2008-04-19

Governo da Bahia promove conferência GLBT combater a homofobia

Com a proposta de discutir direitos humanos, políticas públicas para os homossexuais e incentivar o combate a homofobia, será realizada de 24 a 26 deste mês, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), na Paralela, a I Conferência Estadual dos Direitos de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais da Bahia (GLBT). O evento é uma das etapas estaduais preparatórias para a I Conferência Nacional, marcada para dias 6, 7 e 8 de junho, em Brasília.

Convocada pelo Governo do Estado por Decreto 10.910 de 18 de janeiro de 2008 e organizada pela Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos junto a representantes de movimentos GLBT's, o evento tem como tema “Direitos Humanos e Políticas Públicas: O caminho para garantir a Cidadania de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais”.

Na conferência nacional, pretende-se propor diretrizes para a implementação de políticas públicas - que atendam a demandas dos homossexuais - e o Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais, além de avaliar e propor estratégias para fortalecer o Programa Brasil Sem Homofobia.

Na Bahia, a organização da Conferência GLBT instituiu etapas territoriais, adaptando-as aos territórios de identidade, e segue a sistemática de conferências, por exemplo, de negros, mulheres ou idosos, em que a sociedade civil discute e colabora com as três esferas de governo na implantação de medidas afirmativas para os segmentos que mais sofrem privação de direitos na sociedade.

Estão sendo realizadas conferências regionais, mobilizando todo o estado, com um total de 17 encontros e concentrações em municípios como Alagoinhas, Barreiras, Valença, Irecê, Porto Seguro, Ilhéus, Camaçari, Feira de Santana, Castro Alves, Nova Soure e Ibotirama. Estas conferências darão subsídios para o evento estadual.

jas/is

Uneb Bahia organiza seminário internacional sobre desenvolvimento sustentável

O Campus I da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Salvador, vai receber pesquisadores do Brasil, Cuba, Guatemala, Itália e Nicarágua para discutir questões envolvendo a educação continuada e o desenvolvimento territorial durante o III Seminário Internacional Interlinkplus: potencial humano, patrimônio territorial para o desenvolvimento sustentável.

O evento inscreve trabalhos até 30 de maio e será realizado entre os dias 3 e 6 de novembro, no Auditório Caetano Veloso. O encontro é promovido pelo Departamento de Educação (DEDC) do Campus I, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEduC), o Núcleo de Estudos Italianos (Nesti) e a Associação Científica e Sócio-Cultural (Pati).

O valor das inscrições varia entre R$ 30 (estudantes) e R$ 50 (profissionais). Para efetivar a inscrição, os interessados devem preencher a ficha de inscrição, acompanhada de comprovante de depósito bancário, realizado no Banco Bradesco, agência 3571-8, conta poupança 1003827-8, em nome de Gianni Boscolo e Elília Camargo, para o Núcleo de Pesquisa (Nupe) do DEDC I ou para a sede da Associação Pati.

Serão realizadas atividades complementares ao seminário nos quatro auditórios principais do campus, estruturadas em quatro grupos de trabalho: GT1 - Desenvolvimento sustentável, GT2 - Pluralidade cultural, GT3 - Educação e novas tecnologias e GT4 - Os saberes locais e a formação do educador.

Eas/al

Bahia abre processos seletivos para escolher Organizações Sociais

O Governo do Estado da Bahia vai abrir novos processos seletivos para escolha de instituições sem fins lucrativos que têm interesse e capacidade para gerir serviços públicos nas áreas de saúde, educação, tecnologia e agricultura, dentre outras.

As primeiras seleções atenderão às necessidade de gestão do Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, e a Biofábrica de Cacau, em Ilhéus. A ação envolve também a análise dos contratos vigentes objetivando sua prorrogação. O Estado da Bahia possui, atualmente, oito Organizações Sociais em atividade.

Já estão prorrogados por mais um ano, os contratos com as Obras Sociais Irmã Dulce, Santa Casa de Misericórdia e Centro Ítalo-brasileiro de Promoção Sanitária, que administram, respectivamente, o Hospital do Oeste Baiano, em Barreiras, a Maternidade de Referência Professor José Maria de Magalhães Neto, em Salvador, e o Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas.

Em reunião do Conselho de Gestão das Organizações Sociais (Congeos) foi avaliado também o pedido feito pela Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão (Fapex), de seu reconhecimento como Organização Social. A fundação atua na área de desenvolvimento institucional com foco em educação, saúde e tecnologia.

O Congeos é o órgão consultivo, deliberativo e de supervisão encarregado de prestar assistência às secretarias de Estado na identificação de novas áreas, atividades e serviços de interesse público passíveis de publicização. O conselho trabalha em parceria com a Superintendência de Gestão Pública da Saeb, que dá apoio ao funcionamento do modelo de gestão por Organização Social, orientando e planejando as ações do Programa Estadual de Organizações Sociais.

Qualificação

Organização Social (OS) é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, autorizada a gerir atividade ou serviço público por tempo determinado. Para tanto, a organização precisa se inscrever em processo seletivo com o objetivo de administrar órgãos estaduais das áreas de saúde, educação, agricultura, indústria, comércio e mineração, dentre outras previstas na Lei 8.643/03. Uma vez vencedora, caso não seja qualificada, a organização deve solicitar ao governo a qualificação como organização social, para que seja possível a contratação.

Para se qualificar como OS, a entidade precisa ter o estatuto social em conformidade com a Lei Estadual 8.647/03, que pode ser consultada no site da Saeb (www.saeb.ba.gov.br), no link “Ações e Programas”. Além da legislação, é possível conferir as experiências bem sucedidas na área e consultar o passo a passo para constituir uma OS. Quem preferir pode entrar em contato com a Coordenação do Programa na Superintendência de Gestão Pública da Saeb pelo telefone (71) 3115-1535 ou 3115-1679.

Atualmente, a Superintendência de Gestão Pública da Saeb desenvolve estudos junto às secretarias da Cultura (Secult) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), objetivando ampliar o leque de os órgãos que atuam na publicização de serviços.

aas/is

2008-04-18

Educação sanitária será tema nas exposições agropecuárias do semi-árido baiano

Palestras, apresentações de peças teatrais, distribuição de material didático e exibições de vídeo educativo sobre a importância do consumo de carne com qualidade. Estas atividades serão desenvolvidas durante as exposições agropecuárias de Miguel Calmon, Irecê e Mundo Novo, que a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) vai promover entre os dias 22 e 24 deste mês.

O evento integra o Programa Bahia Saudável – Segurança Alimentar e seu objetivo é informar aos cerca de dois mil visitantes esperados, a relevância do consumo de carne e leite inspecionados.

“Nossa intenção é, por meio das campanhas educativas, transformar os consumidores em nossos maiores fiscais. É importante que a população tenha consciência e adquira produtos que possuam os Selos de Inspeção Estadual (SIE) ou Inspeção Federal (SIF), para que muitas doenças não sejam transmitidas pela ingestão de leite ou carne clandestinos, sem inspeção” afirmou diretor de inspeção de produtos agropecuários da Agência, Willadesmon Silva.

Além das atividades de educação sanitária, a Adab ainda busca o envolvimento das prefeituras municipais, autoridades locais, produtores e representantes do Poder Judiciário, alertando-os sobre os riscos dos estabelecimentos com atividades clandestinas e as vantagens da regularização destas atividades para a região.

Atualmente, existem na Bahia 139 laticínios de com inspeção estadual registrados na Agência, que produzem cerca de dois milhões de litros processados por dia e cerca de 23 matadouros frigoríficos em situações adequadas para a comercialização dos produtos de origem animal.

ras/is

Transparência Brasil divulga informações sobre gastos de senadores

Brasília - A organização não-governamental Transparência Brasil divulgou hoje (18), em sua página na internet, levantamento sobre os gastos dos senadores com as verbas indenizatórias, realizados de fevereiro a 15 de abril deste ano. Pelo levantamento, dos 81 senadores, 73 prestaram contas destes gastos, publicados na página do Senado Federal.

A Transparência Brasil mostra que, de um total de R$ 1,604 milhão gastos, os senadores prestaram contas de R$ 790,2 mil, em fevereiro; R$ 758,4 mil em março; e R$ 55,4 mil até a metade de abril. “Ressalte-se que fevereiro, além de ser o mês de Carnaval, é mais curto que março. Os parlamentares, porém, informaram no segundo mês do ano despesas mais altas do que em março”, destaca o levantamento da ONG.

A maior parte dos gastos, R$ 621,1 mil, foi justificada como sendo despesas com transporte e estadia. Em seguida, vêm os gastos com divulgação e consultorias, que somam R$ 556 mil; e, por fim, aluguel e as chamadas “outras despesas”, que chegaram a R$ 426,9 mil.

A Transparência Brasil apontou que os parlamentares que mais gastaram com verba indenizatória no período foram os senadores César Borges (PR-BA), R$ 34.535,38; Cristovam Buarque (PDT-DF), R$ 41.360,90; Demóstenes Torres (DEM-GO), R$ 42.313,80; Gilberto Goellner (DEM-MT), R$ 28.277,00; Gilvam Borges (PMDB-AP), R$ 30.000,00; João Durval, R$ 29.607,15; João Ribeiro, R$ 38.496,20; e Francisco Dornelles (PP-RJ), R$ 30.046,46 .

A ONG ressalta que cinco senadores ainda não apresentaram suas prestações de contas: Arthur Virgílio (PSDB-AM), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Carlos Dunga (PTB-PB), Lobão Filho (sem partido-MA) e Virgínio de Carvalho (DEM-SE). Já os senadores Jefferson Pérez (PDT-AM), Marco Maciel (DEM-PE) e Pedro Simon (PMDB-RS) dispensam o benefício.

Marcos Chagas
Repórter da Agência Brasil

Informações mostram a criação de 206.556 empregos em março

O Brasil criou, em março deste ano, 206.556 empregos com carteira assinada.

É o maior resultado para o mês desde o início da série histórica, em 1992

Assista ao vídeo:

Setre Bahia intensifica cursos de qualificação profissional

A Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) iniciou, esta semana, uma série de cursos de qualificação profissional, em 53 municípios baianos, com o objetivo de melhor preparar os trabalhadores para a inserção no mercado de trabalho.

A expectativa é de que, até o final deste ano, sejam capacitadas 2.364 pessoas, em diferentes cursos que integram o Plano Territorial de Qualificação Profissional da Bahia (Planteq), executado pelo estado com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Os interessados ainda podem se inscrever, no Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) do seu município. Em Salvador, onde parte desses cursos será realizada em parceria com as Voluntárias Sociais, as inscrições podem ser feitas no SineBahia (Av ACM. 3359 - Ed. Torres do Iguatemi) ou nos PATs situados nos shopping centers da capital.

Investimento

Neste primeiro quadrimestre, cerca de 5.600 pessoas, de 147 municípios baianos, já foram capacitadas pela Setre, num investimento de aproximadamente R$2,5 milhões.

Um exemplo dessa ação do governo foi o curso de soldagem utilizada em tubulações de aço carbono e inox das estruturas industriais (soldador TIG) realizado no município de Catu, situado a 78 quilômetros de Salvador, com carga horária de 208 horas.

Pioneiro na Bahia, o curso capacitou jovens como Mariana Rabelo dos Santos, 24 anos, que considera a iniciativa um pontapé inicial para sua vida profissional. Executado pela Associação Centro de Educação Tecnológico do Estado da Bahia (Asceteb), o curso teve um total de 21 alunos, certificados em solenidade realizada no dia 11 deste mês.

O Plano Territorial de Qualificação Profissional da Bahia é um acordo de cooperação técnica e financeira entre o Estado e o governo federal, celebrado para o período 2006-2009. O investimento total previsto é de R$ 35,4 milhões, com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), por meio de convênio com o Ministério do Trabalho e Emprego. A contrapartida do governo estadual é de R$ 3,6 milhões.

tas/i

Juazeiro Bahia sedia seminário sobre a sustentabilidade no Semi-Árido

O Semi-árido é uma região próspera, desde que se aprenda a conviver com sua diversidade climática. Essa é uma das premissas que serão apresentadas no Seminário Convivência com o Semi-árido, realizado pelo Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada – IRPAA, organização não-governamental situada no município de Juazeiro, a 511 quilômetros de Salvador. O evento ocorrerá no auditório da Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra/BA), entre os dias 23 e 25 de abril e é fruto de um amplo convênio firmado entre o Incra/BA e o IRPAA.

O agrônomo do IRPAA, Haroldo Schistek, um dos palestrantes do Seminário, contesta a seca no Semi-árido. “Não existe seca. Há período de chuvas e verde no bioma da Caatinga. A região sempre foi densamente habitada por índios antes da chegada dos portugueses”, ressalta. Schistek conta, por exemplo, que comunidades acompanhadas pelo IRPAA preservam as águas da chuva e não sofrem com falta de água no período da estiagem.

O austríaco, radicado na região desde 1970, disse que foi estudando a história, descobrindo as formas como os índios sobreviviam que se vem formulando uma nova metodologia para conviver no semi-árido. Um traçado histórico entre a formação do bioma da Caatinga e sua evolução será a temática de abertura do seminário.

O Pró-reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Álamo Pimentel, também participará do seminário e explanará sobre a “Subjetividade do ser humano no Semi-árido”. As abordagens serão variadas e amplas. Entre eles, destacam-se o estudo do solo, subsolo e clima e a capacidade produtiva da região, o ordenamento fundiário, as políticas públicas e questões pedagógicas para a educação nas comunidades que vivem no Sertão.

O seminário é parte integrante do convênio firmado pelo Incra/Ba e o IRPAA, por meio dos programas Terra Sol e Conservação e Recuperação de Recursos Naturais para atender 424 famílias de sete Projetos de Assentamento (PAs) e duas comunidades tradicionais fundo de pasto, situados em cinco municípios da região do Semi-árido baiano. O convênio abrange a implantação de duas agroindústrias que já estão com as instalações construídas, em dois PAs.

Programação

23/04/08

8h às 10h – História: O modo como o Semi-árido Brasileiro foi colonizado se reflete na atualidade.
Engº Agrº Haroldo Schistek -IRPAA

10h15 às 12h - Convivência com o Semi-árido: clima, água e solo-subsolo.
José Moacir dos Santos - Coordenador Geral do IRPAA

14h às 16h - Subjetividade do ser humano no Semi-árido Brasileiro.
Dr. Prof. Álamo Pimentel - Pró-Reitor da UFBA

16h15 às 18h - Convivência com o Semi-árido: animais e bioma.
José Moacir dos Santos - Coordenador Geral do IRPAA

24/04/08

8h às 10h - Zoneamento agroecológico.
Engº Agrº Haroldo Schistek – IRPAA

10h15 às12h - Fertilidade do solo x clima x propriedade viável.
Engº Agrº Haroldo Schistek -IRPAA

14h às 16h - Especificidades de produção, beneficiamento e comercialização no Semi-árido.
Pedagogo Ademilson dos Santos - Coordenador Institucional do IRPAA

16h15 às 18h - Políticas Públicas para o Semi-árido Brasileiro.
Pedagogo Ademilson dos Santos - Coordenador Institucional do IRPAA

25/04/08

8h às10h - Reordenamento fundiário no Semi-árido Brasileiro.
Pedagogo Ademilson dos Santos - IRPAA

10h15 às 12h - Educação para a realidade dos alunos que vivem no Semi-árido Brasileiro.
Pedagogo Ângelo Custódio Neri

14h às 16h - Discussão de critérios e parâmetros de produção em assentamentos.
Engº Agrº Haroldo Schistek e o Pedagogo Ademilson dos Santos

16h15 às18h – Discussão de propostas de soluções para entraves constatados.
Engº Agrº Haroldo Schistek e Ademilson dos Santos

Cíntia Melo
DRT-BA 1816
ACS – Incra/BA

Tels.: 71 3206-6407 / 71 9974-1879

2008-04-17

Uefs Bahia oferece 350 vagas no curso de formação de professores

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) inscreve, entre 22 e 30 deste mês, para o processo seletivo do Programa de Formação para Professores da 5ª à 8ª Série e do Ensino Médio. O curso, que tem duração de três anos, é destinado a professores que atuam na rede estadual. A inscrição é gratuita.

São 350 vagas, distribuídas em sete cursos, com aulas ministradas nos pólos de Feira de Santana (Letras com Espanhol, Letras Vernáculas, Geografia e Ciências Biológicas), Santo Amaro (Matemática e História) e Lençóis (Artes). Foram destinadas 90% das vagas para candidatos não-graduados ou graduados em Licenciatura Curta e 10% para candidatos com graduação em Pedagogia ou em cursos na modalidade bacharelado.

Os candidatos devem conferir se estão enquadrados nos municípios vinculados às Direcs limítrofes aos pólos da Uefs. Essa informação consta no edital do processo seletivo, disponível no portal www.uefs.br (seção editais). A formação de nível superior para professores dos ensinos fundamental e médio é exigência da Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

A inscrição será feita das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 17h30, no campus da Uefs, em Feira de Santana, e nos campi avançados de Santo Amaro (Solar de Biju, Praça da Purificação, centro) e de Lençóis (Praça Horácio de Matos).

eas/om

Cultura indígena nas escolas da Bahia é alvo de debate

Um debate sobre a obrigatoriedade do ensino da cultura indígena nas escolas e uma exposição de objetos artesanais na Lagoa do Abaeté marcaram, nesta quarta-feira (16), as comemorações da Semana do Índio em Salvador. Os eventos destacaram a contribuição dos indígenas na formação do povo brasileiro.

Somente na Bahia, são 25 mil índios de 14 etnias espalhados em 80 comunidades de 26 municípios. A maioria deles está concentrada no extremo sul, em cidades como Prado, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, e ao norte, na divisa com Sergipe. Kiriris e pataxós são alguns dos mais numerosos.

Na Biblioteca Monteiro Lobato, no bairro de Nazaré, professores da rede estadual e municipal discutiram a aplicação da Lei nº 11.645, na Bahia, que obriga o estudo da cultura indígena, além da afrobrasileira, no ensino fundamental e médio das escolas públicas e privadas.

“Os indígenas têm uma atuação decisiva na formação do povo brasileiro. Por isso, acredito que os professores devem estar preparados e capacitados para transmitir esses conhecimentos aos nossos estudantes”, afirmou o presidente da União Nacional dos Indiodescendentes (Unid), José de Arimatéia.

Arimatéia, um dos palestrantes do evento promovido pela Fundação Pedro Calmon, também declarou que a situação dos índios na Bahia está bem mais satisfatória do que há dez anos, principalmente no que se refere à educação. Basta dizer que, no ano passado, mais de seis mil índios se matricularam em escolas baianas.

Já na Lagoa do Abaeté, uma exposição de objetos do artesanato indígena organizada pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), atraiu a atenção de visitantes, com cocares, pulseiras, maracás, arcos e flechas, instrumentos musicais e até livros, CDs e DVDs produzidos pelos índios. Estavam lá, indígenas das tribos Kariri-xocó e Fulni-ô, dos estados de Alagoas e Pernambuco, respectivamente, que moram na Bahia há mais de 15 anos, na reserva ambiental Thá-Fene, em Lauro de Freitas.

“Queremos mostrar a realidade vivida pelos índios do Nordeste. Cada povo tem seus costumes e suas crenças e tudo isso tem que ser preservado”, disse o representante das tribos, o índio Wakay, que é músico, toca diversos instrumentos e tem até um CD gravado.

“Nada melhor do que lembrar o Dia do Índio, aqui, no Abaeté. E ninguém melhor para falar de cultura e meio ambiente do que os índios”, afirmou Georgina Boa Morte, coordenadora do Parque do Abaeté. No final da tarde, os índios acenderam uma fogueira diante da lagoa, num ritual de saudação à mãe terra e em louvor à natureza.

Bolsa de turismo receptivo da Bahia supera todas as metas

Todas as expectativas foram superadas na 17ª edição da BNTM (Brazil National Tourism Mart), maior bolsa de turismo receptivo do Brasil, realizada no último final de semana, em Salvador. Os bons resultados deve-se, principalmente, ao aumento da geração de negócios para a Bahia, algo em torno de 45 milhões de dólares e a presença de 422 buyers (operadores internacionais).

“A conquista de dois novos vôos internacionais (Lisboa/Salvador e Milão/ Porto Seguro/Salvador) mostra a importância de trazer estes operadores de fora para conhecer o destino e vivenciar a Bahia. Nós esperávamos 400 buyers e nos surpreendemos com 422”, comemorou a presidente da Bahiatursa, Emília Silva, ao se referir os resultados positivos para o setor turístico. No ano passado, a BNTM trouxe 270 buyers. Este ano, o incremento foi de quase 50%.

A Fundação CTI-NE, organizadora do evento, divulgou o balanço que confirmou as previsões da Bahiatursa e Secretaria de Turismo da Bahia: a geração de negócios em cerca de 182 milhões de dólares, uma superação de 35% em relação ao ano passado.

Mas, para que o evento acontecesse com sucesso, o governo da Bahia investiu cerca de R$1,3 milhão, aplicados em fretamento de vôos e compra de bilhetes aéreos para a Chapada Diamantina e Porto Seguro, transporte, hospedagem, climatização do 3º piso do Centro de Convenções e empresas produtoras de evento. Todas as contratações foram feitas por meio de licitações.

“Esta foi a melhor BNTM, desde 1991, e a que, sem dúvida, trará o melhor resultado para o Estado”, declarou Lúcia Bichara, presidente da operadora BIS. O vice-presidente da TAP, Luiz da Gama Mor, também não poupou elogios, parabenizando a Bahia pela BNTM “mais organizada”.

Durante a realização do evento, no Centro de Convenções, os segmentos turísticos do estado estavam representados pelos seus respectivos estandes, a exemplo do golfe, do turismo religioso (por meio do Memorial Irmã Dulce), do turismo étnico (Irmandade da Boa Morte), dos blocos afro, do sol, da praia, do turismo náutico, do enoturismo, do ecoturismo, do turismo rural, além dos produtos como o Carnaval e o São João.

Para mostrar o que a Bahia tem foram oferecidas, aos operadores e jornalistas, quatro opções de tour - Chapada Diamantina, Costa dos Coqueiros, Baía de Todos os Santos e Costa do Descobrimento. Um grupo de 60 pessoas optou pelo tour da Chapada, onde puderam conhecer a Casa do Garimpeiro, a Gruta Lapa Doce, Mucugezinho, o Serrano e o Morro do Pai Inácio.

A operadora austríaca, Alexandra Rechberger, da Poncho Tours, que esteve pela primeira vez no Brasil, ficou encantada pelas belezas naturais da Chapada Diamantina. “Adorei a Bahia. A partir de agora toda minha emoção será passada nas vendas, vou poder transpor isso aos meus clientes, com muito mais segurança”, garantiu.

O operador americano, Kevin Matier, da Travel Impressions, disse ter gostado muito e que essa foi uma grande oportunidade para a Bahia mostrar sua oferta turística. Toda a infra-estrutura foi muito bem articulada pelos hotéis Portal de Lençóis, Hotel de Lençóis e Canto das Águas.

A programação da BNTM trouxe também os secretários e dirigentes estaduais de turismo do Brasil para participar da 42º Reunião do Fórum Nacional, onde foram discutidos investimentos para a construção de uma via de contorno na Baía de Todos os Santos. “A idéia é recuperar as rodovias que já existem e fazer uma ponte ligando Salvador a Barra do Paraguaçu. O objetivo é integrar o Recôncavo, inclusive modernizando a linha ferroviária”, explicou secretário estadual de Turismo, Domingos Leonelli.

Índios do interior da Bahia expõe seu artesanato na Praça da Sé, em Salvador

Até sexta-feira (18), a Praça da Sé, no Centro Histórico, estará mais colorida e enfeitada. Trinta barracas com colares, pulseiras, utensílios domésticos e decorativos compõem a 2ª Feira de Artesanato Indígena, realizada pelo Instituto Mauá, unidade da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). Participam do evento, as etnias Kaimbé, Kariri, Kantaruré, Kiriri, Pankararé, Pataxó, Pataxó hã hã hãe, Tumbalalá, Tupinambá, Tuxá, Xuxuru-Kariri.

Lourival Kiriri, 55 anos, que veio acompanhado de mais quatro índios da tribo, no município de Banzaê, no nordeste da Bahia, revela que as feiras produzidas pelo Mauá são uma das poucas formas que eles têm de vender seus produtos. O índio conta que o artesanato é a principal fonte de renda da tribo. “Lá em casa, todo mundo trabalha com artesanato. Quando a gente não está na roça está fazendo as peças”, diz.

As norte-americanas Ruth Needleman e Elise Pechter apreciavam os produtos com o misto de encanto e curiosidade. Ruth, que vive no Brasil desde o início do ano, conta que só tinha visto esse tipo de artesanato em vídeo. “De perto é mais bonito e o interessante é ver o que se pode fazer com as coisas da natureza sem destruir o meio ambiente”, afirma.

Estimular, divulgar e valorizar o índio como artesão são os principais objetivos do evento, como explica a diretora do Mauá, Emília Almeida, informando que nesta segunda edição participam onze etnias das mais diversas regiões da Bahia.


tas/is

Salvador Bahia tem zoológico com cara nova

O Jardim Zoológico da capital iniciou há um mês, a reforma das alas dos animais. O abrigo dos felinos é o primeiro beneficiado, com a conclusão das obras prevista para junho deste ano. A área onde vivem os 14 felinos de cinco espécies vai passar de 300 m² para 512m², proporcionando uma melhor qualidade de vida para os bichos. De acordo com a lei, o espaço estipulado para cada animal é de, no mínimo, 20m².

O Zoo, vinculado à Secretaria de Meio ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH), vai investir recursos próprios da ordem de R$650 mil. A nova estrutura também possibilitará que os visitantes vejam os animais mais de perto, sem a presença das grades. Além disso, os bichos permanecerão, em determinados momentos, em pontos fora do alcance da observação do público, onde câmeras vão transmitir para monitores posicionados do lado de fora, a sua movimentação dentro das alas.

“Nós vamos mudar o conceito da visitação, com a retirada das grades e a implantação da estrutura em vidro, que vai facilitar o visitante acompanhar a movimentação dos animais”, explicou o coordenador geral do zoológico, Gerson Norberto.

Ele informa que a nova estrutura vai ser estendida a todos os setores, como o setor das aves, previsto para ser transformado num grande viveiro, com 3.200m² com 14 metros de altura e uma passarela a um metro do chão, onde os visitantes poderão ver os animais em liberdade, conhecido como walking truth.

Essas obras serão realizadas, em parceria com a iniciativa privada e a previsão é que comecem dentro de um mês e o viveiro fique pronto no fim do primeiro semestre, mesmo período do recinto dos felinos.

Hoje, o zôo conta com 1.240 animais de 135 espécies e apenas 11% são estrangeiras. A proposta é transformar o parque num zoológico com espécies exclusivamente brasileiras, valorizando também as ações de conversação ambiental realizadas pelo parque. Gerson explicou as ações de conservação são baseadas na experiência dos profissionais do zôo com os animais, analisando seu comportamento, alimentação e reprodução.

“A idéia é acompanhar esses animais e, a longo prazo, deixá-los em liberdade em áreas de preservação ambiental do estado ou até mesmo ajudar na reprodução dessas espécies, enviando material genético para reprodução artificial”, afirmou.

A coordenação do zoológico também está preparando algumas ações interativas para os visitantes do parque, como placas demonstrativas, explicando a origem e o comportamento dos animais, observação de baleias jubarte, monitores para fazer o acompanhamento das visitas, além de atividades direcionadas às excursões escolares.

O zôo recebe, anualmente, a visita de cerca de 500 escolas. Com as ações, a expectativa é que o número de visitantes, que hoje é de 25 mil pessoas por mês, passe para 40 mil.

A reforma também vai contribuir para o trabalho de reprodução de animais no parque. Em um ano foram reproduzidos, em cativeiro, 126 filhotes de várias espécies. De acordo com a coordenação do zôo, a expectativa é que tudo esteja pronto até o final deste ano.

cássia/is

Idosos da Bahia têm vacina no dia 22, terça-feira

Com o objetivo de vacinar, contra gripe, aproximadamente um milhão de pessoas com idade a partir de 60 anos, a Secretaria da Saúde do Estado, por meio do Programa Estadual de Imunização, dará início na próxima terça-feira (22), a mais uma campanha de vacinação contra influenza.

Durante a campanha, que acontece pelo décimo ano consecutivo e prossegue até o dia 9 de maio, a Sesab também disponibilizará, para serem aplicadas de forma seletiva, as vacinas contra difteria e tétano (dupla adulto), indicada para iniciar ou completar o esquema vacinal da população alvo (a partir de 60 anos) e a vacina contra pneumococo, indicada para pessoas asiladas ou hospitalizadas, principalmente diabéticos, pneumopatas, cardiopatas e outros que não tomaram a vacina nos últimos cinco anos.

A partir de terça-feira, as vacinas estarão sendo administradas nos postos e centros de saúde dos municípios. No sábado (26), Dia Nacional de Vacinação, a vacina também estará disponível nas unidades de Saúde da Família, em postos instalados em locais de grande concentração de pessoas e em postos volantes, totalizando cerca de 7.500 pontos de vacinação.

Conforme dados do Ministério da Saúde, desde o início das campanhas houve uma queda significativa nas hospitalizações por pneumonias e doenças bronco-pulmonares crônicas na população alvo da vacinação. A gripe é uma doença infecto-contagiosa, causada pelo vírus influenza e transmitida pessoa a pessoa através das vias aéreas. A gripe pode ser prevenida por vacina, tem sintomas mais intensos e é contagiosa, podendo provocar surtos epidêmicos e levar até à morte.

Engajada na 10ª Campanha de Vacinação do Idoso, a 28ª Diretoria Regional de Saúde, com sede em Senhor do Bonfim, fará nesta sexta-feira (18), a partir de 9 horas, no Clube 25 de Janeiro, o lançamento oficial da campanha, com a participação de autoridades locais, profissionais de saúde e grupos de idosos, que pretendem alertar a população para a importância da vacina.

Sas/al

Secretaria de Saúde da Bahia e entidades religiosas - parceria contra hipertensão

“Tratar a pressão alta é um ato de fé na vida”. Esse foi o tema escolhido pela Secretaria da Saúde do Estado para as atividades alusivas ao Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, 26 de abril, que este ano terá apoio de diversas entidades religiosas. De acordo com a cardiologista Lucélia Magalhães, responsável pelo Programa de Hipertensão Arterial da Secretaria de Saúde do estado da Bahia (Sesab), a proposta de uma “campanha ecumênica surgiu em função de reconhecermos a influência positiva que os atos religiosos exercem sobre as pessoas”.

Por sugestão da Sesab, durante o período de 20 a 26 próximos, as religiões e cultos que aderirem à campanha deverão sensibilizar suas comunidades para a importância da prevenção e tratamento da hipertensão arterial.

Já foram feitos contatos com a Federação Espírita da Bahia, Arquidiocese de Salvador, Federação de Cultos Afro Brasileiros na Bahia, igrejas evangélicas, batistas e messiânicas, entre outras entidades religiosas. “Temos certeza que a parceria com as lideranças religiosas resultará em benefícios para uma significativa parcela da população”, pontuou Lucélia Magalhães.

“Inimiga silenciosa”

Segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças crônicas não transmissíveis, entre elas a hipertensão arterial, são responsáveis por 59% das mortes no mundo, chegando a 75% dos óbitos nos países das Américas e no Caribe. No Brasil, 62,8% do total de mortes por causas conhecidas, em 2004, estavam relacionadas às doenças crônicas não transmissíveis. A cardiologista Lucélia Magalhães explica que a hipertensão é grave, também, por ser uma “Inimiga silenciosa”, porque muitas vezes o portador não tem sintomas.

Ainda conforme a cardiologista, a pressão alta é a maior causa de derrames cerebrais, insuficiência renal, infarto, insuficiência cardíaca, angina, lesões arteriais e alterações na retina que podem levar à cegueira. Técnicos da Vigilância Epidemiológica acrescentam que a pressão alta não tem cura, mas seu controle melhora muito a qualidade de vida dos pacientes. Atitudes como medir a pressão arterial regularmente, adotar uma alimentação saudável, reduzir o consumo de sal, manter um peso ideal, evitar o consumo de bebidas alcoólicas em excesso, praticar atividade física regularmente, não fumar e diminuir o estresse são medidas de prevenção recomendadas para prevenir e para o controle da hipertensão arterial.

Sas/af

2008-04-16

Melhoramento genético de rebanhos do semi-árido da Bahia é objetivo da EBDA

Transferir material genético de qualidade de ovinos da raça Dopper a produtores familiares do semi-árido baiano, visando à melhoria do plantel estadual, é o objetivo da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA). Na última na sexta-feira (11), 30 embriões Dopper, importados da África do Sul, foram inseminados em fêmeas da raça Santa-Inês, do plantel da empresa.

Os embriões foram adquiridos pela EBDA junto a criadores previamente aprovados, em função do alto mérito genético dos animais doadores e pelo rigoroso processo de controle sanitário ao qual foram submetidos.

O plantel da Estação Experimental de Jaguaquara, área de atuação da Gerência Regional da empresa, de Jequié, selecionou as fêmeas receptoras, que funcionam, no processo, como “barriga-de-aluguel”, por se destacarem nos aspectos de escore corporal (cobertura muscular do animal), desenvolvimento ponderal (tempo de ganho de peso,pois quanto menor o tempo, melhor) e pela capacidade reprodutiva.

Segundo o presidente da EBDA, Emerson Leal, este trabalho, em biotecnologia, visa à implantação de um Núcleo de Produção de Reprodutores, que atenderá aos produtores familiares, visando à melhoria do plantel baiano de ovinos, o segundo maior do Brasil.

“A ovinocultura é uma das atividades mais adotadas pelo agricultor familiar, na Bahia. Dessa forma, não poderíamos deixar de antevê-la como uma opção das mais rentáveis para esse agricultor e criarmos as condições para oferecermos animais com qualidade genética superior”, explicou o presidente.

O experimento foi realizado pelo professor Alberto Lopes Gusmão, da Faculdade de Veterinária da Ufba, assistido por três de seus alunos e com o apoio do médico veterinário da EBDA, José Carlos Caroso.

O professor explicou que os embriões, transportados em cilindros, no processo de crioconservação (nitrogênio líquido), à temperatura de 196º, negativos, foram inseridos nas fêmeas, por meio de laparoscopia, uma técnica considerada rápida e segura na transferência de embriões. “As técnicas de reprodução favorecem aos programas de melhoramento, tendo em vista que é possível obter a melhoria e a formação de novas raças”, explicou.

Êxito

A raça Dopper é especializada na produção de carne e é totalmente adaptada às condições do semi-árido nordestino. Apesar de não ser explorada de forma intensiva, na região, a estação de Jaguaquara vem desenvolvendo pesquisas com esses animais, desde 2003. Os resultados, segundo o veterinário e chefe da unidade, Milton Ribeiro Júnior, são considerados positivos, com êxito em cruzamentos com outras raças naturalizadas (nativas), do Nordeste brasileiro.

“Disponibilizar animais desta raça para cruzamento é uma das melhores opções para a agricultura familiar, principalmente no que se refere ao melhoramento de carcaça”, comentou. Sobre a disponibilidade dos animais da raça Dopper, para o agricultor familiar, a idéia é disponibilizar, os reprodutores, por intermédio de comodato (empréstimo por tempo determinado) e também - como a empresa já vem trabalhando com outros tipos de animais -, por aquisição direta, utilizando leilões e carta convite.

A Estação Experimental ainda desenvolve, em parceria com a Embrapa, pelo Centro Nacional de Recursos Genéticos – Cenargem, em Brasília, e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), o Programa Nacional de Preservação de Raças Naturalizadas, particularizando as raças ovinas Santa-Inês, Rabo-Largo e Morada-Nova, que apresentam maiores características de rusticidade e adaptabilidade às condições do semi-árido.

A raça apresenta cortes nobres, a exemplo do lombo e do pernil, possibilitando a inserção de um produto de qualidade, em mercados mais exigentes. O tempo de gestação dos ovinos é de cinco meses, podendo parir até três borregos, por gestação. Chegam à idade de abate em torno de 4 a 6 meses (mais ou menos 180 dias), com peso vivo, em média, de 32 quilos, podendo alcançar maiores pesos, com regime especial de alimentação. “Animais com essa idade são preferidos pelo mercado consumidor, pois a carne é mais tenra”, explicou Milton.

Embasa e Prodeb parceria para beneficiar consumidores do interior da Bahia

Os consumidores da Embasa, no interior do estado, vão poder controlar melhor seu gasto com a água. A conta agora é detalhada e informa, por meio de gráfico, a média de consumo. A conta antiga era em monocromática e aberta. O novo modelo é colorido e envelopado. O estado da Bahia é um dos poucos no país a fazer uso deste modelo, mais econômico e informativo.

O avanço é fruto da parceria entre a Embasa e a Companhia de Processamento de Dados da Bahia (Prodeb). Atualmente, a Prodeb produz, em seu Núcleo de Impressão, cerca de três milhões de impressos para a empresa. Metade desse serviço são as contas de água emitidas para todo o estado. As novas contas começaram a ser emitidas no início de abril.

Na capital, as contas são impressas após a leitura dos relógios por computadores portáteis. O novo formato também proporcionou a redução dos custos com as contas já que a distribuição para os Correios ficou a cargo da própria Prodeb.

O núcleo da Prodeb tem a capacidade de imprimir até 840 páginas por minuto. Em 32 horas, as contas emitidas pela Embasa são impressas e entregues aos consumidores no interior do estado.


14/04/08

Informações de Lobão: investimentos em biodiesel continuam, apesar dos críticos

O governo brasileiro não deixará de investir na produção de biodiesel apenas porque está sendo criticado por estrangeiros com interesses específicos, afirmou hoje (16) o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, antes do almoço oferecido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva à presidente da Índia, Pratibha Patil, no Itamaraty.

As informações são da Agência Brasil/Danilo Macedo:

"Os críticos estão cada vez mais ativos, mas nós vamos em frente. Seguiremos porque estamos no caminho certo. Isso é bom para o Brasil e estamos convencidos de que é bom para o mundo também", disse o ministro, acrescentando que quem critica é porque não está produzindo o biodiesel.

O ministro Lobão disse que os brasileiros não seriam irresponsáveis de prejudicar a produção de alimentos. "O fato é que nós estamos no convencimento de que se trata de uma boa iniciativa, feliz, talentosa e está dando bom resultado. Nós vamos aumentar a mistura com o biodiesel de 2% para 3%, em seguida para 5%, e podemos ir além", afirmou.

Ao comentar o anúncio “oficioso” do diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, da descoberta de um megacampo de petróleo na Bacia de Santos, e que acabou influenciando o preço das ações da Petrobras na Bolsa de Valores, Lobão disse que nunca acreditou em má fé, mas que não faria da mesma forma.

"Eu não teria feito como ele fez. Eu estava informado, o presidente da República também tinha suas informações, a Petrobras, é claro que tinha, e mantínhamos tudo isso dentro do sigilo que deveríamos manter. Os estrangeiros, não sei como, obtiveram a informação e publicaram", disse.

O ministro explicou que dentro de alguns meses, com a avaliação das informações que já chegaram aos centros de pesquisa, haverá dados concretos sobre o potencial real da Bacia de Santos.

Quanto à desativação completa das termelétricas, o ministro informou que será realizada uma reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico na próxima semana para decidir sobre o assunto.

"Se tivermos de manter alguma termelétrica funcionando, apenas por segurança, essas térmicas serão movidas apenas a gás. Nós não teremos mais nenhuma a diesel", disse.

Unip Bahia - presidente Hermenilson Carvalho otimista na Marcha dos Prefeitos

Presidente da Unip Hermenilson Carvalho otimista na Marcha dos Municípios
Indiscutivelmente, o prefeito Hermenilson Carvalho, atual presidente da União das Prefeituras do Platô de Irecê(UNIP), é um dos grandes líderes de nossa região, sempre em busca do progresso deste pedaço da Bahia composto por várias cidades.

Participando da 11ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios e tendo participado das anteriores, Hermenilson se mostra mais animado com o resultado desta marcha.

Para ele, o presidente da República já está mais afinado com o pacto federativo.

Os deputados da Bahia, prefeitos e outros representantes estão lá, unidos, em busca de conquistas como:

  • Redução do impacto causado pelos precatórios nos cofres das prefeituras

  • Redução da alíquota paga ao INSS, atualmente em 21%, o que é um absurdo, pois esvazia os cofres dos municípios.

  • Regulamentação da Emenda Constitucional 29, permitindo assim a entrada de um maior volume de recursos para os estados e municípios.

  • Maior atenção ao endividamento rural, estendendo benefícios do Pronaf para outros agricultores.

Embrapa, Ebda e Petrobras discutem safra de inverno na Bahia

Para validar e transferir cultivares de espécies com potencial para a produção de grãos, raízes e biodiesel, a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), Embrapa Tabuleiros Costeiros e Petrobras se reuniram hoje, no município de Paripiranga, para discutir a proposta de programação de atividades na área de pesquisa para a safra de inverno deste ano no estado.

Durante toda a manhã, os pesquisadores consolidaram a programação para a próxima safra e analisaram a proposta de parceria com a Petrobras, que tem o interesse em financiar pesquisas de oleaginosas para a produção de biodiesel.

“Iremos nos programar para formatar sistemas de produção para o pinhão-manso com culturas intercaladas e para recomendar e produzir sementes básicas das variedades de destaque em cada região para o programa Semeando”, disse o pesquisador da EBDA, Edson Alva.

Milho, feijão comum, caupi, mandioca, girassol, soja, algodão, amendoim, sorgo, abóbora, pinhão-manso e mamoneira são algumas das culturas pesquisadas pela EBDA e Embrapa, dentro do Projeto de Pesquisa e Transferência de Tecnologia com Culturas Diversas, que atende ao Semeando.

Todos os cultivares são avaliados e os que se destacam são recomendados, através da oferta de material básico, para implantação dos campos de sementes próprias dos agricultores familiares. Além disso, são alternativas e diversificação de culturas para que o agricultor tenha mais uma opção de renda em suas propriedades.

O programa contém áreas experimentais e de demonstração, visando a difusão dos resultados de pesquisa e apontando as melhores tecnologias utilizadas e os materiais que se destacaram tanto no item produção, como no de resistência ao estresse hídrico, pragas e doenças e adaptabilidade aos diversos agroecossistemas estaduais.

O Semeando prevê para este ano a condução dos ensaios em áreas de produtores nas comunidades e a disponibilização de materiais recomendados para cultivo. O programa sistematiza e ordena as ações experimentais e demonstrativas, aproveitando de maneira racional e integrada os recursos e as informações geradas. “O importante é oferecer materiais e informações sobre as tecnologias que possam dar sustentabilidade às atividades desenvolvidas com essas culturas pelos agricultores familiares da Bahia”, disse Edson.

ras/om

Universidade Estadual de Feira de Santana Bahia publica edital seletivo

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) publicou o edital do processo seletivo 2008.2.

As inscrições estarão abertas de 28 deste mês a 12 de maio e devem ser feitas exclusivamente pela internet, no portal www.uefs.br (seção processo seletivo).

São 685 vagas distribuídas em 19 cursos. As provas serão aplicadas entre 13 e 15 de julho. A taxa de inscrição custa R$ 80, mas são oferecidas 2 mil isenções para alunos da rede pública.

eas/om

2008-04-15

Congresso sobre mamona na Bahia recebe inscrições de trabalhos científicos

Estão abertas as inscrições para apresentação de trabalhos científicos dirigidos ao III congresso brasileiro de mamona, sobre produção e aproveitamento da oleaginosa. O congresso, lançado nesta terça-feira (15), na Fundação Luís Eduardo Magalhães, pelo governador em exercício, Marcelo Nilo, vai ser realizado de 4 a 7 de agosto próximo, em Salvador. Outras informações podem ser obtidas no www.cnpa.embrapa.br/cbm/trabalhos.html.

O congresso será promovido em parceria pela Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e vai reunir representantes de indústrias, do agronegócio, da comunidade científica e de governos de diversos paises da América Latina e outros continentes.

Segundo o chefe geral da Embrapa, Napoleão Esberard, a Bahia é responsável por 90% da produção nacional de mamona e vai sediar o congresso devido aos bons resultados obtidos tanto na produtividade como na pesquisa do beneficiamento da oleaginosa. “O estado é o epicentro da mamona no hemisfério sul, tem tradição no cultivo e já desenvolveu duas variedades adaptadas para a região, a BRS Paraguaçu e a BRS Nordestina”, apontou Napoleão.

Para o chefe adjunto de negócios tecnológicos da Embrapa, Liv Severino, a Bahia tem papel fundamental no beneficiamento da planta. Ele avalia que as instituições do estado, como a EBDA e as universidades, já têm uma tradição muito grande na geração de tecnologia e pesquisa com o biodíesel. “Há máquinas projetadas aqui que são usadas no país inteiro”, informou.

Produção

A Bahia possui aproximadamente 140 mil hectares dos 170 mil plantados no Brasil com a oleaginosa. Segundo o secretário da Agricultura, Geraldo Simões, a meta é chegar a 400 mil hectares nos próximos quatro anos. “O agricultor conta com o governo para pesquisa, assistência técnica e apoio inclusive na garantia de compra e de preço”, afirmou. Simões disse ainda que a Seagri está substituindo o caroço de mamona usado para o plantio e que tem uma baixa produtividade por semente melhorada da planta.

O superintendente de Políticas do Agronegócio, Eujácio Simões, disse que dois hectares plantados com mamona representam uma pessoa a mais trabalhando na agricultura familiar. Segundo ele, “cada hectare produz cerca de 880 quilos e a mamona está com preço bom quando vendida in natura. A saca que custava R$ 25 há um ano está valendo até R$ 60”, contabilizou.

Energia e Ricinoquímica

O III Congresso Brasileiro da Mamona vai abordar a temática “Energia e Ricinoquímica”, discutida em fóruns reunindo especialistas nacionais e internacionais e em mesas redondas.

Haverá também a apresentação de painéis, cultivares, mini-cursos, trabalhos técnicos e científicos e demonstração de máquinas.

Na oportunidade, serão promovidas conferências sobre “O biodiesel como elemento de sustentabilidade energética”, “Fortalecimento da agricultura familiar na cadeia produtiva da mamona” e “A mamona no contexto do Brasil e do mundo”.

Grr/af

Prefeitos de todo o país se reúnem em Brasília

Brasília - Começa hoje a 11ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, encontro que reúne prefeitos de todo o país com o objetivo de discutir a regulamentação do Pacto Federativo e da nova Lei de Licitações, o financiamento do transporte escolar e o projeto de reforma tributária do governo federal.

A cerimônia de abertura ocorre às 11h30, no Hotel Brasília Alvorada, com a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dos ministros da Justiça, Tarso Genro, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, do Turismo, Marta Suplicy, da Secretaria de Relações Institucionais, José Múcio, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. Também estarão presentes os presidentes do Senado, Garibaldi Alves, da Câmara, Arlindo Chinaglia, e da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski.

Antes da solenidade de abertura da marcha - cujos trabalhos seguem até quinta-feira (17) - Lula cumpre outros compromissos, todos no Palácio da Alvorada. No primeiro, às 9h30, ele se reúne com o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. Logo após (10h30), despacha com assessores.

À tarde, a agenda presidencial prevê encontros, no Palácio do Planalto, com o advogado-geral da União, José Antônio Dias Toffoli (16h), e com os ministros Tarso Genro, da Justiça (16h30), e Franklin Martins, da Secretaria de Comunicação Social (18h30). Às 18h, Lula recebe o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Manoel José dos Santos.



Agência Brasil

A Bahia vai ter dois mil empreendedores capacitados pelo CrediBahia

Mais de dois mil empreendedores do Programa de Microcrédito do Estado da Bahia (CrediBahia) serão capacitados ainda este ano. A ação faz parte de um projeto de ampliação e aperfeiçoamento do programa desenvolvido pela Setre, Desenbahia e Sebrae, com base em análises e avaliações de resultados. O projeto conta com verba no valor de R$ 616 mil, da Setre.

A programação dos cursos, objetiva complementar os conhecimentos dos empreendedores, melhorando a rentabilidade de seus negócios e, conseqüentemente, o êxito do CrediBahia. O módulo previsto destina-se à capacitação gerencial, abrangendo áreas como planejamento, formação de preços, marketing e vendas, atendimento ao cliente, com ênfase na gestão financeira.

Os cursos, ajustados às características da clientela, têm carga de 15 horas, programadas em dois dias consecutivos ou em dias alternados em duas semanas. Para participar dos cursos os clientes só precisam manifestar seu interesse e disponibilidade.

Os postos do CrediBahia serão responsáveis pela formação das turmas em seus municípios, que devem ter entre 20 a 25 alunos. Uma vez constituída a turma e elaborada a programação, o Sebrae deslocará sua equipe de instrutores até o município onde o curso será ministrado. Além de aulas expositivas, o curso inclui a narração de experiências bem sucedidas de microempreendedores.

Fas/al

Governo da Bahia revisa contrato com a Coelba e economiza R$ 14 milhões

O Governo do Estado vai economizar cerca de R$ 14 milhões por ano nas contas de energia elétrica dos órgãos da administração direta e indireta. A redução do gasto - cerca de R$ 1,2 milhão mensais - será obtida a partir da revisão dos contratos com a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba). A iniciativa inclui a mudança da estrutura tarifária, com adequação do valor efetivamente pago pelo serviço ao consumo de cada uma das 271unidades administrativas do Estado.

O primeiro contrato dentro dos novos parâmetros já foi assinado com a empresa e contemplará o fornecimento de energia para 192 órgãos que compõem a administração direta. Até o final do mês, serão assinados os contratos referentes às unidades da administração indireta, atingindo a estrutura tarifária de energia elétrica de outras 77 unidades consumidoras. Somente em 2007, o gasto com energia elétrica na máquina estadual foi de R$ 67,1 milhões.

No novo contrato, o Estado deixará de pagar por eletricidade não consumida além das multas de até 300% sobre consumo excedente de energia em alguns órgãos públicos. A gestão distorcida do consumo de energia, que acarretava desperdícios de recursos públicos, foi detectada após análise de 3.683 contratos.

A iniciativa integra o Programa da Qualidade do Gasto Público (Compromisso Bahia), desenvolvido pela Secretaria da Administração, que consolidou no ano passado uma economia de R$ 79,7 milhões, por meio de ações de combate ao desperdício na administração pública, com iniciativas pontuais nas áreas de licitação, custeio e folha de pessoal.

“A qualificação do gasto público passa pela revisão criteriosa dos contratos vigentes. Este com a Coelba, em especial, configurava uma fonte de desperdício de recursos públicos”, comenta o secretário da Administração, Manoel Vitório.

O modelo de contrato de alta tensão parte da revisão da demanda controlada, que é pré-definida e estabelece certo nível de consumo para cada órgão ou unidade do Estado. “O novo padrão permite a adequação da tarifa aos horários de funcionamento dos prédios da administração pública, o que resulta em valores menores e a conseqüente economia nas contas de energia”, detalha Vitório.

“O que fizemos foi rever minuciosamente a demanda controlada dos prédios públicos, adaptando-a a cada realidade de consumo. Quando essa demanda não está bem ajustada e é extrapolada, por exemplo, o Estado está sujeito a pagar uma tarifa até três vezes maior”, explica a superintendente de Serviços Administrativos da Saeb, Maria Ângela Fonseca. A Saeb fará, junto à Coelba, o acompanhamento e o ajuste da demanda controlada mês a mês para que o sistema seja permanentemente aperfeiçoado.

Parceria

Além de economizar nas contas de energia com a nova modalidade tarifária, a Saeb firmou convênio com a Coelba para atualizar as especificações técnicas de todos os itens de material que implicam em consumo de energia. Na prática, a medida vai permitir que o Estado passe a adquirir equipamentos elétricos dento de padrões técnicos de excelência, no que se refere à eficiência energética.

Serão inspecionados os itens elétricos do Catálogo Geral de Material e Serviços, gerenciado pela Saeb. A partir daí, a aquisição de tais produtos observará as normas instituídas pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), executado pela Eletrobrás, através do Selo Procel. O convênio também prevê a capacitação de 280 servidores e empregados públicos que atuam nas áreas de material, construção e manutenção de órgãos públicos.

Aas/al

Divisa alerta baianos para produtos com venda proibida pela Anvisa

A Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental (Divisa), da Secretaria da Saúde do Estado, informa à população que, por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), está suspensa a fabricação, distribuição e comércio, em todo o território nacional, de todos os produtos sujeitos à vigilância fabricados pela empresa Siqueira e Gurgel S/A Indústria e Comércio, com sede em Caucaia, Ceará. A medida, considerada de interesse sanitário, foi adotada porque a empresa está irregular perante a Anvisa.

O mesmo acontece com a vacina Inalante Aquosa 4ª série, a vacina toxóide estafilocócico Hidroxigel 4ª série e a vacina oral 2ª série, fabricadas pela empresa Centralerg – Centro de Estudos e Pesquisa em Alergia e Dermatologia Ltda, instalada no Rio de Janeiro. Neste caso, a proibição é de distribuição, comércio e uso dos produtos, porque a empresa não possui autorização de funcionamento para exercer a atividade de manipulação de produtos sujeitos à vigilância sanitária.


sas/is

Encontro Bahia capacita articuladores para controle social do SUS

A Secretaria da Saúde do Estado quer formar uma rede que dialogue com os movimentos populares, qualifique os conselhos de saúde, incentive o protagonismo juvenil nas escolas, para a gestão participativa do Sistema Único de Saúde, e se articule com as instituições públicas que exercem o controle social, visando a efetivação do direito à saúde.

Para alcançar esse objetivo, a Superintendência de Recursos Humanos/diretoria de Gestão da Educação e do Trabalho na Saúde (Dgets) instituiu um grupo de trabalho que conduzirá o “Mobiliza SUS – uma estratégia para fortalecimento do controle social na Bahia”.

A primeira etapa do projeto terá início, nesta terça-feira (15), no Hotel Vilamar (Amaralina), com o 1º Encontro para a Formação de Articuladores de Educação Permanente para o Controle Social no SUS.

O grupo é formado por representantes da Sesab (Dgets e Escola Estadual de Saúde Pública), Conselho Estadual de Saúde, Secretaria Estadual de Educação, Ministério Público e Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde. Sua primeira ação será investir na formação de articuladores regionais – em torno de 172 – que, posteriormente, vão atuar na formação de facilitadores nas 28 micro-regiões do estado.

“Por meio da articulação intersetorial entre os setores da saúde, educação e Ministério Público, pretendemos potencializar a capacidade regional de uma gestão mais participativa e de um controle social mais efetivo do SUS. Para isso, utilizaremos uma rede capaz de colaborar na avaliação da atuação dos conselheiros municipais de Saúde e, no caso das lideranças escolares, provocar debates sobre o SUS, até mesmo nas salas de aula”, explica Maria Caputo, diretora de Gestão da Educação e do Trabalho na Saúde.

O evento prossegue até sexta-feira (18), reunindo representantes de movimentos sociais, conselheiros estaduais de Saúde, representantes do Ministério Público, das diretorias regionais de Educação (Direcs) e das diretorias regionais de Saúde (Dires), além de representantes do Ministério da Saúde.


sas/is

2008-04-14

Ibititá Bahia goleia Barra do Mendes por 5 a 0 na Copa do Sertão

Dezesseis municípios da microrregião de Irecê estiveram reunidos no fim de semana, na cidade de Ibititá, na abertura da 1ª Edição da Copa do Sertão, promovida pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), com apoio da Federação Baiana de Futebol (FBF). No jogo de abertura, a seleção local goleou Barra do Mendes por 5 a 0.

Igual às outras copas em andamento (Caju e Jacuípe), a do Sertão realiza, paralelamente, cursos de qualificação para árbitros de futebol. E dessa vez foram mais de 80 participantes, orientados em salas de aula pelo árbitro da FBF, Ailton Marcos Borges Brito.

As 16 seleções que disputam a competição estão assim divididas: Ibititá, Barra do Mendes, Barro Alto e Ibipeba (Grupo 1), Canarana, América Dourada, Cafarnaum e João Dourado (Grupo 2), São Gabriel, Jussara, Itaguaçu e Irecê (Grupo 3) e Presidente Dutra, Xique-Xique, Central e Uibaí (Grupo 4).

tas/om

Aposentados e pensionistas da Bahia tem até amanhã para recadastramento

Os cerca de 7 mil aposentados e pensionistas do Estado que foram convocados e ainda não fizeram o recadastramento têm até esta terça-feira para não correr o risco do seu benefício ser suspenso. O recadastramento pode ser feito no Centro de Atendimento Previdenciário (CAP), montado no térreo da Secretaria Estadual da Administração (Saeb), no Centro Administrativo, ou em qualquer agência do Banco do Brasil, inclusive em outros municípios e estados.

Há postos do CAP também nas cidades de Alagoinhas, Barreiras, Camaçari, Feira de Santana, Ilhéus, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista. Mais informações pelos telefones (71) 3115-1607 e 3115-1602, para pensionistas, e os aposentados devem ligar para 3115-1558 ou 3115-3135.

Diante da possibilidade de ter o seu benefício suspenso, a pensionista Lindaura Santos, 73 anos, compareceu ao CAP do Centro Administrativo. “É minha única fonte de renda. Pago aluguel, compro alimentos e ainda pago algumas prestações com esse benefício”, disse.

O aposentado Fernando Bastos, 63 anos, declarou que o recadastramento é uma obrigação. “Por isso fomos convocados. Fiz o meu e garanti o pagamento do meu benefício”, informou.

O recadastramento está sendo feito desde agosto do ano passado para os cerca de 70 mil aposentados e pensionistas do Estado, que representam uma despesa aproximada de R$ 150 milhões mensais em benefícios que variam de R$ 415 a R$ 22 mil.

Segundo a diretora de Administração de Benefícios da Saeb, Maria Eduarda Sampaio, a medida evita fraudes e pagamentos indevidos. Nessa fase, foram enviadas mais de 7 mil convocações, mas quase 6 mil pessoas ainda não compareceram. “Isso é um problema, porque precisamos saber se essas pessoas estão vivas e ainda teremos que fazer a atualização dos seus dados, como endereço e telefone”, explicou.

arr/om

2008-04-13

Salvador Bahia sedia o 1º Encontro de Cultura Colaborativa

Representantes da sociedade e dos governos federal e da Bahia estão reunidos em Salvador no 1º Encontro de Cultura Colaborativa, que valoriza a criação compartilhada.

Assista ao vídeo sobre o assunto:

Arquivo


Ocorreu um erro neste gadget