assinaram, nesta quinta-feira (15), ao final de uma audiência pública da Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviços Públicos da Assembléia Legislativa, uma carta de intenções para o desenvolvimento conjunto de ações voltadas para o desenvolvimento das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

Na audiência, onde foi discutido o tema “O desenvolvimento tecnológico compartilhado para a melhoria dos serviços públicos”, foi instituído um comitê técnico para elaborar propostas para compartilhar as TICs no âmbito das administrações públicas e das instituições públicas de ensino superior da Bahia.

A intenção é promover atividades conjuntas que atendam aos programas, aos projetos e atividades de interesse comum das instituições. Segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia, Ildes Ferreira, estas ações devem ter como premissa, o desenvolvimento de softwares livres que promovem a redução de custo e o compartilhamento de soluções.

“No programa de inclusão sociodigital, por exemplo, a economia gerada pela dispensa de pagamentos de royalties possibilita a implantação de 100 unidades de acesso à informática por ano”, disse. O secretário afirmou que o governo também precisa firmar parcerias com empresas líderes no segmento da informática, desde que traga benefícios à população, referindo-se à recente parceria firmada entre o governo da Bahia e a Microsoft.

Assinaram a carta, com vistas ao estabelecimento de um protocolo de cooperação técnica, a Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), a Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), a Companhia de Processamento de Dados de Salvador (Prodesal), além das universidades federais da Bahia (Ufba), do Recôncavo da Bahia (UFRB) e do Vale do São Francisco (Univasf), a estaduais de Feira de Santana (Uefs), de Santa Cruz (Uesc), do Sudoeste da Bahia (Uesb).


xas/is

A inauguração da sede da Uneb em Irecê concretiza o sonho de milhares de pessoas

Professores, estudantes e funcionários do Campus XVI da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), em Irecê, não disfarçavam o entusiasmo com a inauguração da primeira sede própria da instituição na região, ocorrida na manhã desta quinta-feira, 15.

“Temos de fotografar tudo”, enfatizava a professora Conceição Araújo, diretora da Direc 21. A animação é justificável. Desde que foi desvinculado do núcleo de Paulo Afonso, há dez anos, o Campus de Irecê nunca teve sede própria.

O prédio, construído numa área de dois mil metros quadrados à margem da Estrada do Feijão, um pouco antes da entrada da cidade, vai abrigar o Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, além do pavilhão administrativo.

O Campus XVI atende a 19 municípios da região, com cerca de 900 alunos em formação nos cursos de letras e pedagogia. Há também o curso de Administração à distância, ministrado para funcionários do Banco do Brasil e da Direc, e o Programa de Formação de Professores com Licenciatura em Pedagogia (Proesp) , realizado em parceria com os municípios de São Gabriel, Ibititá e Lapão.

Ancelmo Machado, estudante do 8º semestre de pedagogia, lembrou que, em dez anos, a Uneb de Irecê passou por vários prédios cedidos ou alugados e muitos deles eram inadequados. “Esse novo campus é muito bom para todos nós, estudantes, professores e funcionários, e vai facilitar para que Irecê se torne um pólo universitário para a região”, disse ele.

As novas instalações seguem um padrão ambientalmente sustentável e possuem arquitetura politicamente correta, com plataforma de elevação e banheiros para portadores de necessidades especiais, espaço de convivência arborizado, com espécies nativas e estação de tratamento de esgoto, onde a água das pias e vasos sanitários será tratada para reutilização na rega do jardim. Há ainda quadra poliesportiva, laboratório de informática, biblioteca, auditório e oito salas de aula.

Magali Carvalho, aluna do curso de Letras, avaliou o novo campus como uma conquista para os alunos: “Lutamos por isso também e o novo espaço é ótimo, mas vamos precisar de mais salas para a implantação de outros cursos”.

Mais cursos

A diretora do Campus XVI, Deyse Lago, explicou que a demanda da comunidade por novos cursos é grande, mas que o prédio do Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias foi construído para atender as necessidades atuais. Mais tarde, em discurso, se emocionou ao relembrar a batalha pela construção do campus, que envolveu a todos: “ Inaugurar esse espaço no governo que tem como princípio de gestão a participação de todos é para mim uma honra, esperança e gratidão. Gratidão principalmente por reconhecer a sensibilidade de um governante que entende que o ensino superior é necessário para minimizar as desigualdades sociais”.

Na comitiva do governo que foi à Irecê para a inauguração, o secretário da Educação, Adeum Sauer, anunciou a criação de nove cursos de graduação à distância para a Bahia, aprovados pelo governo federal. E explicou que novos cursos de nível superior na Uneb estão suspensos temporariamente para a melhoraria da infra-estrutura dos cursos já existentes nos 24 Campi da instituição. “Vamos ampliar sim, mas com planejamento e qualidade”, explicou.

O governador Jaques Wagner listou uma série de obras em andamento na cidade, como a construção do hospital de Irecê, a criação da escola técnica federal Cefet , a estrada Irecê-Barra do Mendes e a retomada do Centro de Abastecimento.

“Eu tenho um carinho especial por essa região”, disse o governador para uma platéia atenta, ainda que sob o sol escaldante do meio-dia.


mml/is

Adab Bahia apresenta modele de combate a febre aftosa para o Piaui

A execução das ações de defesa sanitária animal para o ingresso e manutenção da Bahia como zona livre da febre aftosa e os efeitos positivos para o agronegócio baiano. Foi o tema apresentado quarta-feira (14) pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), no município de Corrente, Piauí, a convite da agência de defesa agropecuária local.

O objetivo da palestra apresentada pelo diretor geral da Adab, Altair Santana, foi auxiliar na implementação de técnicas administrativas e legais em defesa sanitária animal, tendo como modelo as estratégias adotadas durante a campanha de Combate a Febre Aftosa na Bahia. Atualmente o Piauí é classificado pela Organização Internacional em Saúde Animal (OIE) como risco desconhecido para febre aftosa, e a obtenção do status de zona livre agregará valor ao agronegócio piauiense.

Ainda de acordo com o diretor geral da Adab, a igualdade entre os dois estados, na questão sanitária, vai possibilitar a extinção da zona tampão. O zoneamento possui cerca de 1,2 mil quilômetros de extensão localizada na região norte do estado e foi criada em 2000 com o objetivo de proteger a Bahia de estados com maior risco para aftosa.

Formosa, Buritirama, Mansidão, Santa Rita de Cássia, Remanso, Casa Nova, Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes são os municípios baianos que fazem parte deste território de transição. Os bovinos e bubalinos que fazem parte dos oito municípios baianos só podem transitar para fora desta área com apresentação de atestados sorológicos que comprovem ausência da aftosa.


Ras/al

Governo da Bolívia quer fazer parceria com a Bahia para transferência de tecnologias

A vice-ministra da Transparência e Luta contra Corrupção da Bolívia, Nardi Suxo, acenou com a possibilidade de firmar parceria entre o governo do seu país e o governo baiano para transferência de tecnologias de gestão pública. A informação foi dada durante visita realizada nesta quarta-feira (14) ao posto do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) do Shopping Barra.

A vinda da missão boliviana integra as atividades do Centro Internacional de Inovação e Intercâmbio em Administração Pública (Ciiiap), uma parceria entre o governo federal, o governo baiano e a Organização das Nações Unidas (ONU).

Antes de visitar a loja do SAC Barra, Nardi Suxo esteve em reunião com técnicos da Secretaria de Administração, que expuseram alguns itens da tecnologia de gestão de Atendimento ao Cidadão. Na ocasião, ela foi recebida pelo secretário Manoel Vitório, que se mostrou favorável a um intercâmbio para troca de experiências entre a Bahia e a Bolívia. “Podemos desenvolver um termo de cooperação técnica, somos favoráveis à idéia”, disse Manoel Vitório.

A vice-ministra Nardi Suxo estava acompanhada pelo diretor geral do Programa de Revolução Institucional (PRI), Erick San Miguel, ligado ao Ministério da Presidência da Bolívia, e por técnicos do governo boliviano. Também Integraram a comitiva representantes do PNUD da Bolívia e do Brasil.

Para Nardi Suxo, a necessidade de desenvolver novas ferramentas de gestão decorre da necessidade de alavancar a inclusão social no seu país. “Grande parte da nossa população ainda é muito carente de boas prestações de serviços públicos e, evidentemente, temos muitas demandas a serem atendidas”, pontuou a vice-ministra.

Outra preocupação externada por Nardi Suxo é quanto à questão da qualidade dos gastos públicos na Bolívia. Segundo ela, a luta contra a corrupção é prioridade máxima no governo do presidente Evo Morales. Neste sentido, Suxo destacou a importância de conhecer o programa de qualificação do gasto desenvolvido no Estado, o Compromisso Bahia. “É uma tecnologia de gestão que nos interessa, pois o combate ao desperdício e à corrupção está entre os 10 pontos do compromisso do nosso governo”, destacou a vice-ministra, que amanhã segue com sua comitiva para São Paulo onde tomará contato com outras experiências na área de administração pública.

Aas/al

2008-05-15

Água potável chega ao povoado de Variante II do Território de Irecê

No município de São Gabriel, mais especificamente no povoado de Variante II, a 24 quilômetros de Irecê, o senhor Francisco tange seu pequeno rebanho de ovelhas e carneiros. “Com a água que passou a cair aqui, os bichos comem mais e se reproduzem. Já até vendi animal para comprar semente e arar a terra pra plantar milho e mamona”, explica o pequeno agricultor, se referindo à inclusão dos povoados de Variante I e II na rede de distribuição do sistema de abastecimento de água de Irecê, apenas 28 dias depois da promessa do governador Jaques Wagner, em outubro do ano passado.

Wagner voltou ao povoado na quinta-feira (15) para ver de perto o resultado de sua promessa, já que as localidades tinham ficado de fora da obra em 2007 por falta de tempo hábil para implantação dos hidrômetros, reservatórios e redes de distribuição.

“Eu disse que quando ficasse pronto, eu viria inaugurar e aqui estou. Só não vim antes, por falta de tempo”, falou Wagner para as mais de 200 pessoas que se aglomeraram na região central do povoado. Entre elas, duas mulheres, duas sertanejas que o governador fez questão que subissem ao palanque ali instalado: dona Iraci Gomes, de 74 anos e dona Severina Pereira, de 68. Ambas fizeram parte do grupo que protestou e foi atendido pessoalmente pelo governador no ano passado.

“Ele cumpriu o que disse e bem rapidinho. Agora temos água para lavar o rosto e beber um café quando amanhece o dia”, afirmou emocionada dona Severina.

Para entender o motivo da exclusão havida, é preciso voltar ao ano de 2005, quando a construtora MRM ganhou a licitação do governo para construir a adutora (tubulação principal) de 35 quilômetros que levaria água da sede de São Gabriel até Gameleira e mais seis povoados. Na execução da obra, faltaram recursos e a água só chegou aos povoados em 2007, portanto no atual governo, por iniciativa da Unidade de Negócios da Embasa de Irecê.

“Fizemos ligações domiciliares e construímos reservatórios e estações elevatórias de forma emergencial, o que deu para amenizar a situação, com abastecimento dos povoados em 4 dos 7 dias da semana”, explica o gerente da Unidade, Raimundo Neto. A solução definitiva, segundo a Embasa, com ampliação e novas melhorias do atual sistema para iniciar o abastecimento diário em Variante I e I ocorrerá até junho.

“O contrato antigo foi extinto, a obra foi relicitada e já está iniciada pela construtora Franco Araújo”, conclui o gerente da Unidade de Irecê, que é responsável pelo abastecimento de 22 municípios e 194 localidades, isto significa oferecer água para 270 mil habitantes.

Além da ampliação em Variante I e II, essa nova obra beneficiará mais 200 famílias de outras 3 localidades: Várzea das Pedras, Lagoa Nova e Lagoinha. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano, Afonso Florence, o compromisso do Programa Água para Todos é ofertar água de qualidade aos milhões de baianos que sofrem com o desabastecimento, principalmente os da zona rural.


Gmml/al

Marina Silva disse que saiu por que as pedras já não se moviam

Marina Silva disse que saiu por que as pedras já não se moviam
É uma pena que o Brasil tenha perdido a ministra Marina Silva, uma mulher super inteligente, capacitada e coerente com seus ideais em defesa do Meio Ambiente.

Ela justificou assim sua saída do cargo:

"Minha permanência não estava mais agregando”.

"Percebi que as pedras não estavam mais se movendo e quando as pedras não se movem, é precismo fazer algo para que elas se movam”, acrescentou a ex-ministra em uma entrevista coletiva, justificando os motivos de ter renunciado ao cargo de ministra.

Disse que vai continuar no PT e lembrou de que sua trajetória se funde à do partido. Argumentou que, apesar de ter se filiado apenas em 1985, participou ativamente da fundação da sigla, ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Então, a trajetória do PT e minha trajetória é um casamento”, acentuou.

Acredito que com a metáfora "pedras não mais se movendo" ela quis dizer que suas palavras em defesa do meio ambiente já não eram mais escutadas.

Votorantim espera encontrar 20 milhões de toneladas de zinco em Irecê

Em reunião ontem, no Golden Palace, Juliano Martins, funcionário da Votorantim disse que a Companhia Baiana de Pesquisas Minerais (CBPM), em uma pesquisa mais rústica comprovou a existência de no mínimo 7 milhões de toneladas de zinco, entre os municípios de Irecê, João Dourado e Lapão.

Mas a Votorantim, que disputou com uma empresa canadense a licitação para efetuar as pesquisas e explorar o minério em Irecê, acredita que tem muito mais e está disposta a fazer altos investimentos.Votorantim espera encontrar 20 milhões de toneladas de zinco em Irecê

Para se ter uma idéia, a empresa investiu R$ 6.000,00 por hora em um helicóptero moderníssimo para pesquisas minerais. O helicóptero passou vários dias sobrevoando a região de Irecê e obteve resultados animadores.

Segundo Juliano,as pesquisas vão continuar por vários meses, desta vez em solo, tendo necessidade para tanto de entrar em algumas propriedades rurais.

A duração desta pesquisa em campo pode ser de aproximadamente três anos, quando então a empresa se instalará em Irecê e fará investimentos milionários, entre os quais trazer a água do Rio São Francisco, pois a água do Mirorós é inadequada.

Cinco milhões de pessoas vão ser vacinadas contra rubéola na Bahia

“Um grande desafio”. Assim a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), Alcina Andrade, classificou a Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola no Brasil, a ser iniciada no próximo mês de agosto e que, somente na Bahia, deverá vacinar em torno de 5 milhões de pessoas na faixa entre 20 e 39 anos, inclusive os homens, segmento populacional que normalmente não é trabalhado nas campanhas de imunização.

A largada para a campanha no estado foi dada nesta terça-feira (13), com o início, no Hotel Sol Bahia Atlântico, de um treinamento em vigilância epidemiológica da Síndrome da Rubéola Congênita (SRC) e capacitação para a campanha de vacinação contra a rubéola.

O encontro, que prossegue até quinta-feira (15), reúne técnicos de vigilância epidemiológica e de imunização da Sesab, Diretorias Regionais de Saúde (Dires) e municípios do interior, da Atenção Básica e dos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (Cries), além de representantes das sociedades de Obstetrícia e Ginecologia da Bahia e Baiana de Pediatria.

Durante a instalação das atividades, Alcina falou sobre a importância da campanha e disse que a experiência com o surto de sarampo registrado no final de 2006, no estado, e a campanha de vacinação contra a doença, no início do ano seguinte, tendo como público alvo a população do sexo masculino, “dá certa tranqüilidade para enfrentar o desafio da campanha de vacinação contra rubéola”.

A enfermeira Fátima Guirra, coordenadora do Programa de Imunização da secretaria, explicou que o encontro tem como principais objetivos, implantar o protocolo de vigilância da Síndrome da Rubéola Congênita, com a insalação de unidades sentinela da doença no estado e definir as estratégias para a campanha de vacinação contra a rubéola.

A enfermeira explicou ainda sobre a importância da participação de todas as instituições parceiras na divulgação e nas atividades de vacinação, salientando que “o resultado da campanha depende do efetivo envolvimento dos diversos parceiros da Sesab”.

Projeto nacional

Segundo a enfermeira Marlene Tavares, consultora do Programa Nacional de Imunização, a campanha será a maior que já ocorreu em todo o mundo. No Brasil, o Ministério da Saúde pretende vacinar, entre os dias 9 de agosto e 13 de setembro, mais de 69,7 milhões de homens e mulheres na faixa etária-alvo, com a vacina dupla viral (contra rubéola e sarampo).

Atualmente, segundo Fátima Guirra, na rotina das unidades de saúde é disponibilizada a vacina tríplice viral (contra rubéola, sarampo e caxumba) para as crianças menores de 5 anos e a dupla viral (contra sarampo e rubéola) para mulheres em idade fértil, até 49 anos e homens até 39 anos.

A estratégia de campanhas anuais e vacinação de rotina para essas faixas populacionais contribuiu para a redução do número de casos de rubéola nos últimos anos, mas persiste a circulação do vírus no país, em função do acúmulo de faixas de indivíduos não vacinados.

“Considerando o cenário epidemiológico atual e o fato de a última campanha de seguimento ter sido realizada em 2004, torna-se necessário realizar uma campanha de vacinação em massa, dirigida a adultos jovens”, enfatizou Guirra. O pediatra Ronaldo Ewald Martins, da Universidade Federal do Espírito Santo, chamou atenção para o risco da rubéola em mulheres grávidas.

A doença pode provocar abortamento, nascimento de bebês prematuros e de baixo peso ou bebês com a Síndrome da Rubéola Congênita (SRC), apresentando malformações cardíacas, cerebrais e oculares ou seqüelas como surdez, retardo mental, entre outras seqüelas.

O médico disse que a vacinação contra rubéola é “absolutamente necessária” e revelou que, no ano passado, no Espírito Santo, foram confirmados 74 casos da doença, com 60% dos casos no sexo masculino. “O homem não tem hábito de procurar unidades de saúde para ser vacinado, o que torna a campanha realmente um grande desafio”, enfatizou Martins.

sas/is

Biblioteca Pública da Bahia completa 197 anos de existência

A abertura da exposição Memorial da Biblioteca Pública da Bahia, nesta terça-feira (13), marcou as comemorações pelos 197 anos da instituição. Móveis antigos, documentos e objetos levam o visitante à uma longa viagem na história, que transpassa três séculos.

A porta de madeira de três metros e meio de altura foi tudo o que sobrou do casarão da antiga Praça Rio Branco, hoje a Praça Municipal. Erguido em 1919, pelo governador Antonio Moniz de Aragão, foi a primeira sede própria da Biblioteca Pública da Bahia, a primeira biblioteca pública do Brasil e da América Latina.

O feito, o Plano para o estabelecimento de huma biblioteca pública, foi idealizado pelo coronel Pedro Gomes Ferrão Castellobranco, um senhor de engenho intelectual e viajado, que convenceu o então governador da província da Bahia, Dom Marcos de Noronha e Britto (o VIII conde dos arcos), a assinar o documento de criação, em 13 de maio de 1811. Curiosamente, Pedro Ferrão era o tataravô de Antonio Ferrão Moniz de Aragão, o 13º governador da Bahia, entre 1916 e 1920.

O ato solene, ocorrido no salão nobre dos despachos do palácio sede do governo, atual Palácio Rio Branco, deu início à uma história de peregrinação, tragédia e glamour que dura quase duzentos anos.

Sem local próprio para funcionar, a biblioteca só foi aberta ao público em 4 de agosto de 1811, com um acervo composto por cerca de 3 mil volumes e seis funcionários, num espaço emprestado pela igreja católica, a antiga Livraria dos Jesuítas, na Catedral Basílica. Em 1818, foi elaborado o primeiro catálogo manuscrito, com a relação de 5.787 obras: Catálogo dos Livros que se achão na Livraria Pública da Cidade da Bahia.

O acervo foi-se avolumando e a fama passou a atrair pesquisadores e intelectuais de toda a Europa, como o botânico Karl Von Martius e o imperador Dom Pedro II que, em 1859, relatou em seu diário pessoal de viagem haver visto 16 mil volumes, “com boas obras de jurisprudência mas as mais procuradas são as de medicina”, disse D.Pedro numa alusão à Escola Médico-Cirúrgica, a primeira do Brasil, instalada em Salvador.

“Naquele período, a biblioteca era o eixo cultural de qualquer lugar do mundo e por ali se percebia o grau de civilidade do povo”, esclarece o historiador Francisco Soares.

Doações

A biblioteca funcionou na Catedral Basílica, na freguesia da Sé, até 26 de abril de 1900 quando foi transferida para o andar térreo da Casa do Senado, depois para o prédio onde funcionava o Supremo Tribunal de Justiça, na rua Chile e, finalmente, em outubro, passa a ocupar uma ala do Palácio do Governo (hoje Rio Branco). Foram quatro sedes em apenas um ano.

Desde o seu surgimento, a maior parte do acervo da biblioteca foi constituída de doações, devido aos problemas administrativos e à constante falta de verba, mas nada se compara à tragédia enfrentada pela instituição em 1912, quando um bombardeio de quatro horas, autorizado pelo presidente Hermes da Fonseca, pôs abaixo parte do Palácio e, com ela, 99% dos livros.

Móveis e objetos foram roubados e restaram apenas 300 volumes, resgatados entre as cavalgaduras da cavalaria da 7ª Região Militar. Os tiros de canhão, partidos dos fortes do Barbalho e de São Marcelo, foram motivados por uma intensa briga política, que teve seu ápice com a renúncia do governador Araújo Pinho.

Nove anos e muitas lutas depois, coube ao governador Moniz Aragão, tataraneto do idealizador da Biblioteca Pública da Bahia (Cel. Pedro Ferrão), o processo de reconstrução do acervo e a tarefa de construir a então primeira sede própria, o antigo casarão da Praça Rio Branco, demolido no início dos anos 70, no governo de Antônio Carlos Magalhães.

O espaço ficou famoso por abrigar importantes eventos culturais, como o Salão de Ala das Letras e das Artes, organizado de 1939 a 1946 pelo jornalista e escritor, Carlos Chiacchio, e do qual participaram nomes como Jorge Amado e Carlos Bastos.

Renovação

Cinqüenta e um anos depois, uma nova e definitiva mudança: Em 1970, durante o governo de Luis Viana Filho, ficou pronto o prédio de cinco andares dos Barris, onde até hoje a Biblioteca Pública da Bahia, também conhecida como Biblioteca Central, funciona de segunda à sexta, das 8 às 21h e aos sábados de 8 até às 12h.

Dos iniciais 3 mil livros do século 19, a instituição passou a ter 720 mil exemplares não só de livro, mas também jornais e revistas. Um acervo raro e valioso visitado por uma média de 12 mil pessoas por mês, entre baianos e pesquisadores de todo o mundo. Há, por exemplo, um dicionário inglês-francês com apenas 2,5 centímetro de altura por 2 centímetro de largura e um livro editado em Veneza em 1581, a obra mais antiga da casa.

Na década de 70 do século passado, a biblioteca passa por uma renovação, ganha serviços como o setor braille e o de documentação e acervo de arte e chega ao século 21 informatizada e com acervo disponível para consultas via web.

“Nosso objetivo é estender a ação na Net também para os periódicos, ampliar a modernização, automatizando o acesso do cidadão ao livro”, conta Ubiratan Castro, diretor da Fundação Pedro Calmon à qual são ligadas as bibliotecas estaduais.

Em estudo pela Secretaria da Cultura, há ainda um projeto de unificação das diversas linguagens culturais abrigadas no prédio como o teatro (Espaço Xisto), cinema (Sala Walter da Silveira), vídeo (Sala Alexandre Robatto) e artes plásticas (Pierre Verger e Xisto Bahia). Seria mais um plus para uma instituição que há 197 anos vem se destacando com grande diferencial para levar conhecimento e cultura para cidadãos baianos e do mundo.

mml/is

Comunicação Social na Bahia foi avaliada em conferência

A Bahia está preparando o terreno para a realização de sua Iª Conferência Estadual de Comunicação Social. Na tarde de ontem(13), na Governadoria, estiveram reunidos mais uma vez os representantes do Grupo de Trabalho criado no ano passado pelo governador Jaques Wagner para organizar o evento. O ponto central das discussões foi a definição do regimento da conferência, marcada para os dias 14, 15 e 16 de agosto, no Hotel Vila Mar, em Amaralina.

O objetivo do evento é estimular e aprofundar o debate sobre políticas públicas de comunicação, direito à informação, liberdade de expressão, acesso da sociedade aos meios e veículos de comunicação, além do fortalecimento e da garantia da comunicação como direito fundamental dos indivíduos. Professores, assessores e pesquisadores da área vão participar.

Antes da conferência propriamente dita, haverá um pré-lançamento no dia 4 de junho, no Teatro do Instituto de Radiodifusão da Bahia (Irdeb), com direito a um debate com duas horas de duração, que será transmitido via satélite para todo o Brasil e também pela internet.

Na ocasião, também será apresentando o calendário de plenárias regionais que acontecem a partir do dia 7 de junho e que vão dar o ponto de partida nas discussões que serão aprofundadas durante a Iª Conferência Estadual de Comunicação Social. As plenárias vão ser realizadas em oito cidades pólo dos territórios de identidade da Bahia – Eunápolis, Itabuna, Vitória da Conquista, Barreiras, Irecê, Juazeiro, Salvador e Feira de Santana.

Participaram da reunião de hoje representantes de organizações da sociedade civil, como a Central Única dos Trabalhadores, da Universidade Federal da Bahia, da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária, o Sindicato dos Jornalistas da Bahia, da Associação Baiana de Imprensa, da Ong Cipó Comunicação Interativa e da Coordenação dos Territórios de Identidade da Bahia, além de órgãos do governo, como a Secretaria Estadual de Relações Institucionais e a Assessoria Geral de Comunicação Social do Governo do Estado.


Vdf/al

2008-05-14

"A Alma da Bahia" uma exposição com fotos sobre a cultura afro-brasileira

Com a exposição A Alma da Bahia, que reúne fotos sobre a cultura afro-brasileira, foi aberta, ontem(12) à noite, no Museu de Arte Moderna (MAM) a Semana Nacional dos Museus. Até o dia 18, os apreciadores da arte terão acesso gratuito aos museus de todo o país. Na Bahia, a iniciativa do Ministério da Cultura conta com o apoio da Secretaria da Cultura, por meio do Instituto do Patrimônio Artístico Cultural (Ipac).

Na mostra do MAM estão em destaque o trabalho da fotógrafa e antropóloga italiana Patrízia Giancotti. São mais de 80 fotos que retratam a influência africana no povo, nas manifestações culturais, no cotidiano e nas belas paisagens da Bahia. “Muitas vezes, o próprio baiano não tem noção da sua beleza única”, diz a artista, que morou na Bahia durante dez anos, tendo pisado em terras baianas pela primeira vez em 1993.

“Ela captou como ninguém a essência da nossa terra”, disse a agente de Marketing Hilda Ferreira, que foi conferir o lançamento da exposição no MAM. Só no MAM, a programação da Semana Nacional dos Museus prossegue na Bahia com outras exposições e eventos diversos, como workshops e coletivos artísticos.

“Vamos fortalecer em todo o país os museus não apenas com mais segurança, mas promovendo atrações que promovam uma interação com o público”, explicou o secretário-executivo do Ministério da Cultura, o baiano Juca Ferreira. “A Bahia com seus ricos museus é uma das nossas fortes atrações, daí porque foi escolhida para a abertura oficial da semana nacional”, explicou.


Cjs/al

Universidade de Santa Cruz Bahia promove III Seminário de Língua Portuguesa

No período de 19 a 21 deste mês, a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) realizará, simultaneamente, o III Seminário de Língua Portuguesa e Ensino e o I Colóquio de Lingüística, Discurso e Identidade. A iniciativa é do Departamento de Letras e Artes como subsídio às ações educativas, investigativas e culturais que são desenvolvidas nos seus cursos de graduação.

As atividades estão estabelecidas em dois eixos. O primeiro, visa promover discussões sobre as novas orientações lingüísticas no âmbito do ensino-aprendizagem da língua portuguesa. O segundo, que se organiza a partir do colóquio, a interlocução dos estudos da linguagem com outras áreas do conhecimento, colocando em destaque as práticas discursivas dos diversos espaços sociais.

Além de professores da própria Uesc, participação como convidados nas conferências, mesas-redondas, minicursos e oficinas, profissionais de destaque, com trabalhos publicados na área de lingüística no Brasil. Entre eles, os professores Marcos Bagno, da Universidade de Brasília (UnB), que fará a conferência de abertura do seminário, Marilda Cavalcanti (Unicamp), Marildes Marinho (UFMG), Moita Lopes (UFRJ) e Elisabete Teixeira (Ufba). Mais informações pelo e-mail: selipeuesc@gmail.com.

eas/is

2008-05-13

Uefs prorroga inscrição de seu vestibular para até 5ª-feira

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) prorrogou, até quinta-feira (15), as inscrições para o vestibular 2008.2.

O prazo, que seria encerrado nesta segunda-feira (12), foi estendido a pedido de entidades públicas relacionadas a grupos que desejam participar do processo seletivo, como o Ministério da Justiça, através da Fundação Nacional do Índio (Funai), e prefeituras interessadas em inscrever professores que atuam no ensino e que serão beneficiados com a isenção total ou parcial da taxa de inscrição.

A Uefs ofereceu duas mil vagas para isenções da taxa de inscrição, mas apenas 1.850 foram preenchidas. O benefício foi destinado a alunos egressos da rede pública, muitos deles de famílias carentes e que teriam dificuldades em pagar os R$ 80 referentes à taxa de inscrição.

Foram concedidas cerca de 90 isenções totais para dependentes de servidores das instituições de ensino superior vinculados ao Governo do Estado e mais 300 isenções parciais, no valor de R$ 30, para professores que atuam na rede pública de ensino da Bahia. A inscrição pode ser feita até a meia noite de quinta-feira, exclusivamente pela internet, no portal www.uefs.br. O prazo para pagamento do boleto bancário se estende até sexta-feira (16).

Eas/al

Governo da Bolívia vem conhecer o Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) - Bahia

A vice-ministra da Transparência e Luta contra a Corrupção da Bolívia, Nardi Suxo, visita, nesta quarta-feira (14), o posto do SAC do Shopping Barra e o SAC Empresarial, no bairro da Boca do Rio. O objetivo é ver de perto o modelo de atendimento ao cidadão implantado na Bahia e discutir a aplicação de proposta semelhante na Bolívia.

Durante a visita, os representantes do governo boliviano também vão conhecer o programa de qualificação do gasto público baiano, o Compromisso Bahia, cuja meta é a redução de até meio bilhão de reais em gastos com custeio e corte de desperdício na máquina pública até 2010.

A vinda da missão boliviana integra as atividades do Centro Internacional de Inovação e Intercâmbio em Administração Pública (Ciiiap), que atua na troca de experiências em administração pública, em áreas como excelência da gestão e qualidade do gasto. O Ciiiap – criado a partir de uma parceria entre o governo federal, o governo baiano e a Organização das Nações Unidas (ONU) – tem como foco principal o intercâmbio de inovações e tecnologias em administração pública entre os países da América do Sul.

A vice-ministra Nardi Suxo será acompanhada pelo diretor geral do Programa de Revolução Institucional (PRI), Erick San Miguel, ligado ao Ministério da Presidência da Bolívia, e por técnicos do governo boliviano. A delegação também é composta por representantes do PNUD da Bolívia e do Brasil.

A comitiva será recebida, às 9 horas, pelo secretário da Administração, Manoel Vitório, pela equipe do Ciiiap, e pelo superintendente de Atendimento ao Cidadão, Flávio Amorim. Em seguida, a assessora técnica da Saeb, Elba Andrade, faz uma apresentação do projeto do SAC. A partir das 11h30, o grupo deve conhecer os serviços oferecidos pelo posto do SAC do Shopping Barra e, às15h30, o SAC Empresarial.

O secretário Manoel Vitório destaca que, através do Ciiiap, experiências inovadoras em gestão pública, como a qualidade do gasto, através do Programa Compromisso Bahia, e o atendimento ao cidadão deverão ser difundidas. “A idéia é atuar em rede, com a troca permanente de informações e experiências que possam melhorar as práticas de gestão num contexto internacional”, explica.

Manoel Vitório destaca ainda que para orientar, acompanhar e fiscalizar a execução do gasto público foi criado Escritório da Qualidade do Gasto Público (EQGP), em funcionamento na Saeb. Segundo ele, no ano passado, o esforço de racionalização dos gastos gerou uma economia da ordem de R$7 9,9 milhões. “Só em contratos de serviços terceirizados, o Compromisso Bahia detectou perdas de até R$ 45,7 milhões”, diz.

Intercâmbio

Assim como Escritório da Qualidade do Gasto Público, o centro de intercâmbio Ciiiap também passou a funcionar no âmbito da Saeb. A instalação do Centro na Secretaria aconteceu após a assinatura, em setembro do ano passado, de Memorando de Entendimento entre o governo da Bahia e o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas (Undesa).

Entre as frentes de atuação do Centro estão o levantamento e diagnóstico de políticas públicas e inovações em gestão, a troca de informações e novidades na área da Administração Pública, além da prospecção e difusão de experiências, com a promoção de visitas ou missões técnicas para aprofundamento de melhores práticas no setor público.

Nesta linha, o Ciiiap também vai promover, ainda este ano, um seminário internacional em parceria com as Nações Unidas, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a Petrobras (Gespública) e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap) com o objetivo de aprofundar os conhecimentos e fortalecer o intercâmbio na área da gestão pública. O evento, que será realizado na Bahia, vai reunir especialistas brasileiros e latino-americanos para debater temas ligados à qualidade do gasto público e excelência em gestão.


Aas/al

ciência, tecnologia e inovação são discutidos em Audiência Publica, na Bahia

A política baiana para ciência, tecnologia e inovação será discutida nesta quarta-feira (13), em audiência pública na Assembléia Legislativa. A partir das 10h, na sala Deputado Jairo Azi, o secretário Ildes Ferreira debate os rumos do setor com deputados da Comissão de Infra-Estrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da AL.

A audiência pública sobre CT&I faz parte de um ciclo de audiências realizado pela comissão com o objetivo de levar o Executivo estadual a expor os planos estratégicos de desenvolvimento para a infra-estrutura da Bahia.

A estratégia de desenvolvimento da CT&I na Bahia envolve articulação com comunidade científica, empresariado, parlamentares, academia e sociedade civil organizada, que participaram das Conferências Territoriais e Estadual. O plano inclui instrumentos de tecnologia de ponta – como o Parque Tecnológico – e ferramentas de formação profissional ou tecnologias sociais, a exemplo do Cidadania Digital (programa de inclusão sociodigital), e dos Centros Vocacionais Tecnológicos Territoriais, entre inúmeras outras ações.

Outro destaque na apresentação será a atuação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), órgão vinculado à Secti, que também tem papel fundamental para o desenvolvimento da CT&I. São editais temáticos que visam estimular áreas específicas, como educação, semi-árido e segurança pública, além de bolsas para pesquisadores de diversas áreas.


Xas/al

Governador da Bahia vem inaugurar a pavimentação asfáltica em Irecê

Governador da Bahia vem inaugurar a pavimentação asfáltica em Irecê
O governador da Bahia Jacques Wagner vai estar em Irecê, na próxima quinta-feira (15), para inaugurar a sede da UNEB, a partir das 9 horas.

A sede própria da Universidade da Bahia, em Irecê, é uma reivindicação antiga dos moradores.

Trata-se de um prédio moderno, que atende as necessidades dos portadores de deficiência.

Ainda pela manhã, o governador liga a máquina que vai fazer 15 quilômetros de pavimentação asfaltica em várias ruas de Irecê.

Grupo se reune para discutir produção e comercialização de artesanato na Bahia

Artesãos, agentes públicos e empresários do ramo da decoração e arquitetura se reúnem em um café da manhã, na quinta-feira (15), às 9h, no Instituto Mauá, no Pelourinho, para discutir alternativas de estímulo à produção e comercialização de seus produtos.

O encontro precede a exposição O Traiado e o Urdido: Tecidos de Buriti dos Gerais da Bahia, que será aberta às 19h do mesmo dia e inaugura no estado a Sala do Artista Popular (SAP), modelo de exposição e comercialização que tem mostrado resultados no Rio de Janeiro desde 1983.

O artesanato é um segmento de peso na economia do país. Dados do Ministério da Indústria e Comércio Exterior estimam que a atividade representa 2,8% do PIB nacional e em 2006 registrou um faturamento de R$ 28 bilhões.

Na Bahia, municípios como Porto Seguro, Aratuípe (Maragogipinho), Mata de São João, Saubara, Rio de Contas e Paulo Afonso, dentre outros, têm no artesanato um dos principais pilares da sua economia.

cas/om

Norbert Lantschner é palestrante de curso sobre construção sustentável, na Bahia

Com o desafio de integrar o clima à sustentabilidade habitacional, o Centro de Recursos Ambientais (CRA) promove no sábado (17), das 9 às 12h30, no auditório do Hotel Vila Velha, na Vitória, o curso Uma Nova Visão do Habitar.

O palestrante será Norbert Lantschner, diretor da Agência CasaClima-Klimahaus, certificadora italiana em construção sustentável da província de Bolzano, na Itália.

As vagas são limitadas e o curso é destinado a estudantes de graduação e pós-graduação, além de profissionais da área de arquitetura e engenharia dos setores público e privado. As inscrições podem ser feitas até esta quarta-feira, pelo telefone 3117-1353.

mas/om

Irecê terá curso de capacitação no combate à violência ao idoso

Para consolidar uma rede de luta contra a violência ao idoso, será realizado, entre os dias 13 e 15 deste mês de maio, a III Capacitação de Enfrentamento da Violência conta o Idoso, que vai promover uma discussão e uma maior conscientização dos agentes de saúde, para evitar os maus tratos às pessoas idosas.

O primeiro curso ocorrerá em Jequié e os outros serão nas cidades de Irecê, Alagoinhas, Senhor do Bonfim e Paulo Afonso.

Criado através de uma parceria com a Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), a Capacitação abordará questões relacionadas à saúde, a violência e também aos direitos dos idosos.

O público-alvo da capacitação são as pessoas que lidam diretamente com idosos, como agentes de saúde, representantes dos grupos de convivência, além dos responsáveis por asilos.


Jas/al

Uma oportunidade para refletir sobre a Guerra de Canudos

Para promover o contato direto da comunidade acadêmica e da sociedade de Euclides da Cunha com críticos, escritores, literatos, ensaístas e poetas, o Campus XXII da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) realiza a terceira edição do projeto Prosa e Verso nas Veredas do Sertão.

O evento, que acontece amanhã (13), das 14 às 19h, oferece aos participantes a oportunidade de refletir sobre a Guerra de Canudos. A inscrição custa R$ 5 e está sendo feita no Colegiado de Letras do Campus XXII.

Mais informações no site www.uneb.br.

eas/om

2008-05-12

Primeira Biblioteca pública do Brasil terá consulta e reserva via internet

Às vésperas de se tornar bicentenária, a primeira biblioteca pública do Brasil e da América Latina inaugura um novo e moderno serviço. Todo o acervo de 120 mil livros da Biblioteca Pública da Bahia passa a estar disponível para consulta e reserva via internet, a partir desta terça-feira (13), data em completa 197 anos.

De acordo com o professor Ubiratan Castro, diretor da Fundação Pedro Calmon, esse é o primeiro passo “para a criação de um sistema de bibliotecas públicas modernas em todo o Estado da Bahia”.

Idealizada e criada pelo coronel Pedro Ferrão Castellobranco e autorizada por meio de documento assinado em 13 de maio de 1811 por Dom Marcos de Noronha, o VIII Conde dos Arcos, a Biblioteca Pública só foi aberta ao público no dia 4 de agosto do mesmo ano, com cerca de 3 mil livros e apenas seis funcionários.

De 1811 a 1900, a biblioteca funcionou na antiga livraria dos Jesuítas, na Catedral Basílica.

“Uma das exigências para trabalhar lá era saber falar francês”, explica o historiador Francisco Soares que, juntamente com a bibliotecária Laura Carmo, escreveu o livro comemorativo, com data de lançamento prevista ainda para 2008. Na obra está narrada e documentada toda a história da instituição que, entre tantos fatos pitorescos, curiosos e outros lamentáveis, ocupou cinco sedes até ser finalmente instalada, em 1970, no atual prédio dos Barris.

Hoje a biblioteca possui 120 mil volumes, alguns raros e valiosos como o romance russo “A Dama de Espadas” (impresso em folhas de seda), e 600 mil periódicos que atraem uma média de 12 mil pessoas por mês.

“É uma instituição que se estabeleceu como uma referência de qualidade e bons serviços prestados à população baiana e aos milhares de pesquisadores de outros estados e países”, afirmou a diretora Kilma Alves.

Cas/al

Beneficiários do Planserv têm encontro Encontros na microrregião sul


O Planserv está registrando mais um importante avanço no seu programa de visitas, apresentações e interação com os usuários da assistência no interior do estado. Nesta quarta-feira (14), em reunião a partir das 9h, no Colégio Estadual de Ilhéus, será a vez dos beneficiários de Ilhéus receberem a visita da equipe da Coordenação de Relacionamento com Beneficiários e Prestadores (CRBP) do órgão.

Eles vão participar de palestras sobre as ações que estão sendo adotadas para melhorar a qualidade dos serviços prestados e manter o equilíbrio financeiro alcançado ao longo desses 16 meses de gestão. O programa de visitas, que na semana passada levou a equipe Planserv ao município de Feira de Santana, vai alcançar, até outubro, todos os municípios-sede de microrregiões.

Na quinta-feira, a programação acontecerá em Itabuna, começando às 9h, no auditório do Sindicato dos Professores, na Praça Getúlio Vargas. No dia seguinte (16), em Jequié e região, em local a ser definido.

As visitas fazem parte de um conjunto de ações da Secretaria da Administração (Saeb) e da coordenação-geral do Planserv para fortalecer a aproximação com os beneficiários, dando–lhes condições de opinar, sugerir e contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento.

Esses encontros são também uma oportunidade para levar informações sobre os avanços conquistados pela nova gestão do Planserv e os novos projetos a serem implementados, fazer esclarecimentos relativos às dificuldades enfrentadas pelo mercado de saúde suplementar, especialmente no interior, e ouvir avaliações sobre a rede de prestadores nos locais visitados.

Primeira parada

Com grande participação dos servidores públicos estaduais e contribuições apresentadas por beneficiários do plano, a primeira parada do programa de visitas do Planserv foi realizada em Feira de Santana, no final da semana passada. Na abertura do encontro, o coordenador de Relacionamento com os Beneficiários e Prestadores do Planserv, Luís Henrique Brandão, fez uma breve apresentação sobre os avanços obtidos pela atual gestão do plano e destacou os principais projetos que já começaram a ser implementados em 2008.

Ele destacou uma série de ações positivas, a exemplo da transferência para a internet do processo de autorização de todos os exames de imagem e parte dos procedimentos realizados em ambulatório, por meio do projeto chamado Autorização 100% web, com a conseqüente e significativa redução dos prazos de resposta. Além disso, 55 procedimentos, cuja autorização obedecia a uma lenta fila de agendamento, passaram a ser liberados imediatamente, aumentando o acesso a exames e cirurgias.

O coordenador falou ainda sobre o credenciamento, que já lançou seis editais, com ampla divulgação, para diversos serviços de saúde em todo o estado. Ele ressaltou que esse tipo de processo de contratação é objetivo e transparente, pois todos os prestadores que atendem aos requisitos estabelecidos nos editais são credenciados sem qualquer tipo de interferência ou escolha subjetiva.

Ao final do encontro, Brandão afirmou que a grande presença dos servidores é o que transforma esse programa de visitas numa experiência exitosa. “No encontro estimulamos a realização de um amplo debate, convidando os beneficiários a se expressarem dentro do atual entendimento do Governo do Estado de que governar é compartilhar poder e dialogar com a sociedade”, disse.

Transparência

A diretora da APLB – regional Feira de Santana, Marleide Oliveira, também avaliou positivamente a iniciativa dos encontros regionais por criar um espaço democrático, no qual os servidores podem discutir, avaliar e colaborar para a definição de ações em prol da melhoria da qualidade da assistência.

O coronel Nascimento, comandante do Batalhão de Feira, comunga da mesma opinião da professora e destacou que todas as vezes em que precisou do Planserv, sobretudo nos atendimentos de alta complexidade, sempre foi bem atendido. “Merece elogios essa postura transparente do Planserv de mostrar disposição em ouvir a opinião dos beneficiários. Este é o segundo evento que a coordenação do plano realiza, nessa gestão, aqui em Feira”, acrescentou a servidora Maria Raimunda, que trabalha no Hospital Geral Clériston Andrade.

Cronograma de visitas*

Data

Região

Município

Nº de beneficiários





14 a 16/05

Sul

Ilhéus/Itabuna/Jequié

46.481

12/06

Sudoeste

Vitória da Conquista

29.903

11/07

Norte

Juazeiro

20.227

15/08

Centro

Irecê

16.386

12/09

Oeste

Barreiras

8.975

8 a 10/10

Extremo Sul

Eunápolis

7.884

*Importante: as datas podem sofrer alterações a depender da disponibilidade das lideranças sindicais e prestadores locais. Caso isso ocorra, os beneficiários serão informados com a máxima antecedência possível.

Santo Antonio de Jesus-Bahia faz seminário sobre produção segura de fogos

O I Seminário Regional de Alternativas Seguras à Produção de Fogos será realizado nesta terça-feira (13), no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, em Santo Antônio de Jesus. O evento é promovido pela Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) e tem como objetivo apontar ações seguras para a fabricação de fogos nas regiões em que este tipo de atividade é a principal fonte de renda familiar.

No seminário, os participantes terão a oportunidade de discutir os riscos de explosão nas áreas de produção de fogos, noções básicas de como os locais podem ser prevenidos de incêndio e qual a situação real da região no que diz respeito ao comércio de venda de fogos. Além disso, as mesas redondas promovidas por médicos especialistas em segurança do trabalho servirão como ponto de partida para as ações de combate a acidentes nesta época do ano.

A proximidade das festas juninas aumentam ainda mais as preocupações de grupos como o Movimento 11 de Dezembro, criado por familiares das vítimas da tragédia que matou 64 mulheres. As ações deste movimento visam conscientizar os grupos de trabalho quanto aos riscos das atividades ilegais de fabricação de fogos na região.

Jas/al

Começa na Bahia a implementação do PAC do Cacau

A partir desta semana a Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri) inicia as ações de implementação do Plano de Desenvolvimento e de Diversificação Agrícola na Região Cacaueira, o PAC do Cacau, lançado pelo presidente Lula e pelo governador Jaques Wagner durante solenidade em Ilhéus. Dentro das ações previstas está a contratação de profissionais para prestar assistência técnica aos produtores beneficiadas pelo PAC e a implantação do Programa de Industrialização de Cacau em Pequena Escala, que possibilitará a criação de nichos de mercado agregando valor ao produto final.

O plano, que terá investimentos de R$ 2,2 bilhões nos próximos oito anos, beneficiando aproximadamente 25 mil agricultores da região Cacaueira, tem como coordenador o secretário de Agricultura, Geraldo Simões, que destaca a importância do PAC para a revitalização da economia.

“Além da renegociação das dívidas da lavoura cacaueira, será possível investir na modernização da produção de cacau e em diversificação, com o cultivo de seringueira, pupunha, frutas e flores e dendê”.

Simões ressalta também que o programa vai agregar valor ao cacau, através da implantação de fábricas de chocolate em cooperativas e associações de produtores. “O Sul da Bahia deixará de ser apenas produtor de matéria-prima, já que o cacau em amêndoa movimenta cerca de R$ 300 milhões por ano e o mercado de chocolate atinge R$ 4 bilhões por ano”.

A previsão é que sejam instaladas, por intermédio da Seagri, 20 fábricas de chocolate na região que compreende os territórios Litoral Sul, Rio de Contas, Vale do Jequiriçá e Baixo Sul. As fábricas atendem os objetivos do Programa de Industrialização de Cacau em Pequena Escala, que apresentará produtos diferenciados, feitos de cacau fino e especial e de cacau orgânico.

Também serão aproveitados os subprodutos como mel e polpa, para produção de sucos, geléias, vinhos, aguardentes e resíduos do cacau que poderão gerar energia alternativa. “Vamos incentivar a produção de chocolate diferenciado, com certificado de origem, para atender uma demanda crescente”, afirma o secretário. A Ceplac, parceira da Seagri na execução das ações do PAC do Cacau, desenvolveu a tecnologia de uma fábrica de chocolate adequada às associações e cooperativas.

Contratação de técnicos

Ainda nesta semana, será iniciado o processo de contratação de 41 técnicos, de um total de 141 profissionais, que serão integrados aos quadros da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA).

Os técnicos vão atuar na assistência aos micro, pequenos, médios e grandes produtores, além de assentamentos e quilombolas. “A assistência técnica, com a difusão de novas tecnologias, a capacitação profissional e o acompanhamento permanente vão garantir o êxito dos projetos de diversificação, já que os produtores também receberão apoio para a obtenção de novas linhas de crédito”, destaca Simões.

O PAC do Cacau prevê a implantação de 150 mil hectares de cacau com clones (mudas de alto rendimento e resistentes à praga da vassoura de bruxa) e adensamento da lavoura (aumento do número de plantas por hectare). Também estão previstos o cultivo de 100 mil hectares de dendê, 100 mil de seringa, que serão absorvidos na produção de biocombustíveis e nas indústrias de pneumáticos, respectivamente. O plano contempla também a realização de obras de infra-estrutura, como construção de porto, ferrovia e aeroporto, além da recuperação

No Chile

O secretário de Agricultura Geraldo Simões está no Chile, onde representa o governador Jaques Wagner na primeira reunião da Rede de Governadores Latino-Americanos pelo Desenvolvimento Rural. O encontro, promovido pelo Centro Latinoamericano para el Desarrollo Rural e pela FAO (órgão da ONU para a área de alimentação) reúne dirigentes das três Américas e do Caribe e tem como tema principal as Dinâmicas Territoriais Rurais. O objetivo é ampliar a produção e melhorar a qualidade dos alimentos, através da difusão de novas tecnologias e da modernização do setor rural. A reunião, que inclui uma visita a projetos de agricultura solidária, termina nesta terça-feira (13).

“A Bahia tem condições de se tornar um dos principais estados brasileiros na produção de alimentos e para isso o Governo do Estado vem desenvolvendo projetos que se adequam as possibilidade de cada região, tendo como foco o incentivo a agricultura familiar, que responde por cerca de 90% das propriedades rurais baianas”, ressalta o secretário Geraldo Simões.

Ras/al

Portugueses vão investir 3 bilhões na Bahia

Depois de ter captado mais de R$ 2 bilhões em negócios com conglomerados empresariais portugueses (grupos Reta Atlântico, Pestana e Vila Galé), a Bahia deve contar com mais R$ 3 bilhões de investimentos privados de Portugal nos próximos três anos.

As intenções de ampliação de negócios no estado foram confirmadas no fim de semana no II Seminário de Oportunidades de Negócios Bahia-Portugal, realizado em um resort na Praia do Forte, no litoral norte da Bahia.

A área imobiliária e a de turismo são as que mais interessam aos investidores portugueses, “embora também haja intenções em ampliar os negócios no comércio bilateral”, como disse o presidente da Câmara Portuguesa de Comércio na Bahia, Eduardo Salles.

Numa promoção do governo estadual, via Promo – Centro Internacional de Negócios da Bahia, o evento, em segunda edição, registrou um aumento de 30% no número de executivos portugueses e brasileiros participantes, representando, no total, 185 empresas.

No que se refere ao comércio de produtos, as relações entre a Bahia e Portugal ainda são consideradas pouco expressivas. Segundo dados do Promo, as exportações baianas para o país representam cerca de 7% do total brasileiro. O montante de negócios comerciais com Portugal é de US$ 135 milhões, dentro do total de US$ 7,5 bilhões que envolvem as exportações baianas em geral.

“Os investimentos são mais pesados na indústria hoteleira, mas o seminário tem também esse objetivo de despertar o interesse dos empresários portugueses não só para a ampliação dos negócios imobiliários e turísticos no estado, mas para todas as grandes oportunidades que a Bahia reúne também em outros setores”, ressaltou Salles.

Ele acredita que os reflexos na balança comercial já comecem a ser notados em 2009, “até mesmo pela ampliação do número de empresas participantes do evento em relação ao ano passado”.

Estímulo

No seminário, a Câmara Portuguesa de Comércio na Bahia homenageou, com a entrega de troféus, autoridades como o governador Jaques Wagner e o embaixador de Portugal no Brasil, Francisco Seixas da Costa, pelas políticas desenvolvidas pelos governos baiano e brasileiro para o aumento dos negócios entre Portugal e o Brasil, sobretudo a Bahia.

“Não se trata de uma homenagem meramente formal. No caso de Wagner, por exemplo, desde que ele foi a Portugal, logo na primeira viagem após ter assumido o governo, ele fez uma palestra sobre as oportunidades de negócios na Bahia e buscou o intercâmbio com Portugal”, explicou Salles.

Para o secretário estadual da Indústria, Comércio e Mineração, Rafael Amoedo – que representou Wagner na segunda edição do seminário –, o fato da Bahia ter adotado “regras sérias e transparentes” nas relações com os investidores, de um modo geral, tem contribuído para o bom desempenho do estado na captação de negócios.

“Nosso estado tem sido visto como um terreno fértil para se investir, porque a Bahia tem cumprido o seu papel de intermediar os negócios, dando segurança ao investidor de que agora pode contar com uma real política voltada para o desenvolvimento socioeconômico”, destacou Amoedo.


gjs/om

I Seminário Exportação de Serviços, na Bahia

Acontece na quarta-feira (14), na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), das 8h30 às 18h, o I Seminário Exportação de Serviços.

O evento é uma realização do Promo – Centro Internacional de Negócios da Bahia, da Secretaria Estadual da Indústria, Comércio e Mineração.

O objetivo do seminário é fomentar a cultura exportadora entre as empresas prestadoras de serviço do estado e informar sobre as formas de atuação no mercado internacional e sobre as facilidades para a exportação de serviços.

Os interessados podem fazer a inscrição, que custa R$ 30, pelo telefone (71) 2101-9429 ou 2101-9460.

ias/om

Abertas na Bahia inscrições para concurso de ensaios Prêmio Denise Lavalée

Como parte das comemorações dos 25 anos da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e dos 15 anos do Núcleo de Estudos Canadenses (NEC), estão abertas as inscrições para o Concurso de Ensaios Brasil-Canadá para concorrer ao Prêmio Denise Lavalée.

O concurso é sobre a cooperação e as relações entre o Brasil e o Canadá. O tema deve ser escolhido entre as áreas de ciências sociais, humanidades e saúde. Como está no edital, o trabalho deve ser desenvolvido sob a forma de ensaio (introdução, corpo e conclusão), com enfoque comparativo de aspectos relacionados à temática escolhida envolvendo os dois países.

As inscrições estão abertas até 30 de junho, na sala do NEC (campus I, prédio da reitoria). No ato da inscrição, que é gratuita, deve ser entregue um exemplar do ensaio impresso, com uma cópia em CD, em arquivo Word. O aluno deve informar o banco que possui conta, agência e número da conta.

O resultado será divulgado pelo núcleo em 15 de agosto, em matéria no Portal Uneb. O julgamento será realizado por uma comissão composta por três professores-membro da Associação Brasileira de Estudos Canadenses (Abecan).

Mais informações no site www.uneb.br.


eas/om

2008-05-11

Ciags elabora projeto para mapear mestres artesãos do Território do Sisal - Bahia

O trabalho dos mestres artesãos da região sisaleira da Bahia – um conglomerado de 40 municípios, com cerca de 400 mil habitantes – acaba de ganhar um importante aliado na luta contra o esquecimento e o descaso do tempo. O Centro Interdisciplinar de Desenvolvimento e Gestão Social (Ciags), da Universidade Federal da Bahia (Ufba), elaborou o projeto Mapeamento dos mestres artesãos e seus saberes populares no Território do Sisal.

O principal objetivo da iniciativa é conhecer, valorizar e difundir para a sociedade, as artes, ofícios e saberes populares dos artesãos de vários municípios da região, a exemplo de Serrinha, Valente, Conceição do Coité, Cansanção, Retirolândia e Queimadas.

“Dentre outras questões, queremos saber quem são, o que fazem, porque fazem, com fazem e com quem trabalham os artesãos da região sisaleira da Bahia”, afirma a coordenadora do Ciags, Tânia Fischer, que nesta quinta-feira (8), apresentou o projeto ao secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Ildes Ferreira.

Ela explicou que os artesãos baianos, na faixa etária de 60 a 80 anos, estão desaparecendo com seus saberes, e citou Salvador, onde só existe, atualmente, um prateiro. “Não podemos permitir que todo esse conhecimento caia no esquecimento”, observou.

Conforme a pesquisadora, a Ufba pretende também conceder título do Conselho Acadêmico a alguns desses mestres populares, como aconteceu com o Mestre Pastinha, na capoeira. O mapeamento pretende ainda responder a indagações como difundir as artes e ofícios populares e como preservá-los em museus contemporâneos, e ainda incrementar a cultura e o turismo no Território do Sisal.

Ildes Ferreira disse que trabalhar com a cultura popular é muito estimulante e elogiou a universidade por este tipo de interação, ao sair de seus muros para expandir as fronteiras do conhecimento para a população em geral. O secretário afirmou que o projeto do mapeamento pode ser inscrito num dos três editais que a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) vai lançar no começo de junho, como os de apoio a projetos de incubadoras universitárias e a grupos locais (economia solidária).

xas/is

Inscrições para o curso de produtor de locação foram prorrogadas

Com carga de 190 horas, o curso de produtor de locação, uma parceria da Fundação Cultural do Estado com o Senac, teve suas inscrições prorrogadas até 3 de setembro.

Os interessados devem se inscrever na sede do Senac do Aquidabã, para se submeter a uma seleção, no início de setembro (dia 9, às 18h30), oportunidade em que serão avaliados o perfil e a aptidão dos candidatos à função de produtor de locação. A taxa para essa etapa é de R$ 35.

Não há pré-requisitos formais para o aluno ser aceito, além de ter obtido o grau de ensino médio completo, ter idade mínima de 18 anos e demonstrar aptidão e vocação ao exercício da profissão, de acordo com avaliação de equipe de especialistas.

O curso será desenvolvido de 17 de setembro a 12 de dezembro, na sede do Senac do Aquidabã, ao custo de três parcelas de R$ 130.

cas/om

Investimentos de R$ 1 bilhão no programa Territórios da Cidadania

O Programa Territórios da Cidadania terá R$ 1 bilhão para investimentos em ações de desenvolvimento econômico e social nos 60 municípios de pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em quatro territórios da Bahia. O programa foi apresentado nesta quinta-feira (8) a dezenas de prefeitos, no auditório da Secretaria Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), em Salvador.

O encontro – que também contou com a presença de secretários de Estado e representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário – serviu para a escolha de quatro representantes dos territórios baianos que assinarão o convênio para implantação do programa, nesta sexta-feira (9), junto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante a solenidade na Seagri, também foi estabelecida a formação de um comitê que será integrado por representantes de diversas secretarias. “O papel do Estado é comandar esse comitê e fazer a interligação entre o governo federal e as prefeituras contempladas”, informa o secretário de Desenvolvimento e Integração Regional, Edmon Lucas.

Serão contempladas com investimentos as regiões da Chapada Diamantina (R$ 181,3 milhões), Sisal (R$ 238,4 milhões), Sul (R$ 362,2 milhões) e do Velho Chico (R$ 220 milhões), num total de 2 milhões de beneficiados . Os três principais pilares das 135 ações previstas dentro do programa são o apoio a atividades produtivas, cidadania e direitos e infra-estrutura para o combate à pobreza, sobretudo na zona rural.

Para o prefeito de Queimadas, município localizado a 359 quilômetros de Salvador, Paulo Sérgio Brandão, a iniciativa representa uma esperança para a população. A pequena cidade de 26 mil habitantes tem sua principal atividade concentrada no sisal e ele espera que sejam desenvolvidos projetos principalmente na área da agricultura familiar. Segundo Brandão metade dos moradores de Queimadas vivem no campo.

Já em Camacan, no Sul da Bahia, a situação é o inverso. Com a crise instaurada na lavoura do cacau, muita gente deixou a zona rural para viver na área urbana. De acordo com a prefeita Débora Borges, há 20 anos apenas um terço da população vivia na cidade. “Atualmente apenas 25% dos moradores estão na zona rural e isso se refletiu em aumento da criminalidade, favelização do município e empobrecimento da população”, compara.

Ogc/al

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget